Ir para o conteúdo

Pesquisar na Comunidade

A apresentar resultados para as etiquetas 'irs'.



Mais opções de pesquisa

  • Procurar por Etiquetas

    Escrever etiquetas separadas por vírgulas, que representam o tema específico do tópico. Exemplos: "irs", "acções", "descontos", "férias".
  • Procurar por Autor

Tipo de Conteúdo


Fóruns

  • Finanças
    • Créditos
    • Bancos
    • Seguros
    • Imóveis
    • Incumprimento e Penhoras
    • Poupar dinheiro
    • Investimentos
  • Fiscalidade e Trabalho
    • Impostos
    • Segurança Social
    • Direitos do trabalhador
    • Trabalho por conta própria
    • Heranças
  • Geral
    • Apresentações
    • Diversos
  • Fórum
    • Regras

646 resultados encontrados

  1. Somos um casal (não separado) com residências distintas, por razões profissionais: um reside no continente, o outro reside nos Açores. Devemos registar residências fiscais distintas? Isso obriga-nos a entregas separadas do IRS? É legítimo residir de facto num local (Açores) e manter uma residência fiscal distinta (a do cônjuge, no continente)?
  2. Olá, colegas! Na minha actividade independente, como devo proceder para passar as facturas que incluem despesas que tive com o trabalho? Exemplificando, para ser mais fácil: Recebi 1000 Gastei 100 em fotocópias essenciais à prestação do serviço Gastei 200 em combustível para ir e voltar do local onde prestei o serviço. Neste caso, como faço? Passo factura de prestação de serviços no valor de 700, e de Adiantamento para pagamento de despesas por conta e em nome do cliente no valor de €300? A coisa muda caso eu tenha pedido factura com o NIF do cliente? Nas portagens, por exemplo, é impossível, já que vem tudo com a via verde. Obrigado a todos os colegas, e bom trabalho!
  3. Mudar morada Fiscal ou não?

    Olá pessoal, Antes de mais não se como só agora descobri este fórum! Penso que vou pasar aqui algum tempo, pois quando uma pessoa começa a viver sozinha e a ter as responsabilidades todas é que a realidade nos "bate" a sério! Bom, indo ao meu assunto... Gostaria de saber se necessito de mudar a morada quando estou numa casa arrendada, e que implicações isso pode ter atualmente no IRS. Trabalho por conta de outrém com contrato efetivo, mas mantenho a minha morada fiscal a 300km. Sei que a morada Fiscal é "apenas" para indicar às finanças o local onde vivo. Atualmente a minha morada de residência não é na casa dos meus pais, mas sim onde estou atualmente. Deveria mudar? Se não mudar, posso vir a ter problemas no futuro? Obrigado!
  4. Heranças - IRS

    Olá a todos. O meu pai já viúvo faleceu no ano passado. O meu irmão como cabeça de casal fez a declaração de IRS correspondente ao ano de 2017. O reembolso deve estar para chegar em cheque. Como é que procedemos a seguir? O reembolso é adicionado à relação de bens ? Obrigado desde já a quem puder ajudar.
  5. Duvidas sobre IRS descontado

    Ola pessoal, Estou com uma discussão com a empresa e não chegamos a entendimento: - Sou casado, unico titular, sem filhos; - Trabalho para randstad, com salario base de 700 euros; - Pagam sobre o regime de salario dividido /30 dias todos os meses, e em cada recibo sempre vem 10 dias do mes anterior e 20 dias do mes corrente. O mes passado (Abril) descontaram-me 7,60% de IRS, este mês (Maio) descontaram 7,60% sobre os 10 dias referentes a Abril e 2,50% sobre os 20 dias referentes a Maio. Quando pergunto porque dizem-me que é porque no mês passado não atingi o valor para ser descontado e como este mês ganhei um pouco mais, entao por isso IRS duas vezes. Primeiro, sobre o IRS; tendo em conta a tabela eu nunca deveria chegar aos 7,60% Em economias.pt/docs/tabelas_irs_2018.pdf diz "casado unico titular sem filhos, ate 705 eur desconta 2,50%" Envio capturas dos recibos em adjunto. As minhas perguntas sao: - Porque me cobram outra vez os 7,60? (se ja me descontaram os 7,60 no mes passado nao deveriam voltar a descontar este mes!) - Porque me descontam IRS duas vezes? - Estou correto em relação á % de IRS que devo descontar? - Acham que os meus recibos estão bem? Obrigado
  6. Conta de reembolso do irs ja nao existe

    Alguem sabe dizer o que acontece quando a conta do banco para reembolso do irs ja nao existe? O mais engraçado é que no ano passado alterei a conta no portal das finanças e está registado, mas continua a dizer que vai para a conta que está fechada.
  7. IRS - Erros centrais na declaração

    Boa noite, Estou junto da minha companheira, e temos um filho, decidimos fazer o IRS em conjunto, mas foi negado porque eu no Cartao de Cidadão ainda não tinha alterado a minha morada. Acontece que fui tratar de todos os documentos para provar que estamos juntos. (quem me faz estas coisas é a contabilidade, mas como amanha é feriado gostava de ficar já esclarecido) Ontem já enviaram os documentos a provar que realmente estamos em união de facto, mas hoje recebi uma carta com dois erros: B52 - Rendimentos do Anexo B - Nif indicado noutra declaração E78 - Nif dependente(s) existem noutra dr diferente da dr doconjuge Existem mais 1 erro. E a minha companheira recebeu Z08 - nifa ou nifb assinalado noutra dr com estado civil e/ou reg. tribut diferente Só sexta vou conseguir falar com a minha contabilidade, se alguem me puder ajudar a esclarecer que erros são estes para eu puder ir adiantando serviço. desde já muito obrigado
  8. urgente IRS rendimentos estrangeiro

    Bom dia, Parabéns pelo site desde já. Gostaria de saber se podem esclarecer uma dúvida. Sou estrangeira e trabalhei no meu pais da Jan até Set do 2016. Em Out 2016 chegei em Portugal pela primeira vez (residente fiscal a partir de Outubro em Portugal) com o meu marido (Portugues e residente fiscal no estrangeiro até Out) e a nossa filha. De OUT até DEZ não tenho trabalhado em lugar algum. Não tive que fazer o IRS aqui em Portugal mas foi feito no estrangeiro (Art. 4-15-19 CDT Portugal - Meu país) (Art. 15-16 do código de IRS). Durante o 2017 tenho recebido alguns atrasos por o meu antigo trabalho no meu país e não tenho trabalhado em lugar algum. Este dinheiro é tributado já no pais de origem (remunerações publicas). O CDT entre Portugal e o meu país, no seu artigo 19º -1A) "As remunerações excluindo as pensões pagas por um Estado contratante (MEU) a uma pessoa singular (Eu) em consequencia de serviços prestados a esse Estado (MEU) só podem ser tributadas nesse Estado (MEU). O artigo 15º -2 "..as remunerações obtidas por um residente (Eu) de um Estado contratante (POR) de um emprego exercido no outro Estado contratante só podem ser tributadas no Estado primeiramente mencionado (POR) se: a) O beneficiário permanecer no outro Estado (MEU) durante um período ou que no ano fiscal em causa não excedam 183 dias (VERDADE: ZERO DIAS) E as remuneraçoes forem pagas por uma entidade patronal que não seja residente do outro Estado (FALSO: entidade patronal é residente no meu país) c).... A minha questão é, não tendo trabalhado no 2017, terei de declarar os rendimentos auferidos no estrangeiro (já aí tributados)? Não consigo encontrar o meu caso no código IRS... ps não tenho o estatudo de "residente não habitual" Grata. Att. Juliana
  9. urgente IRS rendimentos no estrangeiro

    Bom dia, Parabéns pelo site desde já. Gostaria de saber se podem esclarecer uma dúvida. Sou estrangeira e trabalhei no meu pais da Jan até Set do 2016. Em Out 2016 chegei em Portugal pela primeira vez (residente fiscal a partir de Outubro em Portugal) com o meu marido (Portugues e residente fiscal no estrangeiro até Set) e a nossa filha. De OUT até DEZ não tenho trabalhado em lugar algum. Não tive que fazer o IRS aqui em Portugal mas foi feito no estrangeiro (Art. 4-15-19 CDT Portugal - Meu país) (Art. 15-16 do código de IRS). Durante o 2017 tenho recebido alguns atrasos por o meu antigo trabalho no meu país e não tenho trabalhado em lugar algum. Este dinheiro é tributado já no pais de origem (remunerações publicas). O CDT entre Portugal e o meu país, no seu artigo 19º -1A) "As remunerações excluindo as pensões pagas por um Estado contratante (MEU) a uma pessoa singular (Eu) em consequencia de serviços prestados a esse Estado (MEU) só podem ser tributadas nesse Estado (MEU). O artigo 15º -2 "..as remunerações obtidas por um residente (Eu) de um Estado contratante (POR) de um emprego exercido no outro Estado contratante só podem ser tributadas no Estado primeiramente mencionado (POR) se: A) O beneficiário permanecer no outro Estado (MEU) durante um período ou que no ano fiscal em causa não excedam 183 dias (VERDADE: ZERO DIAS) E As remuneraçoes forem pagas por uma entidade patronal que não seja residente do outro Estado (MEU)(FALSO: entidade patronal é residente no meu país) C) ... A minha questão é, não tendo trabalhado no 2017, terei de declarar os rendimentos auferidos no estrangeiro (já aí tributados)? Não consigo encontrar o meu caso no código IRS... ps não tenho o estatudo de "residente não abitual" Grata. Att. Juliana
  10. IRS - Dúvidas no anexo F e H

    Boa noite a todos. Tenho 2 dúvidas no preenchimento do anexo F e 1 no anexo H do IRS. Situação: No condomínio onde vivo, temos a casa da porteira alugada desde Setembro de 2017. Essa mesma casa sofreu obras durante o mês de Julho de 2017, tendo os condóminos pago uma quota extraordinária para fazer face a essa obra. Notas: Quota parte das rendas de Set->Dez de 2017 - cerca de 60 €; Quota extraordinária - cerca de 150€. Dúvida 1: Posso inscrever esse valor no quadro 5B, correcto? Dúvida 2: Tanto quanto sei, tenho 24 meses para inscrever essa despesa. Visto que o valor dessa despesa é consideravelmente superior ao da quota parte das rendas auferidas (4 meses), posso eu não inscrever essa despesa este ano e só fazer no IRS correspondente a 2018? Tenho vantagem nisso? No que diz respeito ao anexo H, tenho de preencher o quadro 7, visto que os juros do crédito à habitação já estão contabilizados no "automático" das despesas das finanças? Agradeço a vossa ajuda.
  11. Boa tarde, Após várias pesquisas sobre o negócio que envolveu a compra e venda da minha HPP não encontro qualquer enquadramento para o preenchimento do Anexo G para submeter a declaração de IRS de 2017. Passo a explicar o negócio em causa na tentativa de obter algum esclarecimento quanto aos valores a preencher nos quadros 5 do Anexo G (se houver lugar ao preenchimento dos mesmos): Aquisição de HPP (apartamento) em 1998: Crédito HPP € 51 675,46 Obras Multiusos € 22 146,63 Total € 73 822,09 Troca de casa da UCI, em 10/2016 que envolveu um Crédito Habitação (CH) para a casa nova e um Crédito Multiusos (CM) para liquidar o restante valor em dívida da então HPP (apartamento) e um valor remanescente da casa nova: Compra (31/10/2016) Aquisição € 97 500,00 (Casa Nova) Restante € 40 000,00 (Apartamento) Total € 137 500,00 O crédito concedido para o negócio acima foi nos seguintes termos: Crédito Troca casa UCI Crédito habitação (Casa nova) € 77 987,50 Crédito multiusos (resto do valor da casa nova + valor em dívida do apartamento) € 59 512,50 Total € 137 500,00 Sendo que o valor em Dívida do apartamento (à data da aquisição da nova casa, 31/10/2016) Crédito HPP € 27 174,22 Obras HPP € 11 683,17 Juros € 5,33 Penalização € 202,06 Total € 39 064,78 Este negócio de "troca de casa", assumia que o valor do crédito multiusos estaria abrangido por um perido de carência de juros de dois anos até à venda do imóvel (apartamento), o qual rendeu rendimentos da categoria F até à data da venda realizada em 09/2017 por € 79 350,00 Será correto os seguintes valores: 5005: 27 174,22 5006: 19 512,50 5008: 19 512,50 Obrigado desde já por quaisquer esclarecimentos que possam contribuir para o correto preenchimento da declaração.
  12. Declarar pequenos ganhos

    Boas a todos. É o seguinte, sou estudante no ensino superior, pelo que não tenho rendimentos. No entanto queria colocar algum dinheiro em produtos de investimento como ETF's, e algum em plataformas como a Mintos ou a Raize onde se faz emprestimo de dinheiro a empresas. Como a quantia a investir seria pouca também ia ganhar pouco, no entanto acho que devo ter de declarar esses ganhos pelo que teria de começar a fazer o IRS em meu nome e deixar de estar incluido no dos meus pais. Sei que para os ETF´s desde que escolha os que acumulam e não os que distribuem dividendos só tenho de declarar quando vender, no entanto no caso dos emprestimos teria de declarar todos os anos e não sei até que ponto é que não seria estranho para as finanças eu fazer a declaração de uns miseros euros não tendo mais nenhum rendimento. Calculo que devam levantar a questão de como raio é que posso viver só com esses rendimentos. Posso ter problemas com isto? Mais vale estar quieto e meter me nestas andanças quando já tiver algum ordenado? Também li que não ganhando um certo valor por mês não precisaria de declarar IRS mas acho que não se aplicaria neste caso. Se alguém conseguir ajudar fico bastante agradecido Obrigado
  13. Boa noite, trabalho com recibos verdes e a fazer a minha declaração de IRS, o simulador calcula um pagamento de quase 300€ ainda para pagar, apesar de ter tido um rendimento anual inferior a 10.000€ (tal como no ano passado). Não devia estar isenta? Obrigada antecipadamente
  14. Anexo B

    Boa tarde, Estou com algumas questões relativamente ao preenchimento do Anexo B do IRS. No ano de 2017 tive a oportunidade de fazer um trabalho em regime freelancing e decidi abrir actividade. Fui a uma repartição das finanças e lá explicaram-me que como era trabalhador por conta de outrem, não teria de descontar os meus rendimentos até um máximo de 10.000€ por cada ano, uma vez que já descontava através da minha entidade empregadora. O trabalho foi pago em duas partes, tendo a adjudicação paga em 2017 e a conclusão paga em 2018. É importante mencionar que quando passei a factura, seleccionei a opção de IVA em regime de isenção [art.º 53.º] e na conclusão, passei o recibo com a opção de Dispensa de retenção - art. 101.º-B, n.º1, al. a) e b), do CIRS. Deste modo, estou a declarar no Quadro 4, ponto A no campo 403 o valor dessa adjudicação. No entanto, quando faço a simulação e verifico o reembolso do meu IRS, perco uma fatia considerável desse reembolso. Uma vez que todos os meses desconto para a Segurança Social e para o IRS e uma vez que não excedi os 10.000€ anuais, não deveria esse rendimento extra deixar de afectar o meu reembolso? Obrigado pela vossa ajuda!
  15. IRS - ajuda no preenchimento

    Boa tarde, peço a vossa ajuda relativamente ao preenchimento do IRS: 1 - tenho um dependente (filho). No IRS apenas tenho de o mencionar na folha de rosto, quadro 6 (Agregado Familiar), alínea B, certo? Não tenho de preencher nada em relação às despesas que estão em nome do meu filho, pois não? Isso será feito através de cruzamento de dados pelas finanças, certo? 2 - o pai da criança não vive connosco, não faz parte do agregado familiar. No seu IRS, ele tem de incluir o dependente? 3 - anexo H, não tenho qualquer informação a preencher neste anexo e nada a acrescentar à informação que está no e-fatura. Tenho de adicionar esse anexo H na mesma e colocar o pico/visto no quadro 6 (Deduções à Coleta), alínea C, opção 02 (não)? Muito obrigada a quem puder esclarecer.
  16. IRS - ajuda no preenchimento

    Boa tarde, peço a vossa ajuda relativamente ao preenchimento do IRS: 1 - tenho um dependente (filho). No IRS apenas tenho de o mencionar na folha de rosto, quadro 6 (Agregado Familiar), alínea B, certo? Não tenho de preencher nada em relação às despesas que estão em nome do meu filho, pois não? Isso será feito através de cruzamento de dados pelas finanças, certo? 2 - o pai da criança não vive connosco, não faz parte do agregado familiar. No seu IRS, ele tem de incluir o dependente? 3 - anexo H, não tenho qualquer informação a preencher neste anexo e nada a acrescentar à informação que está no e-fatura. Tenho de adicionar esse anexo H na mesma e colocar o pico/visto no quadro 6 (Deduções à Coleta), alínea C, opção 02 (não)? Muito obrigada a quem puder esclarecer.
  17. Herança indevisa/ Atividade aberta

    Boa tarde, O meu pai, falecido há 1 ano, tinha uma atividade aberta de microprodução de energia. Por lapso não cessamos esta atividade e agora surgem as seguintes dúvidas: - Foi-nos dito nas finanças que esta atividade não precisava de ser considerada na relação de herdeiros, confirma-se? - Para dar continuidade à microprodução teremos que abrir nova atividade. Deram-nos duas opções: ou a minha mãe como cabeça de casal abre atividade em seu nome, ou abrimos em nome da herança indivisa. - Se a minha mãe abrir atividade em seu nome, pelo que percebi, perde os benefícios quanto ao subsídio de desemprego. Mas se abrirmos no nome da herança não tem influência? E como fazer isso? Preciso da senha correspondente ao contribuinte da herança? Desde já obrigada!!
  18. Reembolso de IRS

    Boa tarde ao Fórum Este ano resolvi fazer o IRS por minha conta e risco, nos anos anteriores entreguei essa tarefa a um contabilista e não é que para espanto meu descobri que na declaração de 2016, não foi incluído o valor da despesa com a renda de casa. Já fiz a retificação no portal das finanças, agora a minha duvida é a seguinte, tenho direito a receber o valor em falta relativo as despesas de renda? A diferença ainda é significativa são cerca de 510€ que recebi a menos, agradecia a vossa ajuda.
  19. Pensão recebida no estrangeiro

    A minha avó recebeu, em 2017, 7.150 euros entre pensão de velhice e pensão de sobrevivência da Segurança Social portuguesa. Ou seja, fica abaixo dos 8.500 euros que tornam obrigatório entrega de IRS.No entanto, recebeu 2850 euros de pensão de sobrevivência francesa. Passa a ter de entregar declaração?Para além disto, o ano passado, devido a esta reforma francesa (que tem de ser inserida manualmente no anexo J), ela foi chamada a pagar mais de 700 euros (uns 25% do recebido), o que é um valor muito alto. Não existe nenhuma isenção especial? Não é como se isto fosse uma fortuna para ela pagar uns justos 25%. Eu nem sei se isto entra numa eventual tributação dupla, uma vez que é um valor inserido manualmente com o único comprovativo a ser somar os valores depositados indicados no extrato bancário (até há uns anos, a França enviava uma declaração anual mas deixou de o fazer). Tem mesmo de pagar este muito avultado valor?
  20. Despesas para deduções nulas

    Boas, Tenho uma dúvida em relação às despesas para deduções à colecta. O ano passado recebi ainda uns 300 euros e fiquei com a impressão que seria disso pois correspondia mais ou menos esse valor. Este ano não recebi (nem paguei) nada. Então, as minhas perguntas são estas: - O que são exactamente as deduções à colecta? - Tendo cessado actividade em Março deste ano (pois agora trabalho como bolseiro de investigação para uma universidade com exclusividade) terá alguma influência? - Tem algo que ver com a maneira como preenchi o IRS? Terei-me enganado ou esquecido de algo? Agradeço a vossa ajuda e cumprimentos
  21. Boa noite, Trabalho numa empresa estrangeira que faz prospeccao no mar. Trabalhamos por todo o mundo, e estou fora de territorio nacional por mais de 183 dias por ano. O problema e que nao posso mudar a minha morada fiscal, visto nao estar a residir em nenhum pais, mas sim num navio durante 6 semanas de cada vez, 6 semanas no mar, 5 semanas em Portugal. O que posso fazer neste caso? Ate agora nao tenho declarado nada, mas nao gosto de viver assim, porque e arriscado. Contudo nao acho certo pagar tambem visto que estou a trabalhar no estrangeiro, empresa estrangeira com sede fora de portugal. Podem me aconselhar? Obrigado.
  22. Erro na submissão da Declaração (013W)

    Apos tentativa de submissão da declaração conjunta IRS 2017, aparece o seguinte erro: "Deve entregar o Anexo B ou C, porque existem elementos do agregado familiar ou herança indivisa que, durante o ano do imposto, estiveram inscritos para o exercício de atividade profissional ou empresarial e/ou são conhecidos rendimentos profissionais ou empresariais pagos por entidades terceiras e/ou foram emitidas faturas ou faturas-recibo por elemento(s) do agregado familiar, as quais constituem rendimentos profissionais ou empresariais. (013W)" Acontece que nem eu (apenas obtive rendimentos categoria A) nem a minha companheira (ela está desempregada e nao tem rendimentos nem actividade aberta em 2017) temos qualquer rendimento que sugira a entrega do anexo B ou C.... Temos mais valias a declarar (venda de apartamento de minha companheira) e estamos a fazê-lo no anexo G. Poderá haver algum erro de validação central? Como podemos resolver este dificuldade na entrega da declaração? A Autoridade Tributária terá acesso a elementos que nós não temos?... Agradeço desde já algum conselho. Nestes dias irei às finanças, mas toda a ajuda é bem vinda. Muito Obrigado
  23. Boa tarde, Não sendo residente em Portugal, gostaria de saber como se processa a entrega do IRS, no caso de ter feito uma venda de um imóvel e no mesmo ano comprar um outro. Muito obrigada pela atenção
  24. HERANÇAS + IRS

    Boa noite, peço ajuda para entender as quotas partes. Minha avó tem 3 filhos. Avó faleceu, deixando como herança uma casa. Entretanto minha mãe e minha tia faleceram (2015 e 2016, respetivamente), fez se habilitação de herdeiros de cada irmã nas respetivas famílias... ficando meu pai o cabeça de casal e na família da minha tia o seu esposo. Em 2017, vendeu se a referida casa. Meus pais eram casados em comunhão de adquiridos, tendo duas filhas. Quando a avó morre, a casa fica 33,333 para cada filho da minha avó??? Com a morte de minha mãe, meu pai fica com 16,6667 e depois vai dividir entre meu pai novamente, eu e minha irmã, certo?? Meu pai fica com 16,6667 + 5,55556 e minha irmã e eu 5,55556 cada uma, será assim?? Obrigado!
  25. Perdas a reportar

    Boa noite, No final da minha nota de liquidação do IRS (de 2017) consta o seguinte: "Perdas a reportar: NIF: xxxxxxxxx | Categoria: G | Valor: 8 065,67". Na 1ª página da referida nota, na "Informação Adicional" vem mencionado o seguinte: "Total de Perdas a reportar: 8 065, 67". Estive a verificar as notas de liquidação de anos anteriores (só consegui ir até 2013) e este valor surge também em todas elas. Dúvidas para as quais solicito as vossas melhores respostas: - O que são perdas a reportar? - Pelo menos o valor da perda a reportar aparece desde 2013 (há 4 anos); por que nunca fui alertado pela Autoridade Tributária deste valor? - O que posso fazer? Agradeço desde já as vossas respostas.
×
FinancasPessoais.pt

Subscreva a newsletter e tenha acesso a todas as novidades do grupo de sites FinancasPessoais.pt e a conteúdos exclusivos.

Os sites FinancasPessoais.pt respeitam a sua privacidade e vontade:

Não mostrar mais esta caixa