Ir para o conteúdo

Leaderboard

  1. Rick Lusitano

    Rick Lusitano

    Utilizador


    • Pontos

      18

    • Contagem de conteúdo

      188


  2. 5coroas

    5coroas

    Utilizador


    • Pontos

      7

    • Contagem de conteúdo

      1.192


  3. Cardoso24

    Cardoso24

    Utilizador


    • Pontos

      5

    • Contagem de conteúdo

      2.453


  4. gustaferra

    gustaferra

    Utilizador


    • Pontos

      3

    • Contagem de conteúdo

      527



Conteúdo Popular

A apresentar conteúdo com maior reputação desde 24-05-2018 em todas as áreas

  1. 2 points
    Este talvez não seja o local apropriado para falar sobre virilidade masculina.
  2. 2 points
    A informação relevante é aquela que postei anteriormente: "Mais barata que as suas concorrentes e com potencialidade de se valorizar bastante no longo prazo, tendo a IBM que continuar a fazer a sua reestruturação como tem vindo a ser feita até agora para continuar a ser competitiva como era nos finais dos anos 80 e 90's". O problema é que começou com um valor de IPO bastante elevado, (recomendação: para acompanhar!).
  3. 2 points
    enfim, depois de ter pensado melhor sobre o assunto, lá mudei de ideias... decidi resgatar o remanescente na raize porque, ao fim e ao cabo, não faltam plataformas onde diversificar. dessa forma, é menos uma com que me preocupar. mais uma vez obrigado...
  4. 2 points
    Já estive investido em todos dos ASEAN individualmente e em conjunto (ASEAN), mas são países com mercados bolsistas com pouca liquidez comparado com os mercados desenvolvidos (semelhante a Portugal), os poderes políticos influenciam quase a 100% essas bolsas (Governo, Banco Central). São mercados (países) com grande potencial, o problema é a instabilidade política e social presente nesses países. A Singapura é o mais estável mas também é o país com menos potencial retorno, juntando a isso, Singapura é uma Cidade-Estado, está muito limitada por ser um território muito pequeno geograficamente. Por caso, usei esse fundo Fidelity para Tailândia, assim como outros da Fidelity para os restantes países do ASEAN, tinham vários inconvenientes eram INC, e ainda bem que tinha conta USD a parte, porque se tivesse os comprado com uma conta em EUR, cada vez que entrava os dividendos na conta em EUR, perdia dinheiro nas comissões ocultas no câmbio do banco ("Spreads"). O grande problema associado a esses países é a questão cambial, pois as moedas desses países são facilmente alvo de ataques especulativos, ou grandes fluxos de entrada ou de saída de divisas nesses países, provocando grande instabilidade cambial e consequentemente económica. Sendo o maior inconveniente desses fundos da Fidelity é não terem hedge cambial. A valorização que mencionas, grande parte deve-se a variações cambiais THB vs. USD vs. EUR. Se fores ver na Morningstar, eles convertem os retornos em USD para EUR, e como sabemos, o USD tem estado a valorizar face ao EUR (e o EUR a desvalorizar face ao USD e outras moedas). Esse fundo na Morningstar (que converte a performance das várias moedas dos fundos em EUR) https://lt.morningstar.com/okhysb8aoh/snapshot/snapshot.aspx?SecurityToken=F0GBR04D1W]2]1]FOEUR$$ALL_593&ClientFund=1&LanguageId=pt-PT&CurrencyId=EUR Esse fundo na Morningstar, agora sem a conversão do USD para EUR, ou seja, o VERDADEIRO RETORNO DO FUNDO: https://lt.morningstar.com/okhysb8aoh/snapshot/snapshot.aspx?SecurityToken=F0GBR04D1W]2]1]FOEUR$$ALL_593&ClientFund=1&LanguageId=pt-PT&CurrencyId=USD A diferença entre ambos retornos é a valorização do USD face ao EUR. Como melhores retornos e menos riscos nos vários prazos, tens os EUA, e só com uma exposição cambial, USD vs. EUR (em vez de teres THB vs. USD vs. EUR no FF Thailand). O mercado bolsista Tuga, é pequeno, com baixo volume de transacções, qualquer movimento com montante fora do habitual pode influenciar as acções, exemplo, se as acções de uma SAD transacciona diariamente em media 1.000 acções, mas num dia, há um investidor que acorda mal disposto e vende as suas acções, e são transaccionadas 1.100 acções nesse dia, provoca logo uma pressão negativa nessas acções. Por ser um mercado pequeno com pouca liquidez, é mais fácil ser alterado...
  5. 1 point
    isso é uma decisão pessoal de cada um... podemos deixar que outros façam a gestão do nosso dinheiro, ou podemos assumir nós mesmos essa tarefa. claro que no caso de grandes espólios pessoais, é praticamente impossível alguém fazer essa gestão sozinho... mas isso não é o caso dos mais comuns dos mortais, onde me incluo... em ambos os tipos de gestão há casos de sucesso e de insucesso. boa sorte e bons investimentos.
  6. 1 point
    “Nada” indica que vai cair porque podemos ter uma fase de euforia nos mercados. Aliás está empresa é uma espécie de lufada de ar fresco para os europeus. Tendo em conta os dados que existem está cara (face aos resultados que tem tido), mas pode existir margem para subir. Pessoalmente estou fora. A identificação do ponto de entrada, numa empresa recente em bolsa é complicado, não é por seres novato A empresa nem sequer tem um mês, quanto muito pode estar atento aos padrões técnicos. Se quiseres investir a MLP, então deves esperar pelos resultados e perceber se houve ou não evolução e SOBRETUDO compará-la com os concorrentes.
  7. 1 point
    Olha o Salgadinho em Angola. Aquilo era "empréstimos sem documentos".
  8. 1 point
    Muito cara! Vê os prejuízos..
  9. 1 point
    Neste momento só se consegue investir nas empresas que eles angariam, através da activação do "tracker", de outra forma (alocação de empresas na opção: mercado) é impossível, desde á algum tempo. O problema do tracker, é o investidor não ter a possibilidade de escolher as empresas que quer financiar, ela é distribuída aleatoriamente pelos investidores, podendo ser atribuídas empresas de risco B, como de risco C ou D...é uma lotaria!! Como eu não gosto que os outros decidem por mim, onde e como devo investir, para além de serem lentos na recuperação de crédito...optei por classifica-los com uma nota de rating BBB- (de acordo com a Fitch) Bons negócios!!
  10. 1 point
    Boas, O AB não cobra nenhuma das comissões referidas! Cumprimentos, Miguel
  11. 1 point
    Nao sei se existe ou nao essas comissoes sei que quando faço compras com os cartoes do mbnet, no extrato aparece lá uns centimos que deve ser as taxas de processamento
  12. 1 point
    Também uso esse. Não toco em loan originators abaixo dos 50. Já equacionei, à medida que vou aumentando o portfolio na Mintos, em cada um desses abaixo dos 50, aplicar 1% da carteira em cada um. Neste momento não tenho nada. Por norma o que tens são loan originators com estratégias de negócio diferentes. Mas um empréstimo com o mesmo risco, mesmo mercado, mesmo tudo, um a 3 anos terá sempre uma taxa de juro associada superior a um nas mesmas condições e a 3 meses. O risco no longo prazo é maior e a yield tem que ser maior. Por exemplo, a Mogo empresta a bastante longo prazo, e apanhas em determinadas alturas taxas a 14, 15, 16% (tenho alguns na carteira a 16). Se pegares nos originators bem cotados, tipo Aasa, ID Finance, Credit Star a afins, normalmente para 3-6 meses se apanhares, só apanhas 11%, 12% no máximo. Agora, se me vais dizer que se procurares bem, até no mercado secundário arranjas grandes pechinchas... sim... às vezes apanhas grandes oportunidades, mas por norma na Mintos, entre os originators bem cotados, curto prazo 11, longo prazo 14. Muito longo prazo consegues arranjar 15. Cumprimentos,
  13. 1 point
    Boas, Eu só coloquei aquilo que a plataforma gerou nos rendimentos a declarar. Os 25€ vou encarar com um bónus, logo nem devia ser tributado Aliás entreguei a minha declaração muito tarde e foi logo validade Fechei a loja na Housers. A única vantagem é mesmo aproveitar o bónus.
  14. 1 point
    O BES e a ESFG também estavam cotadas na bolsa e reguladas tanto pela CMVM como pelo Banco de Portugal (BES). O que dirão as pessoas que foram ao último aumento de capital do BES? E as pessoas que investiram em Papel Comercial de empresas do GES, que pensavam que estavam "seguras" por serem empresas com histórico e reguladas por CMVM, BdP em Portugal, no estrangeiro por reguladores suíços, luxemburgueses e franceses. Vou se calhar, chatear os TOC e talvez os ROC, mas as contas das empresas podem ser alvo de contabilidade criativa para as empresas serem mais atractivas aos stakeholders.
  15. 1 point
    Amigo VG, muito bom esses estudos. Se calhar qualquer dia, chateio-te para uma troca de ideias sobre essa econometria financeira. Confesso que fiquei admirado com os pesos que atribuíste às acções nas tuas várias carteiras. Que grande caminhada de quase 100% Bonds (e PIMCOs)!
  16. 1 point
    Isso também se passa com as criptomoedas, como é que os herdeiros, sabem aonde estão as criptos e como as movimentar? Os investimentos em P2P, criptos, Equity crowdfunding, etc, convém existir um registo das passwords e dos logins, assim como, das plataformas usadas. E convém existir umas instruções para o caso de morte... À uns tempos, li na Bloomberg, que os pais de 1 jovem adulto que tinha morrido, não conseguiam ter acesso às criptos que o filho tinha comprado, algumas delas no inicio do aparecimento delas (custo de compra reduzido). Sabiam que ele tinha milhares de dólares em criptos mas não tinham as passwords.
  17. 1 point
    Confirmo que paguei IUC em Março e recebi 1% de cashback. Por acaso, o IMI paguei pelo banco (a conta 123 do Santander tambem me dá 1% no IMI): Pelo que vejo no site da Cofidis, continuam a dar 1% :
  18. 1 point
    Tinha cerca de 100 ativos, entre 50€ a 100€ por ativo, a perda de 120€ foi comprado no mercado secundario e logo nesse mês entrou em recuperação e perda total posteriomente, e tenho outro em recuperação que anda a ser engonhado mais de 8 meses.... Andas com muita sorte, entrando 2 ou 3 em perda total mais os impostos que andas a pagar, sem puderes deduzir perdas, quer ver se continuas achar que é a melhor P2P do mundo.... mas cada um sabe de si.... Falta-me a decisão de ativos 1 em recuperção outro em atraso para fechar de vez a Raize....
  19. 1 point
    Subscrevo. Entre manter cash de lado por um período curto (6m a 12m) para estar ali pronto a investir num dip, ou congela-lo em Certificados que pagam pouco mais que a inflação, preferia manter o cash. Existe a hipótese de colocar esse capital em P2P Lending no entretanto. É uma alternativa, mas não é para todos os perfis. Requer cautela/estudo.
  20. 1 point
    ...ou talvez fosse melhor deixar por agora esse capital sossegado e usá-lo quando chegarem boas oportunidades para reforçar os fundos que já tem ou subscrever outros novos. Nada a obriga a ter tudo investido. Não sendo rico mas querendo-o ser, esses CTPC são uma fraca escolha.
  21. 1 point
    Bom dia! Já me aconteceu o mesmo tipo de situação...nestes casos, o que é usual fazer, é, calcularem nessa data o valor das unidades de participação e aí tens 2 opções: 1. Aceitas que façam automáticamente a passagem do mesmo valor do reembolso neste novo fundo (Invesco Asia Opportunities Equity Fund EInvesco Asia Opportunities Equity Fund E); reajustando o número de unidades à cotação do "novo" que o não é, já que foi criado no ano 2000 2. Dás ordem de reembolso até ao dia 2 de Julho...e podes escolher o futuro desse montante noutro fundo ou outro tipo de activo Agora a escolha é tua...
  22. 1 point
    Na Mintos estou com imensos créditos em atraso da Creamfinance no país Dinamarca. Mais alguém tem empréstimos em atrasos deles?
  23. 1 point
    @jpceia Esse PDF está desactualizado há muito tempo. A forma correta de ver os ETF's grátis na Degiro é Menu -> Preços -> Trackers (ETFs) e depois no filtro "Tipo" escolher "Trackers (Gratuitos)" Em qualquer dos casos, tomei a liberdade de criar um excel que actualizo constantemente com todos os ETF's gratuitos com respectivos dados extraídos do JustETF:https://www.dropbox.com/s/6uann2csj1rbcmg/ETF's Grátis Degiro.xlsx?dl=0
  24. 1 point
    é 14% porque nem te dá hipótese de escolher outro retorno. Estou há meio ano nessa e ainda não me falhou.
  25. 1 point
    Sou só eu que não consigo ver os gráficos? EDIT: Já os vejo. Deste uma boa ideia para um futuro artigo!!
  26. 1 point
    tiao, pela tua insistência, vou deixar aqui também duas linhas… O que o pessoal do fórum te tem dito faz muito sentido. Ninguém tem uma bola de cristal para adivinhar o que aí vem… senão desatava tudo a comprar um certo nº da lotaria, ou a apostar 2.50 euros no euromilhões... Mas, repito, pela tua insistência, vou confidenciar-te uma previsão dada por uma gestora da Candriam com quem estive no início do ano, que me deixou a previsão da equipa de research da sua sociedade gestora, e na qual previam na relação euro/dólar a coisa se situasse entre 1.15-1.25...(este ano) Enfim, vale o que vale...posso ainda dizer-te que na época a cotação estava a 1.23/1.24...agora está como está, mas, nestas coisas como na vida, não há verdades absolutas. O meu conselho vai no sentido de ires acompanhando os mercados financeiros, leres muito, (re)visitares fóruns com tópicos sobre a temática, porque, como referiu o Patanisca, o dinheiro é teu, se fores como a maioria, deve custar a ganhar, e, como tal, não é para jogar como num qualquer casino... Na dúvida, o meu conselho vai no sentido de não te expores a fundos denominados em $$$ pois, se a coisa dá para o torto, podes perder de 2 maneiras: no câmbio e na cotação… Saúde!
  27. 1 point
    Falta “apenas” actualizar a informação que colocaram inicialmente. Quando forem alertados, também alteram. Aliás para quem tem conta vê a opção de investir em BTC, sendo opcional. Está escondido e já não és o primeiro a perguntar. Eu já respondi a isso 👍
  28. 1 point
    Atenção: este fundo está muito dependente da valorização / desvalorização do Dólar. Não é Hedge. Os grandes ganhos de 2014 / 2015 devem-se sobretudo a uma grande valorização do USD. Os "não ganhos" de 2017 e 2018 devem-se sobretudo à desvalorização do USD. Este é um aspeto muito importante que têm que ter em conta nas vossas carteiras. Eu tinha uma carteira muito exposta ao Dólar, o que trouxe muitos ganhos em 2014 / 2015, mas que recentemente foi prejudicial. Nos próximos tempos, com o corte de compra de dívida pelo BCE e eventual subida de juros, o Euro terá tendência a valorizar (é apenas uma suposição, não sou expert) Como tal, decidi cortar a exposição da minha carteira ao USD, tendo agora apenas versões Hedge em Fundos de Investimento. Exemplo: temos Fundos de Ações dos USA que em 2017 tiveram os seguintes rendimentos em EURO: + 24,1% - 6.69% O S&P500 teve um ganho em 2017 de +21.24%
  29. 1 point
    Não se aflija muito com isso, tem 50% de hipótese de desvalorizar e 50% de hipótese de valorizar; lance os dados e seja o que o acaso/destino/Deus/Marx quiser.
  30. 1 point
    Lendix a levantar capital de investidores institucionais, tais como, a seguradora Alemã Allianz. E a quer entrar na Alemanha e nos Países Baixos. Techcrunch - Lendix raises $37 million for its lending marketplace (04-06-2018) https://techcrunch.com/2018/06/04/lendix-raises-37-million-for-its-lending-marketplace/
  31. 1 point
    Desde que lá estou tive sempre selecionado a opção de invest in short terms.
  32. 1 point
    Um artigo de Outubro de 2016, que diz "Mintos is bankrupt". Ano e meio depois, ainda por cá anda. Já tirei as minhas conclusões.
  33. 1 point
    Eu conheci o envestio a partir de um anúncio no facebook e pareceu-me tudo muito bom para ser verdade, quando é assim, normalmente não é. Eu conheço o explorep2p, do qual tenho boa opinião, e pedi-lhes para analisar a envestio e foi daí que surgiu o artigo que linkei. Os sinais estão lá, e não precisei da explorep2p para formar a minha opinião, apenas a veio reforçar. Como é óbvio, é livre de lá meter o seu dinheiro e eu sou livre para alertar para os riscos que me parecem existir.
  34. 1 point
    Já tinha visto este site e com 99% de certeza que é um esquema. O artigo seguinte tem 10 indicadores para identificar burlas, deixo o desafio para dizerem algum que a envestio não encaixe. ;-) http://explorep2p.com/scam-sites/ ps- este artigo foi inspirado na envestio, by the way :-)
  35. 1 point
    Segundo o William J Bernstein, no livro "The Four Pillars of Investing" a maturidade ideal é de 5 anos, pois é a que tem a melhor relação retorno / risco. No caso de subida de juros (que faz baixar o valor das obrigações), a recuperação do valor das obrigações faz-se sem perdas para o investidor de longo prazo. Citando o Bernstein: "To be considered riskless, their maturity [bonds] should be less than 5 years, so that their value is not unduly affected by inflation and interest rates"
  36. 1 point
    TR. É em dólares. Estás a sobre complicar. Eu sou muito simples e directo no que faço!! Só para saber se alguém ficava com um activo que passou os últimos 10 anos a não render nada. O activo tem uma rentabilidade de longo prazo (50 anos+) a rondar os 8% mas nos últimos 10/12 anos não tem rendido nada e as perspectivas não são propriamente as melhores. Isso mudaria a tua opinião? Por acaso estou aqui a pensar, e embora não seja, até podes pensar no ouro, que está a passar por algo semelhante. 50 anos com uma rentabilidade a rondar os 8% e nos últimos 10 não tem rendido nada!!
  37. 1 point
    Não é normal mas não é nada preocupante. Acontece em todas as P2P. No entanto vais receber late fees pelos atrasos, o que é ainda melhor do que se te pagassem a tempo
  38. 1 point
    Numa reviravolta inesperada, afinal Itália ficou tudo bem, e de repente já tem novo governo. No entanto, Espanha que parecia não ser muito problemático, caiu o Primeiro-Ministro Rajoy do PP. E já foi substituído por Sánchez do PSOE, por enquanto... A Europa está instável. Trump ajuda-a criando mais instabilidade na Europa e no Mundo com a imposição de tarifas no comércio internacional. Vivemos momentos de volatilidade, não só de curto prazo mas também de médio e longo prazo. Nota: Itália é a 3ª economia da ZE Espanha é a 4ª economia da ZE
  39. 1 point
    Espanha está com problemas políticos devido ao Rajoy e seu Partido Popular estarem envoltos em questões judiciais. Itália com problemas em formar governo, poderá ter que ir a novas eleições. Ambos estão muito instáveis, principalmente a Itália, contaminou não só a Europa, como os EUA e o resto do mundo, em que já se fala em perdões de divida e/ou possíveis resgates. Entrar neste momento nestes 2 países ou até mesmo na Europa é muito arriscado, a roçar a especulação. De países da Europa (UE), só invisto na Alemanha, em FI de Europa, invisto em FI de PMEs, porque as grandes Europeias, já tenho em Globais e em Sectoriais de Consumo e de Techs.
  40. 1 point
    Aproveitar as quedas, como? Apostar que vai existir mais quedas. Estratégia Short Ou aproveitar para comprar mais barato e vender mais tarde a valor mais alto. Estratégia Long.
  41. 1 point
  42. 1 point
    As unicas P2P que taxam é a Housers em alguns ativos ; a FinBee, fechei-a por isso; e Viainvest nos ativos da Polónia e Rep. Checa! Na Peerberry já fizeste retiradas de dinheiro? Ve la se não pedem mais alguma coisa ... a min pediram....
  43. 1 point
    Ia precisamente escrever algo nesse sentido; já tive vários happy ends com a Tailândia e com a Indonésia. Equiparar Portugal com esses Emergentes é ofensivo, ofensivo para os Emergentes obviamente.
  44. 1 point
    Acerca da questão Turca: https://seekingalpha.com/news/3359793-turkish-lira-rallies-rate-simplification
  45. 1 point
    Boa Tarde, O meu pai, que ja tem alguma idade, vendeu eucaliptos no valor de 2050 Euros + 6% de Iva. O madeireiro fez auto-faturação e assumiu ele mesmo o pagamento do IVA. A minha dúvida é: o meu terá de declarar os 2050 eurosos da venda em que anexo? não fez nenhum ato isolado, nem tem actividade aberta, e apenas tem rendimentos referentes a sua reforma. Obriago Isaura
  46. 1 point
    A situação actual negativa da Turquia está ligada a questões de Política Monetária. Só para dar um cheirinho: Erdogan disse que quer controlar mais a política monetária da Turquia. Ninguém gosta que o poder político controle a política monetária. Os Bancos Centrais devem ser os únicos a controlar e a usar os instrumentos de política monetária e os Bancos Centrais devem ser independentes e livres de qualquer ingerência dos governos dos países. A Política Monetária pode ser uma arma de destruição maciça nas mãos erradas. Só para dar um exemplo, INFLAÇÃO. Para os mais curiosos, já podem pesquisar sobre isso...
  47. 1 point
    Caro frugal, Acho sinceramente que estás a colocar as questões erradas. As questões que devias colocar e analisar são o porquê que as pessoas não estão motivadas e não têm interesse em produzir mais. A partir daqui é que podes inferir ou tentar arranjar estratégias e soluções para resolver o problema. Acho que aumentar salários à toa, não resolve um problema de base... Normalmente quando se diz que "as condições não são más" também não devem ser muito boas.
  48. 1 point
    Estou a seguir atentamente a troca de posts e sinceramente, obrigado. É assim que se aprende. Hoje fiz um pequeno swing na AVGR @1.89-1.95, tenho outra posição aberta a @2.29. Ando a seguir esta stock há já algum tempo, hoje saiu, finalmente, a aprovação da FDA; estava eu a almoçar e deixei o almoço prolongar-se por um pouco mais e não estive atento às notícias. Analisando retrospectivamente o que fiz mal: devia ter colocado uma ordem de compra acima uns 10cents do preço médio, já me tirava alguma volatilidade do caminho e conseguia fazer uma run maior e começando nos 1.38-40. A minha estratégia para swings neste momento é: Apenas faço swings em empresas que, no meu ponto de vista, a um prazo de 3-6 meses têm potencial de crescimento. Devido a isto sou mais generoso nas stop-losses. Quando vejo algum volume; O que me falta melhorar, timmings de entrada para os swings (tento usar as resistências, RSI + MACD) vale o que vale. Tem corrido bem, pode começar a correr mal algo que gostava de evitar.
  49. 1 point
    Criei o meu fundo de investimento alternativo com: P2P Lending Mintos Grupeer PeerBerry Viventor (fase de teste terminada, a desmobilizar) Swaper (12%) (fase de teste terminada, a desmobilizar) Robocash (em fase de teste) Lenndy (a aguardar a SEPA, para decidir uma possível entrada) Real Estate Crowdfunding Estateguru Bulkestate (fase de teste terminada, a desmobilizar) Housers (fase de teste terminada, a desmobilizar) Equity Crowdfunding Este tipo de investimento não se coaduna com o meu perfil de investidor. Infrastructure Crowdfunding A aguardar plataformas com oportunidades interessantes. Renewable Energy Crowdfunding A aguardar plataformas com oportunidades interessantes. Agriculture & Forrest Crowdfunding A aguardar plataformas com oportunidades interessantes. Plataformas descartadas: EUR P2P Lending Auxmoney; Bitbond; Bondora; Crowdestor; DoFinance; Fellow Finance; FinBee; Fixura; Flender; Investly; Iuvo Group; Lendahand; Lendix; Linked Finance; Monestro; Moneyzen; Omaraha; Paskolų klubas; Raize; Savy; Twino; Viainvest; Žltý melón ex-EUR P2P Lending Cashare; Klear; Lend; Marketlend EUR Real Estate Crowdfunding Crowdestate; Exporo; iFunded Infrastructure Crowdfunding Ecrowd! Renewable Energy Crowdfunding Ecrowd!; GoParity; Trine Agriculture & Forrest Crowdfunding FarmCrowdy
  50. 1 point
    CETELEM: 3% cashback em compras de supermercado, combustíveis e restaurantes, limitado a 100€/ano COFIDIS (opção 1): 1% cashback em todas as compras, limitado a 100€/ano COFIDIS (opção 2): 2% cashback em todas as compras + 1% cashback em pagamentos de serviços, limitado a 200€/ano, com custo de 1€ por mês Decide qual o melhor para ti, em função da tua distribuição de despesas.
×
FinancasPessoais.pt

Subscreva a newsletter e tenha acesso a todas as novidades do grupo de sites FinancasPessoais.pt e a conteúdos exclusivos.

Os sites FinancasPessoais.pt respeitam a sua privacidade e vontade:

Não mostrar mais esta caixa