Jump to content
  • FORMAS DE POUPAR

  • Leaderboard

    1. Rick Lusitano

      Rick Lusitano

      Utilizador


      • Points

        73

      • Content Count

        1,250


    2. Urso_Pardo

      Urso_Pardo

      Utilizador


      • Points

        36

      • Content Count

        49


    3. FreeAtMind

      FreeAtMind

      Utilizador


      • Points

        22

      • Content Count

        210


    4. D@vid

      D@vid

      Utilizador


      • Points

        22

      • Content Count

        8,436



    Popular Content

    Showing content with the highest reputation since 08/15/2019 in all areas

    1. 6 points
      Já reparam nas últimas mudanças na Mintos? Grace Period: Kuki: 5 -> 5-7 ???? (Ou é 5 ou 7, ou mesmo 6? Em que é ficamos? Será porque a Mintos "agora" é parte relacionada?) Creamfinance Denmark: 3 -> 9 Simbo: 3 -> 5 Rápido: 3 -> 5 Fireof: 3 -> 4 https://www.mintos.com/en/loan-originators/#details "Novos" LO relaccionados com a Mintos: - Kuki https://www.mintos.com/en/loan-originators/Kuki/#general - Bino https://www.mintos.com/en/loan-originators/Bino/#general - Simbo? Como a Simbo pertence ao mesmo grupo do Kuki e do Bino, o Sun Finance Group, será que também o Simbo também não será parte relaccionada e a Mintos se "esqueceu" de actualizar a informação do Simbo? Sem contar com a Simbo, actualmente oficialmente são 22 LO relacionados com a Mintos. Tenho a suspeita que a Hipocredit também será parte relaccionada com a Mintos, até porque a Hipocredit já partilhou a mesma morada que a Mintos, e a mesma infraestrutura de IT. O Sun Finance Group (Bino, Kuki, Simbo) tem a sede na mesma morada que a Mintos, tal como o Mogo Finance Group e ambos grupos tem acionistas em comum com a Mintos. Tanta palha que a Mintos menciona (mails e posts no seu blog), e depois não faz menção ás mudanças relevantes com os LO...
    2. 6 points
      Devias mesmo! 👍 Acho uma excelente ideia!!! Quem sabe não ias conseguir ir buscar mais algum rendimento com followers e publicidade! 🤔 Opinião honesta: acho que merecias!!! Ou se quiseres ser apenas altruísta, podias fazer uma espécie de resumo de todas as tuas recomendações! Eu falo por mim, li este tópico (e outros aqui do fórum) de fio a pavio e com tanta informação às vezes não é fácil assimilar tudo e separar o trigo do joio! Mas vale a pena! Foram muitas das tuas recomendações que explorei e/ou segui e que me ajudaram a chegar onde estou agora! Aqui, por diversas razões, as pessoas que mais contribuem e ajudam, nem sempre recebem o devido reconhecimento. Por isso (e já que estou numa de lamechas 🤪) obrigado @Mouro Emprestado P.S.: existem muitos outros users que contribuem na mesma medida (que me ajudaram muito também é sempre agradeci a ajuda) e devem ser igualmente reconhecidos! Não irei mencionar nomes, porque são muitos e acho e espero que saibam quem são!
    3. 6 points
      Criei estas FAQ com questões de iniciação que são colocadas recorrentemente neste tópico. Desta forma, é mais fácil responder encaminhando para este post. Se tiverem alguma sugestão de melhoria, comuniquem! -Quais as diferenças entra a conta custody e basic na DeGiro? No perfil Custody os teus ativos são mantidos numa entidade de custódia separada e não são passíveis de empréstimo a terceiros. Produtos derivados não podem ser negociados neste perfil e existem outras comissões associadas, nomeadamente no processamento de dividendos. https://www.degiro.pt/data/pdf/pt/Precario.pdf https://www.degiro.pt/data/pdf/pt/Precario_CUSTODY.pdf -Como alterar o tipo de conta na DeGiro? Não é possível alterar o tipo de conta para Custody. No entanto, é possível ter mais do que uma conta com o mesmo nome e dados bancários, cuja única diferença é o username. O tipo de conta Custody é escolhido no último passo da criação de novas contas. De salientar que, no caso de teres mais do que uma conta, sempre que fizeres uma transferência bancária, deves indicar o username no descritivo da transferência. https://www.degiro.ie/helpcenter/faq/my-account/1120#2108/is-it-possible-to-open-multiple-accounts-with-the-same-details -Como declarar os rendimentos obtidos de ETF's estrangeiros no IRS? As mais-valias ou menos-valias obtidas na venda de ETF's estrangeiros durante o ano, à semelhança do que acontece com acções, devem ser declaradas preenchendo o Quadro 9.2A do Anexo J com o código G01 - "Alienações de ações / partes sociais". Os dividendos distribuídos sem retenção em Portugal deverão ser declarados no Quadro 8A do Anexo J com o código E11 - "Dividendos ou lucros sem retenção em Portugal". http://www.big.pt/pdf/irs/faqs_irs_2017.pdf -Qual a diferença entre um ETF de acumulação (Acc) e de distribuição (Dist)? Na Europa, os fundos que pagam dividendos podem-no fazer de duas formas diferentes. Os dividendos podem ser distribuídos periodicamente e serem creditados diretamente na tua conta da entidade onde tens o fundo subscrito (ex: DeGiro). Desta forma, é possível obter um rendimento regular com o fundo. De notar que os dividendos são considerados rendimentos e poderão ter de ser declarados no IRS. No caso do fundo ser de acumulação, significa que todos os dividendos que o mesmo pagar, serão automaticamente reinvestidos no próprio fundo. Neste caso, não há necessidade de declarar essa quantia no IRS (tributação apenas no acto da venda) e, por outro lado, é a forma de maximizar o rendimento futuro. De notar que, à data de hoje, não existem ETF's americanos de acumulação. https://www.justetf.com/en/news/etf/distributing-or-accumulating-etfs-how-to-handle-investment-income.html -Qual o impacto na exposição cambial da moeda do fundo ou da bolsa onde está cotado? Um ETF pode estar constituído numa determinada moeda e estar cotado em diferentes bolsas em diferentes moedas. No entanto, nenhum destes factos influencia o risco de exposição cambial. O que determina verdadeiramente este risco é a moeda dos ativos que constituem esse fundo. Exemplo: "Amundi ETF S&P 500 UCITS ETF DR - EUR" - este fundo tem como moeda-base o EUR e é cotado, consoante a bolsa, em EUR ou USD. Nenhum destes fatores é relevante. O importante é avaliar qual a moeda dos ativos do fundo que, neste caso, é 100% constituído por acções americanas transacionadas em USD. Concluímos que, apesar do fundo ter uma base de EUR ou ser cotado em EUR, a exposição ao USD é 100%. https://www.justetf.com/uk/news/etf/the-effect-of-currencies-on-etfs.html
    4. 5 points
      Percebo-te mas para mim 7% não paga o risco sistemático , de todo.
    5. 5 points
      Desculpa mas o facto de se aceitar mais ou menos do que x% de rate, pode não ter nada a ver com a percepção do risco. No meu caso, eu estou 100% seguro de que tanto pode ir um loaner de 7% ao bigode, como um de 15%, no entanto o que me interessa é diversificação do risco (paises, loaners, tipos, etc...), não quero ter mais do que 1-2% do meu portfolio exposto a uma entidade de forma a que possa recuperar perdas (como podia ser o caso da Aforti) em 1-2 meses. Eu aceito loans de menos de 10% na boa, embora tente comprar a desconto no mercado secundário - todos dos que tenho em carteira com 6/7% foram comprados com 9-10% de yield no secundário. Isso leva-me a uma diversificação brutal: Não tendo tempo para fazer trading, nem para investigar os diferentes LOs, sinto-me muito mais seguro a diversificar de forma inteligente tentando maximizar a yield mas não de forma suficiente para penalizar o meu objetivo de minimização da exposição a cada LO. Cada cabeça, sua sentença.
    6. 4 points
      Algo como fiz, na página 63: Também tenho meu blog, vê na minha assinatura.
    7. 3 points
      A recessão é uma oportunidade do mercado escolher os mais capazes. E porque a seguir existe um bom crecimento? Porque as empresas que ficam adquiriram novas competências e tornaram-se melhores, e porque existe uma menor concorrência. Com o tempo o processo repete-se. A recessão é como o terramoto, todos sabem que vai acontecer, o problema é quando? Por isso é vamos tomando algumas cautelas, com obrigações, ouro, etc. À quem sugira comprar arte.
    8. 3 points
      Peer-to-peer industry faces harsh reality when winter comes (texto em anexo) ft.txt
    9. 3 points
      Pensa assim. Uma carteira que tenha uma alocação de 60% em acções (e restante obrigações), pode perder até 30%. Isto para ti é "risco exagerado" ? Isto para uma carteira que deverá ter um rendimento médio anual após inflação de 5% (com base no histórico). Se for uma carteira com 20% acções (e restante obrigações de prazo intermédio, para não se ter demasiado risco em produtos hipersensíveis às taxas de juros), podes ter drawdonws bem mais baixos (10%), mas depois teres um rendumento após inflação de 1% (ou menos). Pensa nisso, faz uns cálculos no excel com base no valor inicial e poupança e depois decide o que para ti é mais arriscado.. PS: Rendimentos passados também não garantem rendimentos futuros. Mas a única certeza na vida é a morte. Com dividendos reinvestidos (assumindo 0% tributação!) e sem dividendos reinvestidos. Lembrei-me que só dá para comparar tendo uma conta premium no justetf.
    10. 3 points
      17.º país no volume em fundos de investimento: Fonte: https://pt.fundspeople.com/news/quanto-dinheiro-tem-as-familias-e-instituicoes-portuguesas-em-fundos-de-investimento?utm_source=mdirector&utm_medium=email&utm_campaign=NewsletterPT2708
    11. 3 points
      Relativamente a livros sobre investimentos e ETF's em particular, existem vários. The Little Book of Common Sense Investing – John Bogle Global Asset Allocation – Meb Faber Unconventional_Success – David F. Swensen O Investidor Inteligente – Benjamin Graham Winning the Loser's Game, 6th edition: Timeless Strategies for Successful Investing – Charles Ellis The Elements of Investing: Easy Lessons for Every Investor – Burton Malkiel, Charles D. Ellis All About Asset Allocation, Second Edition – Richard A. Ferri Vê este tópico: 1. O horizonte de investimento é 5-10 anos. No mínimo pretendo ter este dinheiro investido 5 anos. 2. O PPR foi por desconhecimento de outras coisas. Assim que se pensa investir toda a gente fala do PPR e por isso é que investi nele. Também é o plano para a reforma. Ter um rendimento extra a receber durante a reforma e que me obriga a ter o dinheiro investido até essa altura dai continuar a fazer os reforços mensais. 3. O reforço será mensal. uma parte do ordenado será para investir. 4. Tenho mesmo em mente o horizonte de 5 anos e consulto os investimentos o mínimo possível (para garantir que não fico alarmado ou alguma coisa). o objectivo é mesmo o tempo, ter investido 5 anos para garantir que a variação com a volatilidade dos mercados é menor. 4. Pois, como dizes quanto mais melhor mas estou a apontar para uma rendibilidade na ordem dos 10% no valor global dos investimento. 5. Para agora apenas tenho namorada. Tenho 44% do dinheiro que tenho está numa conta poupança. Este valor é o que me permite "sobreviver" durante 6-8 meses caso alguma coisa aconteça. P.S. estou neste momento também a estudar os seguros de saúde a ver qual é o melhor pelo que se tiveres alguma sugestão agradeço. Vi também esses small caps e são bastante interessantes mas tb vi que a volatilidade é gigante. 😂😂 Penso que vou manter o plano que indiquei ali em cima: investir no IWAD na degiro sem comissões e no IEMA. Os small caps podem ficar para um futuro investimento num terceiro ETF. Apenas algumas opiniões. Relativamente ao PPR, já consideraste o NB PPR do Banco Best ou o PPR do Banco BIG? São boas alternativas ao AR do Invest. Relativamente aos reforços em ETF's, não te esqueças de ter em conta as comissões. Se for em FI's, normalmente não há problema porque quase todos não têm comissão de subscrição (existem excepções). Mas nos ETF's é diferente. Se for nos gratuitos da Degiro, como por exemplo o IWDA, poderás reforçar 1 vez por mês sem custos, senão, de cada vez que fizeres reforços, irás pagar as devidas comissões. Faz as contas para poderes projectar as comissões, que no caso dos ETF's deverão estar abaixo dos 0,5% do valor investido. Eu por exemplo, reduzi a frequência dos reforços para poder criar um valor maior e assim, aquando do reforço, a comissão fica abaixo do valor máximo recomendado para as fee's. Em relação ao teu horizonte temporal para o investimento, quanto mais tempo conseguires manter os investimentos melhor e maior é a probabilidade de atingires os teus objectivos. 5 anos é curto/médio prazo e tanto em ETF's como em FI's, o recomendado é "apontar" para o longo prazo. Mas claro, primeiro tens de ver e decidir quais os objectivos. Quanto à rentabilidade, como já te disseram aqui, 10% é demasiado optimista. A média de retorno do mercado de acções nos últimos 100 anos (se não estou em erro) é de aproximadamente 8%. Se a isso juntarmos uma inflação média de 3% (e estou a ser optimista e a "considerar" que os governos irão continuar a tentar manter as finanças sob controlo, porque poderá ter médias de 4% ou mais) irás ficar com 5%. E se quiseres ir ao detalhe e considerar os impostos a pagar aquando do resgate, que se não mudar nada irá ser 28% sob o valor das mais valis + potenciais fees's de resgate no banco e/ou correctora (eu fiz isso para tentar ter a visão mais aproximada e realista possivel), falamos de rentabilidades liquidas de 3% a 4% dependendo do valor total investido. Quanto ao ponto 5, é uma excelente ideia ter um fundo de emergência e segues todas as recomendações existentes. Eu apenas acrescentaria em procurares contas à ordem ou a prazo com a maior taxa de juros possivel para "rentabilizares" esse dinheiro que na verdade irá estar parado (esperamos) por muito tempo. O importante é que esteja sempre disponivel em todos os momentos e que apenas o uses realmente para emergências. Existem algumas opções no nosso mercado. Quanto à alocação da carteira, também já recebeste várias e boas recomendações. A minha opinião é tentar manter a carteira o mais simples e abranjente (diversificada) possivel. Por isso, uma carteira 60/40, com 2 a 5 ETF's é sempre uma boa aposta. Mas depende sempre de cada um. Quanto menor o numero de activos, mais fácil e barato é fazer reforços e rebalanceamentos. Isso é um dos meus objectivos, manter a carteira com o menor número de activos possivel para os meus objectivos e politica de investimento. Na Degiro tens vários ETF's "bons" para uma carteira deste tipo. Por exemplo, o IWDA que é gratuito e cobre acções mundiais. Se quiseres complementar com emergentes, tens o EMIM que é "barato" e tem uma performance simpática. Para as obrigações, existem vários. Os da Lyxor são dos melhores (na minha opinião) para acções europeias. As recomendações são em investir num de médio/longo prazo, mas no teu caso, se mantiveres o horizonte temporal em 5 anos, talvez os de duração mais curta possam encaixar bem. Se quiseres "complementar" com obrigações dos EUA, tens o CBU7 por exemplo. São apenas recomendações e a minha opinião. De certeza que para cada caso haverá ETF's que se encaixam melhor que outros. É sempre uma questão de: primeiro definição completa da nossa politica de investimento e objectivos e depois pesquisa e simulações. Como me disseram várias vezes (e venho confirmar que é realmente verdade) o melhor investimento que podemos fazer é em cultivar o nosso conhecimento sobre o assunto e mais vale "gastar" umas semanas ou mesmo meses a ler e estudar estas questões do que entrar no mercado sem conhecer e depois "olhar para trás". Bons investimentos
    12. 3 points
      Como nos últimos dias temos tido novos participantes no tópico/fórum, desejo as boas-vindas a todos, que gostem de cá estar, que aproveitem para aprender e partilhar, e que tenham bons investimentos.
    13. 3 points
      ALERTA !!!!!! - Pessoal deixo aqui uma nova P2P 100% Scam (clone da Kuetzal) http://iamcrowdfund.com
    14. 3 points
      Para quem ficou com medo na semana passada e deu ordem de resgate em fundos EUA. 🤣 E gostei deste quote:
    15. 3 points
      Até eu fui apanhado por essas teias da burocracia... para encurtar a história: abre-se a conta como desempregado.
    16. 3 points
      @quirino estreou ontem por aqui o meu best seller das "50 Sombras da Mintos" Podes ter esse acréscimo é mais penalizante 15 % que 11% mas no fim do dia se correr ambos as 60 dias tens a recompra era aí que me referia
    17. 3 points
      No último ano e meio, tem existindo múltiplos escândalos em bancos europeus com filiais nos Bálticos, devido a estas filiais serem usadas para a lavagem de dinheiro de origem duvidosa, principalmente vindos da Rússia. Se há dinheiro sujo a passar nos bancos Bálticos, e que têm maior supervisão, decerto que passará por outros canais menos vigiados como Exchanges de Criptos e Plataformas de P2P. Se já foram encerrados bancos nos Bálticos, e Criptos Marketplaces, não admirava que a malha apertar-se mais ainda e começassem a encerrar plataformas de P2P nos Bálticos. Decerto que as polícias Bálticas deverão estar a exigir às plataformas mais informação do dinheiro que entra nas plataformas de P2P. Começando pelas plataformas mais conhecidas e com maior volume. A mudança recente da Grupeer da Letónia para a Irlanda (não esquecer que a Grupeer deixou de aceitar investidores do seu próprio país, os reguladores são mais exigentes principalmente em relação aos seus residentes) e também a mudança da Robocash da Letónia para a Croácia, não deverão ser alheias a isto. Estas 2 plataformas com ligações explicitas a LO com origem Russa. A Swaper também está de saída da Letónia, mas não vai para longe, vai para a Estónia. 3 plataformas a sair da Letónia nos últimos 6 meses... A CoinLoan foi a última plataforma que conheci.
    18. 2 points
      No limite todos os investimentos têm risco de crédito da entidade que monta as operações ou/e da entidade de referência. Dentro disto, sou da opinião que os fundos são os menos arriscados, mesmo com defaults era preciso que todas as empresas constantes numa carteira abrissem falência ou com eventos de crédito para perdermos todo o capital investido, quase tudo o resto tem esse risco imediato, P2P incluído, agora cada um faz o que bem entender com o seu património, mas sendo isto um tópico de fundos no máximo que se fale em fundos ou no limite ETFs, acções, obrigações, P2P etc. têm tópicos específicos, e também não nos importamos que este tópico seja menos activo que o tópico P2P 🤣, faltam dois meses para fazermos só 7 anos de tópico 😋
    19. 2 points
      E quando realmente entrarmos numa recessão e começarem os defaults lá se vai o $ nos P2P... Guillao segue o que diz o 5coroas e deixa-te estar quieto e quando chegar o final do ano logo vês.
    20. 2 points
      Uma vez que isto funciona mesmo, e estão a aparecer mais pessoas a tentar colocar links de referido para isto (quem refere também ganha dinheiro), para manter a casa organizada e tentar repartir estes benefícios mas equitativamente entre os vários membros do fórum que estejam interessados, proponho que se faça uma cadeia. Quem usa o link de uma pessoa aqui deste tópico pode depois colocar o seu para que o membro seguinte faça o mesmo. Neste momento pelo menos três pessoas já usaram o link do autor do tópico. Uma vez que se tem de escolher um para se criar uma cadeia, proponho que caso esteja interessado, seja o Rockatansky a colocar o seu, já que "partiu pedra" e foi o primeiro a comprovar que que de facto se conseguem os 10€. Caso ele não se manifeste, então passará a vez para o Vidolz
    21. 2 points
      Esta extensão dá também para isso. Eu usei-a também para isso.
    22. 2 points
      O que se passa em HK não é problema para o sistema financeiro, pois o PC chinês à muito que se rendeu ao capitalismo. Os bancos centrais têm hoje ferramentas e pessoas mais capazes, vejam a chegada do Draghi ao BCE e bastou começar a comprar a divida dos países europeus e obrigar os governos a apertar um pouco para acabar com a crise. O DeutscheBank é um problema antigo, à décadas que tem problemas, mas por detrás dele está o Banco Central Alemão e depois o BCE. O DK é o lugar onde se limpa as dividas, imparidades, da zona euro(alemanha). A chegada ao poder de partidos de direita, desde que não sejam fascistas também não é problema, veja-se na europa do leste onde o negocio continua e até floresce. A economia irá sempre crescer desde que o capitalismo exista, pode sofrer abrandamento, alguns recuos temporários, para a saída dos menos capazes. Só a guerra assusta verdadeiramente o capitalismo, outros interesses para lá do capital podem estar por detrás de ambições políticas e estratégicas das nações, é por isso que quando se fala dela as bolsas caem a pique. A guerra economia abranda, mas torna o capitalismo mais criativo. O que falta na economia da zona euro é um pouco de inflação, e os problemas acabavam. O BCE vai ter de criar um mecanismo para colocar a inflação próximo dos 3%, a inflação ideal para a expansão económica da zona euro. Com esta inflação acabavam os problemas para os bancos, mas ..... talvez o BCE esteja interessado em deitar abaixo alguns bancos para criar bancos maiores. Talvez não interesse ao BCE ter bancos médios, mas grandes bancos, para a guerra financeira com o USA e pequenos bancos para certos segmentos do mercado.
    23. 2 points
      Parece que tem um ciclo vicioso aí. Com a lentidão do AI, vêm os scripts de automação. E isso pesa muito mais na plataforma. Digo isso porque há até pouco tempo, o autoinvest da Mintos era quase perfeito, e agora vivo a comprar diariamente no manualmente e sentindo esta necessidade. Já usei muito o Tampermonkey para automação. Há três anos publiquei uma série de scripts de muito sucesso para a plataforma Lendy. Eles filtravam só os bons loans, selecionava automaticamente para compra, agregavam gráficos e melhorias diversas. Recomendo o Tampermonkey para instalação num browser exclusivo para isso. Como qualquer outra extensão, ele tem acesso a toda a navegação. Dá até vontade de customizar um script só para pegar os Lime Zaim de 13% citados pelo @johnmx, que pingam 24 horas por dia :-). Para fazer isso, o Tampermonkey é o caminho. Mas a verdade é que a Mintos toma hoje bem mais meu tempo do que há um ano atrás. Para monitorar a carteira, tópico do colega DAMP, eu uso o Excel e a própria opção de 'My Investments" do site, que é muito boa. Dá para fazer planilhas onde a primeira aba contém o XLS da Mintos e as outras abas fazem cálculos em cima dela. Cheguei a compartilhar uma do Google Sheets há um tempo atrás. Estou atualmente trabalhando com um script que baixa automaticamente os XLS do site e monta umas tabelas e mostra as últimas compras/recompras. Ficou bem pesado e ainda dá uns errinhos. Exige muito conhecimento do Excel.
    24. 2 points
      E o Banco de Chipre estava sob supervisão do BCE. O dinheiro Russo no Chipre é porque Chipre é uma Offshore, low or no taxes. Como o Luxemburgo, ou Malta. Vários gigantes da Banca Europeia foram descobertos no último ano, envolvidos em lavagem de dinheiro Russo. Bancos Dinamarqueses, Alemães, Suíços, etc, tudo supervisionados por Bancos Centrais famosos pelo rigor e acima deles o BCE. Até parece que ter auditoria é sinonimo de transpareceria e honestidade. Ou que estar sob supervisão de Banco Central controla e impede as manhoices. Até a Fed deixou cair bancos. Tiveste GES, BES em Portugal ou famoso caso da Enron nos EUA. (Segredo: Os Bancos Centrais preocupam-se com a política monetária, o resto é peanuts) https://en.wikipedia.org/wiki/Enron Há auditorias e auditorias, depende de quem as faz, qual a empresa que vai ser auditada, e depende de quem paga. Se for um auditor pequeno ou uma empresa de auditoria de escala internacional ou mundial, se é uma empresa insignificante a ser auditada ou uma grande empresa com ligações políticas e ramificações nacionais ou internacionais. E por fim, o auditor se for pago pela empresa que vai ser auditada, existe no mínimo, conflito de interesses. Garantias para os aforradores, What?! P2P Lending é investimento especulativo, se não há garantias para acções, obrigações que são títulos mais transparentes, mais antigos, com melhores colaterais, melhor legislação e mais regulados, achas que um Estado vai garantir empréstimos indirectos de alto risco, principalmente a empréstimos usurários de Payday Loans? Os Estados não devem dar garantias a P2P Lending, quem investe sabe que pode perder tudo, ninguém é enganado nisso, pois ninguém obrigou as pessoas a investirem. Parecem que ainda acreditam no Pai Natal, que a regulação funciona como o Polícia que apanha tudo e todos e acaba com as ilicitudes. Isso é nos filmes dos Americanos.
    25. 2 points
      Mintos SM, montes de Cashwagon 15% em 31-60 dias de late com -0.1% Lançados à minutos com -0.4% era vê-los voar... agora estão de novo no SM com -0.1%, ainda dá uma YTM jeitosa. Pena que só apanhei umas dezenas com -0.4%
    ×
    FinancasPessoais.pt

    Subscreva a newsletter e tenha acesso a todas as novidades do grupo de sites FinancasPessoais.pt e a conteúdos exclusivos.

    Os sites FinancasPessoais.pt respeitam a sua privacidade e vontade:

    Não mostrar mais esta caixa