Jump to content
  • FORMAS DE POUPAR

  • Leaderboard

    1. Rick Lusitano

      Rick Lusitano

      Utilizador


      • Points

        156

      • Content Count

        2,618


    2. Virtua

      Virtua

      Utilizador


      • Points

        96

      • Content Count

        683


    3. D@vid

      D@vid

      Utilizador


      • Points

        73

      • Content Count

        9,182


    4. Francisco_

      Francisco_

      Utilizador


      • Points

        43

      • Content Count

        347



    Popular Content

    Showing content with the highest reputation since 08/26/2020 in all areas

    1. 10 points
    2. 8 points
      Este FAQ / WIKI ao longo dos quatro posts iniciais deste tópico representa um pequeno resumo simplificado para efeitos práticos, sendo limitado nesse sentido. O foco aqui será o mercado Europeu/Português e as suas particularidades inerentes. Por esse motivo, restringe-se a informação o mais possível a ETF na forma UCITS e a ETC, ambos sobre as normas MiFID II emitidas pelo ESMA. -- Para aprofundar o conhecimento em geral sobre ETF, recomenda-se o "A Comprehensive Guide to Exchange-Traded Funds (ETFs)" editado pelo CFA Institute (acesso livre). A versão traduzida para Português (Brasil), "Um Guia Abrangente sobre os Exchange-Traded Funds (ETFs)", pode ser acedida directamente neste PDF: ETF_Book_rf-v2015-n3-portuguese.pdf ------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- SITES E LINKS ÚTEIS -- Para conhecer e procurar os ETF disponíveis no mercado Europeu recomenda-se a utilização do ETF Screener do site justETF. Note-se que nem todos estão disponíveis ao investidor Português (morada fiscal), dados os requisitos regulatórios Europeus (por exemplo, o ETF estar registado para negociação em Portugal e ter a documentação disponibilizada em Português). Neste site também é possível verificar e comparar ETF nos seus dados e registos históricos (retorno, volatilidade, etc). -- O site Tracking Differences regista as diferenças de desempenho entre o ETF e o índice cujo retorno e comportamento pretende seguir. Extremamente útil para avaliar a qualidade do seguimento conseguida e filtrar quais os ETF que melhor se ajustam ao índice pretendido pelo investidor. -- Um site que pode ser útil para realizar comparações e verificar o desempenho de carteiras constituídas por ETF é o Curvo Backtest. ------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- CONCEITOS GERAIS trabalho em curso ------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- MÉTODOS REPLICAÇÃO O objectivo de um ETF indice (tracker) é o de copiar o mais fielmente possível o retorno líquido e comportamento do indice que pretende seguir ao menor custo possível, tendo em conta as restrições legais, temporais e adequação metodológica aos activos que compõem o índice. Um método clássico é o da replicação física completa (Physical Full replication) dos títulos que compõem o índice. Isto é, o ETF detém na sua carteira todos os constituintes do índice nas proporções e pesos fixados pelas regras do índice. Tipicamente é o método de eleição para índices como o S&P 500, o Eurostoxx 50, FTSE 100, e demais índices com um número reduzido de títulos. Note-se que o ETF compra/venda títulos com uma periodicidade determinada (por exemplo, semestral) para reajustar as possíveis alterações existentes no índice, seja em entradas ou saídas de títulos, seja em rebalancear os pesos associados. Este método também é recorrido para ETC que replicam o preço de metais preciosos como o do ouro, sendo que neste caso o ETC compra e detém ouro na sua forma física num depositário. Todavia, para índices com um elevado número de títulos espalhados por diversos mercados e países é impraticável e ineficiente recorrer-se à replicação física completa. Por esse motivo é aplicada uma replicação física por amostragem (Physical Sampling replication), sendo optimizada para garantir o seguimento eficaz do índice subjacente. Esta metodologia evita, por exemplo, a replicação de um título que apenas pesa 0,001% do índice em questão. A replicação por amostragem é um método apropriado para ETF que copiam índices como o MSCI World, o FTSE Developed World ou para ETF que seguem subconjuntos destes índices com base em regras/factores de filtragem semi-activa como o MSCI World Momentum. Tanto na situação de replicação física completa como na replicação por amostragem é comum recorrer-se a medidas para mitigar a possível desvantagem de antecipação face ao mercado quando ocorrem alterações significativas na constituição do índice (por exemplo, na entrada de um novo título accionista de uma empresa no índice). A replicação sintética (Synthetic replication) é uma opção quando o objectivo é investir em mercados novos, pouco acessíveis (alguns emergentes/fronteira), em classes de activos como as commodities (cabazes de mercadorias, etc) ou por alguma consideração tributária, ou de sobre-custos envolvidos nas transações dos títulos do índice. Neste método o ETF não investe directamente nos títulos que compõem os índices, criando um contracto financeiro derivado com uma entidade para que o retorno liquido dos títulos do índice seja pago ao ETF mediante uma taxa. A entidade envolvida neste swap não detém necessariamente os títulos do índice, apenas garante ao ETF que lhe entrega o valor do retorno liquido correspondente ao índice estipulado, podendo deter um qualquer conjunto de títulos que até podem ter um retorno superior ao índice, sendo que neste caso a entidade fica com a diferença. Existem outros detalhes e características importantes fora do âmbito desta FAQ/WIKI que podem ser consultados neste artigo criado pelo site justETF. Em geral, e tendo em conta a oferta actual dos fornecedores de ETF, é inapropriado para um investidor comum recorrer a um ETF com replicação sintética quando pretende participar num veiculo de investimento que devolve o retorno liquido de um índice como o MSCI World ou o S&P 500. Nestes casos não é de todo necessário incorrer numa complexidade superior com os riscos adicionais subjacentes a esta metodologia. Note-se que, no caso de ETF com política de distribuição periódica de dividendos (distribution) ocorre a dispersão dos valores dos dividendos, rendas e cupões directamente associados aos títulos detidos pelo ETF nesse período para cada um dos seus investidores (deduzidos da tributação correspondente em vigência no domicilio fiscal do ETF). No caso de ETF acumulativos (accumulation) estes valores são reinvestidos automaticamente nos títulos detidos pelo ETF sem incorrerem em qualquer tributação adicional, incrementando o valor da unidade do ETF. Para outra fonte de conhecimento nestas questões recomenda-se a leitura destes artigos do site justETF: metodologias existentes, replicação física, replicação sintética. ------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- CUSTOS E COMISSÕES trabalho em curso ------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- TRIBUTAÇÃO trabalho em curso ------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- MOEDA E RISCOS ASSOCIADOS trabalho em curso ------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- PARTICULARIDADES DIVERSAS trabalho em curso Post reservado para FAQ / WIKI
    3. 8 points
      Criei este tópico para curiosos de programação e/ou análise dos mercados financeiros de um ponto de vista quantitativo. Imagino que a primeira página vá crescendo ao longo dos tempos mas a minha primeira recomendação para quem quer entrar neste mundo é: https://www.udemy.com/course/python-for-finance-and-trading-algorithms/ Que podem comprar por valores entre 13 a 18 euros o que são valores muito em conta. Que recomendo MUITO. Pessoalmente tirei este curso em meados de 2017 e entretanto já fiz imensas coisas mas dos cursos que tirei penso que este é o ideal para começar (mesmo para quem não faz ideia de como programar). O Portilla explica tudo, até como instalar o software para começarem a programar. Entretanto quaisquer dúvidas que tenham digam. Dados da yahoo finance, fundos do Best, dados do BCE ou FED está tudo ao alcance de meia dúzia de linhas de código (ou até apenas uma se fizermos a função correspondente). Os próximos posts vou colocando coisas engraçadas e podem ver a facilidade com que consegue fazer algo bastante interessante!! Boa sorte neste mundo de dados financeiros! Pasta partilhada do tópico Post 0 Instalar o software de programação Post 1 - Investing.com Post 1.0 Comparação de ETFs (Função Compute Growth Index) Post 1.1 Drawdowns e Tabela de performance (Funções Compute Drawdowns e Compute Performance Table) Post 1.2 For Loop (opcional para iniciados) Post 1.3 Função (opcional para iniciados) Post 2 (Futuro) - MSCI Post 2.0 Análise rápida comparativa a índices MSCI (Dados mensais/Growth Index/Drawdowns/Performance Table) Post 2.1 Tabela de performance anual (anos civis) Post 2.2 Rácio entre séries temporais para melhor comparação de over e underperformance Post 2.3 Correlação e correlação rolante Post 2.4 Fundir um índice MSCI (dados mensais) com o respectivo ETF (dados diário) e analisar o tracking error Post 2.5 Análise dos índices de factores da MSCI Post 3 (Futuro) - Yahoo e Fred Post 3.0 Download da yahoo e comparação de ETFs e índices americanos Post 3.1 Análise dos retornos do S&P 500 Post 3.2 Download de inflação e S&P 500 e fazermos o respectivo retorno real (retorno sem inflação) Post 4 (Futuro) - Quandl Post 4.0 Análise rápida comparativa e correlação entre Ouro e S&P Post 4.1 Análise rápida comparativa e correlação entre Ouro e ETF de ouro Post 4.2 Análise rápida comparativa e correlação entre Ouro e ETF de empresas mineiras Post 5 (Futuro) - Best Post 5.0 Download de fundo do Best e ETF do investing.com e comparação rápida Post 5.1 Analisar a under ou overperformance performance usando rácio entre os activos Post 5.2 Cálculo de R^2 entre o fundo e o ETF Post 5.3 Criação da função de download programático de fundos através do Best Post 5.4 Download de vários fundos mistos e comparação Post 6 (Futuro) - Ler ficheiros Post 6.0 Ler e escrever ficheiros CSV Post 6.1 Ler e escrever ficheiros excel Post 6.2 Ler e escrever ficheiros HDF5 Post 6.3 Ler e escrever ficheiros feather Post 7 (Futuro) - Apresentações Profissionais Post 7.0 Exportar o vosso notebook para HTML (sem código) Post 7.1 Escrever em Markdown Post 7.2 Biblioteca Plotly Tables Post 8 (Futuro) - Backtest de Portfolio Post 8.0 Backtest de Portfolio de ETFs Post 8.1 Novos gráficos e estatísticas de performance Post 9 (Futuro) - Regressão Linear Post 9.0 Fazer uma regressão linear no gráfico de um backtest Post 9.1 Fazer uma regressão linear com scikit learn Post 9.2 Testar capacidade preditiva da regressão linear Post 10 (Futuro) - Regressão Linear Múltipla Post 10.0 Como imitar o MSCI World com o MSCI USA, MSCI Europe e o MSCI Japan (Análise puramente quantitativa) Post 10.1 Como imitar um fundo misto com um portfolio de ETFs (Análise puramente quantitativa)
    4. 7 points
      Vou cometer o pecado capital de te dar resposta. Primeiro não sou obrigado a dar likes ou dislikes a ninguém. Dou quando penso que o contributo é positivo ou negativo. E o teu post não tem qualidade suficiente para levar like. Segundo, não digo que a pessoa x ou y são toldadas por ideologias de direita ou esquerda. Quem sou para julgar os outros? Depois quando não percebo um tema, não vou especular com teorias e não ataco pessoas que possam saber mais que eu, só porque não têm a minha visão que eu. Eu reconheço a minha humildade quando não detenho conhecimento suficiente para formar uma opinião pessoal e agradeço a partilha de quem sabe mais do que eu em algum tema. Da mesma maneira que não falo de engenharia ou de física, por não ter conhecimentos, não vou contestar que tem esse conhecimento, reconheço a minha pequenez. Não contribuo para a disseminação de teorias ou visões erradas da realidade. É perigoso espelhar informação que é errada. Por isso, quando não sei, não publico, para não contribuir para que outras pessoas tenham conhecimento errado. Quando dou sugestões de leitura académica, dou provas cientificas que refutam teorias, falta de conhecimentos e opiniões enviesadas. Se não acreditam naquilo que eu digo, vejam o que dizem outros especialistas e os estudos realizados. E as leituras servirão para corrigir informação errada e enviesada. Não vou entrar em bate bocas por questões ideológicas, cada um tem a sua. Se eu quisesse conversas da treta ia para o Facebook, aonde a ignorância e o extremismo tem um solo fértil para germinar. Se eu fosse contestar toda a informação que escreves de tua autoria sobre temas financeiros, teria que fazer vários reparos. Mas não o faço, por iria perder demasiado tempo e para não entrar em bate-bocas. Porque tu não aceitas as criticas, levas tudo de forma emocional. Da minha parte, vou me abster de debater com pessoas que não aceitam o debate de forma saudável. Consegues alienar todas as pessoas do tópico, aos poucos, todos os users deixam de interagir contigo, devido ao teu comportamento, que não vou adjectivar. O tópico do D@vid que devia ser sobre Fundos de Investimento, acaba por um local aonde tudo aparece, até fotografias de comida, comentários sexistas sobre mulheres e a sua genitália. Esse teu comportamento, acaba por afastar users do tópico, por este clima agressivo.
    5. 7 points
      Eu gostava de perguntar o seguinte aos mais experientes aqui do fórum : Seria mais lógico/útil fazer um post inicial com FAQ ou com uma série de informações que os users novos pedem constantemente ? É produtivo estar sempre a dar as mesmas respostas quando muitas das vezes seria mais prático ter um post inicial que no fim sugerisse leituras e blogs de forma a que quem realmente quer aprender possa evoluir ? Admiro e parabenizo alguns users que vejo aqui a investirem o seu tempo para ajudar tanta gente e que muitas das vezes nem recebem um simples obrigado A literacia financeira é um favor , uma ajuda de valor incalculável ao País
    6. 6 points
      Quem quiser ideias para fazer os seus "FI/ETF" através de Pies, para além dos ETFs de gestão activa da gestora ARK, a Global-X tem ETFs passivos com temas interessantes, também no mesmo link abaixo tem estratégias para "Super Dividends" e outras estratégias (dá para sacar os CSV das carteiras) : Disruptive Technology BOTZ Robotics & Artificial Intelligence ETF SNSR Internet of Things ETF FINX FinTech ETF SOCL Social Media ETF HERO Video Games & Esports ETF LIT Lithium & Battery Tech ETF DRIV Autonomous & Electric Vehicles ETF CLOU Cloud Computing ETF BUG Cybersecurity ETF AIQ Artificial Intelligence & Technology ETF People & Demographics MILN Millennials Thematic ETF EBIZ E-commerce ETF EDUT Education ETF POTX Cannabis ETF GNOM Genomics & Biotechnology ETF EDOC Telemedicine & Digital Health ETF LNGR Longevity Thematic ETF BFIT Health & Wellness Thematic ETF Infrastructure Development PAVE U.S. Infrastructure Development ETF Multi-Theme GXTG Thematic Growth ETF Fonte: Global-X - https://www.globalxetfs.com/
    7. 6 points
      Criei o tópico AQUI Agora é ir escolhendo e colocando conteudo e eu edito para os primeiros posts. Vou começar a criar o inicial e afins. @Mouro Emprestado e @Virtua esses artigos do JustETF e da Wiki dos Bogleheads são optimos para começar isto, plenamente de acordo.
    8. 6 points
      @NunoSousa05 Período analisado: start = '2014-12-31' end = '2020-07-31' Buy and hold Pressupostos: Investimento inicial de 10k Poupança de 10 euros diário (300 a 310 euros/mês) Compras de MSCI World no final do mês com a poupança 41,839.39 Compras oportunistas: Pressupostos: Investimento inicial de 10k Poupança de 10 euros diário (300 a 310 euros/mês) Compras de MSCI World nas datas fornecidas 42,149.39 Podes ver perfeitamente as datas das compras. A linha amarela (montante na conta à ordem imaginária vai subindo até à ordem e depois zumba, compra MSCI World). A linha amarela por seu lado é a diferença entre a verde clara (toda a poupança que se fez até ao momento) e a verde escura (poupança que já está investida) Os picos no Montante total (Montante Investido + Savings Left) é porque as ordens estão duplamente contabilizadas no dia em que são dadas. Não vou corrigir isso à uma e meia da manhã LOL
    9. 5 points
      Curiosamente (porque alguém me questionou sobre isso) fiz ontem a pergunta num grupo , se existem bons vlogs sobre mercados financeiros/investir de autores nacionais . Fiquei em estado de choque , desde pessoas que nem Português sabem falar a completos iniciantes na matéria passando por muitos links affiliate (nada contra os links per se mas contra o contexto e forma como se aproveitam da ignorância dos users) uma quantidade brutal de disparates e informação completamente desestruturada . O unico que gostei embora tenha visto superficialmente foi precisamente o que referes. Hoje qualquer pessoa pode ter um Vlog . Qualquer pessoa vai querer ganhar algo indirectamente com isso e muitas das vezes seja de que forma for . Permitam-me um desabafo que tem uma boa intenção , oxalá seja bem compreendido Eu após uns anos confesso se leio uma pergunta sobre...quanto se paga de comissão no banco X , quando esta informação é publica e facilmente acessível fico a pensar que a maior parte das pessoas é vítima porque quer , o maior entrave da parte de quem quer aprender está mesmo em frente quando se olham ao espelho , sem conhecimento não terão capacidade de analisar e sem analisar não terão capacidade de discernir o que tem valor e o que não tem .O mais importante é investirem em conhecimento e decidirem com quem querem aprender , se completos desconhecidos ou com quem provou ano após ano e durante décadas que consegue resultados excepcionais ? Isto é tão simples que dói . Vou mais longe e afirmo , ajudar para mim (e admiro verdadeiramente muitos users fantásticos neste forum ) é também dizer , não sejam preguiçosos , olhem para o espelho e decidam se vale a pena investir em vocês mesmos ou se querem encarar o acto de Investir como algo acessório . Não temos que ler uma biblioteca , embora isto seja subjectivo (a quantidade e escolha dos mesmos) , creio que com 15-20 bons livros ficam com um conhecimento bem razoável do processo e 80% das duvidas desaparecem , além disso ,muito provavelmente a vossa rendibilidade cresce exponencialmente e esse conhecimento pode ser usado no vosso circulo social/familiar. Eu já me senti tentado a responder a algumas pessoas iniciantes com uma check list , já leste isto e fizeste isto ? Faz primeiro e depois vê que duvidas tens , mas creio que seria mal interpretado . O caminho mais fácil é o preferido , não é por acaso que temos um País corrupto , pobre e atrasado e não é por acaso que temos a dívida que temos e uma economia mediocre. Todos queremos o caminho mais fácil só que esse ás vezes não nos leva ao destino que pretendemos.
    10. 5 points
      Simular o efeito do englobamento das mais-valias? - É ires ao site das Finanças como se fosses submeter uma declaração de substituição ao último IRS que entregaste (2019, provavelmente...) - Seleccionar a opção de pegar na última declaração entregue - Fazes "Simular" e tomas nota do valor que te dá (tem obrigação de ser igual ao valor que pagaste/recebeste recentemente das Finanças) - Depois (admitindo que as mais-valias são rendimentos nacionais: detidos em instituições nacionais) adicionas o Anexo G e preenche-lo devidamente - Caso estejas a vender a totalidade da posição é colocares todos os trades de compra com os seus detalhes bem como o(s) trade(s) de venda - Caso não estejas a vender a posição toda tens de colocar os primeiros trades (critério FIFO) que constituem a posição que estás a vender - Tendo preenchido tudo bem fazes novamente "Simular" e reténs esse novo valor - Da comparação dos 2 valores anteriores vês quanto é que estás a "pagar" de imposto com a mais valia - em princípio é 28% da mais valia (se for menos é porque automaticamente estão a ser considerados os coeficientes de desvalorização da moeda que dependem das datas de negociação das compras - se superiores a 24 face à data de reporte - 2019 nesta simulação; 2020 na vida real) - Voltas ao anexo G e colocas (algures numa caixinha) que queres englobar essas mais-valias e voltas a simular. - Comparas o valor do imposto da declaração das mais-valias sem englobamento com a do englobamento e vês qual é a mais vantajosa Nota: NUNCA faças Submeter!!! É apenas Simular e sair quando tiveres satisfeito. Não Submetas. Caso queiras mesmo legislação: Art 10º CIRS: https://info.portaldasfinancas.gov.pt/pt/informacao_fiscal/codigos_tributarios/cirs_rep/Pages/irs10.aspx Art 50º CIRS: https://info.portaldasfinancas.gov.pt/pt/informacao_fiscal/codigos_tributarios/cirs_rep/Pages/irs50.aspx Nota: os coeficientes de desvalorização da moeda são publicados todos os anos em Portaria pelo que a melhor aproximação que tens (bem como toda a simulação anterior) é como se fosse 2019 (e não 2020).
    11. 5 points
      Infelizmente o descalabro do fim de semana passado mostrou que neste tópico, se se deixam começar as provocações, é lenha para arder uns tempos. Atendendo a que terreno ainda está quente, para evitar riscos de reacendimentos este tópico está a ser vigiado mais de perto e a dar-se menos benefício da dúvida a insinuações menos civilizadas de uns utilizadores para outros.
    12. 5 points
      Ainda há umas horas atrás perguntavas o que eram ETFs de acumulação e agora queres entrar em opções?! Penso que está tudo dito. https://www.forumfinancas.pt/topic/5360-etfs-exchange-traded-funds/?page=180&tab=comments#comment-181749 Eu por norma não explico a quem não tem literacia financeira em coisas básicas de mercados financeiros, como funcionam e como negociar derivados financeiros e produtos estruturados (incluindo produtos alvancados). Devia ser proibido a negociação de derivados financeiros a investidores não profissionais. Mesmo que façam a DMIF. Mas de qualquer maneira, estamos num tópico sobre FUNDOS DE INVESTIMENTO.
    13. 4 points
      Se é para gastar então aproveita e mergulha de cabeça no PSI20 que já anda em valores de 1993. 🙈
    14. 4 points
      Aconselho este vídeo Ben Felix sobre alavancagem. E já agora para quem não conhece fica a referência deste canal de youtube. O conteúdo que publica é sempre de alta qualidade e tem um suporte de investigação sempre muito bom
    15. 4 points
      Posso te responder com uma pergunta? Compensa investir em fracções de FI? (Nos FI as UP são fraccionadas.) Também há pessoas que compram FI de baixo valor (1 UP ou 50/100 EUR de investimento mínimo inicial e nos reforços os FI permitem comprar com mínimos mais baixos -> UP fraccionadas). Imagina que queres comprar Amazon, Google, Shopify, MELI, TSLA (antes do stock split, ou mesmo agora, não queres arriscar muito cash), mas que são muitas caras. Ou que não queres comprar 3k (Amazon) ou 1,5k (Google) só para 1 Stock. Eu na Degiro tentei fazer uma carteira mais geral, com valores de múltiplos de 100 EUR, houve stocks que queria comprar mas custavam 500 EUR e eu só queria 300 EUR, ou stocks growth tech que só queria 100 EUR, mas estavam 200-400 EUR, mas acabei por as comprar e fiquei com mais peso do que queria. E houve outras que eram muito puxadas que não comprei, como a Amazon ou Google, SHOP, MELI. Acabei por ficar com a carteira incompleta e toda marada em pesos. Agora estou a pensar, deixar o Core na Degiro com Ações que serão as "mais estáveis" e as Mega/Large Caps só negociadas nos US (para poupar custos). E na T212, compro Stocks EUR (várias bolsas) que não têm custos como a DG para pie EUR. E faço Pies para US, Stocks Growth Tech, Growth Biotech que são mais arriscadas e que ninguém sabe se as suas inovações serão fortes o suficiente para sobreviver. E faço como os investidores institucionais de Venture Capital, em que 90% das empresas acabam por morrer, mas os 10% que sobrevivem acabam por compensar os mortos e ainda sobra cash interessante de lucro (mas também só se escolhe as empresas com as melhores perspectivas futuras). Checka o portfolio das Stocks de empresas Tech Growth que a Salesforce tem (a Salesforce é uma das minhas Stocks Core, a Salesforce é líder mundial em CRM e foi conjuntamente com o Buffett, os apoiantes/investidores oficiais do IPO da Snowflake. A Salesforce está muito vocaccionada para Enterprise Software) : https://www.salesforce.com/company/ventures/portfolio/ E depois faço umas mais pies de US sectores, Consumer Staples, Consumer Discritionary, Utilites, Healthcare, REITs, etc Como as pies USD são todas tácticas e mais arriscadas, invisto com menos capital em cada stock, sendo fractional shares, permite ter todas as stocks que quero e no peso que quero. E mais depressa reforçava 1k na AAPL, do que 500 numa stock growth, por uma questão de apetite pelo risco, por isso, prefiro dividir 500 paus por n stocks growth. E principalmente se investir com pouco cash (com fracções de stocks por exemplo), se houver grandes quedas ou mesmo falências, as perdas em cash são mais suportáveis. Tem a vantagem também de poderes fazer reforços com valores mais baixos, tipo poupança mensal, imagina que só consegues (ou só queres investir) 100 EUR/mês. Podes comprar sempre algumas fracções (há stocks que o mínimo é 1 Stock, mas a T212, está a aumentar a oferta de frações). O que ajuda também a evitar más entradas, mais entradas = menos risco de apanhar topos. A minha ideia passa por deixar passar as eleições US, entretanto vou completando as Pies e afinando a minha estratégia, para mandar cash para dentro das pies. Também que li que a Degiro estará a trabalhar também para ter fracções de acções, mas aqui, com os custos que a Degiro, será que compensará comprar 10 EUR de acção e pagar 0,50 EUR + 0.01 EUR (com fees = 5.1% do investimento) ? Isso em Stocks, para quem quer só ETFs, pode fazer 1 pie (carteira) só com os ETFs que quer. E todos meses, comprar umas gramas de cada. Ou noutra frequência de tempo. E sem custos de negociação e de guarda.
    16. 4 points
      Agora é que vai cair , diz a estatística
    17. 4 points
      Fantástico em como consegues falar em dois tipos de produtos que nada tem a ver com o tópico 🤣
    18. 4 points
      Parece um Manifesto comunista ou pelo menos anti-capitalista. Mas sim, são essas as regras de jogo. A política monetária é poder Nº1. Dizem que há 3 poderes políticos, o executivo, o administrativo, e o judicial. Os jornalistas/média gostam de se intitular como o 4º poder. Mas acima desses todos e que não é falado é o poder monetário. Vejo que consegues atingir algumas coisas sobre a política monetária, mas depois misturas algumas coisas para tentar justificar a tua visão sobre o tema. Se gostas do tema, deixa as ideologias de parte, estuda a parte económica da política monetária, faz estudos empíricos e vais ver que muitas coisas vão começar a fazer mais sentido. Há por vezes, uma vox populi que por desconhecimento criam teorias, algumas de conspiração ou negaccionismo. Aqui os BC parece que são uma seita oculta que come criancinhas e quer dominar o mundo, se calhar são extra-terrestres. Até te deixo uma sugestão de leitura sobre esse tema e escrito por académicos, mas de leitura acessível, mesmo para leigos. É uma boa introdução à Economia/Política Monetária: Porquê lutar contra o sistema, se podes seguir o sistema e ganhar com isso? Os BC são os casinos, todos os outros agentes económicos são os jogadores, e nós sabemos que a casa ganha sempre. Só o Soros conseguiu até agora quebrar um BC. Eu não tenho problema nenhum que os capitalistas e financeiros tenham cada vez mais poder e que haja mais diferenças de rendimentos das classes. Há uma estranha mania de se querer todos sejam iguais, sinal do coletivismo das ditaduras, se nós temos 5 dedos em cada mão e são todos diferentes, porque temos que ser todos iguais? Quem tem dinheiro e irá ter mais dinheiro? Porquê? Por causa da matemática, juros compostos, mais conhecimento, utilidade marginal, porque simplesmente que tem o dinheiro dita as regras e quem não tem o dinheiro terá de as aceitar se quer o dinheiro, etc. Dando um exemplo, há uma pessoa no Cazaquistão que não tem rendimentos suficientes para comprar um carro usado (não consegue comprar um carro novo por ser muito caro), então pede dinheiro emprestado, quem tem o dinheiro empresta mas dita as condições, o borrower compra o carro e paga o empréstimo com juros, o credor fica com mais dinheiro do que tinha antes. O "rico" ou capitalista como é tradicionalmente chamado, é apenas a pessoa que não consumiu as poupanças, e os "pobres" são aqueles que consomem tudo e se for preciso ainda pedem emprestado, ficando ainda mais pobres e duplamente, porque não poupa e não rentabiliza as suas poupanças e em segundo porque ainda endivida os seus rendimentos futuros. Se nós não consumimos todo o nosso rendimento, por exemplo, o salário, e investimos num depósito a prazo ou num Fundo de Investimento, as nossas poupanças, e ao fim de um certo tempo, temos mais dinheiro do que a pessoa que não poupou e não investiu, logo devemos ser castigados? Devemos dar o lucro das nossas poupanças, totalmente ou parcialmente via impostos para as pessoas que não pouparam e não investiram? Temos que partilhar a nossa riqueza para distribuição de rendimentos, para todos terem o mesmo rendimento? Se sim, o incentivo para poupar e investir vai se perder com uma maior distribuição. Se os lucros da inovação é para dar a quem não inova, porquê inovar? Se quem gasta milhões em pesquisa e desenvolvimento de novas tecnologias, medicamentos, etc, não tiver alguma protecção do seu conhecimento, através de patentes, para recuperar o seu investimento e ter algum retorno, nem sequer vai fazer o investimento na pesquisa e desenvolvimento. E a Humanidade vai abrandando a sua evolução por ideias de distribuição de rendimentos. Um exemplo mais simples, se quem tirar um curso superior não tiver rendimentos salariais superiores em quantidade suficiente aos que uma pessoa que não tira um curso superior. Quem ia tirar um curso superior perde o incentivo para estudar mais 3 ou 5 ou 7 ou mais anos nos vários graus de ensino superior? Mas alguém vai tirar uma licenciatura/mestrado para ganhar +50 ou +100 EUR que uma pessoa que têm o 12º ano? O tempo, esforço e dinheiro despendidos compensam?
    19. 4 points
      Como a democracia politica foi aprisionada pela politica monetária da Fed e dos Bancos Centrais reguladores e pelo poder do capital, nas últimas 4 décadas. Conforme se pode ver no gráfico da 1.ª imagem abaixo, a taxa de juro da Fed tem uma tendência média de baixa acentuada desde 1980, isto significa que, durante esse período, houve uma tendência média crescente de uma politica monetária expansionista (por parte da Fed e Bancos Centrais) => aumentar a oferta monetária = mais dinheiro em circulação => + investimentos no mercado financeiro, ou mercado bolsista, na compra de ativos financeiros (ações, obrigações, commodities, Reits, forex, …), e quem maioritariamente compra estes ativos financeiros, é quem pode deter a maioria do capital, dado que, ao adquirirem ações empresarias, passam a ser acionistas, mais ou menos qualificados, dessas mesmas empresas, ou seja, o capital monetário dos capitalistas e das entidades capitalistas que adquirem essas ações, passam também a deter parte, maioritariamente ou não, do capital empresarial produtivo, pois para influenciar e dominar o processo económico é preciso deter a parte produtiva, que é o cerne da fileira económica. Ora são estes que comandam a economia e finanças com a anuência das politicas monetárias da Fed e Bancos Centrais, pelo que estas entidades reguladoras, que teoricamente são independentes, mas, na prática, são condicionadas pelos principais poderes do capital, e tal como a democracia, também acabam por serem aprisionadas pelo poder do capital, que no fim acaba por ser o verdadeiro regulador geral, qualificado e decisor, do processo económico-financeiro. A politica monetária expansionista de baixa da taxa de juro, à 1.ª vista, em termos teóricos, deveria implicar a subida da taxa de inflação, só que o que aconteceu, em termos médios, nas últimas 4 décadas foi exatamente o contrário, pois durante esse período houve uma tendência em baixa da taxa anual de inflação (ver o gráfico da 2.ª imagem abaixo), tal como aconteceu à taxa de juro da Fed. Então, o que é que justifica esta contradição teórica: < taxa de juro, que à partida, deveria implicar > taxa de inflação, isto porque < taxa de juro => dinheiro emprestado mais barato => mais consumidores a comprar os produtos, logo deveria provocar o aumento da inflação, mas na prática implicou < taxa de inflação. A justificação, desta contradição teórica, é dada pelo forte aumento da produção industrial durante esse período, ou seja, a inflação diminui pelo lado do aumento da oferta da quantidade dos produtos (aumento da oferta => diminuição de preços = redução da taxa de inflação), sendo que este factor da maior oferta superou o outro fator da maior procura por parte dos consumidores, daí a taxa de inflação ter diminuído. E como é que isto se conseguiu em se ter, ao mesmo tempo, uma taxa de juro baixa e uma taxa de inflação baixa? Foi através do avanço tecnológico das máquinas e equipamentos de produção industrial, que permitiu uma maior produtividade, mas também isso foi conseguido à custa dos baixos salários pagos aos trabalhadores fabris, em particular na China e em vários países asiáticos, que inundaram o mercado mundial com os seus produtos a baixo preço. Então, também aqui o poder do capital de quem detém as unidades de produção se sobrepôs à classe trabalhadora e por extensão, quantitativa, à democracia, assim também aqui aprisionada, logo isto tem funcionado para que os ricos, detentores do capital, sejam cada vez mais ricos em relação à classe trabalhadora e aos mais pobres das sociedades. Ou seja, o crescimento e aumento da eficiência tecnologica da industrialização e as políticas monetárias da Fed e dos Bancos Centrais, assim como as politicas dos governos em geral, fizeram com que aumentassem os desequilíbrios entre os mais ricos e os mais pobres, por outras palavras, aumentou o desequilíbrio entre o poder do capital e a classe trabalhadora ou o povo em geral, o que, por extensão quantitativa, significa que desequilibrou e aprisionou a democracia, que, por definição, deveria ser o poder resultante do voto popular e não o "voto qualitativo e decisor" emanado pelo poder do capital. O autor deste texto, que sou eu, não é comunista nem faz parte da esquerdelha política, como alguns designam a extrema esquerda, mas, esses mesmos, não falam na direitelha política (extrema direita), constituindo assim também um desequilíbrio ou enviesamento na apreciação da classe política. Quem escreveu este texto, limitou-se a interpretar os gráficos da taxa de inflação e da taxa de juro da Fed dos últimos 50 anos, bem como a interpretar as politicas monetárias, as políticas dos governos e o processo de industrialização. Gráfico da taxa de juro da Fed:
    20. 4 points
      Afinal a TSLA não vai entrar no S&P 500. Já é oficial. Quem investiu (especulou) na TSLA, porque ela ia entrar no S&P 500, e após a entrada que ia valorizar ainda mais porque os index-funds/ETFs teriam que obrigatoriamente ter que a comprar, acabou de perder esta aposta. Ideia que também foi transmitida pelo (video)blogger (de uma entrada a antecipar a entrada da TSLA no S&P 500). Vamos ver o que vai acontecer à cotação da TSLA nos próximos dias. Será que irá existir vendas massivas de quem queria aproveitar a entrada da TSLA no S&P 500? Ainda bem que a TSLA não é um market mover como a Apple ou Google ou Amazon. Agora imaginem quando entrar uma empresa com tanta capitalização, como a Telsa no S&P 500, como é uma empresa com muito FOMO e volatilidade, o S&P 500 irá ter mais volatilidade (o S&P 500 é um índice construido consoante as capitalizações das empresas constituintes, mais capitalização = mais peso no índice = mais impacto no índice). Estou a falar de acções, não com o intuito de investimento/desinvestimento nas acções, mas nos impactos que elas têm no índices e nos FI (tanto nos FIGA como nos index-funds).
    21. 4 points
      Eu acho que não o devo fazer porque seria mal interpretado , tal como disse .Agradeço que evites caps e uses a opção sublinhar é mais agradável . Julgo ser muito importante tentar aumentar o nível de exigência e rigor de forma individual , mas também a nível geral na sociedade Portuguesa . O facilitismo o coitadinho e o padrinho além da falta de exigência nunca irão tirar este País da triste cauda da Europa. Falando agora um pouco da nossa sociedade e já que gostaram do meu desabafo aqui vai outro Estamos a discutir algo profundo , enraizado , cultural eventualmente. É muito difícil mudar , é a forma como a sociedade formata os individuos e como eles ficam reféns para a vida . Portugal já foi vitima de vários assaltos á mão armada por parte de governantes e que fizemos ? Ficamos todos a olhar com cara de parvos , ano após ano os processos arrastam-se . Os escândalos são tantos e tão custosos que chega a ser surreal . É mais fácil descobrires uma mina de diamantes debaixo do teu colchão do que alguém ser condenado . Existe um claro interesse na iliteracia financeira , um povo com capacidade e que saiba gerir o que tem é um povo que não irá seguramente votar na corja de parasitas que pululam o nosso panorama político. Não vou elaborar porque é fácil perceber . Algo que considero interessante como exercício é estudarem nem que seja por alto a história económica de Portugal nos ultimos 150 anos . Vão ver que existiram mentiras , encobrimentos graves e acima de tudo vão aprender muito . Vejam é material de várias fontes porque existem muitos autores e livros que optam por ser extremamente parciais e falsos . Comparem também dados de fontes neutras externas. É curioso quanta gente não conhece a própria História do País e como é fantástico ver o que essa História recente põe tanta coisa a descoberto . As lições para mim foram extremamente úteis.
    22. 4 points
      Podem ver o ficheiro completo aqui: https://tinyurl.com/y2gdxzuy e o código "limpo" aqui: # Import libraries import pandas as pd import cufflinks as cf import PortfolioAnalyser as pa # Set cufflinks offline cf.go_offline() # Ler IS3Q, colocar index como datetime e dar o nome do ticker à coluna IS3Q = pd.read_csv('IS3Q.csv', index_col='Date', parse_dates=True)[['Price']] IS3Q.columns = ['IS3Q'] # Ler IWDA, colocar index como datetime e dar o nome do ticker à coluna IWDA = pd.read_csv('IWDA.csv', index_col='Date', parse_dates=True)[['Price']] IWDA.columns = ['IWDA'] # Fazer dataframe ETFs com merge dos dois ETFs ETFs = pa.merge_time_series(IS3Q, IWDA, how='inner') ETFs = ETFs.sort_index(ascending=True) # Fazer o growth index ETFs_gi = pa.compute_growth_index(ETFs) # Fazer o gráfico plotly ETFs_gi.iplot(dimensions=pa.dimensions) Amanhã gráfico de drawdown e tabela de performances!
    23. 4 points
      A TSLA ainda não entrou no S&P 500, fala-se nisso, mas não é certo que entra e se entrar quando é que entra. Só após a entrada no índice é que os index-funds/ETFs podem entrar na acção. PS: Os conhecimentos dele em Economia Monetária e Forex... 🤣 Cuidado com (video)bloggers. É a opinião deles, vale o que vale, não a usem para fazer investimentos/desinvestimentos. Quem conhece o universo P2P Lending conhece o mal que eles fizeram. Influencers não é sinónimo de especialistas.
    24. 4 points
      Fui buscar propositadamente os que vi mais antigos para perceberes que há muito tempo que falo em várias estratégias de investimento e não só de BnH ou de estar a dar a entender que se deve fazer uma carteira e vai até morrer sem lhe mexer 🤣. Digamos que sim, numa determinada altura passou a ser um pouco essa estratégia, há pelo menos 3 fundos ( ou sectores ) que não abdico na carteira BnH ( com reforços sempre que posso ) Acções EUA Growth, Acções Europe Growth, Global Bond, não queria estar aqui a especificar mas na minha opinião e na minha estratégia essa carteira deve de ter 3 fundos dessa categoria que indo à primeira página pode passar pelo Jupiter Europe, Legg Mason EUA e Pimco Global Bond mas há outros, e depois ter outras carteiras ( como sabes o BB permite fazer várias carteiras e dar os nomes que quisermos ) carteiras temáticas e ou mais tácticas, tenho gold, tenho inteligência artificial ( este fundo já furou a camada de ozono em 2 anos lol ) water, Techs etc, passa um pouco por aí, mas nada de muito complicado, na verdade devo te dizer, que as carteiras tácticas ou satélites, acabam por ser carteiras BnH versão 2, como não ando a fazer tomadas de mais valias constantes acabam por ficar, o de inteligência artificial vai por exemplo com 70% de ganho em dois anos, o que ao inicio era para ser algo táctico agora é para ficar até chegar aos 200% 🤪 Para concluir, a minha estratégia não passa por ter ETFs, antes que venham já dizer "ah e porque não ETFs e coiso e tal", não passa nem estou muito para aí virado, assim como não passa por outros tipos de produtos actualmente, quero entrar ( e indo no seguimento de outro forista que falou em fundos imobiliários directos há umas páginas a trás ) num fundo de imobiliário directo, o ideal seria o CA Património, pena não estar disponível no Moey, mas como se ouviu uns zums zums que o BB iria ter um igual da mesma gestora vou aguardar.
    25. 4 points
      Este fundo : MS INVF US Growth AH EUR, vai com uma valorização de 99,60%. Que mina por um lado, por outro acho meio assustador uma valorização destas em cerca de 11 meses. Finalmente acertei em cheio. 🙂 P.S. Em vez de uma carteira diversificada, devia ter apenas o MS INVF US Growth AH EUR 😅😁
    26. 4 points
      O tópico é de fundos de investimento e todas as ideias tanto padronizadas como não-padronizadas sobre o tema são bem vindas e não vou impedir ninguém de as publicar. Apenas as ideias fora do tema que não respeitem as regras de cordialidade é que estão fora do lugar delas. Se no meio da limpeza retirei alguma informação importante relativa à discussão de FI, então foi por lapso e ofereço as minhas desculpas.
    27. 4 points
      Buy and hold com reforços a 31 de Dezembro (12k/ano) VS Buy and Hold com reforços do montante poupando até essa altura Aceitam-se apostas para um "sistema de trading" que compra apenas quando o MSCI World cai 10%, 20%, 30% e outros múltiplos de 10. Pressupostos: Montante inicial: 100k Poupança mensal: 1k Pressuposto do Buy and Hold com reforços: O investidor tem uma conta à ordem e sempre que o S&P tem um Drawdown de 10%, ou aumenta de 10% para 20%, de 20% para 30% etc etc investe tudo o que tem na conta à ordem Aqui está o gráfico para os reforços anuais (que acabei de fazer e já é meio caminho andado para o outro):
    28. 4 points
      Não te esqueças de preparar um "plano de fuga" porque isso passa com o tempo.
    29. 4 points
      este indice devia ser renomeado para S&P5 😀
    30. 4 points
      fds = fuck derivative strategy Costumam é ter impacto no rabo dos incautos.
    31. 3 points
      Stocks, Bonds, Bills, and Inflation® (SBBI®) (2020 Summary Edition) Uma das bíblias da indústria financeira que agora o CFA Institute oferece em versão digital.
    32. 3 points
      ARK ETF's - Trading 212 PIEs https://ark-funds.com/ ARKK https://www.trading212.com/pies/l71CyvMCh3Css3TdYRHUuxiwXYWG ARKG https://www.trading212.com/pies/l71CyvMCh3Css3TdYRHWBdops6Ao ARKF https://www.trading212.com/pies/l71CyvMCh3Css3TdY5IoboqLM6jP ARKQ https://www.trading212.com/pies/l71CyvMCh3Css3TdYRHWBKEdp2N5 ARKW https://www.trading212.com/pies/l71CyvMCh3Css3TdYRHWBdMdJwSi fonte: https://community.trading212.com/
    33. 3 points
      Já as pediste no fórum da T212? Nós podíamos nos organizar aqui, combinando e participar nos pedidos que nós fizemos no fórum deles, para dar mais visibilidade/força e buzz aos nossos pedidos. Sei que nos IPOs, eles andam a colocar as stocks. Nas Stocks "normais" não conheço quando tempo demoram a adicionar.
    34. 3 points
      Tenho a vos informar que até ao final de setembro vou atingir o meu grande objetivo neste tópico: chegar ao meio milhar de votos negativos (já tenho 425), o que para quem entrou aqui em 18 de julho passado, não está nada mal. Estou a ficar orgulhoso dos meus 2 principais fans - Miguel Costa e FilipeFerreira - e como forma de agradecimento já tenho lá em casa 2 troféus para lhes oferecer: 2 pepinos de grandes dimensões, quer em extensão, quer especialmente no seu diâmetro médio.
    35. 3 points
      Junta aí: 3 - As eleições presidenciais nos US estão a se aproximar, <2 meses. -> Volatilidade a aumentar, por receio dos resultados. 4 - Os big boys (investidores institucionais e profissionais) estão a regressar de férias. Já não é só os Robinhooders a brincar.. -> Volatilidade a aumentar, os big boys tanto vão long, como vão short com maior frequência, visto que têm mais informação e mais rápida que os investidores amadores.
    36. 3 points
      Talvez, mas por vezes não é preciso muito para que esses movimentos deiam origem a uma onda generalizada de resgates. Muitos, mas mesmo muitos investidores, ao contrário do Vidolz, têm estado com o dedo no gatilho prontos para sairem; se percepcionarem estas quedas como o inicio de novo crash, e eu acredito que é provavel que já tenham essa percepção, vão sair o mais rapidamente possivel. Este é o meu palpite e por isso irei aguardar mais uns tempos para voltar a entrar.
    37. 3 points
      Isso daria uma tese de doutoramento. Assim de repente, lembro-me de construção de modelos econométricos que constróis, por exemplo, com a variável dependente = variável independente 1 + var. ind. 2 + ... + Erro. A var. dependente, pode n de variáveis (em Machine Learning é um mundo) Depois podes ver se as variáveis ind. justificam a evolução da var. dependente através de vários testes, um teste muito importante seria ver se a variável do BC causa Granger na var. dependente. Assim conseguias ver a relação entre as duas. Mas pode existir uma outra variável ind. que explica com melhor significância o resultado da variável dependente. Mais simples, mas mais imprecisa, seria fazer uma matriz de correlações. Se quiseres, podes sacar as cotações de ETFs Sectoriais (US) no Investing.com o máximo histórico possível. Podes incluir ETF Physical Gold, se quiseres. Depois podes sacar as taxas de juro directoras do Fed, taxas de inflação, as Yields das US Treasuries a 10 anos e o PIB real dos US, o site do FRED é o melhor local. Colocas tudo no Excel ou fazes alguma programação, e consegues ver os desvios-padrão e retornos de cada variável, constróis uma matriz de correlação, tudo para os períodos de tempo que quiseres. Pode ser que consigas encontrar algum padrão. Não és o único que gostaria de perceber os catalisadores para os mercados. Pode existir uma conjunção de factores conhecidos e outros desconhecidos que causam impacto num activo. Se conseguires perceber a comunicação dos BC já sabes o impacto que vai ter nos mercados. Antes das comunicações oficiais dos BC, os seus membros vão dando algumas dicas em eventos e entrevistas. Usando o teu exemplo da Saúde, os BC não procuram beneficiar um sector em relação a outro, tirando os bancos por razões óbvias. Se calhar estou a complicar para o que pretendes. Mas a tua questão abarca muitos campos, desde políticas macroeconómicas (Governos) e políticas monetárias (BC). A literatura existente raramente conjuga a Economia e as Finanças, os académicos estão mais focados na Economia e os financeiros mais nos mercados financeiros, apesar abordarem os campos uns dos outros, levemente. O que pretendes é segundo percebi, é conhecer os catalisadores das PMa e PMo nos mercados financeiros. Penso que talvez através dos ciclos económicos reais (Real Bussiness Cycles, RBC) se consiga ir lá: É um gráfico do PNB real em logaritmos, mas geralmente usa-se o PIB real em logs. Se reparares tem ciclos económicos de expansão e de contração (a linha vermelha é o PNB potencial de longo prazo). No topo de cada ciclo, a população está quase toda empregada (há uma taxa de desemprego natural, que indica que há uma parte da população, residual, que não encontra emprego por vários factores, nos US é cerca de 4%). Quando a economia está no topo, todos os recursos da economia estão em pleno uso, os recursos humanos estão em pleno emprego. A taxa de inflação está no seu auge. Porque uma empresa se quiser contratar alguém terá que pagar mais aos novos empregados, roubando à concorrência (Lei da Procura/Oferta no mercado laboral). As pessoas como estão empregadas e recebem mais, porque não há mão-de-obra disponível, consomem mais, as fábricas produzem mais, há uma maior procura de matérias-primas e produtos intermédios, a economia está a todo o gás, toda a capacidade instalada está a ser utilizada. É nesta altura que os investidores começam a fazer a rotação para sectores mais defensivos como Consumer Staples, Utilities e Healthcare, porque anteveem uma contração iminente. E porquê? Porque se há inflação persistente acima do objectivo dos BC, os BC terão que arrefecer a inflação, aumentado as taxas de juro, aumentando as reservas legais do sistema bancário, fazendo operações de open-market com os bancos, para retirar massa monetária de circulação. Ora os sectores, empresas e famílias mais endividadas começam a não conseguir pagar os seus créditos. Aumentam os NPL (banca afectada) e créditos obrigaccionistas e estruturados começam a falhar (impacto nos mercados financeiros). Há sectores que consomem mais capital que outros, o sistema financeiro, a construção imobiliária, o sector industrial entre outros. Conforme aumentam as falências devido ao aumento do custo do dinheiro, a taxa de desemprego aumenta, o consumo diminui, aumenta as falências, e o ciclo vicioso continua. Entretanto o PIB começa a cair. A quebra no consumo, o aumento do desemprego, contribuem para uma crise de confiança, reduzindo ainda mais o consumo e aumentando o desemprego, isto provoca quedas na taxa de inflação que é ainda mais agravada, porque as pessoas pensam que amanhã, os bens ainda serão mais baratos, porque as empresas não conseguem escoar a sua produção, é uma espiral recessiva que se auto-alimenta. Lá terá que os BC voltar a baixar o custo do dinheiro, injectar liquidez no sistema financeiro, para os bancos se salvarem e emprestarem às empresas e às famílias. Entretanto as empresas e as famílias começam a recuperar (curva ascendente a começar do fosso), a confiança aumenta, consumo vai aumentando graças ao crédito barato, a taxa de desemprego vai diminuindo, as fábricas começam a produzir mais, até tudo voltar ao uso de toda a capacidade produtiva da economia que é o topo do ciclo económico. E voltamos ao inicio da história. Pegando neste testamento todo, ideias a retirar, observar a taxa de inflação e a taxa de desemprego (curiosamente são os objectivos do Fed, no BCE e BoE é apenas a taxa de inflação, mas como vimos, a taxa de inflação e de desemprego andam de mão dada.) Se taxa de crescimento económico (PIB real) aumenta = taxa de inflação aumentou = taxa de desemprego diminuiu. E vice-versa Como tens relatórios semanais (e também mensais) do desemprego nos US, consegues ver como está economia, não basta ver apenas uma semana, tem que se ver a tendência. Podes complementar com os relatórios mensais sobre a Taxa de Inflação Homologa. Também podes ver o PIB real, mas os 2 primeiros indicadores são os mais importantes. Podes criar alertas para estes indicadores económicos e outros no Investing.com (se quiseres, posso te dar os nomes/links). Já tens os indicadores (catalisadores) económicos, falta o mais importante, quais os sectores em cada fase do ciclo económico. Podes ver este artigo de Junho/2020 da Fidelity que faz toda a ligação, algumas coisas certamente já lestes aqui no meu post. (Se reparares nem falei de políticas macroeconómicas dos Governos, falei apenas da influência dos BC) https://www.fidelity.com/viewpoints/investing-ideas/sector-investing-business-cycle Também da Fidelity feito por vários CFA, tens um paper de 2017 com mais coisas, mas deve ter muita coisa em comum com o artigo de 2020, que deve ser a actualização do paper. https://www.fidelity.com/webcontent/ap101883-markets_sectors-content/18.01.0/business_cycle/Business_Cycle_Sector_Approach.pdf Em nenhum dos links li tudo, só vi por alto, batia certo com aquilo que conheço, como a entidade e autores também são credíveis. Com menos trabalho, tinhas me pago umas bujecas, e eu tinha explicado melhor, porque expliquei aqui de uma forma muito simplificada.
    38. 3 points
      Ora toca lá a meter uns pozinhos neste 🤣 *Isto não é nenhuma recomendação de investimento 🤣
    39. 3 points
      Nos dias que correm se não fazes uma due dilligence bem feita arriscas-te a descobrir que "ela" também tem dois...
    40. 3 points
    41. 3 points
      Naquilo que cada um individualmente tem poder pode tentar fazer mudar as coisas, e nisso é sem dúvida a literacia financeira, porque a nível politico ganha sempre a maioria, seja ela qual for, há imensa gente ( mesmo nova ) que queimam o salário ( seja grande ou pequeno ) em depósitos a prazo com taxa 0%, porque têm medo sobretudo de perder esse dito salário ( e estás num país que mal ou bem ainda há uma dita protecção ao trabalhador, imagina se fosse nos EUA ou em UK ) , mas também temos cada vez mais aqueles que fazem depósitos e de repente vão de cabeça para as bitcoins e outras coisas mais só porque existem cada vez mais Revoluts desta vida todas bonitas e cheias de cor que apelam de forma agressiva ao coração para estoirarem o € nelas lol.
    42. 3 points
      Acho que fizeste bem (em contas de merceeiro que tb fiz ontem). Os mercados só nos últimos anos de investimento é que começam a "puxar". No início e poupança. O Warren Buffet só ficou Bilionário aos 52/55 e agora é uma das pessoas mais ricas do mundo. Aqui é o mesmo. Suponho que se fizesse a simulação desde 1990 o dinheiro ganho nos mercados fossem bem maiores do que a poupança. 6 anos não é nada e essa é razão pela qual uma grande quantidade de pessoas não se torna riquíssima. Pensamento de curto prazo e "get rich schemes". Eu não levo nada a mal. Acho o que disseste é dos melhores conselhos que li recentemente. Faço isto por ser o meu trabalho. Não sei o que faz não profissionais perderem tempo com estas coisas Quero ir correr, tocar piano, jogar xadrez, ver netflix... Os mercados e a programação são algo que gosto muito mas há tanto mais na vida, principalmente tendo em consideração o tempo limitado de pessoas que teem outros empregos diurnos!!
    43. 3 points
      "Eu nunca tomo a iniciativa inicial, passe a redundância, de desrespeitar alguém, mas quem não me respeita, tem de levar comigo: amigo do amigo, mas também dente por dente." - By BedRock Caso 1: Critica BedRock a Virtua: "Finalmente, posso te dizer que as tuas análises comportamentais sobre as pessoas, não me interessam para nada e acho enfadonho as tuas ideias moralistas. Estou mais interessado em ouvir o sermão de Santo António aos peixes do Padre António Vieira, do que ouvir moralistas." Resposta Virtua: "Felizmente és livre de achar o que quiseres, estejas certo ou errado. Desde que não insultes por mim tasse bem " Caso 2: Critica Fousa a BedRock: "Também não gosto dos teus textos líricos - muita parra e pouca uva - e das mil e umas imagens que postas sem profundidade. Considero ruído." Resposta de BedRock: "Que culpa tenho eu de te faltar inteligência para saberes ler algumas das entrelinhas dos meus posts? Assim, já deu para perceber que tu és limitado" Recordo a frase inicial deste post. Bedrock, se não consegues ver aqui incoerencia do teu comportamento versus o que apregoas e na tua postura arrogante e ofensiva com outros utilizadores... então não sei. Porque estou a fazer este post? Porque ao contrário do Fousa, eu gosto e acho pertinente a informaçao que partilhas. Mas borras a pintura toda com essa tua postura arrogante e ofensiva.
    44. 3 points
      De repente até pensei que estes jovens que conseguem pôr de lado 1.500 €/mês para investir, devem ter ordenados líquidos de, pelo menos, 5.000 €/mês, ou então investiram bem numa companheira em que os pais dela compram tudo: casa, carro, alimentação, férias pagas, ... e até lhe dão 1.500€ mensais para investir ou especular, como forma de divertimento. 🤣
    45. 3 points
      Porque os mercados financeiros estão melhor do que o P2P. Os investidores perderam confiança no P2P e muitos ganharam confiança para investir nos mercados financeiros, alguns até ganharam demasiado. Haverá pessoas que andam atrás do buzz e do FOMO, algo do género, criptos, P2P, ETFs, acções, opções, CFD. E como não conhecem, nem estudam o suficiente, vão ao sabor da manada, e acabam por levar porrada em cada alteração no tipo de investimento. O P2P era novidade, mas como tudo nos investimentos, não devemos dar demasiado peso a uma só classe de activos. Andei várias vezes neste tópico a alertar para não investirem demasiado em P2P, como alguns bloggers faziam, quase all-in.
    46. 3 points
      Por uma questão de minimização de risco, porque não tenho ainda a bola de cristal, nos reforços programados, preferia reforçar mensalmente vs. anualmente, porque só um reforço é mais arriscado, pois pode-se apanhar um pico. E nos reforços programados vs oportunistas, prefiro os reforços programados, porque nunca sei quando vão se atingir os triggers dos DD pré-estabelecidos. Portanto, no final prefiro os reforços programados aos oportunistas. Sendo o vencedor na minha preferência, os reforços mensais. Porém não vejo porque temos de ter a visão binária. Um lado contra o outro. (Hoje em dia, parece que tudo se resume a lados, ou realidades binárias.) Eu prefiro reforços programados com maior frequência para evitar o azar de entrar em picos. E ter reforços extraordinários em determinados DD, pois afinal não é todos os meses ou anos que há correções de >= 10%.
    47. 3 points
      Já nessa altura estavas à espera do crash.
    48. 3 points
      Se alguém teve tempo de ler isto e de comprar, dei-vos um ótimo ponto de entrada. https://www.jornaldenegocios.pt/mercados/bolsa/detalhe/mota-engil-dispara-mais-de-15-com-entrada-dos-chineses-da-cccc
    49. 3 points
      How Do Stock and Bond Performance Compare Over Time? Are Annual Returns a Good Measure? How you invest has a lot to do with how much time you have before you need the money. If you are in the early to middle part of your career and you are investing for retirement, your time horizon is probably more than 10 years. On the other hand, if you are an active trader, you are looking for profits in a matter of days or weeks. The next chart shows rolling 10-year returns from 1938-2019 for the performance of stocks versus bonds. Rolling 10-year returns for each year represent the annualized return for the previous 10 years. For example, 1950 represents the 10-year annualized return from 1940 to 1950. Notice the difference: Looking at 10-year results, they are "smoother" than annual results, and bonds look more attractive. Also notice that the only negative years for stocks during any of the 80 rolling 10-year periods are 1938 through 1940, which reflect the lingering impact of the Great Depression. There are 19 individual negative years for stocks in the same period of time, by comparison. This also illustrates how balancing your stockholdings with some stability from bond ownership in a portfolio can provide a hedge for potentially volatile swings in stock prices. https://www.thebalance.com/stocks-vs-bonds-the-long-term-performance-data-416861 Bottom line: No período de 1938 a 2019, os únicos anos negativos para as ações, em relação às obrigações, durante um qualquer dos 80 períodos de 10 anos consecutivos, são de 1938 a 1940, que é o reflexo remanescente da Grande Depressão. Isto quer dizer que quem investe 100 % em ações nos EUA e no S&P 500, se detiver o seu investimento por mais de 10 anos, tem uma quase certeza de que os retornos das ações vão superar os das obrigações empresariais, ao mesmo tempo, que tem uma grande probabilidade dos retornos das ações serem positivos. Bedrock
    ×
    ×
    • Create New...
    FinancasPessoais.pt

    Subscreva a newsletter e tenha acesso a todas as novidades do grupo de sites FinancasPessoais.pt e a conteúdos exclusivos.

    Os sites FinancasPessoais.pt respeitam a sua privacidade e vontade:

    Não mostrar mais esta caixa