Ir para o conteúdo

Pesquisar na Comunidade

A apresentar resultados para as etiquetas 'mais valias'.



Mais opções de pesquisa

  • Procurar por Etiquetas

    Escrever etiquetas separadas por vírgulas, que representam o tema específico do tópico. Exemplos: "irs", "acções", "descontos", "férias".
  • Procurar por Autor

Tipo de Conteúdo


Fóruns

  • Finanças
    • Créditos
    • Bancos
    • Seguros
    • Imóveis
    • Incumprimento e Penhoras
    • Poupar dinheiro
    • Investimentos
  • Fiscalidade e Trabalho
    • Impostos
    • Segurança Social
    • Direitos do trabalhador
    • Trabalho por conta própria
    • Heranças
  • Geral
    • Apresentações
    • Diversos
  • Fórum
    • Regras

39 resultados encontrados

  1. Mais valias de habitação

    Boa tarde, Sou residente no estrangeiro e vendi recentemente uma habitação secundária que possuía, em portugal. Não coloco IRS em portugal, mas pelo que sei este ano, devido à venda, terei que entregar. A minha dúvida é, quanto tempo tenho para adquirir outra habitação, de modo a não pagar mais valias, sei que há um prazo mas não sei qual. Pretendo trocar uma habitação principal que possuo, e da qual tenho credito habitação, para habitação secundária e a que comprar passar para principal, posso fazer isso? Obrigada desde já Sandra
  2. Ajuda interpretar artigo sobre Mais Valias

    Bom dia tenho várias duvidas sobre o reenvestimento das mais valias, pretendia ajuda para interpretar e confirmar as duvidas que tenho? artigo original: https://info.portaldasfinancas.gov.pt/pt/informacao_fiscal/codigos_tributarios/irs/irs10.htm A situação é a seguinte, desejo vender a minha habitação própria e depois reenvestir na compra de um terreno e respectiva construção de uma nova habitação. 1.1) Se investir todo o montante resultante da venda da primeira habitação no terreno e respectiva construção da nova moradia no prazo até 36 meses após a venda excuso de pagar mais valias correcto? ou o que conta para o calculo da mais valia é apenas o terreno? 1.2) este código tributário do prazo dos 36 meses é atual ou está desactualizado? 2) e se por algum motivo ao qual não controlo, passados os 36 meses ainda a casa não estivesse totalmente construída ou não tivesse ainda a licença de habitabilidade por atrasos na câmara municipal, teria de pagar as mais valias? ou segundo entendi tenho até 2 anos após o inicio da construção para registar a casa e evitar pagar mais valias? neste caso, por exemplo teria um tempo maximo de 5 anos para concluir tudo: 36 meses(compra de terreno) e (24 meses) construção? artigos que baseei: 5 - São excluídos da tributação os ganhos provenientes da transmissão onerosa de imóveis destinados a habitação própria e permanente do sujeito passivo ou do seu agregado familiar, nas seguintes condições: a) Se, no prazo de 36 meses contados da data de realização, o valor da realização, deduzido da amortização de eventual empréstimo contraído para a aquisição do imóvel, for reinvestido na aquisição da propriedade de outro imóvel, de terreno para a construção de imóvel, ou na construção, ampliação ou melhoramento de outro imóvel exclusivamente com o mesmo destino situado em território português ou no território de outro Estado membro da União Europeia ou do espaço económico europeu, desde que, neste último caso, exista intercâmbio de informações em matéria fiscal; 6 - Não haverá lugar ao benefício referido no número anterior quando: a) Tratando-se de reinvestimento na aquisição de outro imóvel, o adquirente o não afecte à sua habitação ou do seu agregado familiar, até decorridos seis meses após o termo do prazo em que o reinvestimento deva ser efectuado; Tratando-se de reinvestimento na aquisição de terreno para construção, o adquirente não inicie, excepto por motivo imputável a entidades públicas, a construção até decorridos seis meses após o Termo do prazo em que o reinvestimento deva ser efectuado ou não requeira a inscrição do imóvel na matriz até decorridos 24 meses sobre a data de inicio das obras, devendo, em qualquer caso, afectar o imóvel à sua habitação ou do seu agregado familiar até ao fim do Quinto ano Seguinte ao da realização;c) Tratando-se de reinvestimento na construção, ampliação ou melhoramento de imóvel, não sejam iniciadas as obras até decorridos seis meses após o termo do prazo em que o reinvestimento deva ser efectuado ou não seja requerida a inscrição do imóvel ou das alterações na matriz até decorridos 24 meses sobre a data do início das obras, devendo, em qualquer caso, afectar o imóvel à sua habitação ou do seu agregado familiar até ao fim do quinto ano seguinte ao da realização.
  3. Mais avalias na venda da casa

    Bom dia Sou filho início e herdei a casa dá minha mãe este ano 2017. Vendi a casa por 148 mil euros dos quais 8 mil serviram de comissao para a agencia imobiliaria. Trabalho por conta de outrem e recebo aproximadamente 13 mil euros ao ano. Pretende reinvestir os 140 mil euros da venda da casa mas ainda não sei onde. Caso não utilize o dinheiro este ano quanto vou pagar de irs em 2018?
  4. Mais Valias Terreno comprado antes de 1989

    Bom dia, Comprei um terreno antes de 1989 e construí uma casa. Contudo este terreno não estava legal (penso que se denomina como AUGI) e só pude fazer a leglização a partir de 2015. Ternimei de a fazer este ano. Agora estou a vender este imóvel, tenho de pagar mais valias? Obrigado pela vossa ajuda. Carlos
  5. Boa tarde Tenho um prédio urbano- apart T3- declarado nas finanças como HPP desde 2010. Entretanto, por circunstâncias da vida, decidi adquirir um T2 em Fev/2016. Como já tinha uma habitação própria e permanente ( HPP) declarada, na escritura pública de compra do T2 ficou qualificada como habitação secundária. Paguei os respetivos impostos IMT= (1%) sovre o VPT e IS, e de seguida alterei o meu domicílio fiscal e a residência para esta nova aquisição, dentro dos prazos legais. O T3 foi arrendado com contrato registado nas finanças e a minha grande dúvida prende-se com o facto de se vender este por um valor superior, como vão ser tributadas as mais valias geradas, já que a minha pretensão é reinvestir na totalidade afim de tornar-se a minha nova HPP. ( O T3 continuará a ser arrendado). Exemplo concreto= o T2 adquiri-o por 73 mil euros. Se agora o alienar ( estando neste como o meu domicílio fiscal e a morada alterada no CC) por 110 mil, gerará uma mais valia de 37 mil euros. O VPT é menor que o valor escriturado, logo conta o valor da escritura. Obviamente que pretendo utilizar os 110 mil para comprar uma HPP para mim. Pergunta: Como as finanças considera esta alienação? A casa- t2- é uma habitação própria e permanente e como tal posso estar isenta das mais valias ou pelo contrário terei de pagar em sede de IRS 50%? Obrigada desde já.
  6. Reinvestimento de Mais Valias

    Boa tarde. A minha dúvida sobre as mais valias e respectivo reinvestimento prendem-se com o capital a considerar para reinvestir: 1 - apenas o montante da mais valia (valor de venda menos o valor aquisição, deduzindo a amortização do empréstimo ao banco e despesas de aquisição)? 2 - o montante da mais valia + o capital que "sobra" (efectuei uma amortização do meu empréstimo no ano passado, pelo que o valor da dívida ao banco é reduzido)? A questão resulta do facto do valor que resulta do nº 2 ser superior ao valor do imóvel que pretendo adquirir Um exemplo: Valor Aquisição - 200.000€ Valor Venda - 300.000€ Valor empréstimo Inicial: 150.000€ Valor Dívida ao banco: 50.000€ (o que resulta num saldo final de 250.000€ = 300.000€ - 50.000€) Valor Aquisição nova Habitação: 200.000€ Para não pagar mais valias tenho de reinvestir os 250.000€ ou apenas o meu "lucro" : 100.000€ (= 300.000€ - 200.000€)? Não pretendo gastar os 50.000€ da diferença! Grata pela atenção, Andrea
  7. Mais Valias de venda de casa doada

    Boa noite, Precisava de uma pequena ajuda: Vivo numa casa dos meus pais à 10 anos, mas só no ano passado 2016 é que actualizei os dados fiscais bem como o cartão de cidadão entre outros documentos para a morada desta casa. Neste momento, os meus pais estão a pensar doar-me a casa e eu gostaria de a vender para comprar outra. As minhas perguntas são: Depois da doação terei que pagar mais valias pela valorização da casa se for para comprar casa própria? Imaginando que invisto tudo o que vou receber com a venda. As finanças vão considerar esta a minha residência principal? Embora só me tenha sido doada agora... Ou vou ter que pagar tudo na mesma? Parece haver aqui um buraco qualquer e não consigo perceber o que terei que pagar... Muito obrigada!
  8. IRS tributação de mais valias

    Muito boa noite! Agradecendo o vosso esclarecimento exponho o seguinte: Tendo obtido mais valias no valor de 6300,00€,na venda de um imóvel e não tencionando investir noutro ,fiz simulação que resulta numa tributação de 5600,00€.Nessa simulação ,incluí mais 5700,00€ de rendas do mesmo imóvel,Residindo em país da UE aonde tenho morada fiscal ,será mais vantajoso englobar estes rendimentos (únicos que obtive em Portugal)?Ao optar por esse englobamento,terei que declarar também os rendimentos obtidos em França? Será que foi erro do simulador para obter um valor tâo elevado? Grata pela atenção! Os meus cumprimentos.
  9. IRS (mais valias não declaradas)

    Boa noite. Verifiquei que,por esquecimento,não declarei mais valias de valores mobilários,respeitantes a 2015.Não tendo declarado em 2016 ,deverei fazê-lo em 2017? Qual o melhor procedimento? Grata pela Vossa sempre pronta disponibilidade. Melhores cumprimentos. Maria Nascimento
  10. Declaração de mais valias de bens herdados

    Boa tarde.gostaria de saber como preencher o anexo g referente a mais valias resultantes da venda do um imovel herdado Em 2010 a minha mãe faleceu e deixou um imóvel a 3 filhos. o valor patrimonial na altura era de 12300 euros. em 2016 vendemos esse imovel por 80000 euros. A minha parte é 1/3. gostaria saber (no preenchimento do anexo G) qual o valor de aquisição e realização que coloco (1/3 ou total), mesmo colocando a quota parte 33,33%? ou seja, se coloco o total ou 1/3 desses valores ? obrigada Sofia
  11. Amortização Empréstimo Habitação

    Boas, Em Outubro de 2016 vendi a minha habitação adquirida em 2011. Daí resultou uma mais valia. Sei que esta mais valia é declarada no anexo G. No entanto, estou a entregar uma declaração conjunta(unidos de facto) pelo que presumo que no quadro 4 tenha de inserir 2 linhas respeitantes aos 50% de quota-parte de cada um dos titulares (A e B). O problema é que no quadro 5 nos campos respeitantes à amortização de empréstimo apenas posso referenciar uma das linhas do quadro 4. Ora como procedo tendo em conta que somos 2 titulares do empréstimo? Espero ter sido claro. Obrigado.
  12. preenchimento do anexo G

    Boa noite a todos! Acho que tenho aqui um desafio para os especialistas. Espero que me consigam ajudar, pois normalmente sou eu que trato do IRS sem necessidade ajudas, mas este ano estou atrapalhada. A minha mãe e suas irmãs fizeram uma doação da herança vinda de seus pais para os seus 6 filhos/sobrinhos que nunca foi partilhada. Nessa doação, feita em 2003, constava uma pequena quinta que foi comprada por um dos 6 primos em 2016, tendo este pago aos restantes 5 a parte correspondente. A confusão vem agora: Na escritura consta "VERBA ÚNICA- prédio misto..." depois constam dois artigos, um rústico e um urbano. Quanto ao rústico dizem "sendo 202€ o seu valor patrimonial, a que atribuem o valor de 220€".Quanto ao urbano dizem: "sendo de 16470€ o seu valor patrimonial, a que atribuem o valor de 17000€". Mais à frente diz que o valor do acervo a partilhar ascende a 20000€. Foi este o valor que serviu de base à compra, tendo calhado a cada um 3333,33€. Como preencher o anexo G? Tenho que por duas linhas, uma para o rústico outra para o urbano? E que valores colocar? A percentagem a colocar no fim é de 16,66%, certo? Espero que me possam ajudar. Obrigada!
  13. Mais valias venda 2 imóveis

    Boa tarde Em 2013 comprei uma casa, sendo o unico mutuario, em Lisboa por 170k com emprestimo ao banco, actualmente devo 162k. A minha namorada comprou uma casa, como unica mutuaria, há cerca de 10 anos em Lisboa por 180k e actualmente deve cerca de 170k. Pretendemos ambos vender as duas casas, sendo que a minha actaulmente deve valer cerca de 350k e a da minha namorada 390k. a idea será liquidar ambos os empréstimos e comprar uma nova casa com os lucros que obtivermos. Como funciona esta questão de mais-valias quando envolve duas casas com mutuarios diferentes e uma compra em conjunto? tenho tentado procurar informação e não encontro nenhuma questão parecida. Obrigado desde já pela vossa ajuda. Cumps, João
  14. Mais valias tributação

    Boa Tarde, Gostaria de ajuda no cálculo do valor a pagar de imposto na venda de um imóvel e compra de um outro de valor inferior. Em 97 comprei um imóvel por 75000 euros. Vivi lá alguns alguns, depois aluguei e mais tarde voltei lá a viver. Vendi esse apartamento por 154 000 agora em 2017 e gostaria de comprar um outro no valor de 110 000. Este a compra a ser efectuada seria agora. O novo imóvel é para habitação própria. Apesar de estar habitável, preciso de fazer obras nesse apartamento (cerca de 23000) mas que só as poderei fazer no próximo ano uma vez que existem obras a ser efectuadas nas partes comuns e por questões técnicas era melhor fazer a remodelação depois destas estarem a ser efectuadas. 1. Existem alguns prazos quanto à realização das obras? Não terei problemas em ter comprado o imóvel este ano e só fazer obras o próximo ano? (ao declarar a compra calculam-se as mais valias e como ainda não tem obras não se englobam e depois quando as fizer não as posso deduzir?) 2. Como se calcula efectivamente os valores que vou pagar de imposto? Já usei alguns simuladores online mas nunca percebi se o valor no resultado que dão é o valor que tenho de pagar de imposto, ou se é o valor das mais valias que é só tributado em 50% e de acordo com o meu escalão de irs (tenho apenas de pagar uma percentagem (do escalão de irs) de metade desse valor? ou se esse valor que aparece já é metade do valor das mais valias? Será possível facultarem-me as formulas? Muito obrigado
  15. Boa tarde. Eu resido actualmente no Canada e acabo de vender o meu apartamento em Portugal. Desde que vim para o estrangeiro esse apartamento deixou de ser a minha habitacao permanente. Nao declaro rendimentos em Portugal. Primeira pergunta: como 'e calculado o imposto sobre mais valias: imposto unico de 28% sobre metade das mais valias? Ou sobre a totalidade das mais valias? Segunda pergunta: tenciono reinvestir o montante total da venda num outro imovel ainda este ano. Issto traz alguma vantagem fiscal no calculo das mais valias? E se o novo imovel adquirido passar a ser a minha habitacao permanente. Obrigado.
  16. Olá! Gostaria de saber a vossa opinião sobre o que melhor tem a fazer um já acionista do Bcp, face a este novo aumento de capital: vender direitos? vender açoes e direitos necessarios para nao haver qualquer novo investimento e aumentar o numero de acçoes em carteira? e as mais valias no segundo caso?.... obrigada
  17. Venda de casa doada

    Olá, Em 2001, o meu avô doou 50% a mim e à minha irmã os outros 50%, de uma casa, que na altura estava inscrita com um valor patrimonial de 20,30€... A casa em 2013, sofreu uma Avaliação Geral tendo sido atribuido o valor patrimonial de 23.210,00€. Agora, em 2017, queria vender a casa por 35.000,00€. Temos outra casa nas mesmas condiçoes de doação e agora queria doar à minha irmã a minha parte da outra casa e ela a sua parte desta a mim. Temos de declarar ou pagar algo pelas doações? Portanto, gostaria de saber como calculo as mais valias pela venda da casa? Outra questão, pretende-se com o facto da minha mãe ter-me doado a sua casa, este ano passado, mas com usofruto da sua parte, tenho de declarar ou pagar algo no IRS de 2017? Já são várias perguntas, mas agradecia a quem puder esclarecer, Obrigada
  18. Muito boa tarde, Estou a pensar em vender a minha casa e deparei-me com esta questão das mais valias a pagar às Finanças, e que me traz algumas dúvidas. O meu caso é o seguinte: - Comprei casa em 1995 por 120000 eur com empréstimo bancário. - Em 2005 mudei de banco e transferi o meu empréstimo à habitação para esse banco. Nessa altura do empréstimo estava já só a dever 66000 eur. - Pedi uma extensão do empréstimo (Super Crédito Total) de 45000 e outro (Multifunções isolado) de 17000 eur. Fiquei a pagar 66000+45000+17000=128000 eur. Ou seja, além dos 120000 do empréstimo inicial juntou-se 62000 eur (45000+17000), resultando num empréstimo total de 182000 eur. - Quero vender a casa por 143000 eur. (Estou a dever ao banco neste momento 101000 eur) - O valor patrimonial da casa é de 74000 eur. A minha dúvida é se estas duas parcelas adicionais (45000+17000) vão contar para fazer o cálculo da mais valia, resultando num valor de 120000+45000+17000=182000 como sendo o valor de aquisição da casa, ou se o valor para o cálculo são só os 120000 eur iniciais. Num dos casos (120000) haveria uma mais valia, no outro (182000) uma menos valia. Agradecia muito saber se possível, se teria que pagar mais valia na venda da casa (quanto estimado se possível) ou que me indicassem onde posso saber esta informação. Muito obrigada AS
  19. Boa tarde a todos, Coloco este tópico no fórum pois fui alertado duma situação que não tinha contemplado na venda da minha casa. Eis o que se passa: Comprei uma moradia em 2011 por 150.000 € e fiz obras de cerca de 10.000 €, no entanto, queria mudar de localização e no inicio do presente ano, foi-me proposto uma oferta ( por um casal que pretende uma casa de férias ) e assinei o contrato de compra e venda indicando um valor total de venda por 200.000 € sendo 165.000 € para a moradia e 35.000 € para bens móveis (algum recheio da casa e ainda algumas obras, como adicionar painel solar para AQS e outros idênticos para beneficiação mas que possam ser removidos). No momento da venda tinha um crédito de cerca de 130.000 € que naturalmente foi abatido e o valor patrimonial da habitação era cerca de 129.000 €. Assim aconteceu e durante a escritura recebi dois cheques, sendo um deles de 165.000 € e outro de 35.000 € por parte do representante bancário dos compradores. Alguns dias após a escritura reparei num facto que me preocupou: a escritura apenas fazia menção aos 165.000 €. Quando aceitei efetuar a venda desta forma, sempre me ocorreu declarar para efeitos de mais valias os 200.000 €, pois já tinha em vista adquirir no inicio do próximo ano uma outra moradia por 210.000 €, recorrendo a um crédito de 140.000 mais o dinheiro remanescente da venda, logo as mais valias não seriam problema pois até ainda teria de recorrer às economias. Como esta situação me preocupou, em conversa com um colega, tal como eu leigo no assunto, fui alertado de que teria de declarar apenas para efeitos de mais valias o valor de venda de 165.000 € (por ser o valor de escritura) e comprovar perante a AT ter adquirido recheio da casa no valor de 35.000 €. Ora assim sendo tenho um problema pois só tenho faturas ai de metade do valor pois algumas coisas foram adquiridas ao longo do tempo e outras até oferecidas. Ora nesse sentido existe ai uns 17.500 € em valores que não tenho faturas. Será assim mesmo? Ou devo declarar a venda total de 200.000 € como inicialmente pensava? Eu não estou nada preocupado com as mais valias pois vou dentro de 3 anos investir o dinheiro para outra moradia (que será para habitação própria), mas após conversar com o meu colega fiquei cheio de medo que a AT não considere os 200.000 € como valor de venda e por consequência me obrigue a comprovar ao cêntimo os 35.000 € e como não tenho de facto fatura para todo o valor me faça pagar alguma coima, ou então, em pior cenário, considerar que a escritura está irregular e ter de pagar alguma coima pesada. Lamento só agora, que a escritura já está realizada, estar a efetuar esta questão, pois tenho vivido dias de angustia, mas peço ajuda para me informar como proceder melhor. Obrigado pela atenção.
  20. Reinvestimentos mais-valias dois imóveis

    Boa tarde, Agradeço a vossa ajuda para este assunto. Tenho uma habitação própria permanente sobre a qual já não incide qualquer hipoteca, uma vez que se encontra completamente liquidada ao Banco. Sendo eu única herdeira e com o falecimento dos meus pais, pretendo colocar à venda a moradia que era deles e com o valor comprar 2 apartamentos, um para minha habitação (uma vez que a casa onde actualmente habito será para o meu filho) e outro para colocar no mercado de arrendamento. Com esta venda e compra de 2 imóveis fico isenta de mais valias?
  21. Boa tarde, Gostaria de saber se me podem ajudar uma vez que tenho grandes dúvidas de como "funciona" esta questão de isenção de mais-valias, e no meu caso mais especifico de não residente. Sou não residente desde 2014 mas só agora decidi vender a minha habitação (própria permanente, pelo menos na altura antes de para aqui vir) para comprar outra noutro país da UE onde resido actualmente. O objectivo é saber se posso estar isento de tributação das mais valias. Segundo os artigos do código sim, mas como funciona? A questão é que sendo já não residente pode o meu imóvel ser considerado habitação própria permanente? O novo imóvel será habitação própria permanente, assim que aqui não há qualquer questão. Por exemplo, em Janeiro de 2017 estou em Portugal e sou residente. Vendo a casa em janeiro, ou fevereiro. Vou para fora, e compro outra em França. Ao comprar outra, assumo que já alterei/ tenho de alterar residência fiscal. Sendo que o que conta é a situação fiscal no final do ano, e nesse já seria não residente, que se passaria neste caso? Em termos fiscais tudo isto se fará numa só declaração, como não residente, mas ...deveria ter direito a isenção. Por outro lado, ao ir para fora, nem sempre se consegue vender a casa no momento que desejamos, pelo que decidimos vender mais tarde. Por questões legais, alteramos a nossa residência fiscal. A partir deste momento já não temos isenção? Temos de fazer tudo antes de sair de Portugal? Ou mesmo que queira comprar uma habitação própria noutro País antes de vender a de Portugal, terei já de ser residente nesse País pelo que tudo fica muito complicado. Resumindo, há possibilidade de ser considerada habitação permanente a casa onde residia antes de para aqui vir? Ou a isenção só funcionaria num caso muito especifico? Obrigado antecipdamente pelos vosso comentários. Melhores cumprimentos.
  22. Boa tarde a todos. Em 2004 comprei uma casa em mau estado de conservação. Comprei por 100 mil, valor para exemplo, paguei IMT e demais impostos sobre esse valor e esperei pela licença camarária para obras de remodelação. Estas obras acabaram em 2006 e foi quando mudei para a dita casa. Entretanto gastei mais 80 mil euros nessa remodelação, no entanto o valor da compra foram os tais cem mil de 2004. Agora em 2016 vendi a casa por 200 mil€ e vou ter de declarar no IRS de 2016. Já me informei e as melhorias dos últimos 5 anos abatem para efeito de mais valias. Mas estes foram feitos há dez anos. No entanto a casa quando a comprei estava sem possibilidade de ser habitada, com buracos no chão, paredes com buracos, telhado que deixava entrar água, etc. As obras que fiz não mudaram a área ou numero de pisos ou divisões, só arranjaram o estragado. Assim hoje o preço de venda foi muito superior ao da compra e as mais valias na pratica quase não existem, se eu tivesse mantido a casa como estava nunca a venderia por mais do que a comprei. A ajuda que peço é a seguinte, como posso declarar no IRS para ser considerado o montante gasto em obras inicialmente, que aumentou o valor da casa, mas que não foi feito nos últimos cinco anos? Pode adicionar-se ao valor da venda o custo das obras de remodelação ? É que eu tive esses custos da compra e das obras, não considero justo pagar mais valias que não tive por um pormenor da lei que só considera benfeitorias dos últimos cinco anos. Agradeço desde já a ajuda Rui
  23. Mais valias e IRS

    Bom dia, Tenho algumas duvidas e já questionei alguns contabilistas que conheço mas dão todos respostas diferentes ou não sabem responder. Construir uma casa com licença de habitação emitida em 2014, portanto ano de conclusão da mesma foi em 2014. foi habitação própria em 2014 mas a partir de 2015 deixou de ser habitação própria. Tenho um empréstimo bancário no valor de 150 mil euros para a construção da casa. O valor patrimonial da casa é de 109 mil euros. Vou vender por 200 mil euros. Tenho facturas da construção da casa com datas a iniciar em 2011 até 2014 no total de 140 mil euros Tenho facturas de 2015 e 2016 de obras e melhorarias de 15 mil euros. Tenho facturas de despesas de venda de 9 mil euros A formula de mais valias penso ser a seguinte. 50% * (valor de venda - valor patrimonial - despesas de venda - despesas de obras e melhorias) No meu caso tenho: 50% * (200 000 - 109 000 - 9 000 - 15 000) = 50% * 67 000 = 33 500 euros Sendo eu emigrante tenho uma taxa fixa de 28.5% sobre as mais valias, portanto 28.5% * 33 500 = 9547.5 euros a pagar no IRS a entregar em 2016. A minha duvida: Que despesas posso incluir para além das que coloquei na formula? Das facturas de construção desde 2011 até 2014 posso incluir todas? Quais? Há quem me responda que não pois são de construção, há quem diga que sim pois são de construção, há quem diga "depende"... não tenho uma resposta igual. Obrigado pela ajuda.
  24. mais valias

    Olá gostava que me esclarecessem do seguinte, tenho duas casas uma onde habito e outra casa arrendada que comprei em 1985 e agora pretendo vende-la será que tenho de pagar mais valias ou outro imposto? obr.
×
FinancasPessoais.pt

Subscreva a newsletter e tenha acesso a todas as novidades do grupo de sites FinancasPessoais.pt e a conteúdos exclusivos.

Os sites FinancasPessoais.pt respeitam a sua privacidade e vontade:

Não mostrar mais esta caixa