Forums

    1. Créditos

      Créditos habitação, automóvel, pessoal, ao consumo e afins

      12,847
      posts
    2. 3,112
      posts
    3. Seguros

      Seguros de saúde, automóvel, vida, multi-riscos, acidentes pessoais e todos os outros

      949
      posts
    4. 346
      posts
    5. 4,021
      posts
    6. 24,273
      posts
    7. 26,240
      posts
    1. Impostos

      IRS, Segurança social, IMT, IMI e simuladores fiscais

      24,291
      posts
    2. Segurança Social

      Subsídios, pensões, abonos e outras contribuições de carácter social

      448
      posts
    3. 878
      posts
    4. Trabalho por conta própria

      Trabalhadores independentes, ENIs e micro e pequenas empresas

      548
      posts
    5. 1,663
      posts
    1. Diversos

      Para falar de tudo o resto

      10,380
      posts
    1. Regras

      Regras do fórum

      2
      posts
  • Member Statistics

    22,175
    Total Members
    193
    Most Online
    Newest Member
    Cusco
    Joined
  • Forum Statistics

    12,550
    Total Topics
    123,218
    Total Posts
  • Tópicos em Destaque

  • Tópicos Recentes

  • Publicações Recentes

    • E fatura e credito habitação
      By Tifer84 · Posted
      As despesas com habitação não vão aparecer no e-fatura. Vão ser preenchidas automaticamente pela AT com os valores comunicados pelos bancos no caso dos CH ou com o valor dos recibos eletrónicos no caso dos arrendamentos!   Para mais info podem visitar http://saldopositivo.cgd.pt/o-que-fazer-se-despesas-de-habitacao-nao-aparecem-no-e-fatura/
    • Fundos de Investimento
      By Beatriz_P · Posted
      Agradeço muito as opiniões dos senhores. Não vou estar a importuná-los mais com estas minhas dúvidas, pois sei bem que é a mim que cabe a responsabilidade de decidir. Infelizmente, já não tenho comigo o meu marido e portanto terei que decidir com base no meu discernimento para estas coisas do dinheiro e ouvindo o conselho dos amigos mais antigos. Se estou aqui a falar deste assunto, foi porque os fundos de investimento que agora possuo desceram bastante de valor e isso fez crescer em mim o receio de não estar a proceder bem. Precisava de uma orientação. Tenho perfeita consciência que o património financeiro que o meu marido me deixou à data do seu falecimento, de acções e outros documentos, se esboroou quase por completo com a crise que Portugal e o mundo atravessaram, agravado com o que se passou nos bancos. Basta comparar os extractos bancários que guardo ao longo destes anos, quase como peças de história. São uma relíquia desse passado. Foi uma pena, tudo o que se passou, mas que posso eu fazer agora? Neste momento da minha vida, só me resta ser positiva e deixar-me de negrumes e lamúrias que nada de bom de trouxeram. Já verti muitas lágrimas de profunda tristeza e saudade. Ainda hoje me é muito doloroso falar disso. Mas tenho que continuar e ter energia e vontade para lidar com a vida e com estes assuntos.  Despeço-me com um muito obrigada a todos.    
    • Fundos de Investimento
      By Helder Silva · Posted
      Ja me esquecia de mencionar. Pode consultar as taxas oferecidas pelas diferentes instituiçoes no seguinte link: http://www.financaspessoais.pt/depositos/melhores-depositos-a-prazo      
    • Fundos de Investimento
      By Helder Silva · Posted
      Um deposito de 1.5% ao ano, é considerado generoso por estes dias.
      Outro producto interessante e com risco quase nulo, sao os  "certificados tesouro poupança mais", que se pode subscrever nos CTT. é um investimento a 5 anos, onde durante o primeiro ano nao pode aceder ao capital. https://www.ctt.pt/financas-e-pagamentos/poupancas/solucoes-de-poupanca/titulos-de-divida-publica/certificados-do-tesouro-poupanca-mais.html O que eu faria na sua situaçao, seria resgatar o fundo de tesouraria  e colocar no melhor deposito que encontrar. As perdas que incorreu nesse fundo sao pequenas, e é preferivel ter o dinheiro em depositos no seu caso. E eu ja cometi o erro de subscrever um fundo destes no passado, raramente dao mais que os depositos. Quanto aos restantes fundos cabe a si decidir. Se retirar o dinheiro agora, esta a assumir as perdas e considerar o dinheiro como perdido. Caso decida esperar, pode ser que voltem a subir e anulem as perdas. A pergunta que tem que se perguntar a si mesma, é a seguinte: Estou disposta a correr o risco de perder mais outro tanto, pela possibilidade de recuperar o que perdi?
    • Fundos de Investimento
      By Beatriz_P · Posted
      Quero agradecer aos dois senhores que me responderam. Ao primeiro, Sr. Fox, preciso de pedir desculpa pela minha leitura deficiente. Mas ficou assim esclarecido que eu tenho esses três fundos do Banif desde há pouco tempo, mais concretamente, desde finais do mês de Novembro do ano passado. Relativamente ao Sr. ABC, respondo que não, no Banif não me traçaram nenhum "perfil de investimento". Não vou repetir-me. A conta foi aberta há muitos anos pelo meu marido. Ele faz-se homem em Angola e conheceu lá, em jovem, o fundador do banco. Ele contava muitas histórias desse tempo, de Luanda, da cervejaria Munique e das estroinice que eles faziam. Foram amigos de juventude e acompanho-o no funeral. Teve uma morte prematura. Mas o que eu queria dizer é que, nesta mudança, fui eu que dei as ordens. Como disse aqui, não posso precisar quando, mas terá sido pelo final do Verão passado, quando a esposa do antigo director do banco Banif me telefonou dizendo que o marido gostava de me dar uma palavrinha, almoçámos, e foi aí que o senhor me aconselhou (preveniu, será a palavra mais adequada) a fazer alguma coisa pelo dinheiro que o meu marido tinha aplicado no Banif, porque as coisas não iam boas. Naturalmente, fiquei preocupada, mas foi só depois de ver na televisão as primeiras notícias que falavam do banco, é que eu me senti empurrada a tomar medidas. Pedi novamente conselhos e foi o amigo do meu marido que, embora estando já fora do banco, marcou a reunião com diretora do banco para termos essa conversa. Foi ele que a marcou a reunião, mas não esteve presente. Portanto, quando eu nessa altura falei com a diretora do Banif, ela estava ao corrente de tudo. Como disse disse, a compra destes três fundos foi com a solução que me foi apresentada, sempre com ideia de os ter por pouco tempo, até ver em que situação ficava o Banif. Nessa altura, eu estava longe de pensar no que ia acontecer. Já agradeci muito à minha amiga o conselho que o marido me deu. Sinto-me em dívida para com eles. Vou estar-lhes reconhecida toda a minha vida. Mas agora o momento é diferente. tenho que resolver a situação em que me encontro e que já descrevi. Conservo os fundos do Banif na esperança que recuperem de valor ou vendo tudo esta semana e coloco o montante noutro banco, numa nova conta, e saio do Banif? A taxa de 1,5% a um ano é boa ou devo pedir uma superior? Até onde os bancos, presentemente, podem ir para um bom depósito? Os senhores têm uma ideia? P.S. Peço desculpa ao Sr. ABC mas não falo aqui de importâncias em concreto. Também confesso que não percebi bem o que o senhor quis dizer no último período da sua resposta: "...intervalo de valores para o qual o banco possa transferir...". Pode explicar-me, por favor, o sentido? Muito obrigada.
  • Popular Contributors

    1. 1
      pauloaguia
      5
    2. 2
      FoxNinja
      4
    3. 3
      ABCD
      2
    4. 4
      Patanisca
      2
    5. 5
      Helder Silva
      1