Ir para o conteúdo

Pesquisar na Comunidade

A apresentar resultados para as etiquetas 'imobiliário'.



Mais opções de pesquisa

  • Procurar por Etiquetas

    Escrever etiquetas separadas por vírgulas, que representam o tema específico do tópico. Exemplos: "irs", "acções", "descontos", "férias".
  • Procurar por Autor

Tipo de Conteúdo


Fóruns

  • Finanças
    • Créditos
    • Bancos
    • Seguros
    • Imóveis
    • Incumprimento e Penhoras
    • Poupar dinheiro
    • Investimentos
  • Fiscalidade e Trabalho
    • Impostos
    • Segurança Social
    • Direitos do trabalhador
    • Trabalho por conta própria
    • Heranças
  • Geral
    • Apresentações
    • Diversos
  • Fórum
    • Regras

11 resultados encontrados

  1. Rentabilidade do aluguer

    Boas, Pretendo investir na compora de um apartamento para alugar. Tenho visto aqui no forum dizer que para um aluguer X conseguem por exemplo 4% de rentabilidade , mas não entendo como chegam a este valor. Por exemplo para um apartamento de 70.000 Euros alugado permanentemente a 350 Euros/mês , qual é a rentabilidade e como chegam a esse valor? Vi no site da deco um valor de 3.3% de rentabilidade , mas não entendi como se chega a esse valor. Obrigado. Obrigado
  2. P2P - Housers (#1)

    Boa tarde, sou novo no forum e antes de mais um pouco do meu background/carteira de investimento até à data. Tenho investimentos em: 80% - CTPM (1ª e 2ª gerações, esta 3ª as taxas não compensam) 6% - PPR Estado 5% - Fundo Investimento Fidelidade (CAIXA JUNHO 2018 II) 5% - Fundos (CXG AC LIDER GLOBAIS e CXG SEL GLB MODERADO) 4% - PPR Generali Vida Como podem ver tenho a maioria do meu investimento nos CTPM mas dado que desde final do mês passado voltaram a mudar a taxas este produto deixou de me interessar pelo que à medida que for atingido a maturidade terei de me virar para outro tipo de investimento. Desta forma também não fico tão exposto a este produto. Por forma a diversificar, e talvez até aumentar um pouco o risco e rendimento, decidi entrar no mundo dos P2P. A ideia será colocar um pequeno valor e evoluir consoante a experiência/rendimentos obtidos. Após alguma análise de diversas plataformas decidi-me por uma que foi a Housers pelas seguintes razões: - mercado europeu (Espanha, Portugal, Italia) - moeda ser € - rentabilidades bem razoáveis - mercado secundário para compra e venda de titulos de/a outros users (segundo feedback é relativamente fácil vender titulos desde que a um preço próximo do real) - investimentos com vários tipos de categorias de rentabilidade/risco (taxa fixa, investimento, poupança, ...) - opção de pagamento com cartão de crédito / MB Net (transferância bancária também é possivel) - activação da conta demora cerca de 1-2 dias após envio de documentação - suporte rápido e com possibilidade em português Um dos pontos negativos desta plataforma é apenas dar para fazer investimentos minimos de 50€. Acabei por investir no Investimento Santander que é um produto Taxa fixa de 10% a 12 meses sendo que os juros serão pagos mensamente e o valor investido será devolvido no final da maturidade. Nota que apenas após a oportunidade estar financiada a 100% é que se inicia. Como esta oportunidade só foi financiada a 100% na semana passada ainda não tenho feedback sobre a 1º pagamento de juros. Assim que apareça partilho. Irei em breve investir noutras oportunidades para diversficar a carteira nesta plataforma. Para quem estiver interessado em usar esta plataforma pode usar o link abaixo e após o primeiro investimento recebemos um bónus de 25€ cada um: https://www.housers.com/pt/formulario-inscricao?pt=PFH--REF--71875 Olhando mais para o médio prazo a minha ideia é diversificar as "casas" usadas assim como ter o €€ disperso por vários investimentos dentro de cada uma delas. Mintos será a próxima, depois partilho essa experiência.
  3. Olá a todos/as: Eu e os meus pais temos uma casa na aldeia (habitável mas pouco) a precisar de obras de fundo. Temos recebido orçamentos que oscilam desde os 20.000€ até á casa dos 100.000€. Daquilo que tenho visto até agora provavelmente ficará na casa dos 60.000€ a 80.000€. Tanto o meu pai como a minha mãe trabalham embora o meu pai esteja próximo da reforma (62 anos de idade e mais de 40 de descontos). Temos casa própria de primeira habitação totalmente paga. Agora a questão é: como financiar as obras? Credito ao consumo? Hipotecar a casa na aldeia? Hipotecar a nossa casa de primeira habitação? Qual será a melhor solução para fazer isto? Obrigado
  4. Housers

    Boas, Abro este tópico para falar sobre a Housers, chegou a Portugal há pouco tempo portanto pretendo clarear a informação e experiências. Já alguém experimentou? Sabem como declarar os rendimentos? Tem comissões? Retorno Real? Liquidez? Mercado secundário funciona bem?
  5. Bem .. este não é um tópico propriamente a pedir esclarecimentos / ajuda mas sim algo que nos últimos dias tenho voltado a pensar / tentar compreender que é a questão: Nos Países onde o Arrendamento Imobiliário impera, quem são os proprietários dessas mesmas casas ocupadas por inquilinos ? Fui ver à pouco no EUROSTAT e constata-se que há países onde existe uma grande taxa de ocupação de casas por arrendamento ( ex: Alemanha, Suíça, Suécia, Dinamarca, Holanda, Áustria, França, Grécia ) São países como economias distintas, mas a génese é que são economias pujantes ( excepto a Grécia ). Penso nesta questão pois se em Portugal o arrendamento fosse a norma ( como muita gente se queixa hoje em dia que as Rendas estão elevadas, caso tivessem valores "justos" que muita gente optaria pelo arrendamento ao invés da aquisição ) quem seriam os poucos proprietários ? Se fosse esse o cenário, não haveria também polémica onde os inquilinos iriam argumentar : "Porcos capitalistas destes proprietários, tem um portfolio enorme de imóveis a render e nós aqui a termos que nos sujeitar a arrendar " Está visto que nos países que indiquei em cima aparentemente não há qualquer stress em existirem poucos proprietários para muitos inquilinos .. mas acho que cá haveria problemas Se desde que o AirBnB explodiu em Portugal, que há aquelas polémicas todas de tributação a 35%, dos Condomínios poderem decidir se há alojamento local no prédio ou não, de eventual agravamento do valor do Condomínio .. Dêem a vossa opinião.
  6. Zonas da Grande Lisboa

    Boa Tarde Em termos de serviços, qualidade de vida, segurança etc, quais são as zonas da Grande Lisboa que na vossa opinião se desenvolveram para melhor nos últimos anos? Quais as zonas que consideram um sitio melhor para viver e com mais potencial de valorização? Se tentassem prever o futuro e pensassem em zonas da Grande Lisboa que se vão desenvolver positivamente (ou negativamente) nos próximos anos, em que zonas é que apostariam e porquê? Oeiras, Loures, Odivelas, VFXira, Margem Sul, Outra?
  7. Investimento imobiliário

    Olá a todos, Abro este tópico para esclarecer algumas questões que tenho, mas sobretudo na expectativa que seja útil a várias pessoas e possamos trocar algumas impressões, acerca de investimento imobiliário e tudo que lhe está associado. Estou neste momento a ver alguns imóveis numa lógica de investimento no Porto. Pretendo começar por comprar um apartamento, remodelar e alugar (ou vender caso o negócio tenha uma boa rentabilidade)para turismo ou habitação. No entanto vou fazê-lo conjuntamente com um amigo. Por isso surgem-me algumas questões: - Como "formalizar" o negócio.. em nome pessoal de um de nós ou criar uma empresa? - Qual a melhor forma (em nome pessoal vs empresa) para uma otimização fiscal? O negócio será arrendar, mas encaramos a venda como possibilidade.. - Possivelmente preciso de 35k/40k de financiamento. Se fizer a titulo pessoal um crédito habitação será "fácil", mas e se quiser pela possível empresa a criar. que garantias terei que dar e que % representará isso do valor pedido, haverá muita dificuldade em conseguir? Tenho bastantes mais questões acerca deste e outros assuntos complementares que acredito que sejam partilhadas com outros foristas, mas parece-me interessante começar por aqui. Fica o desafio de tornar este um tópico agregador de questões no âmbito do investimento imobiliário.
  8. Bom dia. Tenho neste momento um imóvel alugado (um apartamento a render 500€) e ando a pensar seriamente em expandir o negócio. Agora a questão é saber o que comprar, quando e como... Não tenho muito dinheiro para investir portanto teria inevitavelmente de pedir um empréstimo. Logo, quanto menor for o meu investimento melhor. Essa é logo a primeira questão, onde posso encontrar bons negócios imobiliários? Imóveis penhorados, etc? Como se processa esse tipo de negócio? Depois há a questão de saber o que comprar. Uma habitação ou um espaço comercial? Ou algo que possa ser utilizado com uma finalidade mista, por exemplo um apartamento que possa alugar para escritórios? E há ainda a opção de ser uma casa para alugueres de curta duração, por exemplo para férias ou estudantes. Como posso fazer uma estimativa de qual seria o investimento mais rentável?
  9. Investimento - Que fazer?

    Caros foristas, Sou um amador nas lides dos investimentos (mobiliários ou imobiliários), mas a verdade é que cada vez mais me faz confusão ter o dinheiro parado nos bancos. Assim sendo, vou tentar descrever a minha situação e ver o que recomendam. Casado, 33 anos, rendimento líquido do casal mensal de 7.000€ 1 habitação com empréstimo (avaliada em 200.000€ e com um valor por pagar de 80.000 €) Poupanças de 150.000€ aplicadas maioritariamente em depósitos a prazo de 2%. Ando com ideias de investir parte do dinheiro em imobiliário... talvez um aparamento para alugar, usando apenas parte do capital que tenho (talvez metade) e mantendo o empréstimo actual dado que o spread é de 0,4%. O que me aconselham? Desde já obrigado!
  10. Boa tarde, Gostaria de saber se neste fórum há alguém que queira ou conheça outrem alguém que esteja interessado em investir em imóveis ( habitação e comércio) para rendimento na zona de Braga. Os imóveis em causa situam-se na zona histórica da cidade, a 1 minuto da praça da República. Cumprimentos,
  11. Rentabilidade Investimento Imobiliário

    Boa noite, Como o título do tópico indica, solicito a vossa ajuda / opinião, sobre qual é que é a rentabilidade mínima que aceitariam para investir em imobiliário (arrendamento). Após consumir alguma literatura estrangeira* sobre este tipo de investimento, verifico que as rentabilidades mínimas rondam os 10% ilíquidos ou 7% líquidos. Na página da proteste, o mínimo exigível encontra-se nos 5% líquidos. Concordam com estes valores? Desta forma e pelas pesquisas que fui fazendo, parece-me que a maneira "possível" de investir é: encontrar um imóvel (bastante?) abaixo do preço de mercado, realizar obras e apresentar uma decoração bonita e por fim arrendá-lo um pouco acima do preço de mercado (supondo que apresenta condições superiores à média). Qual a vossa opinião? Há outras alternativas? Claro que isto será tudo muito subjectivo e dependerá do preço da remodelação, estado das áreas comuns e do próprio edifício, etc. Uma outra questão é sobre o que conheço por alavancagem. Em teoria e de forma sucinta: pede-se um empréstimo a 110% e a prestação é suportada totalmente pelo inquilino. No seguinte cenário: Imóvel 100k. Aplico 50k de capital próprio e 50k através de empréstimo bancário. Imaginêmos que através da renda o inquilo paga a prestação do empréstimo e outros custos acessórios. Poderia eventualmente calcular a rentabilidade aos 50k por mim aplicados? Ou não faz sentido algum? A minha experiência em investimento cinge-se aos mercados financeiros através dos FIGA (essencialmente). Agradeço desde já toda a ajuda que me possam dar. Cumprimentos *(estrangeira porque estou a aprender o Francês e desse modo junto o útil ao agradável)
×
FinancasPessoais.pt

Subscreva a newsletter e tenha acesso a todas as novidades do grupo de sites FinancasPessoais.pt e a conteúdos exclusivos.

Os sites FinancasPessoais.pt respeitam a sua privacidade e vontade:

Não mostrar mais esta caixa