Ir para o conteúdo

Pesquisar na Comunidade

A apresentar resultados para as etiquetas 'recibos verdes'.



Mais opções de pesquisa

  • Procurar por Etiquetas

    Escrever etiquetas separadas por vírgulas, que representam o tema específico do tópico. Exemplos: "irs", "acções", "descontos", "férias".
  • Procurar por Autor

Tipo de Conteúdo


Fóruns

  • Finanças
    • Créditos
    • Bancos
    • Seguros
    • Imóveis
    • Incumprimento e Penhoras
    • Poupar dinheiro
    • Investimentos
  • Fiscalidade e Trabalho
    • Impostos
    • Segurança Social
    • Direitos do trabalhador
    • Trabalho por conta própria
    • Heranças
  • Geral
    • Apresentações
    • Diversos
  • Fórum
    • Regras

45 resultados encontrados

  1. IRS: Recibos Verdes + ETF´s

    Agora que a coisa está mais calma no que diz respeito às entregas online das declarações, e antes que a coisa comece a apertar mais, quando o prazo limite das entregas começar a aproximar-se, queria submeter a minha declaração. Não estou abrangido pela declaração automática pelo que terei de preencher à unha a declaração. A minha situação é a seguinte: - Rendimentos em 2017 provenientes exclusivamente de recibos verdes. Não fiz retenção de IRS, pelo que já sei que terei de pagar as vacas ao dono. - Sou solteiro e vivo com os meus pais e tenho 30 e poucos anos. O meu pai é reformado e tem os rendimentos da quinta vínicola que vai gerindo. A minha mãe é doméstica. Quem trata do IRS deles é a contabilista. Normalmente, nem pagam nem recebem, acho... - Movimentei algum dinheiro em ETF´s através da Degiro. As perdas superaram as mais-valias (perdi dinheiro, portanto) As questões: 1: Que anexos preencher? Penso que será folha de rosto, anexo SS com valor zero, e mais 2 anexos, certo? Quais são ao certo? Sei que um é referente às transações financeiras através da Degiro (como a Degiro é estrangeira, qual será o anexo correto?) e outro para os rendimentos a recibos verdes. 2: Ascendentes: já tentei preencher a declaração mas esbarrei numa dúvida que me surgiu logo na folha de rosto: incluir ou não os pais? Eu vivo com eles. O que é mais vantajoso, sem estar a cometer nenhuma infração/ilegalidade? Tentei ver as declarações automaticas de anos anteriores para ver se eles lá constavam mas não consegui encontrar os doc´s. Ao nível das deduções, eu tenho apenas o limite dos 250€ de despesas gerais e mais 2 ou 3€ em saúde. Não tive mais despesas com habitação, educação etc...Quanto a eles desconheço, mas eles não têm o hábito de pedir fatura com NIF, mas devem ter sempre deduções de medicamentos e assim, pois nesses casos pedem fatura com NIF. Nem sei ver ao certo as deduções deles pois quem tem a senha do portal das finanças é a contabilista deles... Resumindo: alguém pode ajudar dizendo quais os anexos a preencher e se devo incluir os pais? Será melhor ligar à contabilista e perguntar como vai ser feito o IRS dos meus pais e tentar saber se posso (e se compensa) incluir, por exemplo, a minha mãe na minha declaração?
  2. Recibos Verdes - Confusão

    E paira aqui uma confusão!!! Bom... Já fui coletada como prestadora de serviços há uns anos atrás, tendo entretanto fechado atividade. Neste momento sou funcionária pública, com contrato de trabalho e vinculo efetivo, mas decidi fazer um part-time na área das vendas, onde apenas ganho consoante o que vendo de uma determinada empresa (Rainbow). Ontem fui coletar-me novamente nas Finanças e após explicar a situação, mencionaram que eu ía ser coletada como comissionista porque eu ganhava um valor determinado pelas vendas que faria (falamos numa média de 200/300 euros por mês). Quando regressei ao trabalho, conversei com uma colega que faz exatamente as mesmas vendas que eu... e qual não é o meu espanto quando a ela, na mesma repartição de finanças, lhe disseram e a coletaram como prestadora de serviços. Agora tenho imensas dúvidas... e confesso que já estou a desesperar. 1 - Sou comissionista ou prestadora de serviços? 2 - Uma vez que eu efetuo descontos para o IRS e para a Segurança Social no meu trabalho "fixo" e por conta de outrem, terei também de descontar nos recibos verdes? Acho inadmissível que sejam dadas informações diferentes para situações exatamente iguais. Gostaria de ter um esclarecimento.
  3. Valor a pagar de IRS????!!!!!

    Caríssimos, peço a vossa ajuda para desembrulhar esta situação. Fiz uma simulação do IRS e acabei de ter um choque! Sou trabalhador independente (atividade principal como formador e ocasionalmente como auditor) e no ano de 2017 tive um rendimento de €6805,50. Não tenho outras fontes de rendimentos, sou solteiro e vivo com os meus pais. Ao simular o IRS disse que eu tenho a pagar €405,63. Isto está certo? Como é possível ter de pagar tanto se ganho pouco mais que o salário mínimo? E caso esteja certo há alguma coisa que possa fazer para baixar este valor? Por exemplo, julgo que há a opção de pedir a tributação de acordo com as regras da categoria A em certos casos, salvo erro se a maior parte do vencimento vier de uma só entidade. O grosso dos meus rendimentos (€6600 +/-) provem da atividade de formador prestada sempre á mesma entidade, os restantes €200 +/- são de visitas de cliente mistério para outras duas empresas. Posso pedir a tributação de acordo com as regras da categoria A? Tal como disse vivo com os meus pais e a minha mãe tem cancro da mama e foi-lhe atribuída uma incapacidade de 60%. Posso incluí-la nos "Ascendentes em comunhão de habitação" sendo eu a viver em casa deles e não o oposto? Finalmente, no campo de "cessação de atividade" há uma alínea que diz "No ano a que respeita a declaração ocorreu a transmissão da totalidade do património afeto ao exercício de atividade empresarial e profissional para a realização de capital social nos termos do art.º 38.º do CIRS?" O que significa isto trocado por miúdos? Há mais alguma coisa que as pessoas na minha situação costumem fazer para reduzir o imposto a pagar? Obrigado a todos|
  4. Boa noite, tenho actividade aberta de instituto de beleza(manicure) há pouco mais de 1 ano, a recibos verdes em regime simplificado, continuo isenta de iva pois não facturo mt, a minha questão é: tenho local fixo de trabalho alugado em meu nome, se colocar outra pessoa a trabalhar neste meu espaço tb a recibos verdes como funciona? apesar do espaço ser meu não é minha empregada correcto? como se processa pra estarmos as 2 legais? agradeço esclarecimento
  5. Caros, Alguém me sabe informar de como se pode terminar um contrato de prestação de serviços a uma entidade? Neste caso, é um contrato de mais 30 meses, e é omisso no que toca à terminar da parte do trabalhador (prestador). Eu gostava de saber pois existe a possibilidade de ir trabalhar para outro lado com condições melhores. Obrigado
  6. Ato isolado ou Iniciar actividade

    Bom dia, Neste momento estou a trabalhar numa empresa, com contrato efetivo. Eles propuseram-me fazer um trabalho extra, não diretamente relacionado com as minhas funções, pela qual me iriam pagar (basicamente uma prestação de serviço). O valor não é alto, e tendo em conta que o dinheiro dá jeito quero aceitar. A questão agora coloca-se é, qual a melhor forma, para mim, de declarar esta situação. O valor que a empresa irá pagar é fixo, por isso todas as despesas de impostos ou SS serão a meu cargo e iram diminuir ainda mais o valor a receber liquido. Se percebi bem, fazendo um ato isolado tenho de pagar IVA (23%) e mais nada. A minha confusão é que li algures que iniciando atividade e passando recibos verdes não pagaria o IVA visto o valor ser pequeno. Sei que esta segunda opção implica mais burocracia (abertura e fecho de atividade), mas já o fiz antes (há alguns anos atrás) e também sei que não é assim tão difícil. Qual das duas opções é a mais vantajosa? Quais as vantagens e desvantagens do ato isolado versus abertura e fecho de atividade? PS: Eu percebo que a resposta imediata sobre qual devo fazer é o ato isolado (esta situação é quase um exemplo perfeito da razão de existência desse processo). No entanto, caso seja verdade essa parte do IVA, não percebo o porque da diferença e tendo em conta que 23% ainda é dinheiro queria mesmo perceber a melhor opção para mim.
  7. Boa tarde, O que se passa é o seguinte, eu e o meu patrão rescindimos o contrato de prestação de serviços, e o meu último dia foi no dia 13 deste mês. Com pretendia cancelar a actividade, disse que tinha de emitir o recibo porque não fazia sentido eu estar a "queimar" O próximo mês por ele não me dizer nada. Então, emiti o recibo na passada quinta e informei e enviei via email. O que é certo é que ainda não recebi o pagamento. A minha questão é a seguinte, no contrato assinado dizia que o recibo teria de ser emitido até ao dia 2 de cada mês e o pagamento seria feito até ao dia 5, como se trata de uma rescisão tenho de esperar até ao dia 5 ou ele teria de pagar mal o recibo seja emitido? Obrigada
  8. Contrato a recibos verdes

    Bom dia, Sou novo nestas andanças. Sempre trabalhei por conta de outrem. Em julho fiquei desempregado, e no mesmo mês abri actividade nas finanças como trabalhador independente. Neste momento estou no ano da isenção, não pago IVA por estar na área da saúde, e não tenho de me preocupar com o IRS, pois tenho uma média de 160€ de consultas por mês. Os recibos são passados aos clientes e não à entidade. Neste momento existe a possibilidade de acumular estas consultas com um trabalho num local único onde me oferecem 1200€ a recibos verdes. Estou preocupado, pois não sei se deva aceitar porque é muito longe de casa e vai implicar muitas despesas de transportes e perder consultas no privado. Como sou um totó nestas coisas tenho várias perguntas: - Como abri actividade em julho estou isento da segurança social até 31 de Outubro não é? E depois passo a pagar os 29% ou os 21% que andam a falar na comunicação social? Desconto sobre o valor total que recebo ou apenas 70%? - Em relação ao IRS tenho de descontar os 25%. Sou eu que os entrego ou é a entidade? Estes 25% referem-se ao ano todo ou apenas ao valor que ganhar acima dos 10 mil euros? Tenho a possibilidade de receber a maior parte deste valor no ano seguinte mesmo que seja solteiro sem filhos e sem hipoteca da casa (vivo em casa arrendada e não tenho recibos)? O valor dos combustíveis (que vai ser muito mesmo) pode contar como despesa? - Questiono isto porque é muito importante para poder tomar uma decisão, pelas minhas contas devo receber até Novembro 900€, mas depois passa para cerca de 650€, e com os gastos que vou ter, e algumas consultas que perco no privado nem sei se me compensa ir trabalhar para tão longe.... Obrigado desde já.
  9. Mna

    Boa noite , Pretendia saber sendo cabeleireira costumo passar facturas/ recibo, ( regime simplificado) se posso só passar recibos verdes aos clientes e se passar para recibos verdes terei mais vantagem que a nível fiscal ? Obrigado pela ajuda.
  10. trabalhadora independente

    Boa tarde, A minha filha é trabalhadora independente praticamente para uma única entidade e recebe por recibos verdes cerca de 20.000 € por ano. Existe hipótese de mais um trabalho cujo valor será entre 100 e 300 € por mês (recibos verdes, claro) e aconselharam-na a criar a sua própria empresa. Pelo que me parece, é um disparate mas... sou leiga na matéria e gostaria da vossa ajuda. Obrigada. Isabel Carvalho
  11. IRS-1vs2 titulares

    Bom dia Regressámos a Portugal em Abril mês no qual o meu marido começou a trabalhar deduzindo o IRS do seu vencimento na qualidade de casado-único titular. Recentemente comecei a ter algum trabalho esporádico em regime freelance para o qual acordei passar recibo/acto único no final do ano. A minha questão é se estes rendimentos (que por sinal serão baixos, cerca de 1 ordenado mínimo) terão impacto no IRS total incluindo nos meses anteriores. Poderá nesse caso acontecer a diferença ser superior ao valor por mim auferido e não compensar? O mais simples seria passar os recibos em Janeiro mas duvido que isso agrade às empresas. Obrigada
  12. Olá a todos/as! Sou trabalhador independente. A minha atividade principal é Formador e tenho atividades secundárias como Auditor e "Outros Prestadores de Serviços", estas duas atividades secundárias resultam de trabalhos como cliente mistério que costumo fazer para várias empresas de estudos de mercado. Estou isento de IVA e não tenho contabilidade organizada. Ao entrar no e-fatura para registar algumas faturas reparei que agora tenho de dizer se cada despesa foi uma despesa pessoal ou profissional. Como se processa isso? Há alguma quota para despesas pessoais e profissionais? Há alguma multa se colocar despesas na categoria errada? Qual das duas opções é fiscalmente mais vantajosa? Estou a perguntar porque muitas vezes as despesas acabam por ser "mistas". Por exemplo, uso a minha viatura particular em serviço. Quando abasteço o depósito o combustível gasta-se da mesma forma se for em serviço ou para uso pessoal. Ou outro exemplo, comprei um computador novo. O computador é a minha principal ferramenta de trabalho, mas eu comprei porque quis e também o uso para fins pessoais. É uma despesa profissional? Agradeço se me puderem dar umas luzes pois não consigo encontrar explicações claras sobre isto. Se alguém tiver um link onde venham descriminadas as despesas dedutíveis para cada atividade profissional (por exemplo, tenho uma amiga que é atriz e para os profissionais das artes e espetáculos as compras de roupa são dedutíveis) isso então seria excelente! Obrigado desde já.
  13. Boa tarde. Vou começar a trabalhar por contra de outrem em Agosto. Até lá gostaria de trabalhar em regime de trabalho temporário/ part time. Nunca usufrui da isenção de SS de um ano por passar recibos verdes. Gostaria de saber se posso fazer um ato isolado/único neste emprego temporário sabendo que já vou começar a fazer descontos SS/IRS no outro emprego em Agosto. O ato isolado pressupoe o que? declaração no irs e pagamento de algum imposto à SS ou IRS? Como é que é a situação de recibos verdes e a isenção de um ano? a partir do momento em que abro atividade, começa a contar um ano de isenção?! E se trabalhar apenas 15 dias, gasto logo esse ano de isenção?! ou dá para ir acumulando? se por exemplo tivesse outro trabalho temporário a recibos verdes para o ano?! Sou novata nestas andanças de SS/IRS. Agradeço a vossa ajuda e saber.
  14. Recibos Verdes

    Boa tarde! Iniciei atividade há pouco tempo mas ainda não passei nenhum recibo. Infelizmente terei que fechar atividade pois não estou mais no trabalho que estava. Gostava de saber se ao fechar atividade irei perder a minha isenção de um ano ou se poderei no futuro reabrir e usufruir do restante tempo que não utilizei. Obrigada
  15. Recibos Verdes - IVA

    Sou trabalhador independente com a atividade de ator (2010 do CIRS), como não previa faturar mais de 10000 € coloquei como base de incidência de IVA a isenção pelo art.º 53. Como vou passar os 10000 € e a minha profissão está isenta do pagamento de IVA pelo artigo 9º , posso passar a colocar nos recibos na base de incidência de IVA, Isento-art.º 9º ? Ou tenho de esperar por janeiro para fazer essa alteração? e passando os 10000 € este ano, depois ao alterar só em janeiro para o art.º 9º não tenho de pagar IVA?
  16. recibos verdes e segurança social

    Boas tardes, Necessito de ajuda ! Não sei o que fazer nesta situação! 1º ponto - Tinha actividade aberta fiz uma prestação de serviços, e depois passei a factura-recibo normalmente com o valor em questão. ao acabar o trabalho cessei a actividade. 2º Agora ligaram-me a dizer que teria que anular o recibo pois os valores não estavam correctos.´Eu assim o fiz anulei o recibo que estava mal... Agora a minha questão para passar o recibo correcto tenho que abrir a actividade passar o recibo e cessar outra vez! Mas nesta situação toda eu tenho que pagar outro mês a Segurança Social? Eu Posso passar o recibo correcto com a Data da prestação do serviço (30.06.2017) com a data de emissão do recibo a 07.07.2017, sem pagar a segurança social do mês 7 ????
  17. Recibo- Verde - sem NIF do adquirente

    Boa tarde, Hoje de manhã ao emitir fatura-recibo esqueci-me de preencher o NIF do adquirente. Preenchi o nome e morada da empresa, mas esqueci-me do NIF e só me apercebi ao imprimir. Como deve proceder para corrigir a situação? Devo anular esta fatura-recibo? Se sim, não me aparece essa opção nos detalhes da dita fatura-recibo após consulta. Nas anteriores que emiti aparece essa opção de anulação. Tenho de esperar umas horas/dias até essa opção estar disponível? ou não está disponível essa opção porque existe o "erro" de falta de NIF do adquirente? Ou, como tem o nome e a morada da empresa, não preciso de me preocupar? Obrigado pela atenção!
  18. Boa tarde. Trabalho remotamente a recibos verdes para uma empresa inglesa; o meu namorado teve uma oportunidade de trabalho de um ano na Dinamarca e quero ir com ele. Uma vez que vou (espero) continuar o meu trabalho normal, não preciso de pagar lá impostos ou preciso? Alguém passou por uma experiência semelhante?
  19. Olá, Quando eu era menor (17 anos), fiz uns trabalhos relacionados com multimédia para um homem dono de uma empresa, que me pagou - se não estou em erro - uns 100€ directamente da empresa dele, sem que eu pudesse emitir qualquer factura. Ele sabia da situação, pediu-me apenas para assinar um papel que me dissesse que estava a receber aquele dinheiro. Assinei o papel e recebi, pois estava a necesitar desse dinheiro e eram uns biscates que eu fazia, sem saber sequer as implicações que poderia ter. Agora o homem ameaça-me constantemente com o advogado tentando que eu continue a trabalhar com ele, quando eu já lhe deixei de fazer trabalhos. Que problemas poderão resultar daqui? É possível que ele em tribunal (que acho ser a ideia dele) consiga defender alguma coisa? A questão de ser menor e não compreender como as coisas se processavam invalida tudo?
  20. Sra.

    Boa tarde, Gostava de saber durante quantos anos um trabalhador independente no regime simplificado tem de guardar documentos relativos ao IRS e IVA. Obr.
  21. Recibos verdes - Início de actividade

    Boa dia. Estou a iniciar uma actividade em nome individual (trabalho a recibos verdes para uma empresa alemã), e irei iniciar actividade no portal das finanças. Ainda assim, já estive a dar uma vista de olhos na declaração a preencher e tenho imensas dúvidas. Será que me poderiam indicar as opções a seleccionar de acordo com os detalhes abaixo? Irei prestar serviços de consultoria em engenharia (incluindo traduções técnicas)a uma empresa alemã, constante do VIES. Será a minha única actividade profissional. O rendimento mensal esperado será de 1500 a 2000 euros Apenas prestação de serviço.
  22. Abri atividade pela primeira vez (recibos-verdes) em Maio de 2015 e fechei em Maio de 2016. Entretanto reinicia a atividade em Novembro de 2016. O montanto faturado foi superior ao de isenção de SS. Não recebi qualquer informação sobre o meu enquadramento em SS. Dado que já passaram os 12 meses de isenção, devo-me dirigir à SS para mais informações? Ou espero pela carta com o enquadramento para começar a pagar?
  23. Boa tarde, Neste momento detenho uma quota de uma Sociedade por Quotas mas não sendo um dos gerentes, qual é a melhor forma de eu receber o valor das prestações de serviço efetuadas? Faz sentido passar um recibo verde à minha própria empresa? Tenho também algumas dúvidas se quando começar a pagar a Segurança Social (sou trabalhador independente e estou isento até Setembro de 2017) este sistema continua ainda a ser vantajoso para mim. Muito Obrigado.
  24. Boa tarde, a minha esposa é socia gerente de uma empresa, pela qual faz descontos para a Seg.Social. Além desta atividade encontra-se coletada como ENI com atividade como prestadora de serviços. Estando atualmente de licença de maternidade, a receber da seg.social e considerando que não desconta pela sua atividade com prestadora de serviços, será que pode emitir faturas-recibo da sua atividade liberal? Obrigado
  25. Como interpretar

    Boa tarde Iniciei actividade há pouco tempo, ainda não passei nenhum recibo verde. Fiz a seguinte questão às Finanças e obtive a seguinte resposta: Questão: Abri actividade que consiste na prestação de serviços veterinários a clínicas veterinárias. Calculei que no meu 1º ano de actividade os meus rendimentos não irão superar os 10 mil euros brutos, pelo que estaria isenta de IVA. Desta forma não cobro IVA ao consumidor final? Os consumidores finais são clínicas veterinárias. Resposta: Verifica-se, no sistema de registo de contribuinters, que se encontra enquadrada, para efeitos de IVA, com a atividade de "Atividades Veterinárias", no regime normal de tributação com periodicidade trimestral desde 2016.05.02. Este enquadramento resultou do facto de ter indicado como previsão de volume de negócios, convertido em volume de negócios anual correspondente (nos termos do nº 4 do art. 53º do CIVA), não reunir as condições de beneficiar do regime especial de isenção do art. 53º do CIVA. Assim, desde a referida data (2016.05.02) está obrigada a liquidar ("cobrar") o IVA (à taxa de 23%), nas prestações de serviços que realiza. Está ainda obrigada ao apuramento do imposto a entrgar nos cofres do EStado, efetuado através das respetivas declarações periódicas (DP), a submeter, obrigatóriamente, via internet (no portal das finanças, em Serviços»Entregrar»Declarações»IVA»Declaração Periódica) no prazo do art. 41º do CIVA, ou seja, até ao dia 15 do 2º mês seguinte ao respetivo trimestre. O imposto apurado na DP é pago nos mesmos prazos. 1º penso que me enganei a preencher a declaração de início de actividade pois considerei que iria receber 9500€ de 02-05-2016 a 02-05-2017, mas penso que eles se referiam até ao fim do ano civil... Por isso tenho que cobrar o IVA.... Todavia não compreendo o que querem dizer com "apuramento do imposto a entrgar nos cofres do EStado"... Alguém me poderá esclarecer de forma muito simplista? Obrigada!!
×
FinancasPessoais.pt

Subscreva a newsletter e tenha acesso a todas as novidades do grupo de sites FinancasPessoais.pt e a conteúdos exclusivos.

Os sites FinancasPessoais.pt respeitam a sua privacidade e vontade:

Não mostrar mais esta caixa