Ir para o conteúdo
  • FORMAS DE POUPAR

  • Leaderboard


    Conteúdo Popular

    A apresentar conteúdo com maior reputação desde 13-02-2019 em todas as áreas

    1. 4 points
      Robocash Como a Robocash é pouco falada nos fóruns internacionais e blogs, resolvi indagar mais um pouco sobre este grupo e a respectiva plataforma. Numa primeira e muito superficial pesquisa obtive a seguinte estrutura do Grupo Robocash: Robocash Group https://www.linkedin.com/company/robocashgroup/about/ Robocash Singapore https://www.linkedin.com/company/robocash/about/ Robocash Finance Corp. (Philipines) Robocash Indonesia https://www.linkedin.com/company/robocash-ph/about/ https://www.linkedin.com/company/robocashid/about/ Robocash Investment Robot https://www.linkedin.com/company/robocash-investment-robot/about/ Resumindo, a Robocash: - A sede do Grupo (Holding) Robocash é na: Latvia - O departamento de IT é em: Singapore - Empresta através de subsidiárias do grupo (Loans Originators) em: Spain, Latvia, Russia, Kazakhstan, the Philippines, Indonesia and Vietnam - Vende os loans na platforma localizada: Latvia Este grupo começou a emprestar na Rússia através da Zaymer.ru (2013), internacionalizando-se para o Cazaquistão com a Zaimer.kz (2015) e Espanha com a Prestamer.es (2016). Em 2017 lança na Letónia a plataforma Robo.cash. Nesse mesmo ano, vira-se para Oriente, mais concretamente para os países do Sudeste Asiático, mais conhecidos como os ASEAN, nas Filipinas com Robocash.ph (2017), na Indonésia com a Robocash.id (2018) e no Vietname com a Robocash.vn (2018). De realçar que esta mudança de rumo de expansão internacional já tinha sido iniciada em 2015 com um departamento de IT em Singapura.
    2. 3 points
      É parecida com a Bondora. Loans sem BBG, mas tem loans com Partial BB (90 dias, 60-80% Principal, através de Provision Fund), e com PG (100%, Pagamentos mensais) chamados de "Secured Loans" mas com menores taxas de juros. Pelo que tenho lido de vários investidores é uma Bondora melhor, tanto em retorno, como nos defaults, mas que tem alguma dificuldade inicial para os investidores perceberem como funciona a Omaraha. Mas há relativamente poucos investidores, talvez por ter pouca oferta e não ter 100% BB. Faz parte do trio de plataformas P2P de Personal Loans da Estónia sem BB, Bondorra, Monestro, Omahara. Por comparação entre a Omaraha e Monestro: Omahara Monestro Um print screen da minha base de dados de P2P Lending da Estónia com alguns dados sobre as plataformas: Varias reviews da Omahara pelo P2P Hero de 2017: https://www.p2phero.com/category/omahara-en/?lang=en E outra review mais recente do Jerome (05.02.2019) : https://alternativeinvestments.money/omaraha-review/ PS: Não sou investidor na: Monestro / Omaraha / Bondora
    3. 3 points
      Tens este em espanhol: https://www.crowdfunding-market.com E este mais virado para p2p inglesas: http://p2pindependentforum.com Disclaimer: post sem referrals 😎
    4. 3 points
      Olá jferreira20, cumprimentos de um "colega" da gestão. Com 31 anos ainda estás muito a tempo de começar a investir. Idealmente saltaste a fase em que fazemos os erros (a idade em que fazemos stock picking e market timing - ganhamos umas vezes, perdemos outras - perdemos mais do que o que ganhamos mas não admitimos a ninguém, nem mesmo a nós próprios). Tendo saltado essa fase convém é que invistas da "maneira correta" e parece-me que estás no bom caminho para isso. Acontece. Também me aconteceu a mim, é normal quando começamos a trabalhar. Não estamos habituados a ter dinheiro nosso e ainda achamos que somos imortais e que vamos trabalhar para sempre e ganhar sempre cada vez mais dinheiro. No entanto, a realidade é outra e com o tempo vamos tomando consciência disso - é quando começamos a poupar. Isso da responsabilidade estar nas tuas mãos é que já não me parece tão bem. Convém que a tua mulher esteja também "no barco" e não estar nessa posição cómoda de estar de fora. O tema das Finanças Pessoais e dos Investimentos para mim é um hobby e como tal leio muito mais sobre o assunto do que a minha mulher. No entanto, não deixo de a envolver nas decisões para estas serem o mais possível partilhadas. Estas coisas dos investimentos têm riscos. Mesmo quando não se tratam os investimentos como um casino (coisa que muita gente faz) e se segue uma estratégia com "pés e cabeça" os resultados no curto prazo podem não ser positivos e convém dar à estratégia o tempo necessário para que os resultados convirjam para o expectável a longo prazo. Para que isso possa acontecer o casal tem de estar confortável com a estratégia seguida. Tem de haver literacia financeira no casal. Mesmo que seja um dos membros do casal a fazer o trabalho pesado o outro tem de se envolver minimamente nem que seja no compromisso de aprender sobre o assunto para ficar mais confortável com a estratégia seguida e com as decisões tomadas. Estar uma pessoa a esforçar-se a aprender sobre o tema e a tomar as decisões dificeis para a outra ficar de fora a mandar "bitaites" quando o mercado cair e a dizer que teria sido melhor não ter feito isto e aquilo não é bom nem para o relacionamento nem para as finanças do casal a logo prazo. Convém trazê-la "para o barco" quanto antes nem que sejas tu a fazer o grosso do esforço de aprendizagem e a partilhar com ela o que aprendeste. Ainda sobre o tema da aversão ao risco outro dos alertas que a tua mensagem me desperta tem que ver com o fato de não ver referências a 2 temas importantes: horizonte temporal do investimento e apetite/necessidade/capacidade de incorrer em risco - e como se reflete isso numa alocação de ativos. Qual é a asset allocation que definiste (%Equity vs % Obrigações)? Num cenário em que o mercado accionista cai 50% - como aconteceu em 2008 - quanto é que tu e a patroa suportam de queda antes de entrarem em pânico? Isto são aspetos mais importantes do que se invisto 5% em Mercados Emergentes ou em Commodities. Parece-me bem que tenhas dado os primeiros passos no mundo dos investimentos mas gostaria que partilhasses os livros que leste sobre o tema. Este é um dos assuntos mais importantes e convém que se leia bastante (de preferência os livros certos) caso contrário corre-se o risco de não desenvolver a confiança necessária na estratégia escolhida e pô-la em causa às primeiras dificuldades. Para Mercados Emergentes eu uso o IEMA que também é da IShares (como o IWDA) e também é de Acumulação (Acc). Em Commodities também não invisto. Nas obrigações tenho estado investido no IBGS (dívida soberana europeia) mas no passado recente é o mesmo que ter o dinheiro debaixo do colchão - não tem ganho nada. Tenho estado tentado em mudar essa componente da asset alocation para Depósitos a prazo... Em termos da discussão entre Dívida soberana vs Divida corporate (de empresas) a minha visão tende para o lado dos sovereign. Obrigações corporate é como se tivessem um bocado de "risco equity" - de fato têm mais rendibilidade mas é porque têm mais risco. Pessoalmente, prefiro concentrar todo o "risco equity" na componente Equity da minha alocação e não na componente das Obrigações. Depende se investes em ETF's de capitalização (Acc) ou de Distribuição. Idealmente, caso existam, os Acc são melhores nomeadamente porque têm menos impactos fiscais. Não sei se percebi bem a questão mas como já disse uso o IBGS (caso não te importes de não ganhar dinheiro na componente de obrigações...) que creio que cumpre esses requisitos. PS: caso tenhas curiosidade sobre a alocação que uso procura uma das minhas mensagens mais recentes aqui no fórum onde coloco a alocação que uso bem como os resultados detalhados dos últimos anos. Abraço, sinbad
    5. 2 points
      Crowdfunding em Espanha Uma lista exaustiva das plataformas de financiamento colaborativo a operar em Espanha, de origem Espanhola e estrangeiras, nas várias vertentes do crowdfunding: Crowdlending: Personal Lending (P2P Lending) Comunitae (fechada em Outubro 2017 devido a fraude de um funcionário) Excelend Socilen Zank Business Lending (P2B Lending) Arboribus Colectual Ecrowd Einicia Funding Circle Growly Lendix LoanBook Microwd MytripleA Receptum Socilen Invoice Trading/Crowdfactoring: Circulantis Comunitae (fechada em Outubro 2017 devido a fraude de um funcionário) Crealsa Finanzarel Invertarum Novicap Pagarés Ya Populous Real Estate Crowdfunding Alfabricks Brickbro Bricks&People Brickstarter Civislend Debar GI (Debar Global Investments) Housegage Housers Icrowdhouse Inveslar Invesreal Privalore Tu crowdfunding inmobiliario Urbanitae Equity Crowdfunding Capital Cell Crowdcube Einicia Fellow Funders Inverem La Bolsa Social Lignum Capital Mynvbest Socios Inversores Speed&Click Startup Explore Startups Inversores The crowdangel Reward Crowdfunding: Al-Éxito Apontoque CoopFunding CrowdEduca Einicia Goteo Kick Starter Lanzanos Libros MasScience Microinversores Money for dream Namlebee Patrocinalos! Precipita Que no pare la música Ritual Ronfunding Siamm SponsorTo TotSuma Trustme Ulule Uniempren Verkami Youdoido Youfeelm Donation Crowdfunding: Better Now Einicia Kukumiku Mi grano de arena Microdonaciones Save the Children Teaming Kiva
    6. 2 points
      Esse site está moribundo há algum tempo. Penso que havia mais hipóteses de ganhar dinheiro se mandasses dinheiro pela janela, com um pouco de vento podia voltar a entrar algum. 😉
    7. 2 points
      Acho que continua a ser de longe o único sitio em Portugal em que se fala a sério de p2p, mas por falar nisso alguém conhece mais algum fórum em Portugal? E no estrangeiro algum com esta qualidade? e que não seja em alemão...
    8. 2 points
      Recebi hoje o extracto, e sim de facto pagamento de serviços gerou cashback.
    9. 2 points
      A Robocash já este mês fecharam negócio para disponibilizar loans na India, a serem incorporados mais tarde na plataforma. Sem muitas coisas parecem bastante transparentes, reduziram as taxas de 14% para 12% para criar um tipo de "Provision Fund" para quando a coisa correr menos bem.... Reforço mensalmente na Robocash apesar de ser sempre a 12%, plataforma simples e intuitiva, máximo de investimento 10k por ano , ainda mantém o limite para não terem mais cash drag, nos ultimos 2 meses resolveram a situação e têm sempre +/- 1mil €€€€ disponiveis de loans, têm muitos lates ? Sim ? com buyback a 30 dias tens no máximo 45 dias ou 60 dias se optares por microloans de 15 a 30 dias. De resto tem outros prazos 120 dias e 365 dias , installment a 365 paga somente juros no fim. Já tem uma boa variedade de LO para diversificar, Auto invest dos melhores que por aí param , o ver os juros vencidos e ainda não pagos tb muito bom...., Têm secondary Market para os de 365 dias Em cima alguns Pros. Cons - taxas 12% (Reais) ou da Mintos parecem-me sempre 10% nas minhas contas.... - Limite de Investimento 10K ( que penso ser por ano, ainda não sofro deste problema ) - Não tens Manual Invest, para quem gosta de comprar manual , a plataforma é 100% automática.
    10. 2 points
      Não quer saber de nós haha, mas está tudo bem com ele, anda com o trabalho e cursos.
    11. 2 points
      ASEAN P2P Lending Como a Mintos também vai ter loans da Indonésia (já aparece nos filtros do PM e SM), presumo que seja do Loan Originator/Brand "Cashwagon" (Green Money Tree Lending Corp.). Deixo uma infografia do P2P Lending nos ASEAN (e o link para o respectivo artigo/fonte). Nesta infografia denota-se a presença de 2 Loans Originators já em plataformas europeias, a Cashwagon (Indonésia e Filipinas) e da Robocash (Filipinas). A Robocash também começou emprestar recentemente na Indonésia, apesar de ainda não aparecer nesta infografia. Ambos Loan originators já colocam à venda os loans das Filipinas. Faltando agora a colocação dos loans da Indonésia nos marketplaces europeus. http://fintechnews.sg/26968/lending/p2p-lending-south-east-asia/
    12. 2 points
      É só excelentes artigos mas com um PROBLEMA só aparecem posteriormente 😅
    13. 1 point
      Olá.. Não vou responder ás tuas dúvidas ..para isso decerto que irá aparecer por aqui alguém mais entendido no assunto ... apenas te vou colocar aqui umas questões..que poderás esquece-las se bem o entenderes. Achas que precisas de uma casa de 170.000? Tens pelo menos 30% do dinheiro que necessitas para a compra..Ou estás a pensar em hipotecar os teus próximos 30 ou 40 anos de vida? Achas que tens necessidade de colocar a tua avó (numa situação menos agradável) tendo em conta a idade dela? Já fizeste bem as contas ás despesas mensais com a casa??? Pensa bem... e se respondeste sim a estas questões avança Cumprimentos e boa sorte
    14. 1 point
      Tirando a Housers, as plataformas Espanholas só permitem investimento a residentes-fiscais em Espanha. Eles têm algumas dezenas de plataformas. Desde de empréstimos a particulares, empresas, facturas e imobiliário. E são todas P2P, ou seja, empréstimos directos, nada de marketplaces. Existe uma outra possibilidade, uma plataforma de origem Francesa, a October (ex-Lendix), que intermedeia empréstimos a empresas em França, Espanha, Itália e Holanda. Recentemente a October tem originado mais empréstimo fora de França do que em França. Não invisto na October, devido a prazos elevados e taxas de juro reduzidas para o meu perfil de investimento, e segundo alguns investidores, com muitos incumprimentos. Na Housers, só investi em empréstimos. Apesar de terem prazos aceitáveis até 18 meses, as taxas de juro depois de retiradas as comissões e impostos, são reduzidas para mim.
    15. 1 point
      Tive na Monestro. Bom, ainda estou inscrito, coloquei la dinheiro e voltei a levantá-lo pois não consegui investir. As percentagens de atrasos são bem altas. A ideia de uma plataforma mais directa com loans pessoais com bastante info era interessante, mas na pratica embora tenha mantido no radar , não vi ainda razão para voltar a tentar investir na mesma... Os empréstimos não eram co-financiados pela plataforma*, não havia investidores suficientes para os empréstimos, ficavam buracos necessários grandes para fechar os loans -considerando que falta-se largas centenas/milhares de euros para um projectos sem buyback, impossibilitava a diversificação no meu ver. e o nivel de risco era, assim,demasiado. *Normalmente (corrijam - me se estiver enganado) os projectos se não forem financiados a 100% pelos investidores, são-no pela plataforma, de modo que o projecto avança, e o loan distribui juros. Se for requisito haver financiamento a 100% pelos investidores, sem mão da plataforma. O projecto fica parado á espera de financiamento completo durante um tempo estipulado, após o qual, é considerado financiamento sem sucesso se não atingir os 100% e os investidores tem o dinheiro de volta(sem juros), o que me acontecia sempre, não conseguia emprestimos financiados, tinha o dinheiro parado e sai antes que caísse na tentação de financiar um pojecto com força desmedida a alguma dona que casa que estava a remodelar a cozinha com 3 filhos e um gato na Finlandia que dava explicações no café do bairro (o nivel de info sobre os borrower são pormenorizados
    16. 1 point
      Já existe há alguns anos. É parecida com a Bondora. Loans sem BBG. Review da Monestro pelo P2P Hero em 2017: https://www.p2phero.com/category/monestro-en/?lang=en A perfomance de outro blogger em Dezembro/2018: https://alternativeinvestments.money/crowd-lending-portfolio-review-december-2018/
    17. 1 point
    18. 1 point
      Artigo interessantíssimo sobre a variabilidade dos ganhos com carteiras de investimento e como, nem sempre, uma carteira 100% de acções será o mais indicado a longo-prazo: https://portfoliocharts.com/2019/02/11/when-aiming-for-a-target-consider-the-accuracy-of-the-weapon/
    19. 1 point
      EDIT: Li mal o post do quirino e já tinha aqui uma foto do Nicolas Maduro a brincar com ele.
    20. 1 point
      @sinbad muito boa explicação! Concordo totalmente e serve para toda a gente que está a iniciar! Todos que queiram iniciar-se nos investimentos, se lerem este teu post já têm “meio caminho” feito! 😃 Obrigado! @jferreira20 antes de mais bem vindo! Eu só comecei a minha carteira à cerca de um mês, mas durante os 3 meses anteriores li muito (e continuo a ler) e defini muito bem a minha estratégia! Todos os livros referidos pelo Sinbad têm informações preciosas. Depois, entrei em fórums para tirar dúvidas e procurar informações mais específicas do nosso Portugal, principalmente para complementar o que tinha aprendido nos livros, que são maioritariamente virados para quem investe a partir dos USA. À excelente explicação e conselhos do Sinbad, eu apenas acrescentaria uma coisa. Depois de ter as informações, fazer uma Política de Investimento Pessoal! A mim ajudou-me muito, porque consegui organizar as informações e definir concretamente os meus objectivos! E também me ajudou muito para envolver a minha mulher no processo. Eu estava exactamente como tu! A “Maria” avessa ao risco e por isso, eu como “responsável” pelos investimentos. Ela sabia e concordava, mas não se queria envolver. Tinha tudo para dar errado e acontecer o que foi dito antes! Numa altura de descidas, iriam aparecer os “Eu não te disse” e os “Nunca deveríamos ter feito isto”. Mas depois de eu fazer a nossa Política de Investimento e de conversarmos sobre ela, a minha mulher até se interessou e começou a perceber o que estava envolvido. Acabamos por ajustar a nossa política de Investimento juntos e agora estamos empenhados na coisa! Boa sorte com os investimentos!
    21. 1 point
      Novo projecto na Crowdestor, apenas de 12k, mesmo com apenas 12% a 7M, deve desaparecer depressa:
    22. 1 point
      A reinvest24 disponibilizou um vídeo com um ponto de situação do projecto Majaka, edifício que abarca os 3 últimos projectos deles(1 deles já totalmente financiado) Creio que o fizeram de forma a descansar os mais reticentes, e creio que é uma iniciativa positiva e que demonstra transparência. Eu estou investido nos 3 projectos, que me parecem muito interessantes para quem quer investir em imobiliário, e já deverão começar a entrar dividendos em Maio, quando terminarem as obras. Fica aqui o link para quem ainda não tenha entrado e esteja interessado: http://www.reinvest24.com/en/r/fq5z9nt2
    23. 1 point
      Boas Noticias na Grupeer, Introduziram hoje Loans Short Term a 3 meses com BB a 15 dias, com taxa 13%
    24. 1 point
      Os Fidelity index "ressuscitaram" no Best.
    25. 1 point
      Profetas do Anteontem. Chamo a esses artigos ocupadores de largura de banda. Porque não servem para mais nada.
    ×
    FinancasPessoais.pt

    Subscreva a newsletter e tenha acesso a todas as novidades do grupo de sites FinancasPessoais.pt e a conteúdos exclusivos.

    Os sites FinancasPessoais.pt respeitam a sua privacidade e vontade:

    Não mostrar mais esta caixa