Jump to content
  • FORMAS DE POUPAR

  • Opinião - Aquisição de Casa


    Recommended Posts

    FM1986

    Estimados, 

    Decidi registar-me para pedir a V/ opinião mais educada sobre este tema.

    Eu e a minha esposa temos o objetivo de adquirir uma moradia. É para nós um objetivo e algo pelo qual temos especial gosto em atingir.

    Após alguma ginástica mental eu acredito que um valor máximo para a referida moradia seria de cerca de 380.000. Faço-vos a radiografia à nossa situação para ajudar às opiniões.

    - Idades 30 e 34.

    - Sem filhs. Sem planos para os ter nos próximos 3 a 4 anos.

    - Ambos efetivos (setor privado). Rendimento Liquido mensal conjunto de 3000eur.

    - Sem créditos.

    - Despesas mensais relativas ao nosso dia-a-dia de cerca de 350eur.

    - Vivemos em Apartamento (135 m2), já pago, numa freguesia do Concelho da Maia (Distrito do Porto) - Estimo que o valor de mercado real deverá rondar os 150.000 a 180.000 (com base apenas comparativa e algum factor "cagaço" pelo meio, embora encontre facilmente gente a pedir 200.000 por apartamentos piores.).

    - O nosso objetivo passa por entrar no projeto da compra da moradia no espaço de 1 a 2 anos, estimamos ter disponível nessa altura cerca de 100.000eur.

    - Estamos a ponderar NÃO vender o apartamento mas sim arrendar o mesmo levando em linha de conta que a história nos diz que no longo termo os imóveis não desvalorizam (embora careçam de manutenção).

    Perante isto, regresso ao inicio da pergunta: acham um valor de 380.000eur por uma casa é desenquadrado do nosso cenário? Faço notar que nunca pedimos um empréstimo bancário pelo que, nesse quesito, estamos "bastante a leste" de como as coisas realmente funcionam...

    Fariam algo diferente?

    Sei que muitos dirão "com essa descrição, deixava-me estar no apartamento e gozava a vida". Considero que já o fazemos de forma equilibrada e satisfatória. A moradia é algo que sempre ambicionamos pois usufruímos muito de convívios familiares, privacidade e espaço.

    Obrigado a todos!

    Edited by FM1986
    Link to post
    Share on other sites
    nahagan

    Já fizeste a simulação nos sites dos bancos a respeito do valor da parcela?

    Geralmente estão a pedir de 10 a 20% de esforço no ato da formalização do contrato.

    Outra facto a ter em mente é que a parcela mensal não deverá superar 30 a 35% do vosso rendimento mensal. 

    Se o financiamento for em nome do casal, é um fator benéfico para aprovação, mas no futuro, se precisarem adquirir outro apartamento também financiado, ter um financiamento no nome dos dois pode ser desvantajoso.

    380 mil é uma quantia vultuosa, mas não sei de que apartamento estão a falar, então isso pode ser barato ou caro a depender do apartamento e localização.

    Se o plano é para o futuro, seria conveniente também, verificar a disponibilidade de apartamentos na planta, assim, pagam um pouco menos do que pelo apartamento já finalizado.

    Tenha em mente que ao fazer o financiamento num determinado Banco, terá que manter uma conta neste banco, e por isso, se o Banco cobrar taxas de manutenção, terá que as pagar por todo o prazo do financiamento. Nesse quesito o ActivoBank é atrativo pois sua conta não possui taxas de manutenção, o cartão multibanco é gratuito, e o Banco tem boas taxas de juros.

    Eu fugiria do Santander e BBVA, pois as taxas são mais elevadas, e são dos bancos que mais cobram em taxas de manutenção.

     

    Link to post
    Share on other sites
    FM1986
    há 4 horas, nahagan disse:

    Já fizeste a simulação nos sites dos bancos a respeito do valor da parcela?

    Geralmente estão a pedir de 10 a 20% de esforço no ato da formalização do contrato.

    Outra facto a ter em mente é que a parcela mensal não deverá superar 30 a 35% do vosso rendimento mensal. 

    Se o financiamento for em nome do casal, é um fator benéfico para aprovação, mas no futuro, se precisarem adquirir outro apartamento também financiado, ter um financiamento no nome dos dois pode ser desvantajoso.

    380 mil é uma quantia vultuosa, mas não sei de que apartamento estão a falar, então isso pode ser barato ou caro a depender do apartamento e localização.

    Se o plano é para o futuro, seria conveniente também, verificar a disponibilidade de apartamentos na planta, assim, pagam um pouco menos do que pelo apartamento já finalizado.

    Tenha em mente que ao fazer o financiamento num determinado Banco, terá que manter uma conta neste banco, e por isso, se o Banco cobrar taxas de manutenção, terá que as pagar por todo o prazo do financiamento. Nesse quesito o ActivoBank é atrativo pois sua conta não possui taxas de manutenção, o cartão multibanco é gratuito, e o Banco tem boas taxas de juros.

    Eu fugiria do Santander e BBVA, pois as taxas são mais elevadas, e são dos bancos que mais cobram em taxas de manutenção.

     

    Viva,

    Obrigado pela contribuição.

    Conforme referi no post inicial conto ter disponível cerca de 100.000eur para entrada o que é mais do que os 10 a 20% do valor do imóvel. Este valor excluiu a venda do apartamento que, em todo o caso nesta fase, quero evitar vender e encarar como investimento (alugar o mesmo).

    Os 380.000 não são para comprar um apartamento... são para comprar uma moradia...

    A questão principal do meu post inicial era obter a v/ opinião sobre as condicionantes que apresentei e a viabilidade desta compra. Ou seja, no fundo, se vos parece a relação entre o meu contexto e o valor que pretendemos gastar "equilibrado".

    Abraço.

    Link to post
    Share on other sites
    • 2 weeks later...
    On 6/10/2021 at 3:29 AM, FM1986 said:

    Estimados, 

    Decidi registar-me para pedir a V/ opinião mais educada sobre este tema.

    Eu e a minha esposa temos o objetivo de adquirir uma moradia. É para nós um objetivo e algo pelo qual temos especial gosto em atingir.

    Após alguma ginástica mental eu acredito que um valor máximo para a referida moradia seria de cerca de 380.000. Faço-vos a radiografia à nossa situação para ajudar às opiniões.

    - Idades 30 e 34.

    - Sem filhs. Sem planos para os ter nos próximos 3 a 4 anos.

    - Ambos efetivos (setor privado). Rendimento Liquido mensal conjunto de 3000eur.

    - Sem créditos.

    - Despesas mensais relativas ao nosso dia-a-dia de cerca de 350eur.

    - Vivemos em Apartamento (135 m2), já pago, numa freguesia do Concelho da Maia (Distrito do Porto) - Estimo que o valor de mercado real deverá rondar os 150.000 a 180.000 (com base apenas comparativa e algum factor "cagaço" pelo meio, embora encontre facilmente gente a pedir 200.000 por apartamentos piores.).

    - O nosso objetivo passa por entrar no projeto da compra da moradia no espaço de 1 a 2 anos, estimamos ter disponível nessa altura cerca de 100.000eur.

    - Estamos a ponderar NÃO vender o apartamento mas sim arrendar o mesmo levando em linha de conta que a história nos diz que no longo termo os imóveis não desvalorizam (embora careçam de manutenção).

    Perante isto, regresso ao inicio da pergunta: acham um valor de 380.000eur por uma casa é desenquadrado do nosso cenário? Faço notar que nunca pedimos um empréstimo bancário pelo que, nesse quesito, estamos "bastante a leste" de como as coisas realmente funcionam...

    Fariam algo diferente?

    Sei que muitos dirão "com essa descrição, deixava-me estar no apartamento e gozava a vida". Considero que já o fazemos de forma equilibrada e satisfatória. A moradia é algo que sempre ambicionamos pois usufruímos muito de convívios familiares, privacidade e espaço.

    Obrigado a todos!

     

    100.000 são cerca de 26% do valor da moradia pelo que por aí não terás problema, considerando que o valor da escritura e valor da avaliação não têm grande diferença.

    Irias então pedir um empréstimo de 280.000, dadas as vossas idades poderia ir até 40 anos dependendo do banco. Uma simulação assim por alto dá uma prestação de cerca de 700 a 40 anos, 900 a 30 anos ou 1000 a 25 anos,  valores arredondados (não esquecer o valor dos seguros e comissões) mas que dão para ver que a taxa de esforço anda à volta de 30% em relação aos vossos rendimentos mensais, pelo que também não deverá ser um problema. O facto de serem duas pessoas a pedirem o crédito (convém serem efectivos), não terem outros créditos e poucas despesas são tudo factores positivos para a obtenção de crédito. O melhor seria pedires simulações em alguns bancos para teres uma ideia melhor e comparar valores.

    Se estás a perguntar se a ideia é boa, na minha opinião pessoal eu diria que é sempre boa ideia investir em imóveis. Tal como tu indicas a tendência é valorizar ao longo do tempo embora tenham despesas de manutenção, seguros, condomínio etc. e ainda tem a rentabilização com os alugueres (convém pesquisar dicas sobre arrendamento para evitar problemas com inquilinos). 

    Essa decisão é muito pessoal. Em termos puramente financeiros a compra de uma moradia desse valor poderá não ser a escolha mais acertada, no entanto se esse é o vosso objectivo eu diria para o seguirem. Nota que com o valor da renda do apartamento a abater à prestação mensal a situação fica mais equilibrada, dependendo dos valores.

     

     

    Link to post
    Share on other sites

    Join the conversation

    You are posting as a guest. If you have an account, sign in now to post with your account.
    Note: Your post will require moderator approval before it will be visible.

    Guest
    Reply to this topic...

    ×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

      Only 75 emoji are allowed.

    ×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

    ×   Your previous content has been restored.   Clear editor

    ×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

    ×
    ×
    • Create New...