Jump to content
  • FORMAS DE POUPAR

  • contrato Alemão, trabalhar remotamente de Portugal


    Lovelock

    Recommended Posts

    Olá malta,

    Estou a trabalhar por conta de outrem para uma empresa da Alemanha e vou começar a partir de Jan/2021 a trabalhar remotamente de Portugal, uma vez que a empresa está a promover esta prática junto dos colaboradores (inclusive reduzindo o escritório físico).

    Estou agora a tentar perceber qual o melhor enquadramento fiscal, seg. Social e legal que me permita trabalhar de Portugal para o estrangeiro. A empresa não tem sucursal em Portugal.

    Do que analisei até agora, encontrei 3 solucoes:

    • - A empresa enviar-me para Portugal como trabalhador “destacado” (necessário um certificado “A1” e esta solução não deve poder ultrapassar 2 anos)

    • - Deixar de ser trabalhador dependente e emitir recibos verdes de Portugal

    • - Deixar de ser trabalhador dependente e criar uma unipessoal

    O que gostaria de saber:

    • - Conseguem explicar-me as vantagens e desvantagens das diversas soluções? Existe mais alguma possibilidade?

    • - Conhecem alguém que já tenha passado pelo mesmo (Portugal/Alemanha)? Seria útil ouvir da experiência de pessoas que passaram por este caminho.

    • - Conhecem algum simulador de IRS completo, que permita calcular rendimentos estrangeiros (e de forma que se perceba como os cálculos foram feitos)?

    Muito obrigado pela vossa ajuda! Acredito que esta situação se esteja a tornar cada vez mais comum para vários emigrantes que consigam trabalhar remotamente de Portugal.

    Link to post
    Share on other sites
    IceMan1910

    Penso que a melhor hipotese é manter tudo na mesma. 

    Não sou contabilista mas penso que dentro da UE já é possivel ter trabalhadores com a viver num determinado país e com contrato de trabalho com uma entidade noutro país.

    Mas é uma questão de investigar.

    Se for preciso algum registo da entidade empregadora, é uma coisa minima. Pode apenas ser preciso ter um parceiro local em Portugal que tenha programa de Payroll para garantir que os descontos são bem feitos e entegues ao estado Português.

    Link to post
    Share on other sites

    A sua primeira hipótese é a melhor a curto prazo e dá-lhe tempo para ir pensando o que fazer a partir do 3º ano.

    Manter tudo na mesma, irá penalizá-lo em termos de IRS porque passará a ser residente em PT e irá ser tributado 2 vezes.

    A opção por recibos verdes acarretará certamente a necessidade de cobrar IVA (que terá muitas dificuldades em deduzir na totalidade), e fica a suas expensas os descontos para a SS.

    Criar uma empresa é fácil e barato, tens o custo do contabilista, mas permite controlares o salário que queres receber (útil para ficares isento de IRS e reduzir as contribuições para a SS). Nesta hipótese tens a necessidade de pagar IRC, mas pode compensar em determinadas situações...

    Link to post
    Share on other sites

    Join the conversation

    You are posting as a guest. If you have an account, sign in now to post with your account.
    Note: Your post will require moderator approval before it will be visible.

    Guest
    Reply to this topic...

    ×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

      Only 75 emoji are allowed.

    ×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

    ×   Your previous content has been restored.   Clear editor

    ×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

    ×
    ×
    • Create New...