Ir para o conteúdo
  • FORMAS DE POUPAR

  • M_R_J

    Cooperativas IVA

    Recommended Posts

    M_R_J

    Existe um cliente estrangeiro (dentro da UE) que não aceita contratar serviços a particulares mas aceitaria (e até estaria interessado) em contratar serviços a prestadores que se organizem como empresa ou cooperativa.

    Ora estamos com dificuldade em arranjar um TOC que perceba de cooperativas pelo que continuamos com dúvidas basilares dos nossos direitos fiscais. O nosso maior problema é o IVA.

    Cada um dos cooperadores presta serviços ao cliente e passará recibos à cooperativa. Não sendo uma atividade isenta, tanto quanto saibamos, apesar de estarmos a passar recibos à cooperativa de que seríamos cooperadores, estamos sujeitos a pagar IVA.

    Ora, por sua vez, a cooperativa vai passar uma única fatura ao cliente. Mas como o cliente é de fora de Portugal, o cliente está isento de pagar IVA.

    Conclusão: a cooperativa - que age como intermediária - fica sem maneira de recuperar o IVA.

    Há alguma coisa de errada no que escrevo? Há alguma volta a dar?

    Antecipadamente grato.

    Partilhar esta publicação


    Link para a publicação
    Partilhar noutros sites
    M_R_J

    Conheço um prestador de serviços que passa recibos a essa mesma empresa e passa os recibos como isento de IVA por "Regras de localização - artº6 [regras especificas]".

    Depois de entortar os olhos ao ver esse artigo parece-me que será pelos nºs 6, 7 e 8 que implicam que estes serviços não são tributáveis.

    Partilhar esta publicação


    Link para a publicação
    Partilhar noutros sites
    pauloaguia

    Se bem percebi o serviço prestado pela cooperativa seria o mesmo que os cooperadores prestariam à cooperativa - não quereria isso dizer que estavam ao abrigo das mesmas regras?

    Partilhar esta publicação


    Link para a publicação
    Partilhar noutros sites
    M_R_J

    Pelo número 6 alínea a, como estaríamos a prestar um serviço a um sujeito passivo situado no território nacional (a cooperativa) este serviço seria tributável (ou seja, tínhamos que cobrar iva).

    Já a cooperativa estar-se-ia a faturar por serviços ao cliente final estrangeiro e, pela mesma alínea, não lhes podia exigir iva.

    Partilhar esta publicação


    Link para a publicação
    Partilhar noutros sites

    Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

    Visitante
    Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
    Responder a este tópico

    ×   Colou conteúdo com formatação.   Paste as plain text instead

      Only 75 emoji are allowed.

    ×   Foi criada uma pré-visualização automática a partir da ligação que colocou.   Mostrar apenas como ligação

    ×   Your previous content has been restored.   Clear editor

    ×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.


    ×
    FinancasPessoais.pt

    Subscreva a newsletter e tenha acesso a todas as novidades do grupo de sites FinancasPessoais.pt e a conteúdos exclusivos.

    Os sites FinancasPessoais.pt respeitam a sua privacidade e vontade:

    Não mostrar mais esta caixa