Jump to content
  • FORMAS DE POUPAR

  • Recommended Posts

    Guest Bud

    Alguém me pode elucidar sobre o anexo G.... aparecem os valores por exemplo dos certificados de tesouro que acabam. Manter ou apagar?

    Obrigado.

    Link to post
    Share on other sites
    JRJordao

    Há aí confusão.

    Nem os certificados de tesouro surgem automáticamente na declaração de IRS, nem pertenceriam no anexo G mas sim (os seus juros apenas) no anexo E.

    No anexo G declaram-se vendas de imóveis, acções, obrigações, fundos de investimento, etc. "Coisas" que se vendem a um preço diferente da compra, com lucro ou prejuízo.

    No anexo E declaram-se juros e dividendos. Mas quando os mesmos já foram sujeitos a retenção, como os 28% retidos nos juros de depósitos a prazo (bancos nacionais) e certificados de aforro/tesouro, a sua declaração é opcional e apenas quando o contribuinte os pretende englobar.

    Link to post
    Share on other sites
    Guest Bud

    Obrigado pela resposta. É que estou a fazer o IRS automático dos meus pais e aparecem no anexo G valores que depois disparam a simulação de valores a pagar pelos próprios. 

    Link to post
    Share on other sites
    Guest Bud

    O código que me aparece é o G10 - reembolso de obrigações e outros títulos de dívida. 

    O NIF é da Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública - Igcp, daí ter entendido certificados tesouro.

    Link to post
    Share on other sites
    JRJordao

    Nesse caso, talvez sejam OTRV. Se os teus pais tiverem registo em AforroNet, podes obter lá uma declaração com os rendimentos obtidos.

    Seja o que for, são títulos que foram vendidos (realização) a um valor superior ao de aquisição. É sobre essa diferença que se paga imposto.

    Estando corretos os valores, não são para apagar! Só se podem apagar da declaração valores incorretos (para substituir) ou que dizem respeito a um benefício que não se pretende ter (ex: PPR).

    No quadro 15 do anexo podes optar pelo englobamento desses rendimentos. Experimenta simular com e sem englobamento, para ver qual a opção mais vantajosa.

    Link to post
    Share on other sites
    Guest Bud

    Obrigado, sim é verdade foi em novembro.

    A declaração rendimentos tem o IRS retido e o valor do rendimento (por exemplo 230 euros), assim no anexo G  a aquisição de 10 0000 (já aprece) e o no rendimento obtido coloco 10 230? 

    Agradeço a disponibilidade.

    Link to post
    Share on other sites
    JRJordao

    Se estás a ver uma "declaração de rendimentos de capitais e imposto retido", diz respeito apenas a juros recebidos e não é o que se precisa aqui. Estava à espera que disponibilizassem outra declaração, mas se calhar não, pois as OTRV foram geridas pelos bancos.

    Consegues ver na conta bancária o montante creditado em novembro? Esse deverá ser o valor de realização. Se tiverem debitado alguma despesa, também a indicas na declaração, na coluna "despesas e encargos", onde podes também somar as despesas debitadas na compra em 2016.

    Voltando aos juros recebidos, que é outro assunto, se depois de resolveres o anexo G os teus pais ficarem nos dois primeiros escalões (taxa 14,5% ou 23%), terás interesse em os declarar no anexo E quadro 4B. Posso-te ajudar depois, se for para avançar.

    Edited by JRJordao
    Link to post
    Share on other sites
    D@vid

    As OTRVS são títulos de divida que deverão ter sido compradas a 100% e reembolsadas também a 100%, podem é existir depois comissões de reembolso mas foram reembolsadas a 100%, a não ser que alguém as tenha vendido antes é que há mais/menos valias, qualquer das maneiras em ambos os casos há que declarar o valor de compra e reembolso igual no anexo G, os juros só entrariam caso o investidor quisesse os declarar como rendimentos de capitais tal como disse o @JRJordao

    • Like 1
    Link to post
    Share on other sites
    JRJordao

    @D@vid

    Ou seja, para quem manteve as OTRV até ao fim, basta declarar no anexo G com valor realização = valor aquisição, as correspondentes datas de realização e aquisição, e as despesas pode declarar mas não farão diferença.

    Caso estejam nos primeiros dois escalões (taxa < 28%), terão interesse em também declarar no anexo E quadro 4B os juros recebidos e respetivo imposto retido. Mas para tal terão de declarar também todos os juros recebidos de depósitos a prazo, contas poupança, etc.

    Edited by JRJordao
    • Like 1
    Link to post
    Share on other sites
    Guest Bud

    Agradeço todos os esclarecimentos e a ajuda neste tópico. Foram esclarecedoras as opiniões e fico grato por me terem ajudado. Obrigado.

     

    Link to post
    Share on other sites

    Join the conversation

    You are posting as a guest. If you have an account, sign in now to post with your account.
    Note: Your post will require moderator approval before it will be visible.

    Guest
    Reply to this topic...

    ×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

      Only 75 emoji are allowed.

    ×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

    ×   Your previous content has been restored.   Clear editor

    ×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

    ×
    ×
    • Create New...