Jump to content
  • FORMAS DE POUPAR

  • Recommended Posts

    Guest Tânia Poppy

    Bom dia.

    Desde já agradeço toda a ajuda e informação que me possam dar. 

    São 5 terrenos rurais com as seguintes dimensões: 0.38ha, 0.11ha, 0.63ha, 0.12ha, e 0.22ha. E existem 5 herdeiros. Sendo que um destes herdeiros já faleceu e tem por conseguinte 3 herdeiros, uma delas eu. 

    Um dos herdeiros quer sortear os terrenos mas todos recusamos pois são terrenos de dimensões diferentes.
    Dois de nós sugerimos vender tudo e dividir o dinheiro mas ninguém concorda comigo alegando que há uma ligação emocional/ familiar à terra.

    Eu pensei em pedir uma avaliação aos 5 terrenos, de modo a determinar o valor total e assim vender a minha parte a quem estiver interessado (que neste caso é aquele herdeiro que queria sortear os terrenos). Mas levanta-se uma questão: são 5 terrenos e não 1. Como contaria isso em termos legais? Oficialmente não estou  vender nada concreto, apenas a prescindir da minha parte em detrimento de um outro herdeiro. Isto é possível?

    Obrigada.

    Link to post
    Share on other sites
    Guest AAA

    Esta é a minha opinião.

    Isso vai depender dos herdeiros, todos se dão bem? 

    Se sim, sugiro que cada um escolha o terreno da sua preferência. Se quiserem avaliar, que neste caso eu acho desnecessário, só vai dar confusão e activar a ganancia. Podem administrar também até conseguirem dinheiro para compensar os outros pela diferença.

    Peguem nas cadernetas perdias, dividam o valor patrimonial por 5, de todos os terrenos e simbolicamente vejam quanto cabe a cada um, de cada terreno.  Depois é só fazer contas. Quem ficar com os terrenos mais valiosos indemniza os outros na diferença. Neste caso não se trata de ganham dinheiro é uma compensação para não prejudicar ninguém. E ficam com o legado dos falecidos, tenho a certeza que a única intenção deles era não haver guerras e deixar todos bem. O valor patrimonial não deve ser assim tanto. Se vai avaliar possivelmente ninguém tem dinheiro para paga-los e os terrenos perdem-se.

    No vosso caso parece que todos querem manter os terrenos. Acho isso admirável. Não é normal. Aliás a primeira coisa que o advogado diz é para vender tudo. 

    Também pode dar se o caso de alguns herdeiros não terem dinheiro para compensar os outros. Que podem ser os filhos do falecido, não mencionou as idades. Nesse caso deve ser escolhido um terreno que não deixe dividas aos menores e a diferença pode ajuda-los a manter nas despesas para não perderem o terreno. Mas se forem menores não me parece que consiga fazer isso agora.

    Procure um notário e veja o que ele diz. 

    Eu tive que avaliar para travar os meus irmãos, tive que avançar pela lei para tentar ficar com o que é dos meus pais, eles só querem derreter tudo em dinheiro. Não pense que há muito, só uma casa que está quase devoluta. Pouco ouro, do recheio quase nada que vale dinheiro. Mas para mim é muito e não me quero desfazer das coisas. Não consigo fazer isso. Mas acho que vou perder tudo, pois advogada só faz asneiras e neste momento, não vou ter dinheiro para a pagar a casa. Pois estou a gastar todo o meu dinheiro no inventario, advogado e despesas. Depois de uma vida a ajudar os meus pais, sem ajuda deles calhou me isto. Não pagam nada, com nunca fizeram na vida, só exigem dinheiro como fizeram aos meus pais. Para alem de terem roubado recheio. ainda me vão pedir rendas pois eu não abandono a casa para eles não roubarem o ouro e mais coisas do recheio. Neste momento tenho tudo o que é meu no inventário, incluindo as minhas jóias. Exigência deles, tudo o que não tinha factura, mesmo eles sabendo que é meu, teve que entrar no inventário. pois eu não guardo facturas de 20 anos. E meteram o ouro da minha irmã que esteve sempre aqui, no inventário, para me acusar de roubo. Por isso tente fazer as partilhas a bem, eu tentei durante anos. 

    Boa sorte.

    Link to post
    Share on other sites
    Guest resposta

    Muito triste isso da sua família. A pessoa já está fragilizada de ter perdido um ente querido e depois percebe que "perdeu" os restantes irmãos também.

    No meu caso 1 dos herdeiros é um ganancioso e mal educado, e existe um outro que faz tudo o que esse mal educado quer. Ou seja, dois dos herdeiros não "interessam nem ao menino Jesus". Depois existe um herdeiro que vive na Suiça mas que é boa pessoa, e que quer ficar com os terrenos. E eu e o meu irmão queremos vender tudo e dividir o dinheiro mas os restantes herdeiros falam da ligação à terra da família. 

    Já me foi aconselhado, para minimizar a dor de cabeça, sortear os terrenos e pronto. Porque eles pouco valem. 

    Eu já pensei em prescindir da minha parte e dar ao meu familiar que vive na Suiça para que fique para a filha dele. Mas um solicitadora já me disse que isso envolve pedir e assinar papeis e documentos e que o processo me ia ficar caro.

    Não sei mesmo o que fazer.

     

    Link to post
    Share on other sites
    Guest AAA

    Estava achar muito facil, mas sabe há excepções. Conheço uma família com imensos filhos mais de 10 e foi tudo resolvido sem guerras. todos aceitaram o valor patrimonial venderam a casa ao irmão que morava com os pais. e ainda esperaram anos para ele pagar o que podia sem guerras, e todos são unidos até hoje. É raro mas acontece.

    Também sai caro voce pagar as finanças mais valias por uma herança que não recebeu. É melhor informarem se. Querem, tem que pagar a cota dos outros herdeiros. É a lei, tem 5 anos ou até alguém exigir partilhas. 

    Eu pedi apoio e tive da segurança social, mas como demorou mais de 8 meses avancei com advogado privado. Isto um ano depois de o meu pai falecer. Tenho uma reforma de 400 euros e até agora, como demora tanto tempo, tenho conseguido ter dinheiro para pagar o advogado.  Mas estou a ficar sem dinheiro, pois tenho uma filha adolescente. Todo o resto a segurança social paga. Só prescindi do advogado porque já tinha avançado para inventário.

    Não é só na sua família, o valor sentimental não anula os seu direitos. querem pagam, o cabeça de casal é obrigado a fazer partilhas. Se recusar podem avançar com destituição do cabeça de casal por recusar a cumprir os seus deveres. Ou melhor avançar com inventário mesmo sem destituir o cabeça de casal. Qualquer herdeiro pode pedir partilhas, ninguém é obrigado a estar indiviso.

    No meu caso a advogada repôs a lei, pedindo substituição do cabeça de casal por ignorância da lei. Eu é que sou a cabeça de casal, pois era eu que estava aqui ao falecimento do meu pai e estou aqui a anos. Como estava quando a minha mãe faleceu. Eu tenho direito de preferência na compra. A minha advogada, não usou nada contra o cabeça de casal antigo, apesar de eu ter mandado imensas provas contra os meus dois irmãos. Só serviram para a advogada ver que o que eu dizia era verdade. Pois ninguém acredita que os meus irmãos são uns monstros. Alias são umas pessoas exemplares na sociedade. Minha irmã até é uma pessoa com um cargo superior, numa empresa conceituada. Um modelo da sociedade.

    Eu sou pobre não vou sair daqui sem nada e entregar a minha cota duas pessoas que nunca ajudaram os meus pais, nunca foram com eles ao medico, nunca os acompanharam ao IPO. Até fui proibida de comprar cama articulada para o meu pai com o próprio dinheiro dele. Tive que ir pedir a junta, estava a roubar herança. Também fui acusada de roubo por levantar dinheiro para a minha mãe quando estava acamada em fase terminal com cancro. Estava a roubar herança. E burra acreditei. Não se pode roubar herança quando a pessoa ainda está viva, se o dinheiro é para lhe dar. 

    A respeito dos meus "irmãos", nunca o foram. Eu tive dois pais com o coração do tamanho do mundo, tenho imenso orgulho de ser filha de quem sou. Não me arrependo de nada que fiz pelos meus pais. Só do que fiz pelos meus irmãos. Eu era irmã deles até eu fazer o que eles queriam. Quando recusei a fazer o que eles queriam e ameaçaram até a minha filha, deixei de ser. Estas pessoas não tem limites. Não há nada que voce faça que resolva. Eu sou testemunha disso, quanto mais queria fazer acordo mais me exigiam, quanto mais queria me livrar deles mais me enrolavam. Tentei tudo, vender, compra, trocar recheio, dividi todo o dinheiro. até disse que dava o meu ouro todo se me vendessem a casa a preço de irmão, 3 mil euros acima do valor patrimonial a cada 1.  Recusaram, continuam a exigir o preço comercial de casa nova da zona, o ouro todo e vão comprar o recheio a preços ridículos. Nem querem saber que a sobrinha deles menor vai passar fome. Eu já estou metida nisto até ao pescoço.

    Não lhe consigo dar outro conselho que não seja avançarem na lei. Estou sim a ver acontecer o mesmo que a mim. Perderem tempo a tentar fazer acordos. Não adianta. Pode sempre tentar, mas não arraste muito tempo. Eu estou nisto vai fazer 3 anos. Sendo a advogada indiferente a eles não pagarem as despesas da herança. Tudo está na mesma. As ameaças continuam, a chantagem continua, até sou culpada de o inventario estar conforme a lei, tem que ser como eles querem.

    Isto foi um desabafo entre muitos que já fiz aqui no forum. Foi também para se sentir melhor. Nao é só a si que isto acontece. Eu não tenho vergonha de admitir que as únicas pessoas boas da minha família foram os meus pais, o resto é paisagem.

    Link to post
    Share on other sites

    Join the conversation

    You are posting as a guest. If you have an account, sign in now to post with your account.
    Note: Your post will require moderator approval before it will be visible.

    Guest
    Reply to this topic...

    ×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

      Only 75 emoji are allowed.

    ×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

    ×   Your previous content has been restored.   Clear editor

    ×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

    ×
    ×
    • Create New...