Jump to content
  • FORMAS DE POUPAR

  • Herança


    Carlo Sousa

    Recommended Posts

    Carlo Sousa

    Boa tarde.

    O meu pai faleceu e sou o filho mais velho.

    Para haver habilitação de herdeiros, sou obrigado a ser o cabeça de casal, já que a minha mãe, tem alzheimer

    O que acontece, se recusar o cargo? E se os meus irmãos, também recusarem?

    Obrigado.

    Link to post
    Share on other sites
    há 15 horas, Carlo Sousa disse:

    Boa tarde.

    O meu pai faleceu e sou o filho mais velho.

    Para haver habilitação de herdeiros, sou obrigado a ser o cabeça de casal, já que a minha mãe, tem alzheimer

    O que acontece, se recusar o cargo? E se os meus irmãos, também recusarem?

    Obrigado.

    O cabeça de casal é o cônjuge, o filho que mora com os pais, o filho mais velho, ou alguém nomeado para o cargo. 

    Tente falar com um notário ele o informará melhor.  Mas vão deixar um estranho decidir o vosso futuro? Ele só vê cotas e números. Penso que será nomeado judicialmente. Eu mantinha a herança indivisa, se fizer agora terá que fazer o mesmo quando a sua mãe falecer. Também não sei se sendo a sua mãe doente se será permitido fazer partilhas agora.

    Vão fazer partilhas antes da sua mãe falecer? Vão ter que decidir o que fazer com a sra. pois as partilhas englobam a morada de família. Se a sua mãe tem alzheimer quem neste momento trata das burocracias? Serão as mesmas, nada vai mudar se a herança ficar indivisa. É só fazerem a HH, ir ao banco pedir extrato para partilhas, Fazer uma relação de bens e depois entregar o modelo 1 nas finanças. E depois só têm que renovar a HH de 5 em 5 anos até a sua mãe falecer. Ai sim começam as dores de cabeça. Não precisa de grandes coisas se todos tiverem de acordo, a relação de bens pode ser feita por si. Todos tem que assinar e concordar.

    Acho melhor reunirem-se e decidir isso todos juntos. Neste momento se decidirem não fazer partilhas, é só pagar as despesas, como imi, condomínio, irs, etc.que viram em nome do cabeça de casal, essas despesas podem ser pagas com dinheiro da herança. Também pode pagar o funeral com a conta bancária do falecido. O cabeça de casal pode ficar com metade do dinheiro do falecido para despesas de herança, sendo obrigado a apresentar contas anuais. Se não há dinheiro para dividir é só pedir aos irmãos. todos são responsáveis pela herança. Se são mais irmãos podem todos ajudar, são todos filhos. Atenção que a sua mãe apesar de ser doente, tem direito a 75% da herança. isto se for casada com bens adquiridos, que é o normal. 50% já são dela. mais 25% da herança do seu pai. Se não houver testamento os 3/4 do seu pai que sobram, serão a dividir pelos filhos em partes iguais.

    Com o falecimento da minha mãe não houve partilhas, o meu pai ficou cabeça de casal e fez a vida normal até falecer. Só tratamos da pensão de viuvez, HH, modelo 1 (casa de morada de família, porque estava em nome da minha mãe, mais a  declaração do valor das contas bancárias dela), nem apresentamos inventário. Nada foi dividido, só o dinheiro da conta bancaria foi mexido.

    Agora estamos em partilhas via notarial, mas penso que vai avançar para tribunal. Os meus irmãos não aceitam o inventário. Querem vender a casa em leilão, apesar de os meus pais não terem nada de valor e a casa estar quase devoluta, casa onde eu moro à anos.

    Eu pedi apoio jurídico na segurança social para partilhas e tenho um advogado a tratar disso. Só vou ter que pagar contas, que serão a deduzir na herança se eles se recusarem a pagar a cota das despesas deles. E se está preocupado por ter baixos rendimentos, eu posso dizer-lhe que tenho uma reforma de 400 e poucos euros, fiquei isenta de notário e tribunal e estou a pagar advogado privado porque a seg social demora meses a dar deferimento.. 

    Eu tratei dos meus pais a vida toda e nunca me passou pela cabeça ter que ir a tribunal para dividir os tarecos deles. Mais, lamento imenso que certos filhos só vejam os pais como fim de obter dinheiro. Como os meus irmãos. Jamais pensei em abandonar as pessoas que me criaram contanto sacrifício, muitas vezes a passarem fome para me encher a barriga. Mesmo que isso significasse, como aconteceu, sacrificar a minha vida pessoal. Vou contar os tostões neste momento e dividir os tarecos, e seguir com a minha vida  Não me arrependo de nada que fiz pelos meus pais, só me arrependo do que fiz pelos meus irmãos. Meus pais não eram egoístas davam tudo aos filhos, principalmente a quem nem os vinha ver. Vou contar os tostões e "separar-me" dos meus irmãos. As únicas pessoas que nos mantinham unidos faleceram. depois de meses a tentar fazer isto a bem agora vai a mal.

    O cabeça de casal é o cônjuge, o filho que mora com os pais, o filho mais velho, ou alguém nomeado para o cargo. 

    Tente falar com um notário ele o informará melhor.  Mas vão deixar um estranho decidir o vosso futuro? Ele só vê cotas e números. Penso que será nomeado judicialmente. Eu mantinha a herança indivisa, se fizer agora terá que fazer o mesmo quando a sua mãe falecer. Também não sei se sendo a sua mãe doente se será permitido fazer partilhas agora.

    Vão fazer partilhas antes da sua mãe falecer? Vão ter que decidir o que fazer com a sra. pois as partilhas englobam a morada de família. Se a sua mãe tem alzheimer quem neste momento trata das burocracias? Serão as mesmas, nada vai mudar se a herança ficar indivisa. É só fazerem a HH, ir ao banco pedir extrato para partilhas, Fazer uma relação de bens e depois entregar o modelo 1 nas finanças. E depois só têm que renovar a HH de 5 em 5 anos até a sua mãe falecer. Ai sim começam as dores de cabeça. Não precisa de grandes coisas se todos tiverem de acordo, a relação de bens pode ser feita por si. Todos tem que assinar e concordar.

    Acho melhor reunirem-se e decidir isso todos juntos. Neste momento se decidirem não fazer partilhas, é só pagar as despesas, como imi, condomínio, irs, etc.que viram em nome do cabeça de casal, essas despesas podem ser pagas com dinheiro da herança. Também pode pagar o funeral com a conta bancária do falecido. O cabeça de casal pode ficar com metade do dinheiro do falecido para despesas de herança, sendo obrigado a apresentar contas anuais. Se não há dinheiro para dividir é só pedir aos irmãos. todos são responsáveis pela herança. Se são mais irmãos podem todos ajudar, são todos filhos. Atenção que a sua mãe apesar de ser doente, tem direito a 75% da herança. isto se for casada com bens adquiridos, que é o normal. 50% já são dela. mais 25% da herança do seu pai. Se não houver testamento os 3/4 do seu pai que sobram, serão a dividir pelos filhos em partes iguais.

    Com o falecimento da minha mãe não houve partilhas, o meu pai ficou cabeça de casal e fez a vida normal até falecer. Só tratamos da pensão de viuvez, HH, modelo 1 (casa de morada de família, porque estava em nome da minha mãe, mais a  declaração do valor das contas bancárias dela), nem apresentamos inventário. Nada foi dividido, só o dinheiro da conta bancaria foi mexido.

    Agora estamos em partilhas via notarial, mas penso que vai avançar para tribunal. Os meus irmãos não aceitam o inventário. Querem vender a casa em leilão, apesar de os meus pais não terem nada de valor e a casa estar quase devoluta, casa onde eu moro à anos.

    Eu pedi apoio jurídico na segurança social para partilhas e tenho um advogado a tratar disso. Só vou ter que pagar contas, que serão a deduzir na herança se eles se recusarem a pagar a cota das despesas deles. E se está preocupado por ter baixos rendimentos, eu posso dizer-lhe que tenho uma reforma de 400 e poucos euros, fiquei isenta de notário e tribunal e estou a pagar advogado privado porque a seg social demora meses a dar deferimento.. 

    Eu tratei dos meus pais a vida toda e nunca me passou pela cabeça ter que ir a tribunal para dividir os tarecos deles. Mais, lamento imenso que certos filhos só vejam os pais como fim de obter dinheiro. Como os meus irmãos. Jamais pensei em abandonar as pessoas que me criaram contanto sacrifício, muitas vezes a passarem fome para me encher a barriga. Mesmo que isso significasse, como aconteceu, sacrificar a minha vida pessoal. Vou contar os tostões neste momento e dividir os tarecos, e seguir com a minha vida  Não me arrependo de nada que fiz pelos meus pais, só me arrependo do que fiz pelos meus irmãos. Meus pais não eram egoístas davam tudo aos filhos, principalmente a quem nem os vinha ver. Vou contar os tostões e "separar-me" dos meus irmãos. As únicas pessoas que nos mantinham unidos faleceram. depois de meses a tentar fazer isto a bem agora vai a mal.

    Link to post
    Share on other sites

    Join the conversation

    You are posting as a guest. If you have an account, sign in now to post with your account.
    Note: Your post will require moderator approval before it will be visible.

    Guest
    Reply to this topic...

    ×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

      Only 75 emoji are allowed.

    ×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

    ×   Your previous content has been restored.   Clear editor

    ×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

    ×
    ×
    • Create New...