Jump to content
  • FORMAS DE POUPAR

  • (ajuda) Senhorio quer-nos fora em 30 dias


    Guest throwaway555

    Recommended Posts

    Guest throwaway555

    Viva meus senhores,

    Sou arrendatário, juntamente com a minha namorada, num quarto onde habitamos já há perto de 2 anos. Nunca houve contracto escrito e nunca pedimos recibos, apesar de termos colegas de casa que ao longo deste tempo o fizeram e os receberam, insistindo que apesar de não haver contracto escrito, haver contracto verbal, direito contractual concretizado através da comunicação fiscal dos recibos de arrendamento.

    Há perto de uma semana recebemos um email da parte do nosso senhorio onde alega que pretende efectuar obras de reparação nalguns compartimentos da sua habitação, e que por isso necessita da propriedade onde residimos, perspectivando a nossa saída em 30 dias. Temos o próximo mês já pago na medida em que no início do período de arrendamento foram efectuados o pagamento de 2 meses.

    Pedia ajuda a quem a pudesse oferecer na medida de tentar compreender melhor os nossos direitos, algo que já tentámos e que não conseguimos efectivizar nada de concreto. Acataríamos estas ordens de bom grado se conseguíssemos arranjar algo dentro das nossas possibilidades, o que parece cada vez mais difícil com a crescente especulação imobiliária no mercado de arrendamento, a semanas de colocações no ensino superior(vivemos numa cidade universitária).

    No dia em que recebemos notícias iniciamos de imediato as nossas diligências de procura em que averiguamos que existiam alguns negócios rentáveis, que após contacto constatámos que tinham sido arrendados há pouco tempo. Nos últimos dias tem sido sempre a subir e apesar do crash que houve nos últimos 3 meses, a selvageria voltou-se muito rapidamente a instalar no mercado, facto que comprovamos diariamente com os nossos próprios olhos, e com pouco tempo para efectivizar uma decisão dentro das nossas possibilidades financeiras e sociais.

    TLDR; Eu e a minha namorada somos arrendatários há perto de 2 anos, onde não usufruímos de contracto escrito, mas em que recibos(pelo menos dos nossos colegas de casa) são comunicados às finanças. Por motivos de obras de reparação na sua habitação, o senhorio quer-nos fora de casa em 30 dias para vir cá morar entretanto, mês que já pagámos no ínicio do período de arrendamento. Quais os nossos direitos?

    Link to post
    Share on other sites
    há 12 horas, Visitante throwaway555 disse:

    Viva meus senhores,

    Sou arrendatário, juntamente com a minha namorada, num quarto onde habitamos já há perto de 2 anos. Nunca houve contracto escrito e nunca pedimos recibos, apesar de termos colegas de casa que ao longo deste tempo o fizeram e os receberam, insistindo que apesar de não haver contracto escrito, haver contracto verbal, direito contractual concretizado através da comunicação fiscal dos recibos de arrendamento.

    Há perto de uma semana recebemos um email da parte do nosso senhorio onde alega que pretende efectuar obras de reparação nalguns compartimentos da sua habitação, e que por isso necessita da propriedade onde residimos, perspectivando a nossa saída em 30 dias. Temos o próximo mês já pago na medida em que no início do período de arrendamento foram efectuados o pagamento de 2 meses.

    Pedia ajuda a quem a pudesse oferecer na medida de tentar compreender melhor os nossos direitos, algo que já tentámos e que não conseguimos efectivizar nada de concreto. Acataríamos estas ordens de bom grado se conseguíssemos arranjar algo dentro das nossas possibilidades, o que parece cada vez mais difícil com a crescente especulação imobiliária no mercado de arrendamento, a semanas de colocações no ensino superior(vivemos numa cidade universitária).

    No dia em que recebemos notícias iniciamos de imediato as nossas diligências de procura em que averiguamos que existiam alguns negócios rentáveis, que após contacto constatámos que tinham sido arrendados há pouco tempo. Nos últimos dias tem sido sempre a subir e apesar do crash que houve nos últimos 3 meses, a selvageria voltou-se muito rapidamente a instalar no mercado, facto que comprovamos diariamente com os nossos próprios olhos, e com pouco tempo para efectivizar uma decisão dentro das nossas possibilidades financeiras e sociais.

    TLDR; Eu e a minha namorada somos arrendatários há perto de 2 anos, onde não usufruímos de contracto escrito, mas em que recibos(pelo menos dos nossos colegas de casa) são comunicados às finanças. Por motivos de obras de reparação na sua habitação, o senhorio quer-nos fora de casa em 30 dias para vir cá morar entretanto, mês que já pagámos no ínicio do período de arrendamento. Quais os nossos direitos?

    Numa situação normal penso que a denuncia tem que ser feita com pelo menos 6 meses de antecedência mas agora não consigo confirmar. Tanto quanto sei o senhorio tem também de enviar o alvará de licença das obras. Essas obras têm de ser obras profundas.

    O contrato está registado nas finanças? Não fizeram contrato porquê? 

     

    Link to post
    Share on other sites
    Guest throwaway555

    O contrato escrito não existe, não foi feito suponho eu por conveniência para o senhorio. Mas os recibos, sendo comunicados às finanças, efectivizam a existência de um contrato omisso baseado em acordo verbal e transmissão de dados fiscais.

    Link to post
    Share on other sites

    Não havendo contrato, diria que os seus direitos são zero.

    Se foi o senhorio que não quis fazer o contrato e vocês tem provas do pagamento da renda (transferência bancária, mbway...) pode ameaça-lo que o vão denunciar, pois arrendamento sem contrato registado nas finanças é ilegal, mas se fizerem isso e continuarem lá a viver, ele de certeza que vos vai fazer a vida negra, por isso o meu conselho é mudarem-se para outro lado e façam contrato para onde forem, porque com contrato teriam 60 dias para sair da casa.

    Link to post
    Share on other sites
    • 1 month later...
    A 03/09/2020 às 16:27, Visitante Nuno disse:

    Não havendo contrato, diria que os seus direitos são zero.

    Isso não é verdade.

    Sem contrato escrito a lei está mais do lado do inquilino do que do senhorio.

    Não se pode expulsar alguém duma casa onde está a viver sem ordem do tribunal.

    Cabe ao senhorio conseguir essa ordem, o que é mais complicado na ausência de contrato escrito.

    Link to post
    Share on other sites

    Join the conversation

    You are posting as a guest. If you have an account, sign in now to post with your account.
    Note: Your post will require moderator approval before it will be visible.

    Guest
    Reply to this topic...

    ×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

      Only 75 emoji are allowed.

    ×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

    ×   Your previous content has been restored.   Clear editor

    ×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

    ×
    ×
    • Create New...