Jump to content
  • FORMAS DE POUPAR

  • Swizzlestick_pt

    Isto vale a pena ? (longo)

    Recommended Posts

    Swizzlestick_pt

    Post de pedido de opinião mas também de desabafo.

    Sempre fui de longe a pessoa mais poupada que conheço mas escolhi uma area profissional um bocado instável/mal paga. Há dois ou três anos comecei-me a interessar por FIRE ou pelo menos liberdade financeira e finanças pessoais. Começou a ser quase um hobby a consumir-me horas por semana a ler e a ver videos e podcasts sobre o assunto.

    Trabalho e poupo mais ou menos consistentemente desde os 21. Tenho agora 32 anos e a grande maioria das minhas poupanças numa conta a prazo que acaba este ano, uns 15k €. Com juros miseráveis, claro.

    Comecei no ano passado um trabalho mais "estável", dentro do possível, não sendo freelancer nem recibos verdes nem nada disso. Não ganho "bem" mas ganho ligeiramente abaixo do ordenado médio em Portugal. Á volta dos 900 € líquidos por mês.

    Tenho uma "side hustle" que vou tentando fazer, em 2019 rendeu-me quase 1500€ líquidos. Mesmo antes do covid estaria muito muito longe de ser financeiramente viável como trabalho.

    Não tenho créditos nenhuns, divido casa com uma amiga por cerca de 300 € por mês com contas incluídas, cozinho muito, consigo ir trabalhar de bicicleta e como tal não preciso de carro nem dos custos que isso traz. Débitos directos só o telemovel que nem chega a 15 por mês, ginásio e netflix (dividido).

    Num mês normal em que não tenha de comprar ou arranjar nada, consultas, algum aniversário de amigos ou assim que vá sair, poupo uns 300€. 900 de ordenado, menos 300 de renda, menos 300 de cost of living. Não vejo onde possa poupar mais sem ir viver debaixo da ponte a comer arroz branco.

    Isto sem namorada, dependentes, créditos, nada. E sem contar com calamidades como agora o covid.

    Ando há anos a fazer esta educação financeira e esforço de poupar o máximo e etc mas começo a pensar, será que vale a pena ?

    A minha pergunta é, como é que as pessoas fazem ? Toda a gente ganha 1500€ por mês ? E compram carros e casas e têm filhos e seguros e subscrições e vão de férias? E ainda sobra para pensarem em independência financeira ou pelo menos adiantar idade de reforma e investir ? ... toda a gente à minha volta é super relaxada com dinheiro e presta 0 atenção a isto.

    Certificados de aforro ? não, e se preciso do dinheiro ?
    PPR? não, sei lá se estou vivo aos 60.
    Stock Market? isso é muito arriscado.
    Imobiliário? As casas são muito caras.

    Como ?

    Comecei a ver o que faria quando a conta a prazo acabasse no fim deste ano. Com poupanças até lá vamos imaginar que tenho 20 mil.

    A minha primeira ideia (antes do covid) foi imobiliário, "house hacking".

    Comprar um T2 algures em Lisboa, na casa dos 140/150 mil. Pronto para habitar ou quase. Viver num quarto e alugar o outro por 300 ou 350.

    Simulação rápida no idealista.pt para uma casa de 140 mil com entrada de 20 mil. Taxa fixa a 2%, 40 anos. 375€ por mês. Nada mal, em vez de pagar renda estou a meter os 300€ mensais numa casa minha, e a renda serve como segurança extra, talvez ir juntando para adiantar os juros passado uns anos.

    Entretanto descubro que os "impostos e gastos" de 3000 e tal € que o simulador do idealista apresenta são extremamente conservadores e têm de ser pagos antes, não acrescentados ao crédito. Falo com amigos que gastaram entre 5 a 25 mil € só no processo de pedir crédito habitação! Lá se vai o meu depósito.

    Em tempos normais isto só atrasaria o processo um ano ou dois mas agora com o covid a oferta de arrendamento vai disparar e a procura descer ou com sorte manter-se durante uns meses ou anos.

    Depois investigo PPRs. Beneficios à entrada vs à saída. Capital garantido a 3 e tal % na Lusitania ou não garantido no Alves Ribeiro a 7 e tal ‰. Interessante.

    No entanto, segundo esta thread, continua a não compensar em relação a ETFs de acumulação e com muito menos liquidez e mais burocracia.

    Compra de stocks com dividendos altos na Trading212 por ex. Interessante também mas fiscalmente pouco eficiente porque depois tenho de pagar 28% sobre os lucros todos os anos.

    Etf's na GoBulling, por ter melhor feedback e ter ligeiramente melhor segurança do que a DeGiro. Só mais 3€ por compra. Tudo bem, em vez de comprar todos os meses, compro de 6 em 6 meses para não pagar tantos custos.

    Ignorando os 5€ de cada compra e os 28% de irs ao resgatar, se metesse os 20k lá e assumindo uma taxa de juro modesta de 5%, com reforços semestrais de 1200 durante 20 anos: €136,802
    E nessa altura já teria 52 anos... e 130 mil nem chega para a regra dos 4‰ se quisesse levantar 1000 por mês.

    Atenção, isto é tudo válido e eu sei que ter mais alguma coisa, seja lá quanto for, é melhor que não ter. Mas não sei se a educação financeira e o nível de conforto no futuro sobem na mesma relação, espero que me esteja a fazer entender.

    Digam o que acham disto tudo, saiu ainda mais longo do que estava à espera mas pode ser que alguns de vocês concordem e tenham opiniões semelhantes.

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    superkinas

    e que tal diversificar e colocar um pouco em cada e ir construindo a sua situação financeira mes a mes, atenção aos juros compostos a longo prazo.

    Os 28% paga sempre em tudo, só que nos depositos a prazo não tem noção deles e por exemplo nos fundos/etf já tem.

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    Zylmaster

    Este post já apareceu no reddit e noutro sítio qualquer. 

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    AngryPinrapple

    Na minha opinião devias estabelecer objetivos para o dinheiro não tentar acumular apenas. Assim nunca será suficiente

     

    A minha estratégia e poupar 6 meses de despesas e a partir daí investir. Como tens 15000 euros diria que já podes investir. Sigo o a conselhos do Warren Buffett e compro sp500 em ETF por agora e ETF de bonds americanos além de arriscar em algumas stocks

    Isso e podes investir em negócios de outras formas. Ser sócio por exemplo ou arriscarem.

    Tendo 32 anos estás na idade para arriscar. Perder para impostos e natural em Portugal não tens solução a isso mesmo. PPR e bom para garantir um futuro bom.

    As poupanças também aconselhava pores na Raíze. Tens o seguro na mesma mas ganhas mais %

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    JRJordao

    Nesta fase da tua vida, o que mais contribuiria para o teu objetivo seria mudar para um emprego / área profissional que pagasse melhor. Se necessário, com um investimento prévio em formação. Mais vale arriscares nisso do que em investimentos de risco com o teu ainda modesto capital. Os melhores investimentos com valores nessa ordem não substituem um bom salário mensal.

    Por outro lado, poupar no não essencial vale sempre a pena, por pouco que seja. Não te deixes desmotivar com as atuais baixas taxas. Pouco é sempre melhor que nada.

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    Bernardo Belchior

    Tens 15k€ acumulados. Podes começar por investir em ETFs o dinheiro que não precisas.

    Se estás indeciso entre usar esse dinheiro para comprar uma casa ou arrendar, recomendo este vídeo que explica como calcular o mais rentável monetariamente.

     

    De qualquer das maneiras, o problema, e isto pode ser difícil de ouvir, é o teu salário não permitir grandes poupanças. Portanto, deixo-te as seguintes questões:

    Existe algo que possas fazer ao mesmo tempo que te permita adicionar uma fonte de rendimento?

    Existe outro trabalho que possas trocar imediatamente que te permita aumentar o salário?

    Estarias disposto a emigrar para aumentar a qualidade de vida?

     

    Qualquer um destes já ajudaria, dependendo do tradeoff que queres fazer entre viver em Portugal, receber um bom salário e ter um bom equilíbrio trabalho/vida pessoal.

     

     

    • Like 1

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    DAMP

    Tal como já foi dito, os juros compostos são uma grande ajuda. Mas para isso é preciso começar cedo, e reforços frequentes, como já fizeste as contas. 

     

    Emigrar também ajuda e bastante... Não é fácil, mas o nível de poupança que pode ser atingido é muito maior. Por vezes até apenas um ano pode dar uma ajuda significativa no rendimento disponível para investir. Mas 3-5 já podem servir para uma entrada significativa numa casa!

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    5coroas

    E qual é o teu plano relativamente à vida familiar? Pretendes casar/juntar-te a alguém? É uma opção que te pode ajudar financeiramente.

    Alguma perspectiva de vir um dia a receber alguma herança?

    Edited by 5coroas

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    blueray

    Lendo aqui algumas opiniões, um gajo vai logo abaixo :D 

    Então para quem tem umas patacas encostadas no banco, porque os juros são quase zero nos tais DPs, não vale a pena investir no Fundozinho ou no ETFzinho? :D ...depois de ter o tal fundo de emergência.

    Não há garantias de ter grandes rentabilidades ou até nem ter, mas não vale a pena investir num desses produtos?....ou para investir em fundos, ETFs,...é só para quem tem bué €€€ em cash?...

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    5coroas
    há 4 minutos, Mouro Emprestado disse:

     

    E não te esqueças também que muita da malta do FIRE trabalha em empregos altamente qualificados e com salários acima de 10 mil USD mensais (o custo de vida também... upa upa!)

     

    E alguns ainda ganham mais algum pilim com blogs ou livros que escreveram ou mesmo com patrocinios/publicidade que fazem; ou os companheiros ainda trabalham e outros ainda prevem nas suas contas as futuras heranças que vão receber...ou seja, nem tudo é comparavel com a nossa realidade pessoal- 

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    blueray

    Belos inputs @5coroas e @Mouro Emprestado :) 

    Agora, acho que nem todos andam a procura do FIRE. Talvez até seja o meu caso, pelo menos para já.

    Já não sou um jovem, e dizem que já sou velho para ter novo trabalho e novo para me reformar!! :D 

    Foi pena, não ter esta informação que anda aqui pelo forum há uns anitos atrás, podia ser que ainda concurresse para o FIRE :) 

    Mas quando o português médio consegue fazer a sua poupança mensal, não pode aplicar neste produtos financeiros, desde que saiba o que está a fazer, e o risco que corre. Não vai estar a espera da sua independência financeira daqui a uma dezena de anos, mas procurar rentabilizar as suas poupanças , pelos menos acima da inflação.

    E obrigado e todos que participam aqui, que ajudam a diminuir a minha iliteracia financeira ;) 

     

     

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    P2P Money Maker

    Podem estranhar mas tenho amigos que ganham bem: 2k líquidos por mês, e poupam e investem 1,5k por mês. Isto nos early 30 de idade.

    Ora a cada mês de trabalho, o que poupam dá para 3 meses em gastos.. se isto não é correr para o FIRE não sei o que será...

    Disciplina e um salário razoável bom leva lá...

    • Upvote 1

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    Rui Oliveira
    há 33 minutos, P2P Money Maker disse:

    2k líquidos por mês, e poupam e investem 1,5k por mês. Isto nos early 30 de idade.

    Devem viver ainda na casa dos pais.

    Sozinho e sem me esticar muito, 0,25k são para comer, falta luz, água, tv e internet, mais renda de casa 0,5k, portanto fica perto dos 0.9k tudo, ter alguma liquidez 0.1 e investir 1k. No final do ano tens 12k investidos. Em 10 anos tens 120k, e se tiveres um rendimento de 50%, terás 180k. O que fazer para aumentar este rendimento?

    Comprar uma casa de modo a que os 0.5k se tornem um investimento, arranjas companhia para partilhar despesas e talvez assim ao fim de 30 anos tenhas os 500k ou mais, agora tu e a companhia alcançaram a independência financeira. Mais 10 anos e estás reformado.

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    P2P Money Maker

    Sim mas com um património de 100k ( começando a trabalhar aos 20) e com 18k de savings o período passa para 20 anos (portanto aos 50 anos) sem contar com o eventual ROI.

    Portanto não é tão absurdo assim

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    5coroas
    há 8 horas, Rui Oliveira disse:

    Devem viver ainda na casa dos pais.

    Sozinho e sem me esticar muito, 0,25k são para comer, falta luz, água, tv e internet, mais renda de casa 0,5k, portanto fica perto dos 0.9k tudo, ter alguma liquidez 0.1 e investir 1k. No final do ano tens 12k investidos. Em 10 anos tens 120k, e se tiveres um rendimento de 50%, terás 180k. O que fazer para aumentar este rendimento?

    Comprar uma casa de modo a que os 0.5k se tornem um investimento, arranjas companhia para partilhar despesas e talvez assim ao fim de 30 anos tenhas os 500k ou mais, agora tu e a companhia alcançaram a independência financeira. Mais 10 anos e estás reformado.

    E podes esquecer a ideia de querer ter filhos se a tiveres, pois as poupanças seriam significativamente reduzidas; 30 anos de espera  seriam para mim excessivos, até porque me parece que não é muito inteligente não ir desfrutando um pouco do presente (no meu caso gosto de viajar -embora de forma economica - e me parece um absurdo esperar 30 anos para o começar a fazer, bem como aprecio a vida familiar - embora com os seus custos inerentes). Mas não é uma ideia descabida para todos, quem seja jovem e ganhe bem e consiga fazer outras coisas na vida sem ser trabalhar :P o FIRE parece-me um excelente alcançável objectivo.

    Tendo pouco dinheiro para investir e mesmo assim querer atingir o FIRE, pode também tornar-se uma fonte de constantes frustrações pois podes ficar obcecado com essa ideia, sofrendo cada vez que tenhas que gastar dinheiro ou sofrendo pela demorada espera, ganhando ódio ao teu emprego, podes tornar-te avarento ou um acumulador compulsivo de dinheiro (vicio que aumenta com a idade sem se dar por isso e que piora à medida que se tem mais dinheiro ), afastando-te da vida social, tornando-te quase um ermita...entretanto daqui a 30-40 anos atinges o FIRE e verificas que já nem tens saude nem vontade para andar por aí a viajar ou já mudaste de gostos...  

    Edited by 5coroas

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    rui_marreiros

    É por isso que li algures que o melhor investimento seria, do que poupas: (

    - 10% para gasto pessoal (prendas para ti, um relógio, uma bicicleta, uma prancha, etc)

    - 10% para diversão (relações sociais)

    -15 % em investimento pessoal -formação, viagens 

    - 5% para caridade (além de ajudar nas relações sociais, ajuda nos impostos)

    -60% - investir

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    Mouro Emprestado
    há 2 horas, 5coroas disse:

    Tendo pouco dinheiro para investir e mesmo assim querer atingir o FIRE, pode também tornar-se uma fonte de constantes frustrações pois podes ficar obcecado com essa ideia, sofrendo cada vez que tenhas que gastar dinheiro ou sofrendo pela demorada espera, ganhando ódio ao teu emprego, podes tornar-te avarento ou um acumulador compulsivo de dinheiro (vicio que aumenta com a idade sem se dar por isso e que piora à medida que se tem mais dinheiro ), afastando-te da vida social, tornando-te quase um ermita...entretanto daqui a 30-40 anos atinges o FIRE e verificas que já nem tens saude nem vontade para andar por aí a viajar ou já mudaste de gostos...  

    Nada como aproveitar o actual pandemónio para nos tornarmos ermitas 😄 😄 😄 

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    5coroas
    há 10 minutos, rui_marreiros disse:

     

    - 5% para caridade (além de ajudar nas relações sociais, ajuda nos impostos)

     

    Ou usas esses 5% para comprar lotarias e euromilhões e estás a fazer caridade se isso te diz alguma coisa (em principio esse dinheiro irá para a Santa Casa que o distribuirá pelos carenciados) e ainda te habilitas a ter algum prémio. 😇 

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    5coroas
    há 15 minutos, rui_marreiros disse:

    É por isso que li algures que o melhor investimento seria, do que poupas: (

    - 10% para gasto pessoal (prendas para ti, um relógio, uma bicicleta, uma prancha, etc)

    - 10% para diversão (relações sociais)

    -15 % em investimento pessoal -formação, viagens 

    - 5% para caridade (além de ajudar nas relações sociais, ajuda nos impostos)

    -60% - investir

    Não precisam de ser esses valores, mas parece-me um plano sensato de conseguir um equilibrio de viver com alguma qualidade no presente e apostar em obter ainda mais qualidade de vida no futuro, nomeadamente ter sempre dinheiro de reserva para usar quando coisas ruins nos aparecem pela frente e não estar dependentes de ninguém (sim, alguns de nós não gostamos que outros sejam forçados a ajudar-nos porque fomos como as cigarras).

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    rui_marreiros
    há 5 minutos, 5coroas disse:

    ter algum prémio. 😇 

    O desconto nos impostos é mais certo, gosto de investir onde as probabilidades sejam maiores.

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    P2P Money Maker
    há 4 horas, rui_marreiros disse:

     

    - 5% para caridade (além de ajudar nas relações sociais, ajuda nos impostos)

     

    Qual a majoração que refere ?

    O beneficio fiscal de 25% do valor doado ?

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    JRJordao
    há 5 horas, rui_marreiros disse:

    É por isso que li algures que o melhor investimento seria, do que poupas: (

    - 10% para gasto pessoal (prendas para ti, um relógio, uma bicicleta, uma prancha, etc)

    - 10% para diversão (relações sociais)

    -15 % em investimento pessoal -formação, viagens 

    - 5% para caridade (além de ajudar nas relações sociais, ajuda nos impostos)

    -60% - investir

    Dificilmente há uma receita que seja a ideal para todos. Mas pelo menos é uma lista de vários aspetos que serão relevantes para a vida da maioria. A percentagem a aplicar em cada rubrica irá variar caso a caso. Por exemplo, quem tenha um bom ordenado e gostos modestos poderá investir uma percentagem superior sem se "sacrificar".

     

     

    há 5 horas, rui_marreiros disse:

    O desconto nos impostos é mais certo, gosto de investir onde as probabilidades sejam maiores.

    Mesmo com o benefício fiscal, está longe de ser um bom investimento... aliás nem um investimento financeiro é dado que o capital aplicado é perdido (para quem o aplicou).

    Portanto, como parte da "receita", só se aplica se originar satisfação emocional/social.

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    JRJordao
    há 5 horas, Mouro Emprestado disse:

    Nada como aproveitar o actual pandemónio para nos tornarmos ermitas 😄 😄 😄 

    Sim, os anti-sociais poupam mais ;)

    • Like 1

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites

    Join the conversation

    You are posting as a guest. If you have an account, sign in now to post with your account.
    Note: Your post will require moderator approval before it will be visible.

    Guest
    Reply to this topic...

    ×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

      Only 75 emoji are allowed.

    ×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

    ×   Your previous content has been restored.   Clear editor

    ×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.


    ×
    ×
    • Create New...
    FinancasPessoais.pt

    Subscreva a newsletter e tenha acesso a todas as novidades do grupo de sites FinancasPessoais.pt e a conteúdos exclusivos.

    Os sites FinancasPessoais.pt respeitam a sua privacidade e vontade:

    Não mostrar mais esta caixa