Jump to content
  • FORMAS DE POUPAR

  • Guest Luis

    Insolvencia e conta bancaria

    Recommended Posts

    Guest Luis

    Boa tarde, 

    HÁ um mes fui declarado insolvente pelo tribunal, desde Março, quando se iniciou o processo que o banco me bloqueou a conta bancária, desde aí tenho contactado o administrador de insolvência para resolver a situação, ao que ele me responde pedindo-me os dados bancários e o contacto de mail do gerente da agencia onde a minha conta esta sediada, com viata a resolver a situação.

    Desloquei-me ao banco para pedir estes contactos e o que me dizem é não podem facultar o mail e que os administradores de insolvencia tem mecanismos proprios para resolver esta situação.

    Dei esta informação ao administrador de insolvencia que continua a cerca de 4 meses a solicitar-me esta informação e a pedir-me sempre os dados bancários cada vez que fala comigo.

    O que posso fazer? Posso pedir a substituição do administrador?

     

    Grato pela atenção 

    Luis

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    parm

    Eu não tenho conhecimentos nesta área mas julgo que terá que enviar o seu NIB/IBAN e deve procurar os contactos da sua agência (telefone, mail, fax, etc).

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    Guest Visitante

    Boa tarde,

    Se o processo já transitou em julgado, o banco tem de desbloquear a conta. O que pode acontecer é que essa informação demore a chegar ao banco.

    Julgo que pode pedir ao tribunal copia do transitado em julgado e apresentar no banco. No entanto o administrador insolvência, tem mecanismos para resolver essa situação, sendo estranho demorar tanto tempo e estar sempre a pedir os dados bancários!! Com o contacto telefónico geral do banco resolve o problema.

    Não existe advogado da insolvência?

    Julgo que pode pedir a substituição do administrador de insolvência junto do tribunal.

     

     

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    joaquim l

    Boa noite,

    Passei por uma situação igual, em que primeiro tive o auxilio do advogado que me representou no processo de insolvencia.

    O administrador do processo de insolvência depois de ter os dados da conta bancária, enviou um email para o banco pedindo o desbloqueio da conta

    bancária. Quem dificultou tudo foi o banco, mas se não quiserem dar os dados que pede, peça o livro de reclamações: são obrigados a fornecer essas informações ao cliente. No meu caso não levou mais de um mês a resolver a questão. O que me revoltou foi que não fui informado de nada e o banco em questão teve o meu subsidio de desemprego retido mais de 15 dias e só resolvi depois de falar com o gestor da conta bancária da minha mãe, em que noutra agência e em posse da carta do administrador do processo de insolvência, desbloqueou a minha conta.

    Faça tudo para que lhe resolvam a situação, fale com o advogado que o representou. No meu caso foi nomeado pela Segurança Social mas foi impecavel: ainda há pouco tempo tive de recorrer a ele por um assunto relacionado com a minha insolvencia e está sempre disponivel e sem qualquer custo.

    Revolta me a forma como um banco trata um cliente: se tivesse dinheiro e patrimonio estendiam a passadeira, estand insolvente querem por vezes tratar como um cliente de segunda mas do meu lado não o permito. Informe se e continue a o pedir ajuda.

    Aproveito para dar os meus parabéns a este forum: administradores e participantes que têem sido uma grande ajuda para mim, não só no meu caso mas em todo o trabalho desenvolvido e na ajuda prestada a quem mais necessita.

    Cumprimentos

     

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    Guest Visitante
    A 28/06/2017 às 22:09, joaquim l disse:

    Boa noite,

    Passei por uma situação igual, em que primeiro tive o auxilio do advogado que me representou no processo de insolvencia.

    O administrador do processo de insolvência depois de ter os dados da conta bancária, enviou um email para o banco pedindo o desbloqueio da conta

    bancária. Quem dificultou tudo foi o banco, mas se não quiserem dar os dados que pede, peça o livro de reclamações: são obrigados a fornecer essas informações ao cliente. No meu caso não levou mais de um mês a resolver a questão. O que me revoltou foi que não fui informado de nada e o banco em questão teve o meu subsidio de desemprego retido mais de 15 dias e só resolvi depois de falar com o gestor da conta bancária da minha mãe, em que noutra agência e em posse da carta do administrador do processo de insolvência, desbloqueou a minha conta.

    Faça tudo para que lhe resolvam a situação, fale com o advogado que o representou. No meu caso foi nomeado pela Segurança Social mas foi impecavel: ainda há pouco tempo tive de recorrer a ele por um assunto relacionado com a minha insolvencia e está sempre disponivel e sem qualquer custo.

    Revolta me a forma como um banco trata um cliente: se tivesse dinheiro e patrimonio estendiam a passadeira, estand insolvente querem por vezes tratar como um cliente de segunda mas do meu lado não o permito. Informe se e continue a o pedir ajuda.

    Aproveito para dar os meus parabéns a este forum: administradores e participantes que têem sido uma grande ajuda para mim, não só no meu caso mas em todo o trabalho desenvolvido e na ajuda prestada a quem mais necessita.

    Cumprimentos

     

    Boa tarde,

    Como disse e bem, normalmente os advogados das insolvência resolvem estas questões, mas neste caso especifico o Visitante Luís não se referiu a nenhum advogado, o que é estranho.

    No entanto, se o processo já transitou em julgado, o banco é obrigado a desbloquear a conta, senão poderá ser alvo de um processo judicial (só que ninguém quer estar com este trabalho). É lamentável que a banca mantenha contas bloqueados sem nenhum motivo e o Banco de Portugal que sabe muito bem o que se passa assobia para o lado.

    Uma nota, é que mesmo após o período de insolvência, e em teoria quer dizer que é como se a pessoa nunca tivesse tido problemas, para a banca não é bem assim. Os bancos irão ser colocar problemas a uma pessoa que tenha passado por uma insolvência porque essa nota não sai do sistema, pelo menos durante muito tempo.  Na prática as insolvências resolvem uns problemas mas não eliminam outros e isto nem sempre é dito.

     

     

     

     

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    Guest Rui

    Boa noite,

    eu estou em Insolvencia particular desde outubro de 2013, no qual foi aceite pelo tribunal, pensei que ao fim de 5 anos terminava todo este processo, agora pedi informaçao ao meu advogado e este diz-me que a contagem do tempo só começou em 2017 julho, ou seja estive 4 anos sem poder fazer nada, e agora vou ficar até 2022 como insolvente, no total 9 anos, isto é possivel ?

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites

    Your content will need to be approved by a moderator

    Guest
    You are commenting as a guest. If you have an account, please sign in.
    Reply to this topic...

    ×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

      Only 75 emoji are allowed.

    ×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

    ×   Your previous content has been restored.   Clear editor

    ×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.


    ×
    FinancasPessoais.pt

    Subscreva a newsletter e tenha acesso a todas as novidades do grupo de sites FinancasPessoais.pt e a conteúdos exclusivos.

    Os sites FinancasPessoais.pt respeitam a sua privacidade e vontade:

    Não mostrar mais esta caixa