Jump to content
  • FORMAS DE POUPAR

  • Sign in to follow this  
    Guest Luis Vale

    IRS Categoria B Regime simplificado

    Recommended Posts

    Guest Luis Vale

    Boa Noite!

    Tenho várias questões a colocar, sou músico Categoria B código 2013, e consta que o meu regime de IRS é simplificado. Iva isento pelo artigoº 53

    Não ultrapassei o valor de 4700 euros durante 2013, nem nunca cheguei ainda a ultrapassar esse valor desde que abri actividade em 2011

    Questão 1 - o que significa o regime de IRS simplificado? relativamente à opção nos recibos deverei proceder a escolher "a taxa de 25% (OE2013 - artº 101º nº 1 ) após 01/01/2013"?

    Questão 2- Se pedir ao contratador que pague ele o IRS peço que eles paguem IRS, ou seja um exemplo passo um recibo de 1.466,67 euros para receber 1.100 euros líquidos. Ainda irei precisar de pagar algo às finanças, sendo que quem usufrui do serviço já pagou?

    Obrigado, cumprimentos 

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    pauloaguia

    Regime simplificado porque o contribuinte não é obrigado a ter contabilista que lhe organize a contabilidade. Além disso também não precisa de manter o registo das despesas com a atividade porque o fisco assume automaticamente uma percentagem do rendimento como despesas.

    Relativamente ao preenchimento dos recibos verdes essa opção diz respeito à opção de retenção na fonte. Se estás isento de IVA dedivo ao montante dos rendimentos estás também dispensado de fazer retenção na fonte. Mas podes fazê-lo, se assim o escolheres.

    Fazendo retenção na fonte estás, na prática, a adiantar o pagamento de imposto para o próximo ano. Isso quer dizer que quando chegar a altura de meter a declaração de IRS, as contas vão ser feitas exatamente na mesma, só que são deduzidos os montantes que já foram sendo retidos este ano. Ou seja, se tivesses, por hipótese, 500€ a pagar de imposto, e feito retenção de 600€, o Estado até te tinha de reembolsar dos 100€ da diferença.

    Na prática, com esse nível de rendimentos, o imposto a pagar será muito baixo. Pelo que provavelmente ao fazer retenção na fonte, estarás apenas a emprestar dinheiro ao estado durante um ano, para te devolverem uma boa parte no ano seguinte (e sem juros).

    Não fazendo qualquer retenção na fonte, por outro lado, quer dizer que no ano que vem, terás que pagar na totalidade o imposto que for apurado, ou seja, convém ires deixando algum dinheiro de lado para esse efeito.

    A minha sugestão - como tens a opção de escolha entre fazer ou não retenção, opta por não fazer e vai colocando tu de parte os 25% num depósito a prazo ou algo do género que te dê algum rendimento e que admita reforços. Depois, quando vier a conta do imposto a pagar no próximo ano, tira o dinheiro desse depósito e vais ver facilmente se ainda vais precisar de mais que os 25% ou não.

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    Guest Luis Vale

    Muito obrigado Paulo, fiquei esclarecido.

    Um bom resto de semana

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites

    Your content will need to be approved by a moderator

    Guest
    You are commenting as a guest. If you have an account, please sign in.
    Reply to this topic...

    ×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

      Only 75 emoji are allowed.

    ×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

    ×   Your previous content has been restored.   Clear editor

    ×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

    Sign in to follow this  

    ×
    FinancasPessoais.pt

    Subscreva a newsletter e tenha acesso a todas as novidades do grupo de sites FinancasPessoais.pt e a conteúdos exclusivos.

    Os sites FinancasPessoais.pt respeitam a sua privacidade e vontade:

    Não mostrar mais esta caixa