Jump to content
  • FORMAS DE POUPAR

  • mist

    Fundos de emergência, investimentos etc.

    Recommended Posts

    mist

    Boas,

    Sou novo nestas andanças, comecei a trabalhar à pouco tempo e então estou agora a começar a poupar algum dinheiro para um plano de emergência. Pelo que eu tenho lido convém ter um mínimo que garanta as contas pagas durante 6 meses por isso como a vida não para estou a pensar em começar por juntar primeiramente 6000€ o que me dá uma boa segurança, chega e sobra para as minhas despesas.

    Agora pergunto, qual a melhor forma de aplicar este dinheiro? Depósitos a prazo? Mas a quanto tempo? Tenho visto que dá para escolher vários períodos de tempo. Ou abro uma conta poupança e vou pondo lá dinheiro todos os meses até atingir esse valor?

    Actualmente tenho contas no BBVA e na CGD.

    Não querendo meter a carroça à frente dos bois, mas e depois qual é o próximo passo a dar? Fundos de investimentos mistos com risco moderado? Certificados de aforro?

    Ainda não percebi muito bem como é que isto tudo funciona.

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    daniel__

    É mais facil de responder se fizeres uma pergunta em concreto, o objectivo pretendido e as condições requeridas.

    Se não é quase impossível responder o quer que seja.

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    mist

    Queria saber qual a melhor opção. Começar com uma conta poupança e ir pondo x todos os meses até atingir os 6000€, por exemplo por lá 200€/ mês, ou por exemplo juntar por exemplo 1000€ ou 2500€ e investir em Depósitos a prazo de curta duração até atingir os 6000€.No fundo é qual a opção mais segura para isso. Como é para um fundo de emergência não posso aplicar esse dinheiro durante muito tempo, ou pelo menos que fique sem possibilidade de mexer nele. Sei que por exemplo a conta poupança do BES aquele que o valor mínimo é 10€ mês, dá para retirar o dinheiro a qualquer altura perdendo os juros. Mas será esse tipo de conta poupança o mais indicado?E a outra questão, depois de ter esse fundo de emergência, qual o próximo passo a dar para que o meu dinheiro continue a crescer?

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    ABCD

    O BBVA está com intenções de sair de portugal. A CGD tem uma oferta de juros muito parca!...

    Recebi esta publicidade que me parece ser adequada (capital garantido e taxa garantida para este ano. A taxa do próximo ano deverá ser comunicada no fim deste ano): https://www.bancobest.pt/ptg/bestsite/best_microsite/20140226_tf_taxa_garantida/M4/?poslogin&id=1-1GUE9BP

    Consegue garantir um valor de entregas fixos mensais?

    Caso não tenha a certeza, reduza o valor de entregas!...

    Depois,..., vá colocando questões!...

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    Cardoso24

    É errada colocar o fundo de emergência num fundo de tesouraria?

    O tópico não foi criado por mim, mas aproveito para perguntar sobre a melhor forma de "rentabilizar" o fundo de emergência.

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    daniel__

    É errada colocar o fundo de emergência num fundo de tesouraria?

    O tópico não foi criado por mim, mas aproveito para perguntar sobre a melhor forma de "rentabilizar" o fundo de emergência.

    Segundo o Jornal de negocios, nao.

    Os fundos de tesouraria podem ser uma boa forma de "estacionar" o dinheiro, já que são produtos de baixo risco e envolvem comissões reduzidas.

    http://www.jornaldenegocios.pt/especiais/poupanca/detalhe/como_fazer_um_fundo_de_emergecircncia.html

    Pessoalmente, prefiro contas a ordem remuneradas, como o invest money box. A diferença é pouca, liquidez imediata, e elimina-se o risco dos 'mercados'.

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    pauloaguia

    É errada colocar o fundo de emergência num fundo de tesouraria?

    O tópico não foi criado por mim, mas aproveito para perguntar sobre a melhor forma de "rentabilizar" o fundo de emergência.

    A minha opinião é que o principal requisito para o fundo de emergência seja a liquidez, isto é, poder ser movimentado rapidamente para quando for preciso (uns dias, no máximo). É o caso dos depósito a prazo mas dos fundos também, sim.

    Em segundo lugar vem a baixa probabilidade de desvalorizar. O que é o caso dos fundos de tesouraria. Mas também não me choca que fosse num fundo mais arriscado - só que neste caso, devido ao objetivo do dinheiro lá investido, tinha era que se fazer uma monitorização apertada para o poder realocar rapidamente caso as coisas comecem a correr mal.

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    FoxNinja

    Boas,

    Sou novo nestas andanças, comecei a trabalhar à pouco tempo e então estou agora a começar a poupar algum dinheiro para um plano de emergência. Pelo que eu tenho lido convém ter um mínimo que garanta as contas pagas durante 6 meses por isso como a vida não para estou a pensar em começar por juntar primeiramente 6000€ o que me dá uma boa segurança, chega e sobra para as minhas despesas.

    Agora pergunto, qual a melhor forma de aplicar este dinheiro? Depósitos a prazo? Mas a quanto tempo? Tenho visto que dá para escolher vários períodos de tempo. Ou abro uma conta poupança e vou pondo lá dinheiro todos os meses até atingir esse valor?

    Actualmente tenho contas no BBVA e na CGD.

    Não querendo meter a carroça à frente dos bois, mas e depois qual é o próximo passo a dar? Fundos de investimentos mistos com risco moderado? Certificados de aforro?

    Ainda não percebi muito bem como é que isto tudo funciona.

    Neste momento estou a construir o meu fundo de emergência na CGD no Caixa Fundo Monetário.

    No meu caso tenho que juntar 5000€

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    azimuter

    Eu concordo que o fundo de emergência devera ser de 3 a 6 meses de despesas mensais do agregado familiar.

    Sendo de emergência o fundo deverá ser o mais liquido possível. Tipo extintor :-) bem carregado de fácil acesso e com manutenção feita. Logo não poderá ser usado para os saldos nem para aplicações financeiras.

    A taxa de juro e irrelevante porque não é um investimento e para apagar um fogo. O fundo ate pode ficar à ordem desde que tenha fácil acesso.

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites

    Your content will need to be approved by a moderator

    Guest
    You are commenting as a guest. If you have an account, please sign in.
    Reply to this topic...

    ×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

      Only 75 emoji are allowed.

    ×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

    ×   Your previous content has been restored.   Clear editor

    ×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.


    ×
    FinancasPessoais.pt

    Subscreva a newsletter e tenha acesso a todas as novidades do grupo de sites FinancasPessoais.pt e a conteúdos exclusivos.

    Os sites FinancasPessoais.pt respeitam a sua privacidade e vontade:

    Não mostrar mais esta caixa