Ir para o conteúdo
Entrar para seguir isto  
m.elis

Cxagest de curto prazo

Recommended Posts

m.elis

Há mais de 7 anos constituí, por sugestão de um empregado bancário meu conhecido, um fundo sem riscos intitulado Cxgest curto prazo. É um fundo de tesouraria.Foi-me dito que o podia resgatar na totalidade quando quisesse que não tinha qualquer penalização. Nessa altura não me interessava um depósito a prazo pois era quase certo que precisaria do dinheiro a qualquer hora. Foi-me também apresentada como vantagem, em relação ao depósito à ordem, um juro, apesar de baixo, maior.

Fui-me esquecendo desse dinheiro, também não é muito. Não precisei dele como previa e por lá ficou, mas agora acho que estou a cometer uma grande asneira. Fui consultar a evolução destes títulos e deparo com a seguinte rendibilidade:

Rendibilidade TLAE (não sei o que significa):

Último ano -2,06% 

Últimos 2 anos -0,39%  

Últimos 5 anos 0,36%  

Será que estou a perder há 2 anos? Alguém conhece este produto?

Quem me pode elucidar?

Desde já, obrigada.

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
pauloaguia

Das três uma - ou o teu conhecido te enganou (para poder ser considerado sem risco o fundo não devia poder apresentar rendibilidade negativa - é de risco reduzido, como a maior parte dos fundos de tesouraria mas não é sem risco) ou tu percebeste mal (muita gente ouve o termo risco reduzido e regista no cérebro que o fundo não tem risco nenhum) ou o fundo mudou de política entretanto (o que implicava terem-te enviado o documento com a nova política de investimento do fundo, de qualquer forma).

Essas rendibilidades significam que provavelmente tens pouco mais ou mesmo menos dinheiro do que o que lá meteste. No último ano, por exemplo, o fundo perdeu 2%. Se nos 6 anos anteriores tivesse valorizado mais de 2% então ainda estás a ganhar dinheiro. Se tivesse valorizado menos então está a perder. Mas, seja como for, 0,36% é mesmo muito pouco...

TLAE assim de repente deve significar Taxa Líquida Anualizada Efectiva (não fui confirmar, mas estas coisas são mais ou menos iguais entre todas - se estiver enganado alguém me corrija). A ser isso corresponde aos ganhos / perdas líquidos (já depois de impostos), convertidos numa taxa anual para poderes comparar com as taxas dos depósitos a prazo, por exemplo...

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
m.elis

Das três uma - ou o teu conhecido te enganou (para poder ser considerado sem risco o fundo não devia poder apresentar rendibilidade negativa - é de risco reduzido, como a maior parte dos fundos de tesouraria mas não é sem risco) ou tu percebeste mal (muita gente ouve o termo risco reduzido e regista no cérebro que o fundo não tem risco nenhum) ou o fundo mudou de política entretanto (o que implicava terem-te enviado o documento com a nova política de investimento do fundo, de qualquer forma).

Podem ser as 3 coisas. Hoje sou um bocadinho mais esclarecida e isso devo-o ao fórum. Sempre tive uma relação com o dinheiro pouco saudável! Bastava que me chegasse ao fim do mês  :). A vida, as despesas a pagar ao fim do mês...... deu-me um pouco mais de juízo!!

O que o meu conhecido me disse e o que eu entendei, a esta distância não dá para confimar.

Essas rendibilidades significam que provavelmente tens pouco mais ou mesmo menos dinheiro do que o que lá meteste. No último ano, por exemplo, o fundo perdeu 2%. Se nos 6 anos anteriores tivesse valorizado mais de 2% então ainda estás a ganhar dinheiro. Se tivesse valorizado menos então está a perder. Mas, seja como for, 0,36% é mesmo muito pouco...

Espero, então que nos últimos 6 anos tenha valorizado mais de 2%, para não me sentir tão burra >:(

Como tenho um empréstimo para amortizar acho que é esse o destino da minha poupança :(

Pauloaguia, muito obrigada.

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
lothar_m

Hoje sou um bocadinho mais esclarecida e isso devo-o ao fórum. Sempre tive uma relação com o dinheiro pouco saudável! Bastava que me chegasse ao fim do mês  :). A vida, as despesas a pagar ao fim do mês...... deu-me um pouco mais de juízo!!

Não te preocupes mais com isso. Ao menos estás consciente desse facto e ainda podes emendar a mão. já é mais do que se pode dizer da esmagadora maioria da população portuguesa, hipnotizada com a propaganda dos governos, futebois e telenovelas. Em Portugal a iliteracia monetária, financeira e fiscal (entre outras) sempre foi acarinhada pelos nossos governantes.

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
m.elis

Obrigada pelas tuas palavras, lothar_m. Nunca gastei mais do que podia. devo ao Banco o meu apartamento e fui comprá-lo numa zona não muito central por ser mais barato. Era o que achava que podia pagar e não me tirar o sono. Também não mobilei a casa e comprei candeeiros, cortinas, etc...... com recurso ao crédito. Nem tão-pouco o carro, aliás sou quase alérgica às compras a prestações, penso que pela educação que os meus pais me deram, mas às vezes chateio-me comigo. >:(

Não sou propriamente desinformada, mas às vezes adio decisões e "faço de conta" que me esqueci!!! Como já disse no início do tópico, era e ainda sou pouco ambiciosa, mas deixar que o banco, legitimamente, fique com o meu lucro, é burrice da grossa :)

Rematando: viver para aprender.

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
radical_pt

 Cara m.elis,

 Há algum tempo, também apliquei algum dinheiro, durante 1 mês, que estava parado na conta à ordem e o resultado foi ainda pior do que se o tivesse deixado lá parado...

 Isto porque esses fundos desses há sensivelmente 2 anos atrás, mesmo antes da descida abrupta das cotações das acções e dos fundos, começaram a dar rendibilidades negativas...

 Agora é um pouco aquele jogo de lotaria, como existe aquela ideia que já desceram tanto que será difícil baixarem mais, talvez ainda venhas a beneficiar se aguardares até final do ano, a ver se o mercado de capitais reage...

 Eu próprio estou a pensar investir nessa área (fundos de investimento de risco variável,sendo que os de tesouraria creio serem de todos a alternativa menos credível), até porque hão-de constituir uma alternativa bastante satisfatória, em relação aos depósitos a prazo, por ora em progressiva queda.

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
pauloaguia

 Eu próprio estou a pensar investir nessa área (fundos de investimento de risco variável,sendo que os de tesouraria creio serem de todos a alternativa menos credível)...

Os fundos de tesouraria julgo estarem entre os de risco mais reduzido. A ser o caso dificilmente lhes chamaria pouco credíveis (mas corrijam-me que eu percebo pouco deste tipo de investimentos).

Agora, como na maior parte das coisas, ao baixo risco associa-se também menos possibilidade de altos rendimentos... daí também não achar que são particularmente atractivos...

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
m.elis

 Cara m.elis,

 Há algum tempo, também apliquei algum dinheiro, durante 1 mês, que estava parado na conta à ordem e o resultado foi ainda pior do que se o tivesse deixado lá parado...

 Isto porque esses fundos desses há sensivelmente 2 anos atrás, mesmo antes da descida abrupta das cotações das acções e dos fundos, começaram a dar rendibilidades negativas...

 Agora é um pouco aquele jogo de lotaria, como existe aquela ideia que já desceram tanto que será difícil baixarem mais, talvez ainda venhas a beneficiar se aguardares até final do ano, a ver se o mercado de capitais reage...

 Eu próprio estou a pensar investir nessa área (fundos de investimento de risco variável,sendo que os de tesouraria creio serem de todos a alternativa menos credível), até porque hão-de constituir uma alternativa bastante satisfatória, em relação aos depósitos a prazo, por ora em progressiva queda.

Pois, é uma hipótese mas, como tenho um crédito à habitação acho que o vou aplicar aí.

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
radical_pt

Os fundos de tesouraria julgo estarem entre os de risco mais reduzido. A ser o caso dificilmente lhes chamaria pouco credíveis (mas corrijam-me que eu percebo pouco deste tipo de investimentos).

Agora, como na maior parte das coisas, ao baixo risco associa-se também menos possibilidade de altos rendimentos... daí também não achar que são particularmente atractivos...

Paulo,

Tens razão no teu reparo: o adjectivo não terá sido o mais adequado! Contudo, queria eu dizer, em rigor, credíveis no sentido da rendibilidade esperada ser manifestamente inferior em relação às demais alternativas de investimento, na mesma área!

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
m.elis

Os fundos de tesouraria julgo estarem entre os de risco mais reduzido. A ser o caso dificilmente lhes chamaria pouco credíveis (mas corrijam-me que eu percebo pouco deste tipo de investimentos).

Agora, como na maior parte das coisas, ao baixo risco associa-se também menos possibilidade de altos rendimentos... daí também não achar que são particularmente atractivos...

Sim, os de tesouraria têm baixo risco, logo, poucos rendimentos.

Fui espreitar ao site da CGD  e estes fundos podem ser de liquidez-tesouraria, onde se incluem os de curto prazo, os de tesouraria e os de moeda. Há também os de Poupança Obrigações e de Valorização Acções.

A coisa não tem corrido melhor para os fundos de maior risco. A título de exemplo, no último ano os de Poupança Obrigações obtiveram rendibilidade de -11,65% e os de Valorização Acções (acções emergentes) perderam 49,78% >:(

Resumi a informação, espero não a ter desvirtuado.

A isto é que se chama perder!!!

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
radical_pt

  Eu acho que deve estar a chegar uma boa altura para começar a apostar nesse meio, sobretudo para o pequeno investidor, que não esteja apto a negociar directamente em bolsa, agora será preciso ter a intuição apurada nestas coisas para decidir onde e quanto investir.

  Em termos gerais, creio que a C.G.D., no seu portal sobre educação financeira, fornece boas pistas sobre como constituir uma carteira de fundos rentável, afectando o capital a uma carteira razoavelmente bem distribuída, em função da idade e perspectivas de futuro associadas...

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
m.elis

Há mais de 7 anos constituí, por sugestão de um empregado bancário meu conhecido, um fundo sem riscos intitulado Cxgest curto prazo. É um fundo de tesouraria.Foi-me dito que o podia resgatar na totalidade quando quisesse que não tinha qualquer penalização. Nessa altura não me interessava um depósito a prazo pois era quase certo que precisaria do dinheiro a qualquer hora. Foi-me também apresentada como vantagem, em relação ao depósito à ordem, um juro, apesar de baixo, maior.

Fui-me esquecendo desse dinheiro, também não é muito. Não precisei dele como previa e por lá ficou, mas agora acho que estou a cometer uma grande asneira. Fui consultar a evolução destes títulos e deparo com a seguinte rendibilidade:

Rendibilidade TLAE (não sei o que significa):

Último ano -2,06% 

Últimos 2 anos -0,39%  

Últimos 5 anos 0,36%  

Será que estou a perder há 2 anos? ...

Das três uma - ou o teu conhecido te enganou (para poder ser considerado sem risco o fundo não devia poder apresentar rendibilidade negativa - é de risco reduzido, como a maior parte dos fundos de tesouraria mas não é sem risco) ou tu percebeste mal (muita gente ouve o termo risco reduzido e regista no cérebro que o fundo não tem risco nenhum) ou o fundo mudou de política entretanto (o que implicava terem-te enviado o documento com a nova política de investimento do fundo, de qualquer forma).

Essas rendibilidades significam que provavelmente tens pouco mais ou mesmo menos dinheiro do que o que lá meteste. No último ano, por exemplo, o fundo perdeu 2%. Se nos 6 anos anteriores tivesse valorizado mais de 2% então ainda estás a ganhar dinheiro. Se tivesse valorizado menos então está a perder. Mas, seja como for, 0,36% é mesmo muito pouco...

Resgatei as unidades de participação na totalidade e a informação que não queria a CGD prestou-ma: Rendimento Líquido Obtido: -127,29 €  >:(. O meu lucro foi negativo!

Pessoal, recolher várias informações é essencial. Eu confiei e perdi. Aprendi a lição  :)

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
Ze de Fare

  Eu acho que deve estar a chegar uma boa altura para começar a apostar nesse meio, sobretudo para o pequeno investidor, que não esteja apto a negociar directamente em bolsa, agora será preciso ter a intuição apurada nestas coisas para decidir onde e quanto investir.

  Em termos gerais, creio que a C.G.D., no seu portal sobre educação financeira, fornece boas pistas sobre como constituir uma carteira de fundos rentável, afectando o capital a uma carteira razoavelmente bem distribuída, em função da idade e perspectivas de futuro associadas...

Sempre tive a opinião que para negociar em bolsa o melhor é recorrer às sociedades de correctores que existem fora dos bancos. Geralmente estas sociedades são mais competitivas porque cobram menos comissões sobre os lucros e sobre a manutenção da carteira de acções. A L. J. Carregosa ou a Golden Broker podem ser boas opções mas existem muitas mais...

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
radical_pt

Sempre tive a opinião que para negociar em bolsa o melhor é recorrer às sociedades de correctores que existem fora dos bancos. Geralmente estas sociedades são mais competitivas porque cobram menos comissões sobre os lucros e sobre a manutenção da carteira de acções. A L. J. Carregosa ou a Golden Broker podem ser boas opções mas existem muitas mais...

Mas mesmo para quem não quer negociar directamente, como por ex., fundos de investimento ou obrigações?

Comissões todos cobram e também quando surgem os escândalos e as fraudes normalmente elas acontecem muito mais nesse tipo de intermediários do que propriamente nas instituições bancárias...pelo que me levanta sempre

muito cepticismo confiar-lhes os meus eventuais investimentos...

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
hsfarao

(...)A L. J. Carregosa ou a Golden Broker podem ser boas opções mas existem muitas mais...

Sabes dizer-me o preçário da Golden Broker? Fui à página e não encontrei informação a esse respeito.

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoticons maximum are allowed.

×   Foi criada uma pré-visualização automática a partir da ligação que colocou.   Mostrar apenas como ligação

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Entrar para seguir isto  

×
FinancasPessoais.pt

Subscreva a newsletter e tenha acesso a todas as novidades do grupo de sites FinancasPessoais.pt e a conteúdos exclusivos.

Os sites FinancasPessoais.pt respeitam a sua privacidade e vontade:

Não mostrar mais esta caixa