Jump to content
  • FORMAS DE POUPAR

  • Junaid

    Dependente

    Recommended Posts

    Junaid

    Olá,

    Uma pessoa maior de idade que tenha estudado em 2012 mas que por exemplo anule a matrícula da faculdade antes do dia 31 de Dezembro de 2012 ou que por exemplo tenha feito o 12º ano até Junho de 2012 e depois não tenha entrado na universidade é considerada como dependente para o IRS de 2012 que vai ser entregue em 2013? A minha dúvida prende-se por causa deste ponto:

    7 - A situação pessoal e familiar dos sujeitos passivos relevante para efeitos de tributação é aquela que se verificar no último dia do ano a que o imposto respeite.

    Obrigado

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    Guest Ra

    Primeiro deve ter em conta o ponto 4 do artigo 13º do cirs, que define quem é considerado dependente, e depois verificar se a situação se mantém em 31 de dezembro do ano a que respeita a declaração de irs (ponto 7).

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    Junaid

    Ou seja, se durante todo o ano uma pessoa esteve a estudar ( a dar despesas aos pais ) e só porque depois antes de 31 de Dezembro, por exemplo, anula a matrícula da faculdade, todas as despesas que os pais tiveram na educação e saúde dos filhos, durante todo o ano, deixam de contar para as Finanças?! É com cada lei!

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    Guest Ra

    4 - Para efeitos do disposto no número anterior, e desde que devidamente identificados pelo número fiscal de contribuinte na declaração de rendimentos, consideram-se dependentes:(Redacção da Lei n.º 55-A/2010, de 31 de Dezembro)

    a) Os filhos, adoptados e enteados, menores não emancipados, bem como os menores sob tutela; (Redacção dada pela

    Lei n.º 32-B/2002, de 30 de Dezembro)

    B) Os filhos, adoptados e enteados, maiores, bem como aqueles que até à maioridade estiveram sujeitos à tutela de qualquer dos sujeitos a quem incumbe a direcção do agregado familiar, que, não tendo mais de 25 anos nem auferindo anualmente rendimentos superiores ao valor da retribuição mínima mensal garantida, tenham frequentado no ano a que o imposto respeita o 11.º ou 12.º anos de escolaridade, estabelecimento de ensino médio ou superior; (Redacção da Lei n.º 55-A/2010, de 31 de Dezembro)

    c) Os filhos, adoptados, enteados e os sujeitos a tutela, maiores, inaptos para o trabalho e para angariar meios de subsistência, quando não aufiram rendimentos superiores ao salário mínimo nacional mais elevado; (Redacção dada pela

    Lei n.º 32-B/2002, de 30 de Dezembro)

    d) (Eliminada pela

    Lei n.º 32-B/2002, de 30 de Dezembro)

    [/l]

    Se lermos bem o que lá está escrito verificamos que o que é para ter em conta na data de 31 de dezembro é a idade e o valor total de rendimentos do dependente.

    Porque em relação à parte da escola, diz "tenham frequentado no ano a que o imposto respeita o 11.º ou 12.º anos de escolaridade, estabelecimento de ensino médio ou superior".

    Diz "tenham frequentado no ano".... não diz "frequente".

    Logo, se durante o ano (mesmo que só tivesse estudado até junho) frequentou um daqueles anos ou nível de escolaridade, e se à data de 31 de dezembro tiver até 25 anos e não tiver rendimentos superior superior ao salário minimo (base anual), então pode ser considerado dependente.

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites

    Your content will need to be approved by a moderator

    Guest
    You are commenting as a guest. If you have an account, please sign in.
    Reply to this topic...

    ×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

      Only 75 emoji are allowed.

    ×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

    ×   Your previous content has been restored.   Clear editor

    ×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.


    ×
    FinancasPessoais.pt

    Subscreva a newsletter e tenha acesso a todas as novidades do grupo de sites FinancasPessoais.pt e a conteúdos exclusivos.

    Os sites FinancasPessoais.pt respeitam a sua privacidade e vontade:

    Não mostrar mais esta caixa