Ir para o conteúdo
  • FORMAS DE POUPAR

  • Visitante WimMan

    Ir residir para o estrangeiro tendo CH em Portugal

    Recommended Posts

    Visitante WimMan

    Estou com algumas dúvidas e necessitava de esclarecimentos: tenho um CH em Portugal com um bom spread, 0.3%, e encontro-me a residir no estrangeiro há algum tempo.

    Não informei o banco, deixei de ter ordenado domiciliado, mas continuo obviamente a cumprir com tudo.

    Queria avisar o banco que estou a residir no estrangeiro mas gostava de saber se eles podem ou não alterar o spread devido ao facto do CH ser para habitação própria e permanente?

    A casa continua a ser a minha habitação própria e permanente quando vou a Portugal claro está.

    Já agora, aproveitando o tópico, tenho algo a "ganhar" ou "perder" em informar a DGCI que já não sou residente?

    Não tenho rendimentos em Portugal, portanto nada a declarar.

    Desde já agradeço toda a ajuda possível.

    Partilhar esta publicação


    Link para a publicação
    Partilhar noutros sites
    CFinanceiro

    Com a DGCI é isso não tem nada a declarar, os seus direitos e deveres passam a ser no outro País.

    Quanto ao banco terá de ter atenção ao facto de não estar a residir no imóvel o tempo suficiente para ser considerada habitação permanente embora normalmente eles não controlem essa situação. ;-)

    No seu caso trataria só da conta ordenado falando com o gestor de conta de forma que você faça todos os meses a uma determinada altura do mês uma transferência automática que seja considerada "conta ordenado".

    Partilhar esta publicação


    Link para a publicação
    Partilhar noutros sites
    Pedro Pais

    No seu caso trataria só da conta ordenado falando com o gestor de conta de forma que você faça todos os meses a uma determinada altura do mês uma transferência automática que seja considerada "conta ordenado".

    Parece-me uma excelente recomendação.

    Partilhar esta publicação


    Link para a publicação
    Partilhar noutros sites
    joaorosa80

    Visto que também estou a pensar ir para outras terras e com credito habitação, o que informou as finanças, é que desde que esteja mais de 183 fora do pais, passo a ser não residente.

    Perco direito à isenção do IMI e no caso da casa estar alugada e comunicar às finanças, tens que comunicar o rendimento do aluguer no IRS anexo J.

    Outra questão, não terás outra alternativa ao deposito de ordenado? No meu caso (santander), tens que subscrever 3 produtos de 7.

    Estando desempregado,  já só tenho 2 produtos, mas até agora não disseram nada. Sabem se o santander, dá pré-aviso antes de mudar o spread?

    Partilhar esta publicação


    Link para a publicação
    Partilhar noutros sites
    Visitante joana sofia

    Muito cuidado com estas situações:

    Se não mudar o cadastro fiscal para não residente em Portugal e continuar a beneficiar de isenção de IMI, pode vir a ser notificado para declarar todos os rendimentos estrangeiros e pagar o imposto português.

    E o tribunal concordou com isto em: http://www.dgsi.pt/jtca.nsf/170589492546a7fb802575c3004c6d7d/38bb66807bb6c57b802579a000553b32?OpenDocument

    Isto porque quem tem isenção de IMI tem habitação própria e permanente. Quem tem hab. prop. perm. é residente fiscal nos termos do artigo 16.º do CIRS. Quem é residente é tributado pelos rendimentos mundiais!!....

    Obviamente, discordo totalmente desta decisão. O que deviam ter decidido é que o senhor pagava o IMI em falta e regularizava o cadastro fiscal....

    Ainda por cima um país com Convenção com PT... ENFIM!!

    Partilhar esta publicação


    Link para a publicação
    Partilhar noutros sites
    radical_pt

    Visto que também estou a pensar ir para outras terras e com credito habitação, o que informou as finanças, é que desde que esteja mais de 183 fora do pais, passo a ser não residente.

    Perco direito à isenção do IMI e no caso da casa estar alugada e comunicar às finanças, tens que comunicar o rendimento do aluguer no IRS anexo J.

    Outra questão, não terás outra alternativa ao deposito de ordenado? No meu caso (santander), tens que subscrever 3 produtos de 7.

    Estando desempregado,  já só tenho 2 produtos, mas até agora não disseram nada. Sabem se o santander, dá pré-aviso antes de mudar o spread?

    No santander é fácil contornar a coisa, basta pedires a um familiar ou amigo q transfira 500 € todos os meses (mesmo que retire no dia a seguir o dinheiro) para eles considerarem que está a ser credito em conta um equivalente a um depósito ordenado.

    Ou se tiveres algum dinheiro para depositar em notas mensalmente também faz o mesmo efeito...

    Partilhar esta publicação


    Link para a publicação
    Partilhar noutros sites
    Speedbird

    Eu tenho essa situação. Moro fora e tenho CH.

    Não diga nada ao gestor.Faça uma transferência mensal sempre do mesmo valor.

    Se ele perguntar diga que agora trabalha fora e que recebe de um broker o seu salário em Portugal.

    E está tudo certo. Estou nessa situação há mutos anos.

    Já agora:

    Vá às finanças e declare que vai residir fora do país. Leve alguém para ser o seu representante legal no país. Basta a pessoa levar o BI.

    Os bancos não checam isso.

    Speedbird

    Partilhar esta publicação


    Link para a publicação
    Partilhar noutros sites
    Visitante olive

    Tenho uma dúvida que talvez me possam esclarecer...

    Também tenho isenção de IMI por mais 4 anos e vou trabalhar para o estrangeiro durante um ano, se informar as finanças suponho que vou perder a isenção, mas quando voltar posso voltar a ter a restante isenção?

    obg

    Partilhar esta publicação


    Link para a publicação
    Partilhar noutros sites
    joaorosa80

    Tenho uma dúvida que talvez me possam esclarecer...

    Também tenho isenção de IMI por mais 4 anos e vou trabalhar para o estrangeiro durante um ano, se informar as finanças suponho que vou perder a isenção, mas quando voltar posso voltar a ter a restante isenção?

    obg

    Pelo que li aqui, http://info.portaldasfinancas.gov.pt/pt/apoio_contribuinte/guia_fiscal/imi/, não se encontra prevista a "reativação" da isenção.

    O que me parece mais inteligente, é nunca "queimar" um ano comunicando às finanças que já não encontra no pais em novembro ou dezembro.

    Partilhar esta publicação


    Link para a publicação
    Partilhar noutros sites

    Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

    Visitante
    Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
    Responder a este tópico

    ×   Colou conteúdo com formatação.   Paste as plain text instead

      Only 75 emoji are allowed.

    ×   Foi criada uma pré-visualização automática a partir da ligação que colocou.   Mostrar apenas como ligação

    ×   Your previous content has been restored.   Clear editor

    ×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.


    ×
    FinancasPessoais.pt

    Subscreva a newsletter e tenha acesso a todas as novidades do grupo de sites FinancasPessoais.pt e a conteúdos exclusivos.

    Os sites FinancasPessoais.pt respeitam a sua privacidade e vontade:

    Não mostrar mais esta caixa