Ir para o conteúdo
  • FORMAS DE POUPAR

  • José Ribeiro

    Invasão de privacidade

    Recommended Posts

    José Ribeiro

    Boa tarde,

    recentemente fui à caixa de correio e deparei-me com uma carta aberta. Já não é a primeira vez que isto ocorre. Mas a última vez que aconteceu, já foi há algum tempo atrás!...

    Procurei saber se alguém da família foi à caixa, abriu a carta e a voltou a colocar na caixa de correio. Nenhum membro fez tal operação.

    No prédio, um dos vizinhos mudou a morada de correspondência já há alguns anos atrás e vai buscar todo o seu correio a outra morada lá perto para evitar este tipo de situação. Outro vizinho, já teve um cão que impedia o carteiro de colocar a correspondência nas caixas. Esse vizinho muito "solicito" para o carteiro, disponibilizava-se sempre a colocar ele as cartas nas caixas de correio. Isto foi discutido e o próprio carteiro recusava-se a entrar para não ser mordido. Entretanto o cão deixou de lá viver, não o vizinho, mas constato que a situação não se deve ter alterado.

    Parece-me que estamos perante um crime, mas não tenho provas, a não ser a carta aberta, de que foi o vizinho A ou B, embora possa deduzir que foi tal!...

    Como devo proceder neste caso?

    PS - Não estou muito interessado em meter advogado para resolver este tipo de situação e também não vou mudar/comprar uma caixa de correio privada!...

    Partilhar esta publicação


    Link para a publicação
    Partilhar noutros sites
    pauloaguia

    Creio que a menos que ponhas uma câmara de vídeo apontada para as caixas de correio 24h/24h ou que apanhes em flagrante a pessoa que abre as cartas, haverá pouco que possas fazer...

    Cá no prédio, volta e meia o carteiro troca as cartas de sítio (herrar é umano, como diz o outro :)). Não é a primeira vez que eu, morando no 3A, apanho com cartas para o 2A; ou é certo e sabido que qualquer carta que só tenha o andar vem parar à minha caixa de correio (e eu, como conheço os meus vizinhos faço a distribuição). Já por duas vezes me aconteceu de abrir cartas que não eram para mim - pouco depois de me mudar abri sem querer uma carta do banco dirigida ao anterior proprietário do apartamento (que também se chamava Paulo Jorge, como eu); e uma vez abri uma carta da SS dirigida a uma vizinha do meu piso (e só depois de aberta me apercebi que a morada e o destinatário eram outros). Em ambos os casos entrei de imediato em contacto com a pessoa, expliquei o sucedido e entreguei a carta, obviamente sem a ler sequer. Mas se fosse uma pessoa mais envergonhada, poderia ter metido a carta na caixa do correio certa (pelo menos no segundo caso) e ninguém saberia que tinha sido eu...

    Porque há imensos cenários como este em que essas cartas podem ter sido abertas, e dando o benefício da dúvida, que tal deixar por cima das caixas do correio um aviso do género:

    "Por ter se terem verificado algumas situações de troca e violação de correspondência, pede-se o favor a todos os vizinhos que ao tirar o correio confirmem sempre se são os destinatários do mesmo ANTES de abrir a carta"

    Uma mensagem destas até é capaz de ajudar o carteiro a não se enganar tanto ;)

    Partilhar esta publicação


    Link para a publicação
    Partilhar noutros sites
    Visitante Jorgito

    Se o carteiro assumir que entrega as cartas a terceiros para serem distribuídas pelas caixas de correio, então o caso é fácil de resolver. Basta exigir-lhe que faça o seu trabalho correctamente.

    Se se trata de qualquer outro tipo de violação deliberada, deve ser feita a denuncia quando se tiver suspeitas ou provas.

    Partilhar esta publicação


    Link para a publicação
    Partilhar noutros sites
    José Ribeiro

    Creio que a menos que ponhas uma câmara de vídeo apontada para as caixas de correio 24h/24h ou que apanhes em flagrante a pessoa que abre as cartas, haverá pouco que possas fazer...

    ... Em ambos os casos entrei de imediato em contacto com a pessoa, expliquei o sucedido e entreguei a carta, obviamente sem a ler sequer. Mas se fosse uma pessoa mais envergonhada, poderia ter metido a carta na caixa do correio certa (pelo menos no segundo caso) e ninguém saberia que tinha sido eu...

    Porque há imensos cenários como este em que essas cartas podem ter sido abertas, e dando o benefício da dúvida, que tal deixar por cima das caixas do correio um aviso do género:

    "Por ter se terem verificado algumas situações de troca e violação de correspondência, pede-se o favor a todos os vizinhos que ao tirar o correio confirmem sempre se são os destinatários do mesmo ANTES de abrir a carta"

    Uma mensagem destas até é capaz de ajudar o carteiro a não se enganar tanto ;)

    Não tenho mesmo como apanhar quem quer que seja em flagrante delito. Exigir ao distribuidor de serviço que faça o seu trabalho corretamente, tendo ele já uns cabelos brancos é o mesmo que falar para uma parede. A resposta é do tipo, "sim, sim" e por trás, "não, não"...

    O problema aqui é mesmo a (de)formação das pessoas em si. Uma pessoa diz uma, duas, três... n vezes e eles continuam a proceder como se nada fosse com eles. Creio que este tipo de situação vai sendo o comum em muitos condominios por esse portugal fora!...

    Vou experimentar deixar uma carta!...

    Partilhar esta publicação


    Link para a publicação
    Partilhar noutros sites

    Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

    Visitante
    Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
    Responder a este tópico

    ×   Colou conteúdo com formatação.   Paste as plain text instead

      Only 75 emoji are allowed.

    ×   Foi criada uma pré-visualização automática a partir da ligação que colocou.   Mostrar apenas como ligação

    ×   Your previous content has been restored.   Clear editor

    ×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.


    ×
    FinancasPessoais.pt

    Subscreva a newsletter e tenha acesso a todas as novidades do grupo de sites FinancasPessoais.pt e a conteúdos exclusivos.

    Os sites FinancasPessoais.pt respeitam a sua privacidade e vontade:

    Não mostrar mais esta caixa