Ir para o conteúdo
Joao Paulo

Dúvida numa aplicação financeira

Recommended Posts

ruicarlov

Se o fez em 2009 não o resgate.

Esse prospecto que anexou diz respeito a quem subscreveu em 2010, com condições mais desvantajosas, já que existe risco de perda de capital no termo do contrato.

No entanto, em 2009 as condições eram as seguintes.

http://www.cmvm.pt/CMVM/SDI/Fundos%20de%20Investimento%20-%20Gestao%20de%20Activos/documents/21prospsimpcxvalorizcrescente.pdf

Ou seja, o risco de perda prende-se com mobilização antecipada. Levando até à maturidade não se perde dinheiro. Para além disso, há uma penalização extra por resgatar antes do final.

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
Visitante j

Agradeço desde já imenso a sua ajuda.

Li o contrato que anexou na sua resposta isto é ao ano em que subscrevi a aplicaçao e constato que os riscos de perda do montante investido também se mantem:

"As prestações objecto do contrato dependem da evolução do valor patrimonial unitário das unidades de participação

que compõem o Fundo Autónomo desta modalidade, o qual depende da valorização dos activos que compõem o

Fundo Autónomo, sendo que o Tomador do Seguro assumirá o risco de investimento havendo assim risco de perda,

no todo ou em parte, dos montantes investidos".

Ou estará a escapar-me alguma coisa que eu não estou a conseguir interpretar?

Solicito uma vez mais a sua compreensao e ajuda.

Obrigado,

Abraço

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
ruicarlov

Versão de 2009:

"Durante o prazo do contrato, haverá flutuação do valor da Unidade de Participação, em função da valorização dos activos que constituem o Fundo Autónomo e que comportam risco de mercado e de crédito, pelo que as importâncias seguras por este contrato variarão de acordo com a evolução do valor patrimonial unitário da unidade de participação não havendo a garantia de pagamento do prémio não resgatado ou do rendimento, nomeadamente em caso de morte ou resgate antecipado."

Verão de 2010:

"Durante o prazo do contrato, haverá flutuação do valor da Unidade de Participação, em função da

valorização dos activos que constituem o Fundo Autónomo Caixa Seguro Valorização Crescente e que comportam risco de mercado e de crédito, pelo que as importâncias devidas por este contrato variarão de acordo com a evolução do Valor de Referência não havendo, por isso, a garantia de pagamento do capital investido ou do rendimento, nomeadamente em caso de morte, resgate antecipado, ou no termo do contrato."

Na secção "Garantias, Coberturas e Opções", na versão de 2010 aparece em negrito várias vezes, "não-garantido" quando se fala do rendimento anual bruto.

Exemplo:

2010: Em caso de vida da Pessoa Segura no termo do contrato, ao reembolso do capital investido acrescido do rendimento anual bruto não garantido no valor de 3,75% do capital investido

2009: Em caso de vida da Pessoa Segura no termo do contrato, ao reembolso do prémio não resgatado acrescido do rendimento anual bruto no valor de 3,75% do prémio não resgatado.

Aqui a palavra chave está no não-resgatado, daí a meu ver ser melhor manter.

De qualquer forma, esta é a minha interpretação. Convém consultar o banco para saber ao certo se as subscrições de 2009 tem capital garantido na maturidade.

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
Joao Paulo

O que se passa é que nem no próprio banco me deram essa garantia, pelo menos para já.

A gerente pediu à seguradora informaçoes adicionais esclarecedoras no sentido de se saber se o capital investido é garantido ou nao no final da maturidade e para eu entretanto aguardar por essa resposta.

Só frisaram que os activos eram obrigaçoes sénior emitidas pela Caixa Geral de Depositos.

De qualquer forma a sua intrepertaçao faz sentido e fico ansiosamente à espera que tenha razao.

Assim que obtiver uma resposta mais concreta por parte do banco, entrarei em contacto consigo.

Obrigado uma vez mais pela sua ajuda.

Abraço

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
ruicarlov

Sendo obrigações, é de esperar que seja reembolsado o total na maturidade.

Nas obrigações, vendendo antes do tempo está-se sujeito à cotação do momento. Levando à maturidade fica-se com o valor nominal original.

Mas os produtos estruturados podem ser muito manhosos. É preciso ter sete olhos para não escapar nenhuma condição negativa que tentem passar sorrateiramente.

Que esta experiência seja uma boa referência para o futuro.

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
Joao Paulo

Tem toda a razão, estes produtos estruturados são muito perigosos e esta minha experiencia nao vai ficar nada esquecida.

Obrigado pela sua participação no intuito de esclarecer esta minha dúvida.

Abraço

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
pedro_sat

Tem toda a razão, estes produtos estruturados são muito perigosos e esta minha experiencia nao vai ficar nada esquecida.

Obrigado pela sua participação no intuito de esclarecer esta minha dúvida.

Abraço

Não querendo criticar as opções de cada um, e tratando-se provavelmente de one time experience, porque não coloucou o dinheiro em depósitos a prazo? Neste caso o único risco que corre é o de falência total do banco, ou seja, improvável e mesmo assim tem o Fundo de Garantia. Em 2009 ja os produtos estruturados estavam com fraca rendibilidade e pouco atractivos sendo até produtos que expõem o seu capital ao risco emergente dos mercados financeiros (um turbilhão sem fim).

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
Joao Paulo

Pedro, tem toda a razao. O mais grave é que nunca foi esse sequer o meu perfil nem intenção.

O objectivo foi sempre ter somente depósitos a prazo, mas pelos vistos fui mal aconselhado por parte do banco e nao tive consciencia dos riscos que corria.

Obrigado pela sua sincera e bem-vinda opinião.

Abraço

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
pedro_sat

Pedro, tem toda a razao. O mais grave é que nunca foi esse sequer o meu perfil nem intenção.

O objectivo foi sempre ter somente depósitos a prazo, mas pelos vistos fui mal aconselhado por parte do banco e nao tive consciencia dos riscos que corria.

Obrigado pela sua sincera e bem-vinda opinião.

Abraço

Meu caro, nunca fiando, o seu melhor gestor terá de ser o seu cérebro, os bancos comercializam estes produtos tóxicos, que dependem de acções e de outros fundos, ou seja uma bolinha de neve, neste caso, o melhor deve ser mesmo evitar a volatilidade destes produtos e ser um pouquinho mais conservador. Bem pelo menos fica ja a saber que para a próxima deve seguir é os seus instintos, ler as fichas normalizadas e escolher os produtos que enquadrem no seu perfil.

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
ruicarlov

Infelizmente é uma prática comum ser "mal" aconselhado nalguns bancos, particularmente na CGD.

Há coisa de uns meses dei uma vista de olhos nas aplicações que a minha mãe tinha na CGD e verifiquei com assombro que muitas delas não eram DPs, tinham garantia de capital no final mas não durante a vigência, e mesmo assim tinham rentabilidades pouco atrativas.

Penso que isto se deveu a ter mudado de gestora, já que a actual não é das mais competentes, ao contrário da anterior, que era excelente.

Meu caro, nunca fiando, o seu melhor gestor terá de ser o seu cérebro, os bancos comercializam estes produtos tóxicos, que dependem de acções e de outros fundos, ou seja uma bolinha de neve, neste caso, o melhor deve ser mesmo evitar a volatilidade destes produtos e ser um pouquinho mais conservador. Bem pelo menos fica ja a saber que para a próxima deve seguir é os seus instintos, ler as fichas normalizadas e escolher os produtos que enquadrem no seu perfil.

Neste caso nem é muito grave, já os activos são obrigações, cujos retornos são mais previsíveis e de duração definida. Mas para a rentabilidade que tem, mais vale investir directamente em obrigações no mercado secundário (a partir de 3000€), que tem a mesma segurança mas mais rentabilidade. Basta olhar para as recentemente disponíveis obrigações da CGD para 2015, com YTM brutas próximas dos 10%.

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
pedro_sat

Infelizmente é uma prática comum ser "mal" aconselhado nalguns bancos, particularmente na CGD.

Há coisa de uns meses dei uma vista de olhos nas aplicações que a minha mãe tinha na CGD e verifiquei com assombro que muitas delas não eram DPs, tinham garantia de capital no final mas não durante a vigência, e mesmo assim tinham rentabilidades pouco atrativas.

Penso que isto se deveu a ter mudado de gestora, já que a actual não é das mais competentes, ao contrário da anterior, que era excelente.

Rui voltas te a tocar no essencial, o melhor gestor és tu próprio ou o titular da quantidade monetária a aplicar. Uma coisa podes é certa, depois da aplicação já não há muito a fazer. O que até finais de 2007 parecia sinal de pouca inteligência, baixas remunerações em dp e produtos do género é hoje uma realidade voltamos ao tempo de conservadorismo. E diversificação de investimentos sempre foi útil e preventiva mas nos dias que correm até a diversificação das poupanças tem utilidade (depósito em instituições diferentes) - "opinião minha"

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
ruicarlov

Evidentemente que me considero suficientemente informado para escapar a essas rasteiras.

O problema são as pessoas como a minha mãe, que não acompanham tão bem toda a gíria bancária e os vários tipos de produtos e riscos correspondentes.

Não é apenas falta de informação. Quando se põe a olhar para contas e produtos bancários, a minha mãe começa a ficar confusa com toda a informação que é necessário processar. Suspeito que o mesmo se passe para muitas pessoas das gerações mais antigas, e não só.

Para essas pessoas é difícil serem gestoras delas próprias. De momento faço de gestor e/ou conselheiro da minha mãe (e também um bocado de um dos meus irmãos), mas muitos não têm essa hipótese.

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
pedro_sat

Evidentemente que me considero suficientemente informado para escapar a essas rasteiras.

O problema são as pessoas como a minha mãe, que não acompanham tão bem toda a gíria bancária e os vários tipos de produtos e riscos correspondentes.

Não é apenas falta de informação. Quando se põe a olhar para contas e produtos bancários, a minha mãe começa a ficar confusa com toda a informação que é necessário processar. Suspeito que o mesmo se passe para muitas pessoas das gerações mais antigas, e não só.

Para essas pessoas é difícil serem gestoras delas próprias. De momento faço de gestor e/ou conselheiro da minha mãe (e também um bocado de um dos meus irmãos), mas muitos não têm essa hipótese.

Menos mal pelo menos olhas pelo que é teu ou de alguem familiar...

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
Joao Paulo

A resposta que eu obtenho do banco é que nao se trata de um fundo estruturado,  visto que os activos sao só obrigações séniores da caixa e nessas obrigações sao pagas ao par, logo que devo manter a aplicação financeira.

Acredito que nao seja seguro e vou acabar por resgatar a aplicação.

Obrigado a todos que participaram e de alguma forma contribuiram para esclarecer a minha dúvida.

Abraço

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
ruicarlov

Se são unicamente obrigações séniores da caixa não resgate.

Só vai perder dinheiro, que pelo que disse não é pouco.

A única coisa a temer é que a CGD vá à falência.

E mesmo nesse caso, as obrigações séniores estão em primeira linha em caso de incumprimento, logo são das mais seguras dentro das obrigações.

É melhor manter até à maturidade, já que não deve perder dinheiro desse modo, ficando ainda com algum retorno

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
Joao Paulo

Rui,

Vou manter a aplicação.

Vou seguir o seu conselho, dos restantes participantes e do próprio banco.

De facto os activos sao unicamente obrigações séniores da caixa, o que dá garantia à aplicação.

O meu obrigado pelo vosso contributo na minha decisão.

Os meus parabéns ao Forum Finanças Pessoais pela sua existencia e excelência dos participantes.

Vou continuar a seguir o Forum para manter-me actualizado  e para agir calculando melhor os riscos.

Bom ano e bons investimentos.

Abraço

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoticons maximum are allowed.

×   Foi criada uma pré-visualização automática a partir da ligação que colocou.   Mostrar apenas como ligação

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.


×
FinancasPessoais.pt

Subscreva a newsletter e tenha acesso a todas as novidades do grupo de sites FinancasPessoais.pt e a conteúdos exclusivos.

Os sites FinancasPessoais.pt respeitam a sua privacidade e vontade:

Não mostrar mais esta caixa