Ir para o conteúdo
salixsp

Acto único

Recommended Posts

salixsp

Olá muito boa tarde,

Sou bolseira de investigação e por isso o meu rendimento não é passível de ser tributado em sede de irs, dei uma formação que não chega a 500€. Tratando-se de um acto esporádico pensei em passar um acto único.

Das questões que coloquei à DGCI, já tenho alguns esclarecimentos no entanto restam-me umas dúvidas.

Tratando-se de um acto único não posso ficar isenta de IVA, mesmo não alcançando o patamar dos 10000€. No que concerne ao IRS, foi-me indicado que posso ficar isenta ao abrigo do art 9º do decreto lei 42/91 de 22 de Janeiro que remete para o CIVA.

A minha questão relaciona-se com este mesmo patamar de 10000€, pela minha lógica este será apenas para rendimentos da categoria B e só para o sujeito passivo que pratica o acto único ou ter-se-á que considerar o cônjuge mesmo que trabalhe por conta de outrem e ultrapasse este montante? Faço esta pergunta porque entrego o meu marido o IRS e se o rendimento anual dele for considerado já não fico abrangida.

A outra questão relaciona-se com a vantagem ou não de fazer a retenção, este valor de aproximadamente 500€ pode influenciar de forma significativa o rendimento e consequentes retenções em sede de irs?

Obrigada desde já por possíveis respostas a esta questão

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
pauloaguia

A tua atividade é a tua, a do teu marido é dele. As contas não se misturam senão quando for entregue a declaração de IRS...

Quanto a fazer ou não a retenção, se realmente tens essa opção, é uma questão de saber se queres pagar imposto adiantado já agora ou só depois de apresentares a declaração. Seja como for, esse valor só entra nas contas já depois do imposto apurado - ao valor da coleta é subtraído o que foi sendo retido na fonte: se tiver sido retido dinheiro a mais, é devolvido o excesso, senão cobram o que falta.

Se prevês que vais ter que pagar imposto a mais no próximo ano, fazer já a retençã pode ser uma forma de amenizar o tombo quando chegar a altura...

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
salixsp

Muito obrigada pelo esclarecimento.

Habitualmente recebemos IRS, nunca tivemos que pagar. Este montante poderá ser o suficiente para alterar isto?

Obrigada

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
pauloaguia
Habitualmente recebemos IRS, nunca tivemos que pagar. Este montante poderá ser o suficiente para alterar isto?

Poder pode. Agora, como imaginas, sem fazer a mínima ideia do nível dos vossos rendimentos ou de quanto é que costumam receber no reembolso, é difícil dizer ;)

Façam uma simulação...

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
salixsp

Olá novamente o rendimento encontra-se no escalão entre 18 375 até 42 259€ e com os 500€ da formação não muda para o escalão acima.

Surgiu-nos outra questão como sou bolseira o meu marido é o único que declara os rendimentos e desse modo alterou a retenção da fonte do seu salário, passando a ser considerado o único titular com rendimento no agregado, existe alguma implicação em declarar este montante?

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoticons maximum are allowed.

×   Foi criada uma pré-visualização automática a partir da ligação que colocou.   Mostrar apenas como ligação

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.


×
FinancasPessoais.pt

Subscreva a newsletter e tenha acesso a todas as novidades do grupo de sites FinancasPessoais.pt e a conteúdos exclusivos.

Os sites FinancasPessoais.pt respeitam a sua privacidade e vontade:

Não mostrar mais esta caixa