Jump to content
  • FORMAS DE POUPAR

  • Sign in to follow this  
    angracinha

    Credito habitação mal parado apos divórcio

    Recommended Posts

    angracinha

    Boa tarde, sou nova aqui e entendo pouco destas coisas de forums, porém preciso de opinioes sobre o meu caso, por isso quem puder ajudar agradeço desde já.

    divorciei-me no ano passado, o meu ex marido ficou com a casa de familia, meteu a casa no nome dele, mas no banco as coisas não ficaram resolvidas, ou seja o emprestimo continua em nome dos 2 ( meu e dele) , agora fui informada pelo meu banco que meu ex marido tem 3 prestações em atraso e que não quer mais a casa!!! estou aflita, não sei k fazer, sou obrigada a pagar eu as prestações, estando ele a morar na casa?! como resolvo esta situação?

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    José Ribeiro

    divorciei-me no ano passado, o meu ex marido ficou com a casa de familia, meteu a casa no nome dele, mas no banco as coisas não ficaram resolvidas, ou seja o emprestimo continua em nome dos 2 ( meu e dele) , agora fui informada pelo meu banco que meu ex marido tem 3 prestações em atraso e que não quer mais a casa!!! estou aflita, não sei k fazer, sou obrigada a pagar eu as prestações, estando ele a morar na casa?! como resolvo esta situação?

    Tem conta no banco? Já devia ter falado com o "gestor"/funcionário do banco para clarificar a sua situação matrimonial.

    A situação matrimonial está resolvida ou a separação foi apenas fisica?

    Se estiver resolvida, leve o quanto antes a decisão das partilhas ao banco credor por forma a dar o melhor encaminhamento ao processo. Caso contrário, arrisca-se a ter de assumir os pagamentos em falta!...

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    angracinha

    Tem conta no banco? Já devia ter falado com o "gestor"/funcionário do banco para clarificar a sua situação matrimonial.

    A situação matrimonial está resolvida ou a separação foi apenas fisica?

    Se estiver resolvida, leve o quanto antes a decisão das partilhas ao banco credor por forma a dar o melhor encaminhamento ao processo. Caso contrário, arrisca-se a ter de assumir os pagamentos em falta!...

    Estamos divorciados, já foi terminado o processo de partilhas... tenho conta no banco, sim. porém, na mesma sou apenas a 2ª titular na conta associada ao empréstimo.

    Quanto à outra questão, já coloquei o pedido para me desvincular do empréstimo. No entanto, parece que o meu ex não está muito interessando pois, embora também ele tenha que demonstrar esse interesse, ainda não o fez.

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    EdMarques

    Boa tarde, sou nova aqui e entendo pouco destas coisas de forums, porém preciso de opinioes sobre o meu caso, por isso quem puder ajudar agradeço desde já.

    divorciei-me no ano passado, o meu ex marido ficou com a casa de familia, meteu a casa no nome dele, mas no banco as coisas não ficaram resolvidas, ou seja o emprestimo continua em nome dos 2 ( meu e dele) , agora fui informada pelo meu banco que meu ex marido tem 3 prestações em atraso e que não quer mais a casa!!! estou aflita, não sei k fazer, sou obrigada a pagar eu as prestações, estando ele a morar na casa?! como resolvo esta situação?

    Como é que foi possível colocar a casa em nome dele, mantendo o crédito em nome dos 2?

    Suponho que o banco tenha que autorizar a operação da venda, pois tem direitos sobre o imóvel.

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    angracinha

    Como é que foi possível colocar a casa em nome dele, mantendo o crédito em nome dos 2?

    Suponho que o banco tenha que autorizar a operação da venda, pois tem direitos sobre o imóvel.

    foi o banco que o mandou tratar assim das coisas ( diz ele) e na conservatória no dia do registo da casa para nome dele é que nos mandaram de seguida ir ao banco tratar das coisas!!! e foi aí é que nos deparamos com os problemas enerentes á exoneração do meu nome do emprestimo , tal como as subidas do spred ... para ir sair teria de colocar fiador etc..etc... o que é certo é que perante tal cenário ele deixou de pagar as prestações , alegando que não tem possibiliades para manter o emprestimo!! como fica agora a minha situação!? se alguém que entenda,puder dar-me umas luzes agradeço...

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    iDeiasMarketing

    Qual o valor da casa e o valor da dívida actual ? ( mais ou menos )

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    angracinha

    Qual o valor da casa e o valor da dívida actual ? ( mais ou menos )

    O valor da casa é o mesmo valor do empréstimo.

    A casa tem cerca de 2 anos, encontrando-se portanto ainda no periodo de carência , ( ou seja o meu ex marido só paga juros)...

    Mas que influência tem isso na minha questão?

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    iDeiasMarketing

    O valor da casa é o mesmo valor do empréstimo.

    A casa tem cerca de 2 anos, encontrando-se portanto ainda no periodo de carência , ( ou seja o meu ex marido só paga juros)...

    Mas que influência tem isso na minha questão?

    Boa noite,

    Porque se é assim, e se o ex marido não quer a casa , devem ir ao banco tentar um acordo para a entregar. Caso ovalor em dívida fosse superior ao da casa as hipóteses de o banco aceitar eram menores. Vale a pena tentar..

    Cumps

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    angracinha

    Boa noite,

    Porque se é assim, e se o ex marido não quer a casa , devem ir ao banco tentar um acordo para a entregar. Caso ovalor em dívida fosse superior ao da casa as hipóteses de o banco aceitar eram menores. Vale a pena tentar..

    Cumps

    Mas a casa está em nome dele, as partilhas já foram feitas...eu não quero a casa, não tenho interesse nenhum nesta, NEM POSSIBILIDADES PARA PAGAR...

    Mas pelo que sei o meu ex marido antes de deixar de pagar, fez uma proposta de dação em cumprimento do imovél ao banco e este não aceitou...daí ele ter deixado de pagar!!!

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    iDeiasMarketing

    Mas agora que está a começar o incumprimento pode ser que eles mudem de ideias, vá a Srª ao banco, pelo que percebi apesar de a casa não estar em seu nome o empréstimo sim, por isso deverá ir ao balcão do banco onde está o processo e pedir para falar com o gerente e expor toda a sua situação... 

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    MiguLuso

    Mas agora que está a começar o incumprimento pode ser que eles mudem de ideias, vá a Srª ao banco, pelo que percebi apesar de a casa não estar em seu nome o empréstimo sim, por isso deverá ir ao balcão do banco onde está o processo e pedir para falar com o gerente e expor toda a sua situação... 

    E se isso não der em nada sempre pode contactar a provedoria do banco...

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    angracinha

    E se isso não der em nada sempre pode contactar a provedoria do banco...

    Mas acham que posso ou devo "pressionar "o banco a retirar-me do empréstimo?!

    E como contacto a provedoria do banco?

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    MiguLuso

    Mas acham que posso ou devo "pressionar "o banco a retirar-me do empréstimo?!

    E como contacto a provedoria do banco?

    Deve claro! Se está tudo legal e a casa ficou com o seu ex não tem de pagar nada!

    Qual é o banco?

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    angracinha

    Deve claro! Se está tudo legal e a casa ficou com o seu ex não tem de pagar nada!

    Qual é o banco?

    É a CGD...

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    MiguLuso

    Parece que a CGD tem um gabinete de apoio ao cliente em vez de um provedor:

    Apoio ao cliente

    Particulares

    Rede fixa: 707 24 24 24 (24h por dia / Todos os dias do ano)

    Rede móvel: 91 405 24 24 | 93 200 24 24 | 96 200 24 24

    Email: Formulário on-line em "Espaço Cliente" https://www.cgd.pt/Espaco-Cliente/Pages/Formulario-online.aspx

    Caso não dê em nada reclame no banco de portugal (através do formulário ou do livro de reclamações).

    Cumps

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    angracinha

    Parece que a CGD tem um gabinete de apoio ao cliente em vez de um provedor:

    Apoio ao cliente

    Particulares

    Rede fixa: 707 24 24 24 (24h por dia / Todos os dias do ano)

    Rede móvel: 91 405 24 24 | 93 200 24 24 | 96 200 24 24

    Email: Formulário on-line em "Espaço Cliente" https://www.cgd.pt/Espaco-Cliente/Pages/Formulario-online.aspx

    Caso não dê em nada reclame no banco de portugal (através do formulário ou do livro de reclamações).

    Cumps

    Obrigado, pela informação...vou contactar o banco e vamos lá ver se consigo livrar-me deste pesadelo...Porém , após de ter lido muito sobre o assunto e recolhido opiniões, quer-me paracer que os bancos têm a faca e o queijo na mão...e no contrato de partilhas existe uma clausula que diz que só fico livre da divida após exoneração do meu nome pelo banco do emprestimo e quer-me parecer que o banco não é obrigado a tal, ( ainda pior agora que existe imcumprimento)...

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    angracinha

    Obrigado, pela informação...vou contactar o banco e vamos lá ver se consigo livrar-me deste pesadelo...Porém , após de ter lido muito sobre o assunto e recolhido opiniões, quer-me paracer que os bancos têm a faca e o queijo na mão...e no contrato de partilhas existe uma clausula que diz que só fico livre da divida após exoneração do meu nome pelo banco do emprestimo e quer-me parecer que o banco não é obrigado a tal, ( ainda pior agora que existe imcumprimento)...

    Nem a aceitar a dação em cumprimento, os bancos não querem casas , só querem dinheiro, dinheiro e dinheiro...

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    iDeiasMarketing

    Deve tentar contratar um advogado para  auxiliar com este caso, se não tem meios económicos para tal peça o apoio jurídico junto à segurança social. Se depois disto o advogado disser que não há solução a meu ver existe dois caminhos :

    1- Paga a Srª as prestações da casa mas ela fica só em seu nome

    2- Caso seja obrigada a pagar a mensalidade e não fica com o imóvel, pondere a insolvência com a exoneração do passivo restante, com a exoneração a casa será vendida e o dinheiro abate às dividas...

    Isto assim dito é muito subjectivo , depende de muita coisa, mas fica as ideias para refletir

    Mas penso que um advogado encontrará uma saída pois essa situação não tem lógica, a Srª não deveria ser responsabilizada por algo que nem é seu.

    Boa sorte

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    angracinha

    Não haverá por aqui ninguém com conhecimentos na area que me posso elucidar?

    Cumprimentos, aos que têm tentado...

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    angracinha

    Deve tentar contratar um advogado para  auxiliar com este caso, se não tem meios económicos para tal peça o apoio jurídico junto à segurança social. Se depois disto o advogado disser que não há solução a meu ver existe dois caminhos :

    1- Paga a Srª as prestações da casa mas ela fica só em seu nome

    2- Caso seja obrigada a pagar a mensalidade e não fica com o imóvel, pondere a insolvência com a exoneração do passivo restante, com a exoneração a casa será vendida e o dinheiro abate às dividas...

    Isto assim dito é muito subjectivo , depende de muita coisa, mas fica as ideias para refletir

    Mas penso que um advogado encontrará uma saída pois essa situação não tem lógica, a Srª não deveria ser responsabilizada por algo que nem é seu.

    Boa sorte

    Se houver aqui alguém que entenda sobre o assunto e queira ajudar muito agradecia...

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    iDeiasMarketing
    Se houver aqui alguém que entenda sobre o assunto e queira ajudar muito agradecia...

    Não haverá por aqui ninguém com conhecimentos na area que me posso elucidar?

    Cumprimentos, aos que têm tentado...

    Dª Angracinha isto é serviço para um advogado pois ele terá que baseado nas leis actuar mediante as circunstâncias, aqui até pode recolher mais informações, mas um advogado é elementar para resolver a sua situação.

    Com o apoio jurídico pode pedir a isenção de custos do advogado...

    Por vezes o tempo nestes processos é importante !

    Cumps

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    NMJC

    Parece-me que tem um caso muito identico ao meu, mas sabe que lhe digo esta metida num grande problema, simples e cru voce e responsavel pelo pagamento do emprestimo em divida, tal qual o seu exmarido, pois embora o imovel esteja so no nome dele, o financiamento esta em nome dos dois, e para o banco nao importa quem paga desde que pague. A solução portanto e pagar o valores em dividas e depois mover uma acção em tribunal para ser resercida dos valores que liquidou... ate la tem de pagar...

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    davide1

    Boas, realmente não compreêndo certas situações, 1ª pergunta, aquando do processo de divórcio ouve advogados de ambas as partes? 2ª, se ouve o seu advogado foi incompetente. num processo de divórcio, apenas se assina quando todas as situções que daí advenham estejam resolvidas, o que realmente não parece ter sido o caso, a mim me parece que só consultando um advogado poderá esclarecer a situação, um conselho, não deixe avançar mais, no entanto é sempre bom postar estes problemas no forum, para que outros não cometam o mesmo erro, por isso obrigado, por postar o seu problema.

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    Guest AlEXL

    Boa noite,

    Venho dar as novidades ( que são poucas) sobre a situação exposta... devo informar que o divorcio foi de mutuo acordo e não houveram advogados a tratar da situação .

    Acontece que está tudo na mesma ou seja os imcumprimentos continuam , neste momento não posso ter cartões e conta bancária em meu nome e e o banco ja entrou com uma acção judicial para recuperação de credito, ( nem sei o que isso é ao certo).

    O advogado que contratei para tratar do caso deu-me poucas esperanças uma vez que e segundo ele " não fui obrigada a assinar a escritura, antes de resolver no banco".e vai ver o que pode fazer

    A  minha esperança é que o valor da casa não fique muito abaixo de valor do emprestimo, pois trata-se de uma moradia com 2 anos e 6 meses de utilização...

    Resta-me dizer que,Estou dessesperada, tentando não desesperar e a rezar para que este tormento acabe rapido...

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    pauloaguia

    Quer dizer que vão tentar penhorar bens dos dois para conseguir o pagamento da dívida (a casa, carro, salário, etc). Se o valor da dívida for inferior ao valor da casa é provável que se safem apenas com a perda da casa. Senão virão atrás de outras coisas...

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites

    Join the conversation

    You are posting as a guest. If you have an account, sign in now to post with your account.
    Note: Your post will require moderator approval before it will be visible.

    Guest
    Reply to this topic...

    ×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

      Only 75 emoji are allowed.

    ×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

    ×   Your previous content has been restored.   Clear editor

    ×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

    Sign in to follow this  

    ×
    ×
    • Create New...
    FinancasPessoais.pt

    Subscreva a newsletter e tenha acesso a todas as novidades do grupo de sites FinancasPessoais.pt e a conteúdos exclusivos.

    Os sites FinancasPessoais.pt respeitam a sua privacidade e vontade:

    Não mostrar mais esta caixa