Jump to content
  • FORMAS DE POUPAR

  • Sign in to follow this  
    Guest Betinha.

    IRS despesas com farmácia

    Recommended Posts

    Guest Betinha.

    As despesas com famácia que tenham o meu nome escrito à mão dão para deduzir no IRS? Onde posso ler alguma lei que diga que sim ou que não? Tenho varias facturas de janeiro e fevereiro sem quaqluer nome e não sei o que fazer para as deduzir.

    Obrigada

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    Maria-João

    Eu ainda na presente data, umas das farmácias que tenho perto garante que para este ano ainda não é necessário colocar a numero de contribuinte, recusa-se a fazê-lo e tem legislação para apresentar. As outras garantem que a necessário.

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    pauloaguia

    Eu ainda na presente data, umas das farmácias que tenho perto garante que para este ano ainda não é necessário colocar a numero de contribuinte, recusa-se a fazê-lo e tem legislação para apresentar.

    Um recibo só é válido com o número de contribuinte. Que as farmácias normalmente não o ponham por comodidade é uma coisa, agora recusar-se a fazê-lo quando é pedido é, no mínimo, algo que devia ser objeto de reclamação, penso eu...

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    Guest Betinha.

    2 - Nas prestações de serviços cujos destinatários sejam particulares, a identificação do

    destinatário dos serviços deverá ser aposta na factura, não sendo exigível a indicação do

    respectivo número de identificação fiscal.

    3 - Não obstante o disposto no número anterior, no caso de prestações de serviços

    massificadas correspondentes por regra, a consumos próprios de particulares e

    caracterizadas pela sua uniformidade e frequência, podem aceitar-se como válidas as

    facturas que, cumprindo os restantes requisitos legais, não contenham a identificação do

    destinatário.

    O sublinhado aplica-se às farmácias? Eu vou todos os meses às farmácias

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    pauloaguia

    Eu diria que farmácias, restaurantes, bombas de combustível podem ser enquadrados naquele ponto...

    Agora se queres uma resposta vinculativa é às Finanças que tens que a pedir ;)

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    fclage

    Comunicado das finanças relacionado com este tópico:

    O Secretário de Estado dos Assuntos Fiscais emitiu um Despacho, no dia 31 de Outubro de 2011, relativamente à dedução de despesas de saúde à colecta de IRS. Nesse Despacho foi sancionado o entendimento que apenas as facturas emitidas com a identificação do adquirente podem ser utilizadas para estes efeitos. No entanto, o referido Despacho esclarece que “caso o adquirente não seja um sujeito passivo de IVA, não será necessário que a factura contenha o NIF do mesmo.”

    Este entendimento resulta do aditamento do n.º 6 ao artigo 78.º do Código do IRS, efectuado pelo Orçamento do Estado para 2011 (Lei n.º 55-A/2010 de 31 de Dezembro), o qual, na sua alínea B), passou a estabelecer que as deduções com despesas de saúde só podem ser realizadas “Mediante a identificação, em factura emitida nos termos legais, do sujeito passivo ou do membro do agregado a que se reporte, nos casos em que envolvam despesa.”.

    O Despacho acolhe também o entendimento da administração tributária sobre esta matéria, proferido este ano, o qual já tinha confirmado que “Tratando-se de destinatários ou adquirentes que não sejam sujeitos passivos daquele imposto [iVA], a indicação do NIF não é obrigatória.”

    Por fim, releva-se que o Despacho de 31 de Outubro de 2011 sanciona ainda o entendimento que as facturas emitidas em nome dos pais relativas a despesas de saúde suportadas com os filhos, considerando que está em causa uma despesa do agregado familiar, deverão ser aceites como despesa do dependente, desde que a factura ou documento equivalente seja emitida com o nome do sujeito passivo e, ainda que manualmente, seja posteriormente introduzido o nome do dependente a quem as despesas/encargos dizem respeito.

    Lisboa, 11 de Novembro de 2011

    Link: http://www.o-informador-fiscal.pt/?nid=23446

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites

    Join the conversation

    You are posting as a guest. If you have an account, sign in now to post with your account.
    Note: Your post will require moderator approval before it will be visible.

    Guest
    Reply to this topic...

    ×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

      Only 75 emoji are allowed.

    ×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

    ×   Your previous content has been restored.   Clear editor

    ×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

    Sign in to follow this  

    ×
    ×
    • Create New...
    FinancasPessoais.pt

    Subscreva a newsletter e tenha acesso a todas as novidades do grupo de sites FinancasPessoais.pt e a conteúdos exclusivos.

    Os sites FinancasPessoais.pt respeitam a sua privacidade e vontade:

    Não mostrar mais esta caixa