Jump to content
  • FORMAS DE POUPAR

  • jmartins

    Crédito à Construção

    Recommended Posts

    jmartins

    Bom dia,

    Descobri recentemente este forum e quero felicitar desde já este tipo de iniciativas muito uteis.

    Por lapso, coloquei este mesmo tópico no forum antigo, pelo que peço desculpa.

    Gostaria de colocar algumas questões sobre as hipoteses de crédito à construção, uma vez que irei construir

    uma moradia num terreno que já possuo e irei necessitar de recorrer ao crédito.

    Devido a ter pessoas proximas ligadas ao ramo da construção civil, queria dividir a construção da

    minha casa em 2 fases.

    A 1ª fase consistiria em colocar a casa de pé, fecha-la pinta-la, terminando-a apenas pelo exterior e

    deixando já as instalações electricas, tubagens de agua, gas, esgotos e AC completas.

    É precisamente para esta fase que necessito de recorrer ao crédito.

    Os restantes acabamentos de interiores (2ª fase) ficariam por minha conta, os quais posso ir fazendo

    conforme as minhas possibilidades, pois não tenho pressa na casa uma vez que actualmente tenho

    casa onde vivo sem pagar renda, nao tendo por isso pressa em terminar a casa.

    A minha questão prende-se com o crédito à construção nestes moldes, ou seja :

    Irei necessitar apenas de pedir ao banco parte do dinheiro necessário para terminar a 1ª fase, ou seja

    cerca de 70.000€, sendo que o resto coloco eu.

    É possivel os bancos efectuarem este tipo de crédito, nestes valores, sem ter um orçamento global da casa,

    pois pretendo ser eu a termina-la por dentro conforme as minhas possibilidades, e libertarem todo o dinheiro

    que pedi antes da casa estar efectivamente toda terminada ?

    Em resumo, pretendo pedir o dinheiro suficiente para levantar e fechar a casa deixando-a terminada por fora

    sem a terminar completamente.

    Varias pessoas me disseram que o crédito à construção tem de ser com base num orçamento global de construção

    (que rondaria os 150.000 €) e que os bancos só libertam a ultima tranche do dinheiro quando a casa

    está efectivamente terminada e pronta a habitar (com a emissao da licença de habitação).

    Podem-me aconselhar sobre a melhor forma de agir ?

    É que queria reduzir ao máximo o valor que peço ao banco, e visto que tenho onde viver, não necessito de pedir

    um valor que me permita finalizar a casa toda num ano, apenas queria pedir o suficiente para a deixar num estado

    em que depois possa eu ir acabando de acordo com as possibilidades.

    Obrigado desde já.

    Cumprimentos.

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    canhoto

    Por acaso também gostava de saber o mesmo, mas o meu problema prende-se no apartamento que tenho actualmente que estou a pagar ao banco não sei como fazer  :-\

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    pauloaguia

    Se o Orçamento Global ronda os 150 000 €, então mais facilmente o banco lhe emprestará só os 70 000€.

    Estive a falar com uma colega minha que construiu casa própria há meia dúzia de anos atrás. Basicamente a coisa correu assim:

    - Começou por fazer um plano da obra. Que fases teria, o que estaria pronto, quando, etc.

    - o banco fez uma avaliação do terreno. Com base nesse valor, emprestou um X, servindo o terreno como garantia.

    - Com esse X, fez a primeira parte da obra. Aí o banco foi novamente avaliar o andamento da obra, fez nova avaliação (o terreno já valia mais pois já tinha uma obra começada) e emprestou mais um Y.

    - Esse Y serviu para fazer a fase seguinte da obra... e assim sucessivamente.

    Isto já foi há uns anos, mas se calhar os métodos não mudaram muito.  Assim de repente parece-me que essa questão das múltiplas avaliações e do banco acompanhar o andamento da obra provavelmente significa custos acrescidos. Mas, a menos que o terreno possa servir como garantia para os 70 000€ de uma vez provavelmente não terá grandes alternativas.

    Como nada o obriga a pedir o valor total das obras (aliás, nem é aconselhável), não vejo porque a última tranche só possa ser entregue depois da casa pronta. Aliás, isso nem faz sentido nenhum para mim - depois da casa pronta, para que é preciso o dinheiro do banco?

    De qualquer forma, o melhor é informar-se do valor do seu terreno e consultar 2 ou 3 bancos diferentes. Eventualmente poderão ter metodologias diferentes. Se já tiver um esboço do projecto e dos custos quando for conversar com eles, também tanto melhor.

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    pauloaguia

    Por acaso também gostava de saber o mesmo, mas o meu problema prende-se no apartamento que tenho actualmente que estou a pagar ao banco não sei como fazer  :-\

    Se o valor em dívida ao banco mais o valor das obras ficar abaixo do valor do apartamento, eventualmente pode tentar negociar com eles uma segunda hipoteca do mesmo ou uma revisão da hipoteca actual para abranger novo valor em dívida (não sei muito bem como é que isso funcionará). Se pretende pedir mais do que a diferença entre o valor da casa e o que ainda deve ao banco aí é capaz de ser mais complicado.

    Fale com o seu banco e estudem as vossas opções. O interesse do banco é emprestar-lhe dinheiro, por isso tente chegar a um acordo com eles que satisfaça os dois.

    O importante é que o banco não aproveite a oportunidade para lhe tentar impingir condições menos favoráveis no crédito à habitação que já tem.

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    jmartins

    Se o Orçamento Global ronda os 150 000 €, então mais facilmente o banco lhe emprestará só os 70 000€.

    Estive a falar com uma colega minha que construiu casa própria há meia dúzia de anos atrás. Basicamente a coisa correu assim:

    - Começou por fazer um plano da obra. Que fases teria, o que estaria pronto, quando, etc.

    - o banco fez uma avaliação do terreno. Com base nesse valor, emprestou um X, servindo o terreno como garantia.

    - Com esse X, fez a primeira parte da obra. Aí o banco foi novamente avaliar o andamento da obra, fez nova avaliação (o terreno já valia mais pois já tinha uma obra começada) e emprestou mais um Y.

    - Esse Y serviu para fazer a fase seguinte da obra... e assim sucessivamente.

    Isto já foi há uns anos, mas se calhar os métodos não mudaram muito.  Assim de repente parece-me que essa questão das múltiplas avaliações e do banco acompanhar o andamento da obra provavelmente significa custos acrescidos. Mas, a menos que o terreno possa servir como garantia para os 70 000€ de uma vez provavelmente não terá grandes alternativas.

    Como nada o obriga a pedir o valor total das obras (aliás, nem é aconselhável), não vejo porque a última tranche só possa ser entregue depois da casa pronta. Aliás, isso nem faz sentido nenhum para mim - depois da casa pronta, para que é preciso o dinheiro do banco?

    De qualquer forma, o melhor é informar-se do valor do seu terreno e consultar 2 ou 3 bancos diferentes. Eventualmente poderão ter metodologias diferentes. Se já tiver um esboço do projecto e dos custos quando for conversar com eles, também tanto melhor.

    O terreno está actualmente avaliado nas finanças no valor de 75.000 €.

    Penso que seria seguro que o banco emprestasse a totalidade do valor do terreno,

    valor esse ao qual eu acrescentaria mais cerca de 50% que tenho disponiveis de momento,

    e daria inicio as obras até onde fosse possivel com o montante total.

    Daí para a frente, avançaria de acordo com as minhas possibilidades, e provavelmente ao fim de 3 anos

    conseguiria terminar a casa.

    A minha dúvida é se o banco emprestaria o dinheiro nestes moldes, em regime de crédito para construção

    de habitação própria, beneficiando das taxas habituais.

    Penso que para o banco seria sempre valor seguro, visto que o valor que lhe peço está coberto à partida pelo valor

    do terreno, e para mim seria uma forma de ficar com um encargo muito menor pois iria pedir ao banco

    apenas os 70.000 € ao invés dos 120.000€ que teria de pedir se me fosse exigido que terminasse a obra

    dentro 2 anos.

    A minha duvida surgiu porque várias pessoas me disseram que para recorrer ao crédito para construção

    teria de apresentar um orçamento global da obra e que teria de ter emitida a licença de habitação

    (que supostamente é emitida perto do final das obras) para que o banco libertasse todo o capital que

    eu tivesse pedido (não quer dizer que o libertasse só apos a casa estar pronta, mas sim numa ultima

    vistoria em que a ultima tranche serviria para finalizar a obra).

    Isto deixou-me a pensar pois preciso que o banco liberte o dinheiro todo que pedir logo no inicio das obras ...

    Mas tenho de me informar melhor junto dos bancos e expor-lhes estas condições.

    Obrigado pelos esclarecimentos.

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    pauloaguia

    Mais alguma informação sobre este assunto:

    http://www.negocios.pt/default.asp?CpContentId=257984 - artigo publicado pela ProTeste ou Dinheiro & Direitos há cerca de 3 anos

    http://forumdacasa.com/discussion/342/ - forum que me parece ser mais especializado e onde, eventualmente, poderá encotnrar alguém mais por dentro deste tipo de assuntos

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    hsfarao

    Quando fiz o meu crédito a habitação também foi para construção de moradia.

    Tive que apresentar projecto e a restante documentação.

    No dia que fiz a escritura/hipoteca depositaram-me logo uma tranche, salvo erro no valor de € 20.000,00 (empréstimo inicial de € 86.045,00)

    Depois quando me terminava o dinheiro pedia nova avaliação,(quanto menos avaliações melhor, são pagas por ti).

    O restante valor foi depositado no dia em que apresentei a licença de habitação e ao que sei nunca antes de apresentada a referida licença.

    Verdade seja dita que tem lógica até porque se a casa está pronta a habitar é quando o trabalho está terminado, logo não tens necessidade de pagar por antecipação ao empreiteiro. Claro que eles querem receber quanto antes melhor, mas se pagares até 30 dias depois das obras executadas és um bom pagador sem dúvida alguma.

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites

    Your content will need to be approved by a moderator

    Guest
    You are commenting as a guest. If you have an account, please sign in.
    Reply to this topic...

    ×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

      Only 75 emoji are allowed.

    ×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

    ×   Your previous content has been restored.   Clear editor

    ×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.


    ×
    FinancasPessoais.pt

    Subscreva a newsletter e tenha acesso a todas as novidades do grupo de sites FinancasPessoais.pt e a conteúdos exclusivos.

    Os sites FinancasPessoais.pt respeitam a sua privacidade e vontade:

    Não mostrar mais esta caixa