Jump to content
  • FORMAS DE POUPAR

  • Guest manuel pereira

    certificados de tesouro

    Recommended Posts

    Guest manuel pereira

    o investimento nos cert. tesouro,tem garantia do estado portugues no reembolso total do investimento feito,ou tem um valor maximo de garantia, como por exº o fundo de garantia dos dep bancarios  (100.000 euros até 31.12.2011 e depois desta data 25.000 euros),

    no que se refere aos investidores particulares.?

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    Guest Rui Costa

    Boa tarde,

    Os certificados do tesouro não são abrangidos pelo Fundo de Garantia de Depósitos, contudo, eles gozam de uma natureza estatal, sendo divida pública portuguesa. Existe risco de crédito da dívida pública em caso da Republica Portuguesa entrar em incumprimento.

    Contudo, mesmo que isso acontece-se o Estado dificilmente iria penalizar a poupança dos seus cidadãos. Penso que apesar do IGCP ter trancado as taxas na última emissão, 7,10% ao final de 10 anos, é uma taxa muito interessante para quem quer(e pode) poupar a longo prazo.

    Rui Costa

    http://espacopoupanca.blogspot.com/

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    dinis

    Não percebo nada de economia, mas penso que é preciso acreditar em alguma coisa para se fazer algo na vida.

    As regras sobre a subscrição de CT são claras: os juros são os definidos à data da subscrição. Se assim não fosse seria uma fraude grave que afectaria muitos Portugueses e em que o Estado de Direito deveria intervir. Não quero acreditar nisso.

    Também investi, pouco, porque como a maioria dos portugueses não tenho fortuna. Além de que a regra será diversificar as aplicações financeiras.

    Penso que só quem investir "muito" poderia ter medo de não ter os juros prometidos. Mas parece ser certo e tem-se verificado que aos 6 meses pode ser levantado o dinheiro investido. No 1º ano em que verifique o absurdo de não se cumprir o contratado, retiro-o. Até ver mantenho a aplicação. Aliás investi em Outubro e agora vou levantar para investir com as novas taxas de juro.

    Que lhes parece?

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    quim

    Não percebo nada de economia, mas penso que é preciso acreditar em alguma coisa para se fazer algo na vida.

    As regras sobre a subscrição de CT são claras: os juros são os definidos à data da subscrição. Se assim não fosse seria uma fraude grave que afectaria muitos Portugueses e em que o Estado de Direito deveria intervir. Não quero acreditar nisso.

    Também investi, pouco, porque como a maioria dos portugueses não tenho fortuna. Além de que a regra será diversificar as aplicações financeiras.

    Penso que só quem investir "muito" poderia ter medo de não ter os juros prometidos. Mas parece ser certo e tem-se verificado que aos 6 meses pode ser levantado o dinheiro investido. No 1º ano em que verifique o absurdo de não se cumprir o contratado, retiro-o. Até ver mantenho a aplicação. Aliás investi em Outubro e agora vou levantar para investir com as novas taxas de juro.

    Que lhes parece?

    Parece-me que deves seguir os teus instintos. Fiz uma operação idêntica no mês passado e até agora não estou arrependido. Temos que nos manter serenos e pensar positivo.

    Já agora podes dizer (aproximadamente) a partir de que montante consideras elevado?

    Um abraço

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    dinis

    Boa pergunta... depende do que cada um tem ou precisa... eu diria acima de 100 000€.

    Obrigado pelo apoio. Hoje e amanhã estou à espera da evolução do assunto "Troika".

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    quim

    Boa pergunta... depende do que cada um tem ou precisa... eu diria acima de 100 000€.

    Obrigado pelo apoio. Hoje e amanhã estou à espera da evolução do assunto "Troika"

    .

    Tambem é essa a minha ideia: elevado acima dos 100.000€.

    Um abraço

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    quim

    Recebi hoje esta resposta ao mail que enviei ao IGCP a pedir informações sobre garantias dos certificados do tesouro.

    Gostaria que comentassem.

    Um braço

    Data:  Wed, 4 May 2011 12:28:26 +0100 [12:28:26 WEST]

    De:  <****@igcp.pt>

    Para:  

    Assunto:  FW: Mensagem enviada via site

    Cabeçalhos:  Mostrar todos os cabeçalhos

    Entrada – 12383  *  Saída – 8069

    Exmo. Senhor  

    No seguimento do seu contacto, comunicamos que o cenário sugerido por V.Exª. não se enquadra, de forma alguma, em qualquer hipótese actualmente em estudo pelo Instituto de Gestão da Tesouraria e do Crédito Público (IGCP).

    Confirmamos que nos termos do nº 15 da Resolução do Conselho de Ministros nº 40/2010, “ Garantir que as condições de remuneração dos CT vigentes à data da respectiva subscrição não podem ser alteradas em sentido desfavorável ao aforrador durante o prazo de 10 anos contado a partir da data de subscrição das respectivas unidades.”

    Deste modo, informamos que os Produtos da Dívida Pública, entre os quais se situam os Certificados do Tesouro, gozam da Segurança e Garantia da República Portuguesa.

    Esperamos ter esclarecido V. Exª. e apresentamos os nossos melhores cumprimentos.

    INFO

    De: IGCP

    Enviada: terça-feira, 26 de Abril de 2011 12:41

    Para: INFO

    Assunto: Mensagem enviada via site

    Editado por Pedro Pais: por favor não publiquem informação pessoal sobre terceiros.

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    Guest latrum

    Recebi hoje esta resposta ao mail que enviei ao IGCP a pedir informações sobre garantias dos certificados do tesouro.

    Gostaria que comentassem.

    Um braço

    Data:  Wed, 4 May 2011 12:28:26 +0100 [12:28:26 WEST]

    De: <****@igcp.pt>

    Para:  

    Assunto:  FW: Mensagem enviada via site

    Cabeçalhos:  Mostrar todos os cabeçalhos

    Entrada – 12383  *  Saída – 8069

    Exmo. Senhor  

    No seguimento do seu contacto, comunicamos que o cenário sugerido por V.Exª. não se enquadra, de forma alguma, em qualquer hipótese actualmente em estudo pelo Instituto de Gestão da Tesouraria e do Crédito Público (IGCP).

    Confirmamos que nos termos do nº 15 da Resolução do Conselho de Ministros nº 40/2010, “ Garantir que as condições de remuneração dos CT vigentes à data da respectiva subscrição não podem ser alteradas em sentido desfavorável ao aforrador durante o prazo de 10 anos contado a partir da data de subscrição das respectivas unidades.”

    Deste modo, informamos que os Produtos da Dívida Pública, entre os quais se situam os Certificados do Tesouro, gozam da Segurança e Garantia da República Portuguesa.

    Esperamos ter esclarecido V. Exª. e apresentamos os nossos melhores cumprimentos.

    INFO

    De: IGCP

    Enviada: terça-feira, 26 de Abril de 2011 12:41

    Para: INFO

    Assunto: Mensagem enviada via site

    A resposta naturalmente não pode ser outra!

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    RuiMCosta

    "Deste modo, informamos que os Produtos da Dívida Pública, entre os quais se situam os Certificados do Tesouro, gozam da Segurança e Garantia da República Portuguesa."

    Das últimas coisas que o Estado deverá alguma vez fazer (só em condições extremas) seria penalizar os seus aforradores. Isto iria provocar um descrédito total nos cidadãos de qualquer país e irrecuperável. Quem compra CT, não deverá ter qualquer receio, aliás, é uma excelente aplicação a 5 ou 10 anos

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    pauloaguia

    Por curiosidade - qual foi "o cenário sugerido por V.Exª."?

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    JRJordao

    Li ate' agora quatro respostas do IGCP a diversos assuntos (garantia do capital investido, juros quando as OT 5 estao com taxa superior 'as OT 10, etc).

    Todas comecavam por

    No seguimento do seu contacto, comunicamos que o cenário sugerido por V.Exª. não se enquadra, de forma alguma, em qualquer hipótese actualmente em estudo pelo Instituto de Gestão da Tesouraria e do Crédito Público (IGCP).

    Deve fazer parte do template :D

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    pauloaguia

    Li ate' agora quatro respostas do IGCP a diversos assuntos (garantia do capital investido, juros quando as OT 5 estao com taxa superior 'as OT 10, etc).

    Todas comecavam por

    Deve fazer parte do template :D

    Ah, percebi :)

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites

    Your content will need to be approved by a moderator

    Guest
    You are commenting as a guest. If you have an account, please sign in.
    Reply to this topic...

    ×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

      Only 75 emoji are allowed.

    ×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

    ×   Your previous content has been restored.   Clear editor

    ×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.


    ×
    FinancasPessoais.pt

    Subscreva a newsletter e tenha acesso a todas as novidades do grupo de sites FinancasPessoais.pt e a conteúdos exclusivos.

    Os sites FinancasPessoais.pt respeitam a sua privacidade e vontade:

    Não mostrar mais esta caixa