Ir para o conteúdo
MiaLua

Um empurrãozinho (IRS)

Recommended Posts

MiaLua

Olá! Boas tardes!

Bem, estou aqui com uma situaçãozinhaa. Quer dizer, não sou bem eu. Na verdade, comigo até está tudo bem. Não está é com uma rapariga, que reencontrei passados muitos anos, e queria ver se a ajudava porque parece-me que anda um pouco perdida.

A situação dela é a seguinte: Mãe solteira de um puto e grávida de 3m. Desempregada. Perguntei-lhe se já tinha feito o pedido de abono pré-natal. Disse-me que não. Provavelmente não ia ter direito porque lhe iam, certamente, pedir a declaração do IRS do ano anterior. Nunca fez IRS.  Não sabe que morada tem nas finanças.

Bem, a morada penso que é o mal menor. Desloca-se às finanças e actualiza os dados. Não sei se lhe irão pedir algum comprovativo... (vive com o namorado à menos de 2 anos).

O pior é mesmo o subsidio.

E a minha grande dúvida é como hei-de fazer um IRS (ofereci-me para a ajudar a fazer) onde não há nada?! Ela não tem rendimentos. O namorado é que trabalha mas penso que só após dois anos com a mesma morada fiscal é que podem passar a fazer a declaração conjunta...

Opá agradecia uma ajudinha. É uma situação triste. Pode ser que um empurrãozinho a ajude.

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
pauloaguia

Não precisa de meter a declaração de IRS se não tem rendimentos (embora haja quem declara 1€ ou 1 cêntimo só para dizer que meteu). Ela que passe nas Finanças a pedir uma declaração em como não tem rendimentos.

De qualquer forma, julgo que nem é preciso. Salvo erro as condições para atribuição do Abono Pré-Natal têm a ver com a remuneração de referência que é calculada com base nos rendimentos sobre os quais são feitos descontos. Seja como for, as condições de atribuição e tudo o que ela precisa, podem encontrar no site da SS: http://www1.seg-social.pt/left.asp?02.12.01

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
pauloaguia

Já agora, se ela continuar desempregada, provavelmente passa a compensar que metam a declaração em conjunto. Mas, como disseste, só o podem fazer depois de morarem juntos (ou seja, terem a mesma morada perante as Finanças) há mais de 2 anos...

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoticons maximum are allowed.

×   Foi criada uma pré-visualização automática a partir da ligação que colocou.   Mostrar apenas como ligação

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.


×
FinancasPessoais.pt

Subscreva a newsletter e tenha acesso a todas as novidades do grupo de sites FinancasPessoais.pt e a conteúdos exclusivos.

Os sites FinancasPessoais.pt respeitam a sua privacidade e vontade:

Não mostrar mais esta caixa