Jump to content
  • FORMAS DE POUPAR

  • Sign in to follow this  
    Guest sato

    Mais valias e outros

    Recommended Posts

    Guest sato

    Boa noite

    Sou uma fã absoluta deste blog e deste fórum, que considero uma iniciativa fabulosa de alguém que de facto quer ajudar os outros e o faz de forma correcta e útil. Parabéns a todos, e em particular ao Pedro.

    Tenho neste momento uma decisão importante para tomar, e gostaria que alugém me pudesse esclarecer algumas questões.

    A situação é a seguinte:

    Tenho uma casa de 1967 para vender e 2 apartamentos para comprar com o valor da venda. A casa é a minha habitação própria permanente, e um dos apartamentos também será.

    Casa para venda:

    - Preço de venda: 325.000 €, comissão de 4% para imobiliária

    - Valor da escritura de compra, em 1999: 99.759 € para aquisição e + 12.469,95 € para obras (na mesma escritura)

    - Valor do crédito a liquidar actualmente: 86.108,77 € (inclui crédito para valor de aquisição - 61.185 € - e para obras – o restante)

    Apartamento 1:

    - Valor da escritura de compra (1999): 63.000 € aquisição e + 37.800 € para obras (escrituras separadas)

    - Valor do crédito a liquidar actualmente: 96.573 €

    Apartamento 2:

    - Valor da escritura de compra (2007): 80.000 € aquisição

    - Valor do crédito a liquidar actualmente: 95.037 €

    Questões:

    1.       Como se processam as mais-valias neste caso? Qual seria o valor máximo de venda da casa que me isentaria de mais valias, optando por um dos apartamentos para viver (a decidir)?

    2.       Havendo mais-valias (concerteza será o caso), como posso simular o valor do imposto a pagar sobre elas (sou pensionista, taxa

    IRS actual 17,5%)

    Peço imensa desculpa pelo atrevimento de tantas perguntas, mas de facto, depois de ler tudo o que encontrei sobre este assunto, tenho receio de não ter interpretado as coisas correctamente e, para tomar uma decisão destas, todos os factores têm que ser devidamente ponderados.

    Podem ajudar-me?

    Muito obrigada.

    Sato

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    Guest VitorC

    Como a casa foi adquirida antes de 1 de Janeiro de 1989 está isento de Mais-Valias, pelo que, terá apenas que declarar a venda do imóvel no anexo G1 (mais valias não tributadas).

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    pauloaguia

    Cálculo da mais-valia:

    NOTA 1: Não percebi bem qual era o valor de aquisição. Vou considerar que são apenas os 99.759 (vou arredondar para 100.000, para simplificar).

    NOTA 2: Vou usar o factor de actualização como se a casa tivesse sido vendida em 2010. Não sei se já saíram as tabelas para este ano...

    NOTA 3: O valor da mais valia pode ser menor ainda se forem incluídas as despesas com os registos e com a Sisa na altura da compra (claro que tem de ter os comprovativos).

    Mais-Valia = 325.000 - 100.000 * 1,3 - 325.000 * 4% = 182.000€

    Disto metade está sujeita a IRS (ou seja, é como se tivesse tido um rendimento de mais 91.000€ a somar aos rendimentos normais - vai subir alguns escalões... - já agora, não há nenhum escalão de 17,5%; o 2º escalão é de 14% e o 3º é de 24,5%)

    Quanto ao resto não percebi nada - então os apartamentos vão ser comprados com ou sem recurso ao crédito? Que significa aquela menção do crédito a liquidar?

    Para ser considerado reinvestimento (e dar direito a isenção parcial de tributação), o apartamento que vai ser comprado para habitação própria e permanente tem de ser comprado a pronto, sem recurso ao crédito.

    Por exemplo, assumindo que compra a pronto o apartamento de 80.000€:

    80.000 / 325.000 ~= 24,62%

    Ou seja, só seriam sujeitos a IRS 91.000€ * (100% - 24,62%) ~= 68.600€

    Quanto é que isto corresponde exactamente, em termos de imposto, é como diz o FORR€TA - só sabendo o resto dos rendimentos. Mas deve dar para ficar com uma ideia do escalão em que se vai ficar. Assumindo que vai parar o escalão dos 43,5%, dá quase 30.000€ de IRS só pelas mais-valias...

    (Ou seja, deduzindo aos 325.000€ aquilo que ainda tem de liquidar do empréstimo, dá para pagar o IRS das mais valias, os dois apartamentos a pronto e ainda sobram cerca de 60.000€ se não me falham as contas...).

    A consulta desta página pode ser útil, tem alguns exemplos práticos no fim relacionados com o reinvestimento das mais-valias, um deles é um caso de reinvestimento parcial:

    http://www.millenniumbcp.pt/site/conteudos/60/6015/601520/article.jhtml?articleID=2743

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    pauloaguia

    Como a casa foi adquirida antes de 1 de Janeiro de 1989 está isento de Mais-Valias, pelo que, terá apenas que declarar a venda do imóvel no anexo G1 (mais valias não tributadas).

    A casa é de 1967 mas, se bem percebi, foi adquirida pela sato só em 1999, logo isso não se aplica.

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    Guest VitorC

    A casa é de 1967 mas, se bem percebi, foi adquirida pela sato só em 1999, logo isso não se aplica.

    Tem razão, não reparei nesse aspecto.

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites

    Join the conversation

    You are posting as a guest. If you have an account, sign in now to post with your account.
    Note: Your post will require moderator approval before it will be visible.

    Guest
    Reply to this topic...

    ×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

      Only 75 emoji are allowed.

    ×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

    ×   Your previous content has been restored.   Clear editor

    ×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

    Sign in to follow this  

    ×
    ×
    • Create New...
    FinancasPessoais.pt

    Subscreva a newsletter e tenha acesso a todas as novidades do grupo de sites FinancasPessoais.pt e a conteúdos exclusivos.

    Os sites FinancasPessoais.pt respeitam a sua privacidade e vontade:

    Não mostrar mais esta caixa