Jump to content
  • FORMAS DE POUPAR

  • Sign in to follow this  
    jpmf1

    Alteração Spread

    Recommended Posts

    jpmf1

    >:(

    Boa Noite,

    Venho por este meio solicitar a vossa ajuda para a seguinte questão;

    - Em 2001 adquiri uma habitação através de dois empréstimos, normal e bonificado e outro multi-opções taxa de juro normal.

    Acontece que na altura subscrevi alguns produtos para conseguir uma taxa de spread mais baixa, seguros e outros.

    O ano passado foi-me proposto pela Administração do Condominio a aquisição do seguro Multiriscos, o qual era mais barato e adquiri de imediato.

    Este ano procedi ao anulamento do mesmo seguro, mas da entidade bancária, para o efeito enviei documento da Companhia de Seguros para a entidade bancária com as clausulas suficientes que garantissem o cumprimento do mesmo.

    Recebi hoje duas cartas da CGD, em que no empréstimo multi-opções argumentam que anulei o dito Seguro para agora alterarem a taxa de spread em mais 1,625%, no outro emprestimo, argumentam que nunca fiz uso do cartão de crédito e domiciliação do ordenado.

    Informo que nunca tive cartão de Crédito, nem nunca domiciliei o meu ordenado neste banco.

    Agradeço o favor que informem dentro do possivel, o que acham que devo fazer perante este problema.

    Com os melhores cumprimentos,

    Jacinto Fontes

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    jpmf1

    Boa Noite,

    A escritura foi feita no ano de 2001, mesmo no limite do bonificado.

    Cumprimentos

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    pauloaguia

    SE no contrato está escrito que a atribuição daquele spread está condicionada à existência desses produtos, ao cancelares o seguro o banco tem todo o direito de alterar o spread, uma vez que quebraste o contrato.

    No entanto, o ano passado saiu legislação que diz que o banco só tem 1 ano para reagir a essas alterações. Portanto, quanto ao cartão de crédito e ao ordenado domiciliado, se o banco não fez nada logo na altura, não te pode exigir isso agora... Reclama.

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    CFinanceiro

    SE no contrato está escrito que a atribuição daquele spread está condicionada à existência desses produtos, ao cancelares o seguro o banco tem todo o direito de alterar o spread, uma vez que quebraste o contrato.

    No entanto, o ano passado saiu legislação que diz que o banco só tem 1 ano para reagir a essas alterações. Portanto, quanto ao cartão de crédito e ao ordenado domiciliado, se o banco não fez nada logo na altura, não te pode exigir isso agora... Reclama.

    E mesmo em relação ao seguro verifica qual é a penalização estou achar muito alta!

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    Miguel Reis

    SE no contrato está escrito que a atribuição daquele spread está condicionada à existência desses produtos, ao cancelares o seguro o banco tem todo o direito de alterar o spread, uma vez que quebraste o contrato.

    No entanto, o ano passado saiu legislação que diz que o banco só tem 1 ano para reagir a essas alterações. Portanto, quanto ao cartão de crédito e ao ordenado domiciliado, se o banco não fez nada logo na altura, não te pode exigir isso agora... Reclama.

    Boas,

    tenho uma duvida, o prazo de um ano conta a partir da data de publicação do diploma ou desde a data de incumprimento.

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    pauloaguia

    tenho uma duvida, o prazo de um ano conta a partir da data de publicação do diploma ou desde a data de incumprimento.

    Segundo o diploma, desde a data do incumprimento.

    Segundo os bancos, e como nao havia legislaçao neste sentido anteriormente, no primeiro ano desde a data do diploma podem faze-lo. Mas o que e' um facto e' que la' nao esta previsto nenhum periodo transitorio...

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    Miguel Reis

    Seria bom que o Banco de Portugal esclarecesse de uma forma bem clara, uma vez que a nossa banca anda a cometer ilegalidades, usando de pessoas menos informadas.

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    pauloaguia
    Seria bom que o Banco de Portugal esclarecesse de uma forma bem clara, uma vez que a nossa banca anda a cometer ilegalidades, usando de pessoas menos informadas.

    Para isso só é preciso que as pessoas não se deixem ficar e reclamem... Por isso é que eu sugiro sempre a utilização do livro de reclamações nestes casos mais "ambíguos" ;)

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    jpmf1

    Boa Tarde,

    Informo que quando coloquei esta questão aqui no vosso sitio, procedi ao mesmo tempo ao envio de documentação e já aceite pelo BP.

    Em tempo oportuno vos informarei qual será a solução a dar a este problema e a outros.

    Com os melhores cumprimentos,

    jpmf1 >:(

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    Miguel Reis

    Boa Tarde,

    Informo que quando coloquei esta questão aqui no vosso sitio, procedi ao mesmo tempo ao envio de documentação e já aceite pelo BP.

    Em tempo oportuno vos informarei qual será a solução a dar a este problema e a outros.

    Com os melhores cumprimentos,

    jpmf1 >:(

    Então jpmf1 o Banco de Portugal já te disse alguma coisa.

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    ildemaro

    Aproveitando isto...

    Segundo notícias de hoje a CGD pretende vender as seguradoras do grupo. Ora o que acontece aos créditos habitação cujo spread foi atribuído desde que o consumidor contratasse um seguro do grupo?

    Não vai poder cumprir o contrato por culpa da CGD. Devia existir uma clásula que diminuisse o spread se as condições pelo Banco não fossem cumpridas.

    Será que é motivo para resolver o contrato? O que tb não interessa pois teria que devolver o dinheiro todo...

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    pauloaguia

    Segundo notícias de hoje a CGD pretende vender as seguradoras do grupo. Ora o que acontece aos créditos habitação cujo spread foi atribuído desde que o consumidor contratasse um seguro do grupo?

    Não vai poder cumprir o contrato por culpa da CGD. Devia existir uma clásula que diminuisse o spread se as condições pelo Banco não fossem cumpridas.

    Obviamente não vai acontecer nada. O cliente continua a cumprir pois não é por culpa sua que a seguradora deixa de pertencer ao grupo CGD. No limite até talvez pudesse mudar de seguradora sem penalização no spread, dependendo de como o contrato foi escrito e de haver ou não outras seguradoras no grupo CGD :) (mas isto já é um bocado rebuscado).

    Se realmente a CGD quiser enveredar por essa via (de denunciar os contratos por esse motivo) vai encontrar oposição forte pela frente, certamente...

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    David

    "Obviamente não vai acontecer nada. O cliente continua a cumprir pois não é por culpa sua que a seguradora deixa de pertencer ao grupo CGD."

    Não o que o Finibanco fez. Vejam este relato escrito aqui no forum há 11 meses:

    "Ola a todos,

    Agredeço desde ja toda a ajuda que me poderem dar, aqui à uns  anos atras comprei um apartamento e para conseguir um spread mais baixo a entidade bancaria propos-me fazer la o seguro de vida e o multiriscos habitaçao e como é logico eu acedi ficava com a prestaçao mais baixa, ficando uma clausula no contrato que em caso de incumprimento o spread ia de 0.6 para 1.1%, o que aconteceu entretanto foi o seguinte, eles venderam a companhia de seguros que neste caso era deles e agora alegam que nao possuo o seguro na companhia de seguros eles exigem.

    Neste caso eu nao cai em qualquer incumprimento será legal o que eles fazem? ainda por cima nem uma simples carta me mandaram a avisar dessa alteraçao, vi simplesmente no  extrato mensal e tive de ir perguntar o porquê.

    agardeço mais uma vez todos os exclarecimentos que me possam dar.

    Nuno Santos"

    http://www.pedropais.com/forum/index.php?topic=2394.0

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    Miguel Reis

    Para isso só é preciso que as pessoas não se deixem ficar e reclamem... Por isso é que eu sugiro sempre a utilização do livro de reclamações nestes casos mais "ambíguos" ;)

    Oficial após reclamação ao BP:

    SE no contrato está escrito que a atribuição daquele spread está condicionada à existência desses produtos, ao cancelares o seguro o banco tem todo o direito de alterar o spread, uma vez que quebraste o contrato.

    No entanto, o ano passado saiu legislação que diz que o banco só tem 1 ano para reagir a essas alterações. Portanto, quanto ao cartão de crédito e ao ordenado domiciliado, se o banco não fez nada logo na altura, não te pode exigir isso agora... Reclama.

    Informação oficial do BP: Não existe incumprimento por parte das instituições de crédito que alterem o sread nessas condições. O BP considera que o referido ano não inclui retroactivos.

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites

    Join the conversation

    You are posting as a guest. If you have an account, sign in now to post with your account.
    Note: Your post will require moderator approval before it will be visible.

    Guest
    Reply to this topic...

    ×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

      Only 75 emoji are allowed.

    ×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

    ×   Your previous content has been restored.   Clear editor

    ×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

    Sign in to follow this  

    ×
    ×
    • Create New...
    FinancasPessoais.pt

    Subscreva a newsletter e tenha acesso a todas as novidades do grupo de sites FinancasPessoais.pt e a conteúdos exclusivos.

    Os sites FinancasPessoais.pt respeitam a sua privacidade e vontade:

    Não mostrar mais esta caixa