Jump to content
  • FORMAS DE POUPAR

  • Sign in to follow this  
    sissi

    MAIS VALIAS

    Recommended Posts

    sissi

    Preciso de ajuda urgentemente, sobre mais valias

    Vendi um apartamento em 2006 e após pagar o empréstimo, fiquei com o lucro de 50.000€. comprei em 2007 uma casa e reenvesti  35000€ euros sem recurso ao crédito na nova casa, apresentei no irs de 2006, a intenção de reenvestir os 35.000€ euros e paguei irs de mais valias referente aos 15000 €euros que sabia não ir reenvestir .

    Acontece que em 2007, por lapso do contabilista, não preencheu o modelo ( penso que o G ou H) dizendo que o valor tinha na realidade sido reenvestido. Recebi uma carta das Finanças de Santarém, onde me pediam todos os documentos, referente á venda e compra da nova casa, os comprovativos do banco, etc... de forma a provar o valor de 35000 € reenvestidos, enviei tudo registado com aviso de recepcao, telefonei e confirmaram a recepcao e que estava tudo certo, mas que tinha de fazer uma alteração ao irs de 2007, apresentando o modelo que estava em falta. Assim foi feito por net .Qual não foi o meu espanto quando recebo agora uma nota de cobrança com juros para fazer o pagamento de 2650.€, referente a mais valias de 2006,  fui ás financas locais e disseram me que o facto de ter apresentado os documentos em Santarém, não tem nada a ver, deveria ter ido também ás finanças locais apresentá-los visto eu ter feito uma alteração ao irs 2007 . (pensava eu que era a mesma coisa, mas parece que não!!!!) Já fiz uma reclamação graciosa, sem resposta ainda e parece que vou ter de pagar e reclamar depois ... Há mais alguma coisa que eu deva fazer ou tenho de me limitar a esperar? Agradeço os vossos esclarecimentos

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    Miguel Pr.

    Olá,

    Tem de aguardar pela nova liquidação de IRS de 2006 e pelo resultado da reclamação graciosa, até lá pode apresentar um requerimento a solicitar informação sobre o estado actual da reclamação de modo a saber em que ponto está (o contribuinte tem direito a saber em que fase está um determinado procedimento - neste caso o de reclamação graciosa).

    O meu conselho é não pagar essa liquidação aguardar pela citação para a execução e nessa altura apresentar garantia (ou requerer a dispensa da mesma) de modo a evitar penhoras. Entretanto enquanto não houver uma decisão da reclamação graciosa o processo executivo fica suspenso.

    No limite pode também responsabilizar o contabilista pela negligência de não ter entregue o anexo G.

    O argumento das Finanças é disparatado já que o contribuinte pode apresentar a declaração de IRS por correio na Direcção Distrital e não no serviço local, para além que as liquidações de IRS são sempre feitas a nível central em Lx.

    Artigo 61º

    Local de entrega das declarações

    1 - As declarações e demais documentos podem ser entregues em qualquer serviço de finanças ou nos locais que vierem a ser fixados ou, ainda, ser remetidos pelo correio para o serviço de finanças ou direcção de finanças da área do domicílio fiscal do sujeito passivo.

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites

    Join the conversation

    You are posting as a guest. If you have an account, sign in now to post with your account.
    Note: Your post will require moderator approval before it will be visible.

    Guest
    Reply to this topic...

    ×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

      Only 75 emoji are allowed.

    ×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

    ×   Your previous content has been restored.   Clear editor

    ×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

    Sign in to follow this  

    ×
    ×
    • Create New...
    FinancasPessoais.pt

    Subscreva a newsletter e tenha acesso a todas as novidades do grupo de sites FinancasPessoais.pt e a conteúdos exclusivos.

    Os sites FinancasPessoais.pt respeitam a sua privacidade e vontade:

    Não mostrar mais esta caixa