Jump to content
  • FORMAS DE POUPAR

  • Sign in to follow this  
    tozito

    obrigatoriedade do periodo de carência?

    Recommended Posts

    tozito

    Boas a todos,

    Primeiro parabens por este interessante forum...

    TEnho pesquisado sobre um assunto que me faz alguma confusão utlimamente, mas não encontrei nenhuma resposta satisfatória até agora...

    Estou prestes a contrair um crédito á habitação no qual não queria ter periodo de carência, ora alguns bancos dizem que não é possivel (até chegam a dizer que é obrigatório para todos, etc...), ora outros só a praticam opcionalmente (tendo mesmo esta modalidade como opção nas simulações online...).

    Gostaria de ter alguma opinião sobre este assunto, não se pode prescindir do periodo de carênica? podem os bancos obrigar-nos a esta modalidade?

    Tenho uma boa proposta num banco (Totta) mas que insiste que o periodo de carência é obrigatório por lei. Parece-me uma boa maneira de quererem ganhar "mais uns trocos", ou estarei enganado!?

    obrigado a todos.

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    sultão

    Afinal em que é que consiste o período de carência?

    Se quem souber responder à pergunta do tozito tiver a amabilidade de me também me explicar o que "isso" é eu agradecia. E não pensem que estou a brincar. É ignorância mesmo.

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    hpassos

    Tenho uma boa proposta num banco (Totta) mas que insiste que o periodo de carência é obrigatório por lei. Parece-me uma boa maneira de quererem ganhar "mais uns trocos", ou estarei enganado!?

    Estás mesmo enganado...estão a enganar-te e querem meter-te a mão no bolso!

    Período de carência consiste no seguinte (Vou dar-te um exemplo):

    Imagina que tu contrais um empréstimo de 100.000 euros a 40 anos e contratas para esse empréstimo um período de carência de 5 anos:

    -Durante os primeiros 5 anos andas só a pagar juros sobre os 100.000, só começas a amortizar a partir do sexto ano...ou seja a abater verdadeiramente o dinheiro que te emprestaram mais juros, claro!

    Durante os primeiros 5 anos até podes pagar "pouco" mas depois é uma subida brutal....e se fizeres bem as contas no final ficas a perder, e muito!

    Não vás em cantigas...

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    pauloaguia

    Quando te disserem que algo é obrigatório por lei e te soar a esturro, vai logo perguntando o número da lei... ou então que te passem isso por escrito.

    Mesmo que até seja "de lei" ficam logo a olhar para ti de outra forma...

    Neste caso é o maior disparate que já ouvi. E o Banco de Portugal devia ser informado dessas práticas abusivas: http://clientebancario.bportugal.pt/dsb/reclam/reclam_inicio.htm

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    tozito

    Desde já obrigado pelas rápidas respostas :)

    Quanto á obrigatoriedade (da qual nunca acreditei) estou esclarecido, não é obrigatório.

    Agora, como reparei que na minha msg inicial faltava alguns dados e para ser mais concreto, o caso é o seguinte:

    pretendo contrair um emprestimo para construção (ou melhor para acabar a casa que estou a construir), e neste caso o dinheiro não é libertado todo de uma vez mas "aos poucos" conforme as vistorias que forem realizadas pelo banco quando pedir o dinheiro.

    Ora estou a pedir 85000€, mas pelos meus calculos devo precisar só de 75000€, e no periodo inicial em que o total não me será todo libertado e até eu dizer que já não preciso de mais querem me "impor" o tal periodo de carência; ou seja naqueles meses (max 1 ano) em que vou estar a acabar a casa e em que me vão libertando o dinheiro aos poucos vou pagar só juros sobre o valor já libertado!

    Obviamente que não quero nada disto e pretendo começar logo a amortizar desde o inicio, coisa que o BPN me deixa fazer sem restrições, mas não o Totta (pelo menos nas negociações iniciais). No entanto, já tive tantos probs com o BPN por causa da incompetências deles que até tenho medo de me meter com eles novamente, mesmo com as boas condições propostas...

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    CRIS

    Bem agora muda de figura, no emprestimo à construção ou obras pagas juros da verba libertada até aos 2 anos em que terás que resgatar o que pediste ou ficar pelos 7.500 e só a partir daí é que amortizas, porque só nessa altura sabem se efectivamente concluiste as obras, se precisaste ou não da verba toda. Julgo que é assim por norma. Mas haverá melhores peritos aqui no forum.

    Cump.

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    pauloaguia

    Eu não percebo muito de créditos para obras (sabe Deus que pouco percebo dos ditos "normais") mas não vejo nenhuma razão (muito menos legal) para impor o pagamento apenas de juros.

    Insiste com eles e pergunta o porquê desse procedimento e a sua fundamentação.

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    CRIS

    No meu caso fiz essa pergunta ao BCP foi me dito que o dinheiro seria disponibilizado conforme o avanço da obra, no caso dessa vir a ser embargada, ou não concluida, o contrato de emprestimo teria que ser outro que não uma hipoteca sobre o valor de um edificio após obras, daí que só no fim da libertação total, ou decorridos os 24 meses e verificada a correcta aplicação do dinheiro, pudesse fazer a amortização em termos normais.

    Mas cada banco diz a sua coisa :-)

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    hsfarao

    Posso falar pela minha experiência.

    Para a vivenda onde resido também recorri em 2002 ao crédito habitação na modalidade de construção.

    Tinha que usufruir desse dinheiro no prazo máximo de dois anos e durante esse tempo só ía pagando juros sobre o capital emprestado. Transferiram a última tranche, depois de apresentar a licença de habitação, cerca de um ano após o inicio do crédito. Depois de todo o dinheiro recebido/transferido é que comecei efectivamente a pagar as prestações, tal e qual disse o BCP ao CRIS e o que te disse o Totta.

    O meu crédito inicialmente foi contratado na CGD e parece-me que não existe qualquer prática ilegal nessa actuação. Mas isto claro é só a minha opinião. Todos os Bancos actuavam do mesmo modo.

    Em geito de conclusão parece-me que o BPN te quer continuar a dar problemas.

    Não te percepites e recolhe mais informação.

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    tozito

    Ando a tentar me informar sobre este assunto e eis o que consegui até á hora:

    - contacto telefónico ao TOTTA -> enviaram-me ao meu balcão... ???

    - email ao totta -> obtive a seguinte resposta:

    "....Mais informamos que um dos produtos de Credito Habitação do banco Santander Totta é o Credito Habitação Taxa Variável, finalidade auto -  construção, onde a modalidade de carência de capital é opcional."

    - email ao banco de portugal -> ainda sem resposta.

    Vou dando mais informações quando as tiver, pois isto pode ajudar muita boa gente a poupar muito dinheiro!!

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites

    Join the conversation

    You are posting as a guest. If you have an account, sign in now to post with your account.
    Note: Your post will require moderator approval before it will be visible.

    Guest
    Reply to this topic...

    ×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

      Only 75 emoji are allowed.

    ×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

    ×   Your previous content has been restored.   Clear editor

    ×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

    Sign in to follow this  

    ×
    ×
    • Create New...
    FinancasPessoais.pt

    Subscreva a newsletter e tenha acesso a todas as novidades do grupo de sites FinancasPessoais.pt e a conteúdos exclusivos.

    Os sites FinancasPessoais.pt respeitam a sua privacidade e vontade:

    Não mostrar mais esta caixa