Jump to content
  • FORMAS DE POUPAR

  • Sign in to follow this  
    soueu

    Ajuda

    Recommended Posts

    soueu

    Preciso de ajuda/conselhos sobre uma situação...

    No final do ano passado encontrei habitação que eu e a minha esposa gostamos e decidimos verificar se existia a possibilidade de adquirirmos o imóvel.

    Como temos um apartamento com crédito bonificado localizado numa zona de teoricamente fácil arrendamento e ela

    estava desempregada tinhamos consciencia que deveria ser dificil efectuar o negócio.

    Fomos ao banco e ao balcão responderam-nos que com base nos rendimentos bastaria alugar o apartamento por forma

    a que o valor da renda pagasse a prestação do emprestimo do mesmo apartamento, mesmo dizendo ao banco que

    necessitavamos de 100% do financiamento da habitação. (225 000)

    Foi-nos exigido que pagassemos o crédito do carro, o que foi realizado.

    Fizemos a avaliação da habitação. (260 000 euros)

    Entretanto celebramos um CPCV onde está escrito que não temos crédito aprovado e que se o mesmo não fosse aprovado haveria devolução do sinal.

    Já sei que não deveriamos ter assinado um CPCV sem termos tudo certinho mas está feito....

    Foi-nos atribuido um gestor de conta que quando pegou no processo disse-nos que não deveriamos avançar com o arrendamento sem termos o emprestimo aprovado.

    Respondi-lhe que a informação que me tinham dado era que sem ter o contrato de arrendamento não conseguiam avançar.

    Informou-me que bastava eu indicar qual o valor da renda (400 euros mensais) que ele podia avançar com o pedido do emprestimo.

    No dia seguinte informou-me que o credito não passava. Por dois motivos:

    1º LTV

    Se eu pretendia um emprestimo de 225 000 e a avaliação era de 260 000  o LTV era superior aos 80%

    2º Taxa de Esforço

    Tenho de rendimentos mensais 1450 mais os 400 de renda dá de rendimentos 1850.

    Despesa: duas prestações 400 + 800 dá 1200 euros

    Ora isto dá uma taxa de esforço de 64.86 %

    Fiquei incredule porque confiei em quem me atendeu ao balcão em Dezembro e em Janeiro. São contas tão fáceis de fazer que

    deveria saber logo das dificuldades e terme informado disso.

    Transmiti essa informação à imobiliaria e ao construtor. Continuavamos interessados na habitação e que portanto iriamos avançar para a venda do apartamento

    e a minha esposa ia procurar trabalho.

    O construtor continuou a pressionar, deslocando-se inclusivamente ao banco.

    Decidi pedir o emprestimo na condições acima referidas, estando convencido que o mesmo vinha recusado.

    Nessa altura efectuou-se uma reunião com o gerente do banco, comigo, com o construtor e com o senhor da imobiliaria.

    Nessa reunião o construtor fez uma exposição da cadeia hierarquica do banco. Deu para perceber que ele conhecia as

    pessoas que tomam as decisões.

    Acontece que o banco diz-me que o crédito está aprovado mas colocou condições ao crédito.

    Eu acho que enquanto as condições não forem cumpridas não se pode dizer que o crédito está aprovado.

    Até porque uma taxa de esforço de 65% não lembra a ninguém.

    Em consequencia disso dei ordem para arquivar o processo pois as condições não eram aceitaceis.

    Já falei com o gestor de conta porque pretendo uma copia do meu pedido de emprestimo.

    Para ver o que está lá escrito, nomeadamente saber que ele colocou que eu aceitava condições extras...

    Deu-me como resposta que são documentos internos do banco... que o único documento que eu teria seriam as cartas de aprovação.

    Isto é verdade? Que documentação posso exigir ao banco de todo este processo?

    Não há um limite para uma taxa de esforço de um emprestimo?

    Já coloquei o assunto na advogada mas desejava saber se têm alguma sugestão ...

    Obrigado

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    paulocostaexchange

    Boa tarde Oliveira.

    De facto existe uma taxa de esforço recomendada e ela é bem inferior aos 65%. Em primeiro lugar, cabe ao cliente analisar até onde deverá ir e mais: deverá inclusivé ter em conta que a Euribor (principal indexante utilizado nos contratos de crédito habitação) subirá em breve. Garanto-lhe que não será difícil a prestação de um crédito habitação contraído agora, subir 20 ou 30%. Bastará que a Euribor atinja os 2% aproximadamente: e isso, não é difícil. Por outro lado, o Banco analisa o risco de determinado cliente e negócio. Se o Banco decide autorizar um empréstimo com uma taxa de esforço de x%, assumirá a sua responsabilidade no cumprimento e no incumprimento do mesmo.

    Quanto aos condicionalismos da autorização, quais são?

    Os meus cumprimentos,

    Paulo

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    soueu

    As condições aprovadas para a proposta são:

    ·        Empréstimo de 225.000 € a 35 anos com diferimento de 30% capital para final do prazo;

    ·        Spread 2,45 %;

    ·        Penhor de aplicação de 50.000 € durante 3 anos; a partir dos 3 anos penhor de 20.000 €.

    ·        Prestação mensal de 791,08 €

    ·        Apresentação de contrato de arrendamento de valor não inferior a 400 € mensais.

    O problema todo é que o banco diz ao construtor que o crédito está aprovado!!!!

    E eu digo ao construtor que o crédito foi aprovado mediante condições que eu não pretendo aceitar e que nem estão ainda cumpridas, nomeadamente, o arrendamento e que portanto não pode estar aprovado.

    Mediante isto o construtor pretende usar o sinal!!!!

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    CFinanceiro

    Qual é o banco? Senão te importas de nos dizer.

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    soueu

    Claro que não. É o Montepio.

    Mas o que acham de tudo isto?

    Agradecia alguns conselhos...

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    José Ribeiro

    Não li tudo na integra mas parece-me que é caso para se dirigirem à concorrência.

    Têm várias opções, inclusivo o protocolo CFinanceiro/pedro Pais!...  ;)

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    soueu

    Entendo o que dizes.... mas sinceramente já não sei se pretendo efectuar o negócio...

    O construtor tentou movimentar o cheque sinal sem meu conhecimento... e como tal  perdi a confiança no negócio...

    A minha questão central é o que o banco diz sobre o crédito estar aprovado. Afinal o crédito está aprovado ou não?

    Qual é a vossa opinião?

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    paulocostaexchange

    Bom dia Oliveira.

    Caso não pretenda avançar com o negócio, aconselho-o a consultar o seu advogado e perguntar-lhe sobre a legitimidade de ser você a pedir o cancelamento do cheque pelo seguinte motivo: "falta ou vício na formação da vontade das partes."

    Se precisar de mais informação, disponha.

    Os meus cumprimentos,

    Paulo

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    CFinanceiro

    Tens ainda a questão do contrato de arrendamento, senão apresentas o contrato não está cumprido uma das condições... Aqui parece me que tens as coisas do teu lado, fala com um advogado que é quem te pode ajudar. Em relação ao construtor, esse é o teu banco ou foram por intermédio do construtor? Se o caso for para tribunal parece me que o construtor tem mais a perder neste momento do que vocês, tens de lhe fazer ver isso e tentem chegar a um acordo.

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    soueu

    Este é o meu banco....

    Estamos a trabalhar para conseguir fazer o melhor negócio possivel... entretanto a minha esposa começou a trabalhar.

    A moradia é excelente com 300 m2, 5 quartos, 2 salas, lavandaria, garagem 2 carros, 5 WC e custa muito deixa-la para trás...

    É daquelas em que uma pessoa visita e diz é esta.

    Parece-me que o construtor está com a "corda na garganta", as moradias foram construidas em 2005...

    Mas fazem ideia desta questão do crédito estar aprovado mesmo as condições não terem ainda sido cumpridas.

    E já agora a que documentos tenho direito do banco? O pedido inicial de crédito que assinei tenho direito a uma cópia?

    Muito obrigado pelas respostas.

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    CFinanceiro

    Que as condições não estão cumpridas o crédito não está aprovado! E o banco que tenha atenção as informações que passa ao construtor porque o cliente és tu e essas informações só a ti dizem respeito!!! Qual seria a mais valia de teres acesso ao pedido inicial? Não me parece que esse pedido te possa ajudar nesta questão com o construtor.

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    soueu

    Eu pedi ao banco para arquivar aquele processo pois as condições eram inaceitaveis visto ter sido informado que não era negociável. Ou aceitava aquilo ou tinha que partir para a venda do apartamento.

    Eu sei que o banco não pode fornecer essa informação ao construtor mas o mundo é pequeno como sabem...

    Pretendo uma copia do meu pedido inicial para verificar se estava lá alguma coisa sobre o uso da aplicação por exemplo como garantia.

    O construtor está na posse do cheque sinal, não deveria estar com ele mas está.

    O cheque foi recusado pelo banco pois foi medido fora do prazo (tem data de janeiro).

    Ele pode colocar uma acção executiva sobre o cheque ...

    Neste momento tenho que ter o máximo de documentação sobre o caso... não sei o que vai acontecer no futuro.

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    CFinanceiro

    No pedido inicial não vem nada disso descrito, deverá vir sim nas cartas de aprovação...

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    soueu

    Pois nas cartas deduzo que venha tudo escrito mas aí já está o credito aprovado...

    O problema como acho que já disse está no "timing" em que o crédito está aprovado. Eu acho que o banco não pode dizer que está aprovado porque as condições impostas por eles não se verificam.

    E quando o banco transmitiu ao construtor que o credito estava aprovado ele pretendia marcar logo a escritura e avançar.

    Eu disse-lhe que as condições que o banco colocava não estavam cumpridas e que eram inaceitaveis. Que o crédito portanto não se podia considerar aprovado e que ira ver outras instituições bancárias...

    Isto aconteceu num sábado, na segunda-feira foi buscar o cheque que estava à guarda da imobiliaria e na quarta-feira tentou movimentar o cheque...

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites

    Join the conversation

    You are posting as a guest. If you have an account, sign in now to post with your account.
    Note: Your post will require moderator approval before it will be visible.

    Guest
    Reply to this topic...

    ×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

      Only 75 emoji are allowed.

    ×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

    ×   Your previous content has been restored.   Clear editor

    ×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

    Sign in to follow this  

    ×
    ×
    • Create New...
    FinancasPessoais.pt

    Subscreva a newsletter e tenha acesso a todas as novidades do grupo de sites FinancasPessoais.pt e a conteúdos exclusivos.

    Os sites FinancasPessoais.pt respeitam a sua privacidade e vontade:

    Não mostrar mais esta caixa