Jump to content
  • FORMAS DE POUPAR

  • Incumprimento perante contrato que considero burla


    Recommended Posts

    josesilva2020
    Bom dia, a minha esposa recebeu um vendedor em nossa casa à cerca de duas semanas. O vendedor convenceu a minha esposa a ficar a pagar 50 Euros durante 30 meses (total 1500 Euros) por 3 produtos distintos. Um colchão, um aparelhos de ar fresco, e uma passadeira de exercicio. Assinou o contrato aqui em casa no mesmo dia e entregou os produtos 3 dias depois.
     
    Quando soube da situação, que já foi depois da entrega dos bens, fui verificar o valor de produtos semelhantes na internet e o valor total seria mais próximo dos 700 Euros. Isto é contrario a afirmaçoes do vendedor sobre os produtos representarem um bom valor pelo preço. A qualidade também deixa muito a desejar (por exemplo, o aparelho de ar fresco não funciona direito). A minha esposa pagou a primeira prestação e o resto ficou a debito directo.
     
    Decidimos resolver o contrato. Enviamos carta registada com aviso de receção dentro dos 14 dias previstos para resolver o contrato. Temos prova disso.
     
    Contactamos o vendedor para a empresa vir recolher os produtos.  O vendedor veio aqui e disse que não podia aceitar o colchão de volta uma vez que a embalagem já foi aberta. O colchão não se pode empacotar compactamente como de fabrico.
     
    Pergunta 1: É verdade que nos termos do contrato diz que só aceitam devolucoes de artigos no estado em que foram entregues. Contudo também diz que o cliente tem 14 dias para "analisar e apreciar" os produtos. É legal impor a condicão excepcional ao colchão?
     
    Disse também que se levar de volta os outros dois produtos ficariamos a pagar pelo colchão quase o mesmo valor.
     
    Pergunta 2: No contrato não está em lado nenhum o valor de cada um dos produtos. Apenas está o total 1500 Euros. Isto é legal? Se pergunto o preço do colchão podem facilmente dizer que corresponde a 1400 Euros (quando na verdade podia ser 600 Euros).
     
    Fui também pesquisar pela própria empresa e tem diversos sites com gente a queixar-se de situaçoes que mais parecem burla. Deixo abaixo links como referencia:
     
    Pergunta 3: A única solução que me surge (além de simplesmente pagar e calar) é escrever à empresa a solicitar a recolha dos produtos todos, incluindo o colchão, e simplesmente ir ao banco cancelar o debito directo e não pagar nada. Se a empresa não vier buscar o colchão somos obrigados a pagar, isto é, a empresa podia forçar a cobrança ou até ir por vias judiciais? Não queriamos fazer nada ilegal. Não queriamos ir já a DECO ou assim pois ainda não temos as duas doses da vacina.
     
    A minha esposa (e eu) temos já mais de 60 anos e o vendedor aproveitou-se dum momento de fragilidade dela. Ela sabe que não foi intelligente assinar aquele contrato mas no momento não pensou. Eu entendo e apenas quero tentar resolver isto pelo melhor. Agradeço qualquer resposta. Obrigado 
    Link to post
    Share on other sites
    • 1 month later...
    A 22/06/2021 às 02:57, josesilva2020 disse:
    Bom dia, a minha esposa recebeu um vendedor em nossa casa à cerca de duas semanas. O vendedor convenceu a minha esposa a ficar a pagar 50 Euros durante 30 meses (total 1500 Euros) por 3 produtos distintos. Um colchão, um aparelhos de ar fresco, e uma passadeira de exercicio. Assinou o contrato aqui em casa no mesmo dia e entregou os produtos 3 dias depois.
     
    Quando soube da situação, que já foi depois da entrega dos bens, fui verificar o valor de produtos semelhantes na internet e o valor total seria mais próximo dos 700 Euros. Isto é contrario a afirmaçoes do vendedor sobre os produtos representarem um bom valor pelo preço. A qualidade também deixa muito a desejar (por exemplo, o aparelho de ar fresco não funciona direito). A minha esposa pagou a primeira prestação e o resto ficou a debito directo.
     
    Decidimos resolver o contrato. Enviamos carta registada com aviso de receção dentro dos 14 dias previstos para resolver o contrato. Temos prova disso.
     
    Contactamos o vendedor para a empresa vir recolher os produtos.  O vendedor veio aqui e disse que não podia aceitar o colchão de volta uma vez que a embalagem já foi aberta. O colchão não se pode empacotar compactamente como de fabrico.
     
    Pergunta 1: É verdade que nos termos do contrato diz que só aceitam devolucoes de artigos no estado em que foram entregues. Contudo também diz que o cliente tem 14 dias para "analisar e apreciar" os produtos. É legal impor a condicão excepcional ao colchão?
     
    Disse também que se levar de volta os outros dois produtos ficariamos a pagar pelo colchão quase o mesmo valor.
     
    Pergunta 2: No contrato não está em lado nenhum o valor de cada um dos produtos. Apenas está o total 1500 Euros. Isto é legal? Se pergunto o preço do colchão podem facilmente dizer que corresponde a 1400 Euros (quando na verdade podia ser 600 Euros).
     
    Fui também pesquisar pela própria empresa e tem diversos sites com gente a queixar-se de situaçoes que mais parecem burla. Deixo abaixo links como referencia:
     
    Pergunta 3: A única solução que me surge (além de simplesmente pagar e calar) é escrever à empresa a solicitar a recolha dos produtos todos, incluindo o colchão, e simplesmente ir ao banco cancelar o debito directo e não pagar nada. Se a empresa não vier buscar o colchão somos obrigados a pagar, isto é, a empresa podia forçar a cobrança ou até ir por vias judiciais? Não queriamos fazer nada ilegal. Não queriamos ir já a DECO ou assim pois ainda não temos as duas doses da vacina.
     
    A minha esposa (e eu) temos já mais de 60 anos e o vendedor aproveitou-se dum momento de fragilidade dela. Ela sabe que não foi intelligente assinar aquele contrato mas no momento não pensou. Eu entendo e apenas quero tentar resolver isto pelo melhor. Agradeço qualquer resposta. Obrigado 

    Se calhar já vai tarde mas se fosse eu deslocava-me à sede e deixava lá tudo e cancelava o débito direto. Não existe qualquer regra para a não devolução de colchões e inclusive eu já devolvi um colchão sem qualquer problema levantado.

    A fatura deveria ter o preço de cada produto individualmente.

    Link to post
    Share on other sites

    Join the conversation

    You are posting as a guest. If you have an account, sign in now to post with your account.
    Note: Your post will require moderator approval before it will be visible.

    Guest
    Reply to this topic...

    ×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

      Only 75 emoji are allowed.

    ×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

    ×   Your previous content has been restored.   Clear editor

    ×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

    ×
    ×
    • Create New...