Jump to content
  • FORMAS DE POUPAR

  • Fundo Garantia Automóvel - Bateram-me e fugiram


    Guest paula

    Recommended Posts

    Isto é mais um desabafo e uma tentativa para ver se alguém me pode ajudar.

    Na sexta feira de manhã deixei o meu carro estacionado no largo do prédio e ficou lá todo o fim de semana. Este largo é sem paquímetros e todos nas redondezas metem aqui o carro para fugir ao paquímetro, até do aeroporto de lisboa. 

    Hoje quando cheguei ao meu carro, vi que me tinham destruído a parte da frente do mesmo. Não sei o dia, nem a hora, nem quem me bateu no carro. Apesar de a entrada do prédio ser desse lado, não tenho janela para o largo. Sendo o meu carro um Toyota velho mas muito resistente, quem me bateu bateu a sério. A policia, PSP, também diz que tenho que saber quem me bateu no carro. Telefonei para o seguro, e só ativam o FGA se identificar o culpado, ou seja se a pessoa se identificar. O FGA, ao telefone, também me diz que só ativa o seguro se houver danos corporais ou se se identificar o culpado. 

    Agora pregunto este fundo é o quê??? se só há FGA se se identificar o culpado e ele der o numero da apólice dele , para que é este FUNDO???

    Isto não é um fundo de garantia automóvel é uma troca de indeminizações de seguros, como são normalmente nos acidentes. Dois seguros que se ativam para apurar responsabilidades.

    Fiquei com o carro destruído o culpado Fugiu, eu tenho mobilidade reduzida e já não consigo fazer nada sem carro.

    Este pais só defende esta gente? E eu agora fico sem carro?

    Alguém por favor me sabe ajudar? Alguém sabe como consigo que o FGA me arranje o carro?

    Link to post
    Share on other sites
    • 1 month later...

    conforme já lhe indicaram:

    https://www.asf.com.pt/NR/exeres/859265FC-0C1E-4495-A986-AEAEE779B453.htm

     

    O Fundo de Garantia Automóvel é um fundo público autónomo, gerido pela Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões, destinado a satisfazer indemnizações devidas em consequência de acidente de viação. O Fundo de Garantia Automóvel responde por danos materiais e/ou corporais quando o responsável não beneficie de seguro obrigatório de responsabilidade civil automóvel. Nas condições previstas na Lei o Fundo de Garantia Automóvel pode também ser chamado a indemnizar as pessoas lesadas, ainda que o responsável seja desconhecido.

    Link to post
    Share on other sites

    E uma situaçãoterrível já me aconteceu.  Se não pode mesmo fazer nada sem o carro deveria ter um seguro de danos próprios para estes imprevistos 

    Edited by baga
    Link to post
    Share on other sites
    há 16 horas, P2P Money Maker disse:

    O que tinha de ter era um seguro de danos próprios do seu carro. Ponto

     

    há 14 horas, baga disse:

    E uma situaçãoterrível já me aconteceu.  Se não pode mesmo fazer nada sem o carro deveria ter um seguro de danos próprios para estes imprevistos 

     

    Se se tratava de um carro velho, como é dito, as seguradoras não fazem seguros de danos próprios. O máximo que conheço será o caso da Seguro Directo, que só faz até aos 12 anos de idade do veículo. Portanto, não seria solução.

    Link to post
    Share on other sites
    Wakka
    A 30/01/2021 às 15:00, Ducas disse:

     

     

    Se se tratava de um carro velho, como é dito, as seguradoras não fazem seguros de danos próprios. O máximo que conheço será o caso da Seguro Directo, que só faz até aos 12 anos de idade do veículo. Portanto, não seria solução.

    Depende, se sempre tivesse tido seguro de danos próprios o carro pode ser velho mas o seguro mantêm-se. Se mudar de seguradora é que podem rejeitar (com razão) fazer novo seguro de danos próprios.

    Mas sim, nestes casos e se o carro é imprescindível o seguro de danos próprios é um must.

    Link to post
    Share on other sites
    há 57 minutos, Wakka disse:

    Depende, se sempre tivesse tido seguro de danos próprios o carro pode ser velho mas o seguro mantêm-se. Se mudar de seguradora é que podem rejeitar (com razão) fazer novo seguro de danos próprios.

    Mas sim, nestes casos e se o carro é imprescindível o seguro de danos próprios é um must.

    Em relação à manutenção do seguro de danos próprios num carro velho, não é essa a minha experiência. Mas admito que possa acontecer em seguradoras com as quais nunca lidei.

    De qualquer modo, ainda que o façam, e dependendo do veículo em causa, a partir de determinada idade do carro o seguro de danos próprios deixa de compensar (salvo raras excepções). Considerando que o valor seguro do carro (o máximo que pagam em caso de sinistro) vai sempre baixando até chegar a um valor residual e que o valor do prémio chega a um ponto em que não desce mais, o que acontece é que estamos a pagar "à cabeça" grande parte do valor que não queremos pagar em caso de hipotético acidente. 

    Mas claro, cada caso é um caso e, portanto, cada um é que deve analisar o seu caso e determinar se vale a pena ou não proteger-se contra os riscos que pode vir a ter que suportar. 

    • Upvote 1
    Link to post
    Share on other sites
    Wakka
    Agora mesmo, Ducas disse:

    Em relação à manutenção do seguro de danos próprios num carro velho, não é essa a minha experiência. Mas admito que possa acontecer em seguradoras com as quais nunca lidei.

    De qualquer modo, ainda que o façam, e dependendo do veículo em causa, a partir de determinada idade do carro o seguro de danos próprios deixa de compensar (salvo raras excepções). Considerando que o valor seguro do carro (o máximo que pagam em caso de sinistro) vai sempre baixando até chegar a um valor residual e que o valor do prémio chega a um ponto em que não desce mais, o que acontece é que estamos a pagar "à cabeça" grande parte do valor que não queremos pagar em caso de hipotético acidente. 

    Mas claro, cada caso é um caso e, portanto, cada um é que deve analisar o seu caso e determinar se vale a pena ou não proteger-se contra os riscos que pode vir a ter que suportar. 

    Há seguradoras que não fazem seguros de danos próprios a carros com mais de 5 anos outras com mais de 6, etc. Depende muito. Para mim um carro velho é com 10 anos ou mais. Pessoalmente vendo os meus carros no máximo aos 10 anos e sempre consegui manter os seguros de danos próprios. Neste momento, tenho um com 6 anos e continuo com seguro de danos próprios sem qualquer problema. Mas com carros com mais de 10 anos também não tenho qualquer experiência.

    O "velho" é relativo, nunca cheguei a ter um carro com 30 anos e com seguro de danos próprios, não estava a pensar nesses casos :D 

    Link to post
    Share on other sites
    há 8 minutos, Wakka disse:

    Há seguradoras que não fazem seguros de danos próprios a carros com mais de 5 anos outras com mais de 6, etc. Depende muito. Para mim um carro velho é com 10 anos ou mais. Pessoalmente vendo os meus carros no máximo aos 10 anos e sempre consegui manter os seguros de danos próprios. Neste momento, tenho um com 6 anos e continuo com seguro de danos próprios sem qualquer problema. Mas com carros com mais de 10 anos também não tenho qualquer experiência.

    O "velho" é relativo, nunca cheguei a ter um carro com 30 anos e com seguro de danos próprios, não estava a pensar nesses casos :D 

    Ah ok, então não estamos a divergir no ponto essencial. Como disse acima, sei de casos em que fazem seguro com danos próprios até aos 12 anos, portanto, as coisas batem certo.

    A diferença prende-se só com o conceito de "carro velho" e esse é, de facto, subjectivo. Para mim, um carro é novo até aos 4 ou 5 anos, depois durante uns anos nem é novo nem velho, e depois a entrada na velhice depende muito do carro em questão e do estado de conservação. Por exemplo, o carro que tenho foi comprado novo e faz 11 anos este mês e, para mim, está longe de ser velho face ao carro que é e ao estado em que se encontra. E, já agora, tive seguro com danos próprios até há pouco tempo :) Deixei de ter quando achei que o valor do prémio (mesmo após negociação contínua) era demasiado elevado para o valor atribuído ao carro pelas seguradoras.

     

    Link to post
    Share on other sites
    Guest Paula

    Agradeço a todos que me responderam,

    O carro tem 20 anos, faz este ano 21.

    Quando fiquei desempregada em 2005 tive que desistir do seguro contra todos, pois a minha prioridade foi pagar a casa para não ficar na rua.

    Como ganhava bem as minha economias chegaram, mas fiquei sem nada.

    O carro felizmente andou e segundo o mecânico não sofreu danos estruturais. Ficou todo partido na frente mas anda.

    E ter seguro contra todos é só para quem pode, neste momento reformada por invalidez é me impossível comprar outro carro muito menos ter seguro contra todos. E nenhum seguro o faz, mesmo que pagasse balúrdios.

    Fiquei com o prejuízo, ninguém se identificou. Continuo com o carro partido.

    Mesmo que tivesse tirado a matricula ficava com o prejuízo. Pois não conseguia provar que o carro tinha me batido, mesmo que tivesse amolgado. E como não posso tirar fotos e fazer vídeos sem a autorização da pessoa que esta a ser filmada não podia apresentar provas. Seria a minha palavra contra o infrator. Só com ordem do tribunal posso tirar fotos e fazer vídeos. Direitos de imagem.

    Mesmo que tivesse agora seguro contra todos, provavelmente, o seguro não cobria o arranjo.

    Eu até por um risco deixava o meu contacto nos outros carros.

    Agora nem que parta um carro vou deixar contacto. Vou fazer como os outros que me bateram e fugiram pois não é a primeira vez, acham graça o meu carro ser branco devem pensar que é de uma empresa. Nem sei se o carro passa na inspeção tão partido que está o para choques.

    E o meu tópico foi na esperança de alguém conhecer alguma lei que obrigasse o FGA a ser ativado, pois recusaram me ajuda se não identificasse o autor, e o mesmo tinha que admitir ou ficava com o prejuízo na mesma. E como na lei não posso acusar ninguém sem provas até podia ser acusada de difamação.

    Por isso meus senhores só me revolta que os bandidos se safam sempre.

    Cumprimentos a todos

    Link to post
    Share on other sites
    ruicarlov

    Isso das provas tem algo que se lhe diga. Conheço quem ficou sem um espelho retrovisor em andamento por um carro que vinha em sentido contrário a fazer uma manobra perigosa. Mas graças a ir com uma dashcam a filmar o percurso, depois conseguiu encontrar a matrícula e resolver as coisas. Tenho de lhe perguntar mais detalhes de como correu. Mas sem nenhuma ideia de qual foi o carro é complicado.

    Link to post
    Share on other sites

    Join the conversation

    You are posting as a guest. If you have an account, sign in now to post with your account.
    Note: Your post will require moderator approval before it will be visible.

    Guest
    Reply to this topic...

    ×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

      Only 75 emoji are allowed.

    ×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

    ×   Your previous content has been restored.   Clear editor

    ×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

    ×
    ×
    • Create New...