Jump to content
  • FORMAS DE POUPAR

  • Sign in to follow this  
    Hugo Monteiro

    Reembolso IRS incoerente

    Recommended Posts

    Hugo Monteiro

    Boa tarde a todos, venho por este meio exprimir a minha surpresa relativamente ao reembolso do irs do ano de 2019 . Pois, o meu objetivo era de poder entrega-los o mais rapidamente possivel, isto é no inicio do mês anterior , para poder, como muitos contribuintes , poder obter o montante em questão nos melhores prazos.

    O meu problema ai comecou, pois eu realizei o preenchimento do meu primeiro IRS o ano passado ( sendo então esse o meu segundo, tendo em conta que entrei há pouco mais de 2 anos no mercado de trabalho) e tal permitiu-me obter um reembolso de 1005,15 euros , tal como podem ver na imagem que anexei .

    Este ano, com o mesmo processo e etapas efetuadas em 2019 , obtenho como valor final um reembolso de 250,14 euros tendo em conta que o meu rendimento global acabou por ser superior ao do meu primeiro preenchimento .

    Até cheguei a conclusão que isso seja um erro informático e deixei algumas semanas passarem para , talvez, verificar alguma evolução no montante em questão , mas tal não aconteceu.. E apesar das minhas pesquisas terem-me permitido verificar uma baixa global e méda de 10 % do reembolso para o irs de 2019 , a diferença entre os valores, é , como podem ver, IMENSAMENTE superior a tal no meu caso.

     

    Talvez haja uma manipulação que eu nao realizei este ano e que tenha, inconscientemente, efetuada no ano anterior ?

     

    Obrigado desde ja aos leitores desse post e ainda mais aos eventuais conhecedores do assunto que me possam esclarecer acerca dessa questão :) 2033797029_PedroIRS.thumb.png.0757a84bc7de314e97d0c1028cd531a7.png

     

     

    pedro irs 2018.png

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    ruicarlov

    Vejo aqui duas coisas: 1) em relação ao ano passado teve maiores rendimentos, logo isso tem um grande impacto no IRS. 2) Este ano teve deduções à coleta muito menores. Para essa parte pode verificar por exemplo no e-fatura as despesas ao longo de cada ano para analisar melhor. Por exemplo, este ano teve muito menos despesas de saúde?

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    Hugo Monteiro

    Obrigado pela atenção @ruicarlov ! 1

    1 - Sim o facto de os rendimentos serem superiores talvez tenha feito com que haja uma transição de um escalão para o outro e que uma maior parte, em termos de percentagem, me seja retirada mas de tal forma e que tenha criado uma diferença tão grande relativamente ao ano anterior ?

    2 ) Nem por isso , até tive gastos superiores no ano de 2019 tendo em conta que o gasto neste setor foi de 498,94 em 2019 contra 415,46 no ano de 2018.

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    Wakka

     

    há 7 horas, Hugo Monteiro disse:

    Boa tarde a todos, venho por este meio exprimir a minha surpresa relativamente ao reembolso do irs do ano de 2019 . Pois, o meu objetivo era de poder entrega-los o mais rapidamente possivel, isto é no inicio do mês anterior , para poder, como muitos contribuintes , poder obter o montante em questão nos melhores prazos.

    O meu problema ai comecou, pois eu realizei o preenchimento do meu primeiro IRS o ano passado ( sendo então esse o meu segundo, tendo em conta que entrei há pouco mais de 2 anos no mercado de trabalho) e tal permitiu-me obter um reembolso de 1005,15 euros , tal como podem ver na imagem que anexei .

    Este ano, com o mesmo processo e etapas efetuadas em 2019 , obtenho como valor final um reembolso de 250,14 euros tendo em conta que o meu rendimento global acabou por ser superior ao do meu primeiro preenchimento .

    Até cheguei a conclusão que isso seja um erro informático e deixei algumas semanas passarem para , talvez, verificar alguma evolução no montante em questão , mas tal não aconteceu.. E apesar das minhas pesquisas terem-me permitido verificar uma baixa global e méda de 10 % do reembolso para o irs de 2019 , a diferença entre os valores, é , como podem ver, IMENSAMENTE superior a tal no meu caso.

     

    Talvez haja uma manipulação que eu nao realizei este ano e que tenha, inconscientemente, efetuada no ano anterior ?

     

    Obrigado desde ja aos leitores desse post e ainda mais aos eventuais conhecedores do assunto que me possam esclarecer acerca dessa questão :)2033797029_PedroIRS.thumb.png.0757a84bc7de314e97d0c1028cd531a7.png

     

     

    pedro irs 2018.png

    Incoerente ou diferente? Só seria incoerente se fizer as contas à mão e o resultado for diferente.
    Quanto ao ser diferente parece-me correto o valor. Tem muito menos deduções à coleta este ano do que o ano passado e também recebeu mais, tal como o ruicarlov já disse, logo tem mais imposto a pagar. Vá lá que ainda fez 300+€ de deduções caso contrário ainda pagaria :) 

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    Hugo Monteiro

    @Wakka Desde já, bom dia e obrigado pela resposta ! Concordo consigo relativamente na diferença entre a coleta deste ano e do ano anterior que me parece ser a unica explicação viavel ao mais reduzido reembolso previsto este ano para mim, mas a minha duvida reside maioritariamente sobre o porquê de essa colhete ser tão inferior ( pois, ao compararmos ambas as coletas dos anos anteriores , existe uma diferença de aproximadamente 600 euros) porque duvido que a unica razão por trás de tais numeros seja subida de escalão ?

    Edited by Hugo Monteiro

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    ruicarlov
    há 15 horas, Hugo Monteiro disse:

    Obrigado pela atenção @ruicarlov ! 1

    2 ) Nem por isso , até tive gastos superiores no ano de 2019 tendo em conta que o gasto neste setor foi de 498,94 em 2019 contra 415,46 no ano de 2018.

    Então é melhor ir ver no portal das finanças para ver todas deduções do ano anterior e perceber a diferença.

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    JRJordao
    há 38 minutos, Hugo Monteiro disse:

    @Wakka Desde já, bom dia e obrigado pela resposta ! Concordo consigo relativamente na diferença entre a coleta deste ano e do ano anterior que me parece ser a unica explicação viavel ao mais reduzido reembolso previsto este ano para mim, mas a minha duvida reside maioritariamente sobre o porquê de essa colhete ser tão inferior ( pois, ao compararmos ambas as coletas dos anos anteriores , existe uma diferença de aproximadamente 600 euros) porque duvido que a unica razão por trás de tais numeros seja subida de escalão ?

    As deduções à coleta dependem das despesas que regista, não do escalão onde se enquadra. Entre despesas de saúde, educação, habitação (rendas), ppr e outras, em 2019 registou menos cerca de 600€ do que em 2018, logo recebe menos esse valor.

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    Hugo Monteiro

    @ruicarlov @JRJordao Fui agora verificar , de forma mais pormenorizada, as ditas deduções e em termos de deduções consegui calcular uma dedução total para o ano de 2018 de 550,67 euros e de 333,35 euros no ano de 2019 , o que realmente ja me permite ter o inicio de uma explicação relativamente a essa situação mas qual sera o motivo dos restantes 500 e poucos euros comparado ao ano anterior?

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    JRJordao
    há 11 minutos, Hugo Monteiro disse:

    @ruicarlov @JRJordao Fui agora verificar , de forma mais pormenorizada, as ditas deduções e em termos de deduções consegui calcular uma dedução total para o ano de 2018 de 550,67 euros e de 333,35 euros no ano de 2019 , o que realmente ja me permite ter o inicio de uma explicação relativamente a essa situação mas qual sera o motivo dos restantes 500 e poucos euros comparado ao ano anterior?

    Em 2018 tiveste (não 550,67 mas) 914,03€ em deduções. Deixaste algo de fora no teu cálculo. Foste ver à página própria no portal das finanças? Investiste num ppr em 2018?

    Edited by JRJordao

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    Hugo Monteiro
    há 12 minutos, JRJordao disse:

    Em 2018 tiveste (não 550,67 mas) 914,03€ em deduções. Deixaste algo de fora no teu cálculo. Foste ver à página própria no portal das finanças? Investiste num ppr em 2018?

    Sim, eu ja tinha visualizado que 914,03 euros correspondiam as minhas deduções de 2018 mas estranhamente, se eu efetuar o calculos das deduções correspondentes a cada aréa que estão apresentadas no portal das finanças de 2018 ( despesas gerais / saúde / exigência de fatura ) obtenho o dito montante de 550,67 .

    E sim , estou na pagina official do portal das finanças e nunca investi num PPR .

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    Wakka
    há 3 horas, Hugo Monteiro disse:

    Sim, eu ja tinha visualizado que 914,03 euros correspondiam as minhas deduções de 2018 mas estranhamente, se eu efetuar o calculos das deduções correspondentes a cada aréa que estão apresentadas no portal das finanças de 2018 ( despesas gerais / saúde / exigência de fatura ) obtenho o dito montante de 550,67 .

    E sim , estou na pagina official do portal das finanças e nunca investi num PPR .

     

    há 3 horas, JRJordao disse:

    Despesas de educação, encargos com lares, pensões de alimentos, encargos com imóveis, donativos ... alguma coisa foi :)

    Podes ver a lista aqui: https://www.pwc.pt/pt/pwcinforfisco/guia-fiscal/2019/irs.html#deducoescoleta

    Terá sido um prémio de seguro que entretanto cancelou? Deveria aparecer conjuntamente com as despesas de saúde e suponho que a verificação que fez já olhou para esses valores...
    Mudou de emprego? Se sim, será que a sua empresa em 2018 não colocava em PPR um valor automaticamente?

    Obtenha um comprovativo no site das finanças para ambas as declarações e veja se no quadro B do anexo H não tem lá valores de deduções (ou mesmo em qualquer um dos outros quadros) - Estou a "embirrar" com o PPR porque há muitas empresas que colocam valores de parte para PPR pelos colaboradores e há muitos que não fazem ideia disso apesar de estar escrito no contrato e terem assinado papelada para a abertura de conta :) .

    image.png.09c062907aa014717bdce1ad5a840a67.png

    image.png.285c470118c1fc7b7b9cbefdc4153d23.png

    Edited by Wakka

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    niceboy

    De um ano para o outro teve proporcionamente mais rendimento do que retenção na fonte. E teve muito menos despesas para efeitos de Dedução à colecta.

    Mas o problema não foi só esse.

    Bem vindo ao socialismo! e às suas taxas progressivas.

    Em 2018 estava num escalão em que pagou 14,5%.

    Em 2019, com pouco mais rendimento, saltou para um escalão em que pagou 23%.

     

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    Wakka
    há 12 horas, niceboy disse:

    De um ano para o outro teve proporcionamente mais rendimento do que retenção na fonte. E teve muito menos despesas para efeitos de Dedução à colecta.

    Mas o problema não foi só esse.

    Bem vindo ao socialismo! e às suas taxas progressivas.

    Em 2018 estava num escalão em que pagou 14,5%.

    Em 2019, com pouco mais rendimento, saltou para um escalão em que pagou 23%.

     

    São progressivas precisamente por isso. Não "saltou" para um escalão de 23%. A taxa é 23% sobre a (pouca) diferença do limite do escalão anterior e 14,5% sobre o restante. A maior diferença está precisamente nas deduções à coleta visto que o rácio entre retenção e coleta é pouco significativo para a diferença em questão.

    Edited by Wakka

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    JRJordao
    há 2 horas, niceboy disse:

    Bem vindo ao socialismo! e às suas taxas progressivas.

    Em 2018 estava num escalão em que pagou 14,5%.

    Em 2019, com pouco mais rendimento, saltou para um escalão em que pagou 23%.

    Em 2018 ganhou 10.592,86€ e pagou 940,88€ (8,88%).

    Em 2019 ganhou 12.647,25€ e pagou 1.362,21€ (10,77%) ou seja, mais 1,89% do rendimento.

    Bastante diferente de 14,5% e 23%.

    Edited by JRJordao
    • Upvote 1

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    CDCD

    @Hugo Monteiro tendo em conta tudo o que foi dito, eu diria que és pai separado de uma criança com menos de 3 anos e no ano passado puseste-a como dependente (+363 nas deduções à colecta) e este ano não.

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites

    Join the conversation

    You are posting as a guest. If you have an account, sign in now to post with your account.
    Note: Your post will require moderator approval before it will be visible.

    Guest
    Reply to this topic...

    ×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

      Only 75 emoji are allowed.

    ×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

    ×   Your previous content has been restored.   Clear editor

    ×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

    Sign in to follow this  

    ×
    ×
    • Create New...
    FinancasPessoais.pt

    Subscreva a newsletter e tenha acesso a todas as novidades do grupo de sites FinancasPessoais.pt e a conteúdos exclusivos.

    Os sites FinancasPessoais.pt respeitam a sua privacidade e vontade:

    Não mostrar mais esta caixa