Jump to content
  • FORMAS DE POUPAR

  • Sign in to follow this  
    Manuel Jero

    Crédito automóvel em nome de terceiro VS Pandemia

    Recommended Posts

    Manuel Jero

    Olá a todos,

    A minha mãe é titular do crédito automóvel que estou a pagar. Ou seja, eu pago a ela, e ela paga ao banco, o carro está em meu nome. Isto porque eu sendo trabalhador independente, ninguém me dava crédito e eu preciso de uma viatura para trabalhar, na altura o stand tratou da papelada de forma descomplicada.
    A minha atividade exige deslocações a casa de clientes e por esse motivo está completamente parada devido à pandemia. O problema é que eu não consigo pagar mais prestações até esta situação de incerteza acabar e voltar à atividade.

    A minha mãe recebe reforma, e por esse motivo se ela pedir a moratória, quase de certeza que será negada. Mas se for eu a falar com o banco e explicar a situação, será que eles irão considerar o contrato inválido pelo facto de estar a ser eu (na verdade) a pagar as prestações? 

    Obrigado

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    Wakka
    há 3 horas, Manuel Jero disse:

    Olá a todos,

    A minha mãe é titular do crédito automóvel que estou a pagar. Ou seja, eu pago a ela, e ela paga ao banco, o carro está em meu nome. Isto porque eu sendo trabalhador independente, ninguém me dava crédito e eu preciso de uma viatura para trabalhar, na altura o stand tratou da papelada de forma descomplicada.
    A minha atividade exige deslocações a casa de clientes e por esse motivo está completamente parada devido à pandemia. O problema é que eu não consigo pagar mais prestações até esta situação de incerteza acabar e voltar à atividade.

    A minha mãe recebe reforma, e por esse motivo se ela pedir a moratória, quase de certeza que será negada. Mas se for eu a falar com o banco e explicar a situação, será que eles irão considerar o contrato inválido pelo facto de estar a ser eu (na verdade) a pagar as prestações? 

    Obrigado

    Usou um mecanismo para obter o crédito quando não lho concediam agora tem de arcar com as consequências. Só tenho pena é da sua mãe...Não me parece que o banco vá nessa cantiga e sinceramente não sei até que ponto isso é legal.

    Quanto ao "ser trabalhador independente e ninguém lhe dar crédito" não é verdade, você é que não devia ter rendimentos ou teria algum outro problema que causaria risco para a entidade credora. Conheço dezenas de trabalhadores independentes que contrataram créditos p/ os seus automóveis e uma mão cheia deles inclusive contratou crédito habitação sem qualquer problema.

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    Manuel Jero
    há 20 horas, Wakka disse:

    Usou um mecanismo para obter o crédito quando não lho concediam agora tem de arcar com as consequências. Só tenho pena é da sua mãe...Não me parece que o banco vá nessa cantiga e sinceramente não sei até que ponto isso é legal.

    Quanto ao "ser trabalhador independente e ninguém lhe dar crédito" não é verdade, você é que não devia ter rendimentos ou teria algum outro problema que causaria risco para a entidade credora. Conheço dezenas de trabalhadores independentes que contrataram créditos p/ os seus automóveis e uma mão cheia deles inclusive contratou crédito habitação sem qualquer problema.

    Obrigado pela opinião. Na verdade, tinha regressado do estrangeiro e precisei logo de um veículo para iniciar atividade própria. Aqui não tenho hipótese, vou ter que entregar a viatura ao banco.

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    Wakka
    há 22 minutos, Manuel Jero disse:

    Obrigado pela opinião. Na verdade, tinha regressado do estrangeiro e precisei logo de um veículo para iniciar atividade própria. Aqui não tenho hipótese, vou ter que entregar a viatura ao banco.

    Pronto, é uma grande diferença e nada tem a ver com o facto de ser um trabalhador independente. Enquanto esteve no estrangeiro não arrecadou poupanças para poder estar 2-3 meses "à sombra da bananeira"?

    A entidade credora não vai querer o carro, o máximo que conseguirá fazer é talvez vendê-lo e pagar ao banco o que falta, mas se precisa da viatura para o trabalho eventualmente vai precisar de comprar outra quando terminar toda esta situação. A prestação para 3 meses não deve ir além dos 1000€ e eu duvido que isto dure 3 meses. Não tem mesmo forma de aguentar até retornar à atividade? Não tem PPR? Sabe que pode resgatar o PPR no valor de 1 IAS caso tenha ficado em paragem de atividade devido à pandemia.

    • Upvote 1

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites

    Join the conversation

    You are posting as a guest. If you have an account, sign in now to post with your account.
    Note: Your post will require moderator approval before it will be visible.

    Guest
    Reply to this topic...

    ×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

      Only 75 emoji are allowed.

    ×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

    ×   Your previous content has been restored.   Clear editor

    ×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

    Sign in to follow this  

    ×
    ×
    • Create New...
    FinancasPessoais.pt

    Subscreva a newsletter e tenha acesso a todas as novidades do grupo de sites FinancasPessoais.pt e a conteúdos exclusivos.

    Os sites FinancasPessoais.pt respeitam a sua privacidade e vontade:

    Não mostrar mais esta caixa