Ir para o conteúdo
Mercenario

Subscrever Cerftficado do Tesouro Poupança Mais

Recommended Posts

Mercenario

Viva, na impossibilidade de me deslocar durante a semana a um balcão CTT e conhecendo o aforronet, é possível eu mandar um familiar meu abrir conta num balcão CTT para constituir um CTPM? O que seria necessário para abrir conta sabem? Tentei fazer online a constituição mas obriga sempre a ter conta previa de aforro... Se já alguém passou o mesmo agradecia feedback, cumprimentos!

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
m--m

Viva,

A primeira compra necessita de ser sempre aos balcões dos CTT. Para abrir conta basta o NIF.

Depois os CTT fornecem o NIB de uma conta deles para a qual tens de transferir o dinheiro. Voltas lá com o comprovativo da transferência (não necessita de ser no dia seguinte, regra geral confiam no comprovativo da transferência...) e fechas a transação.

Uns dias depois vais ao AforroNet e pedes o acesso. A password é enviada para tua casa.

 

M

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
Mercenario

Viva, sim esses passos depois sei, mandei la um familiar meu mas como faltavam o meu CC não prosseguiu, mas a questão era se um familiar tendo obviamente todos os dados neste caso meus, podia abrir uma conta em meu nome num balcão ctt que depois eu tratava do resto através do aforronet e afins...

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
Visitante JPF

Bom Dia.

Tenho um duvida em relação às condições de resgate deste produto. 

Sei que só é possível efectuar o resgate pós um ano da data-valor da subscrição. A minha dúvida prende-se com as condições do resgate antecipado após o primeiro ano?

Se houver alguma urgência e for necessário proceder ao resgate de algumas unidades, perdemos a totalidade dos juros decorridos ate à data do resgate, ou a perda dos juros é calculada em função do montante resgatado.

Muito Obrigado.

 

 

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
JRJordao
7 hours ago, Guest JPF said:

Se houver alguma urgência e for necessário proceder ao resgate de algumas unidades, perdemos a totalidade dos juros decorridos ate à data do resgate, ou a perda dos juros é calculada em função do montante resgatado.

Perdes os juros do ano corrente referentes ao montante resgatado.

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
Centelha

Boas,

Já tenho algum montante subscrito em CTPM. Agora estou a pensar subscrever algum em OTRV ( Obrigaçôes do Tesouro de Rendimento Variavel). 

A minha questão é se é bom diversificar neste tipo de investimentos, ou se os dois têm o mesmo risco associado, e daí mais vale ter tudo em CTPM uma vez que o rendimento é superior.

Aguardo

Obrigado

 

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
D@vid
há 33 minutos, Centelha disse:

Boas,

Já tenho algum montante subscrito em CTPM. Agora estou a pensar subscrever algum em OTRV ( Obrigaçôes do Tesouro de Rendimento Variavel). 

A minha questão é se é bom diversificar neste tipo de investimentos, ou se os dois têm o mesmo risco associado, e daí mais vale ter tudo em CTPM uma vez que o rendimento é superior.

Aguardo

Obrigado

 

O risco é de facto igual ( dívida do Estado ), apenas têm funcionalidades diferentes.

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
investidorPT
há 10 horas, Centelha disse:

Boas,

Já tenho algum montante subscrito em CTPM. Agora estou a pensar subscrever algum em OTRV ( Obrigaçôes do Tesouro de Rendimento Variavel). 

A minha questão é se é bom diversificar neste tipo de investimentos, ou se os dois têm o mesmo risco associado, e daí mais vale ter tudo em CTPM uma vez que o rendimento é superior.

Aguardo

Obrigado

 

Tens aqui um artigo de Abril 2016, mas serve-te de explicação.

https://www.deco.proteste.pt/investe/otrv-maio-2021-novo-produto-do-estado-garante-1-6-s5117664.htm

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
Mouro Emprestado
10 hours ago, Centelha said:

Boas,

Já tenho algum montante subscrito em CTPM. Agora estou a pensar subscrever algum em OTRV ( Obrigaçôes do Tesouro de Rendimento Variavel). 

A minha questão é se é bom diversificar neste tipo de investimentos, ou se os dois têm o mesmo risco associado, e daí mais vale ter tudo em CTPM uma vez que o rendimento é superior.

Aguardo

Obrigado

 

Péssimo investimento.

Existem as comissões bancárias que diminuem a rentabilidade líquida.

Existe risco de perda de capital.

É preferível investir nos CTPM que têm melhor retorno actual e, eventualmente, um risco de hair-cut inferior.

  • Voto Positivo 1

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
D@vid
há 1 hora, Mouro Emprestado disse:

Péssimo investimento.

 

Não é melhor nem pior, é diferente, já reparaste que quem vender agora a OTRV de Maio tem uma taxa de  5,2% TANB?

Cada uma tem as suas características, acho bem haver várias hipóteses de investimento em dívida pública.

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
Duracellpt
há 22 horas, Centelha disse:

Boas,

Qual o máximo que aconselham a investir em CTPM?

O que normalmente leio, e para qualquer país, é para não colocar mais do que 20% do património financeiro em dívida pública de um só país.

Os CTPM estão limitados a 1 milhão de unidades de 1€.

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
Centelha

Obrigado!

Mas para saber o valor devemos então calcular através do nosso património e não como se faz com os depósitos a prazo, em que até 100k não há problemas?

Imaginem que eu tenho 100k, devo no máximo apenas aplicar 20k neste produto?

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
ruicarlov

O fundo de garantia de depósitos (que cobre até 100k€ nos depósitos) não abrange produtos de dívida do estado, logo se as coisas correrem mal não há rede de segurança. É por isso que não se recomenda mais do que 20% do património financeiro.

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
pfonseca

Se o Estado não puder pagar a sua dívida, também não vai conseguir pagar a garantia dos depósitos, ou há prioridades nos pagamentos?

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
daniel__
49 minutes ago, pfonseca said:

Se o Estado não puder pagar a sua dívida, também não vai conseguir pagar a garantia dos depósitos, ou há prioridades nos pagamentos?

Se for um dos bancos mais pequenos o fundo até tem é liquidez imediata.

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
D@vid
há 9 horas, pfonseca disse:

Se o Estado não puder pagar a sua dívida, também não vai conseguir pagar a garantia dos depósitos, ou há prioridades nos pagamentos?

O FGD é garantido pelos bancos ( tirando a Caixa Agricola ) , não é pelo Estado.

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
Pedro Pais
há 1 hora, D@vid disse:

O FGD é garantido pelos bancos ( tirando a Caixa Agricola ) , não é pelo Estado.

Verdade, mas o FGD pode recorrer a empréstimos ao Estado, o que teria grande probabilidade de acontecer. 

  • Voto Positivo 1

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
superkinas

tenho uma duvida no que diz respeito aos CTPM

Subscrevi em boa altura, quando apareceram e a seguir resgate, estou com taxas de 5% nos dois ultimos anos mais bonus

A taxa de juro no 4.º e no 5.º ano é acrescida de um prémio*, correspondente a 80% do crescimento médio real do PIB a preços de mercado nos últimos quatro trimestres conhecidos no mês anterior à data de pagamento de juros.

Se receber os juros em novembro quanto irá ser bonus, como se fazem as contas ?

por exemplo se for 2,8 dá 2 % de bonus, a acrescentar aos 5 dá 7 % :)

 

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
RANort

Pelo que percebi do texto disponivel no IGCP, assume-se a média ponderada do  valor do PIB para os últimos 4 trimestres (ainda não existe dados para o 3º trimestre de 2017), da  qual se deve considerar apenas 80% do valor. Ao valor bruto do juro (5%) acresce o valor bruto da % do PIB calculada.

Qualquer correcção/interpretação será bem vinda. ;)

 

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoticons maximum are allowed.

×   Foi criada uma pré-visualização automática a partir da ligação que colocou.   Mostrar apenas como ligação

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.


×
FinancasPessoais.pt

Subscreva a newsletter e tenha acesso a todas as novidades do grupo de sites FinancasPessoais.pt e a conteúdos exclusivos.

Os sites FinancasPessoais.pt respeitam a sua privacidade e vontade:

Não mostrar mais esta caixa