Jump to content
  • FORMAS DE POUPAR

  • Investidor_casual

    crédito Pessoal/Particular

    Recommended Posts

    Investidor_casual

    Olá a todos!

    Venho aqui apresentar à vossa consideração uma dúvida relativamente a uma situação.

    Tenho um amigo de longa data que me contactou no sentido de o ajudar face a umas dificuldades que enfrenta na actualidade.

    Fez uma série de pequenos créditos e pediu-me ajuda no sentido de os liquidar na totalidade. Está neste momento com taxa de esforço grande e está com dificuldades em cumprir com todas as suas obrigações.

    Vai ficar a pagar a mim e a pagar ao banco o crédito habitação Não ficará com qualquer outro encargo!

    Gostava de salientar que se trata de uma pessoa da minha total confiança. Goza de uma situação profissional estável. assim com a sua esposa. São ambos funcionários públicos desde há mais de 20 anos! por outras palavras, são efectivos!

    O capital que me solicitou são 15 000 Euros.

    Em principio vou fazer por transferência bancária. Será de CGD para CGD (balcões e cidades diferentes). Cerca de 500 Km de distância...daí a necessidade de transferência!

    A minha pergunta é a seguinte: Poderemos a vir a ter problemas legais por causa da transferência??? Impostos?? Ele ou eu termos que explicar a transferência nomeadamente quando ele levantar/transferir o dinheiro da conta dele??

    Qual a vossa opinião??

    Ja alguém esteve nesta situação? ???

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    Guest Tristinho

    Bem haja Amigo por ajudar seu amigo..Olhe eu procuro desesperadamente quem me empreste1/3 desse valor e bancos fexam.me a porta e amigos não tenho nenhum que possa...

    Felicidades

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    pauloaguia

    Salvo erro o Código do Imposto de Selo prevê 10% sobre as transferências gratuitas de bens ou dinheiro que não sejam realizados entre cônjuges, ascendentes ou descendentes e acima dos 500€.

    Se, por outro lado, se trata de um empréstimo, isso não se aplica. Talvez seja boa ideia prepararem um documento em que se refere que esse dinheiro é um empréstimo, caso as Finanças sejam alertadas de alguma forma em função do montante da transferência e queiram cobrar imposto pela doação (mas sinceramente, duvido). Os extratos com a menção das transferências de devolução do dinheiro poderão também servir como prova de que não se trata de donativos.

    Se forem cobrados juros, estes devem ser declarados para efeitos de IRS. Mais uma vez, aqui será preciso guardar eventual declaração da existência do empréstimo e comprovativos das transferências caso seja preciso apresentar comprovativos às Finanças dos rendimentos declarados.

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    ABCD

    Olá a todos!

    Venho aqui apresentar à vossa consideração uma dúvida relativamente a uma situação.

    Tenho um amigo de longa data que me contactou no sentido de o ajudar face a umas dificuldades que enfrenta na actualidade.

    Fez uma série de pequenos créditos e pediu-me ajuda no sentido de os liquidar na totalidade. Está neste momento com taxa de esforço grande e está com dificuldades em cumprir com todas as suas obrigações.

    Vai ficar a pagar a mim e a pagar ao banco o crédito habitação Não ficará com qualquer outro encargo!

    Gostava de salientar que se trata de uma pessoa da minha total confiança. Goza de uma situação profissional estável. assim com a sua esposa. São ambos funcionários públicos desde há mais de 20 anos! por outras palavras, são efectivos!

    O capital que me solicitou são 15 000 Euros.

    Em principio vou fazer por transferência bancária. Será de CGD para CGD (balcões e cidades diferentes). Cerca de 500 Km de distância...daí a necessidade de transferência!

    A minha pergunta é a seguinte: Poderemos a vir a ter problemas legais por causa da transferência??? Impostos?? Ele ou eu termos que explicar a transferência nomeadamente quando ele levantar/transferir o dinheiro da conta dele??

    Qual a vossa opinião??

    Ja alguém esteve nesta situação? ???

    Pareceu-me que tinha problemas relacionado com o seu crédito à habitação...

    Pretende ajudar um amigo emprestando-lhe algumas economias. Não desfazendo o acto meritória, aconselhava-o a redigir uma "confissão de divida" e registar esse documento.

    Mediante o plano de pagamento que estabelecerem, quer demore mais ou menos tempo, estará sempre salvaguardado perante qualquer entidade que solicite esclarecimentos sobre essa verba!...

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    atlas

    Pretende ajudar um amigo emprestando-lhe algumas economias. Não desfazendo o acto meritória, aconselhava-o a redigir uma "confissão de divida" e registar esse documento.

    Onde é que se regista o documento?

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    ABCD

    Onde é que se regista o documento?

    Na conservatória!

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    atlas

    Na conservatória!

    Qual Conservatória? Conservatória do Registo Civil, Predial ou Automóvel?

    É que eu nunca na minha vida tinha ouvido falar em registo de contratos de mútuo. Se não for pedir muito, diz lá qual é a disposição legal onde esse registo está previsto ou, ao menos, indica-me um link para uma página da net na qual esteja indicado esse registo.

    Obrigado.

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    TiagoF

    Com todo o respeito mas isso é uma óptima maneira de perder amigos e dinheiro. Se ambos têm bons empregos, qual a razão para estarem endividados a esse ponto? Não haverão aí maus hábitos? Já vi alguns casos desses e raramente acaba bem.

    Reparei que você também tem um crédito para pagar, e se vier você a precisar do dinheiro para si, já equacionou essa possibilidade? Às vezes pensamos que os azares só acontecem aos outros...

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    Investidor_casual

    Não creio que vá ocorrer qualquer problema! Garanto!

    O único problema que poderá existir terá que ver apenas com disposições legais!

    Já comecei a fazer as transferencias.

    Ele vai guardar todos os tickets de todas as transferencia e vai liquidar logo que possivel. Obviamente que será sem juros!

    Nao fiz qualquer documento ainda...e nao faço questão! So o farei caso seja solicitado! Estou a contar que não...de qualquer maneira ele aceitará assina-lo em qualquer ocasião! 

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    Investidor_casual

    Também ja percebi que o meu cartão MB da CGD só permite transferir 2500 € por dia!

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    ABCD

    Qual Conservatória? Conservatória do Registo Civil, Predial ou Automóvel?

    É que eu nunca na minha vida tinha ouvido falar em registo de contratos de mútuo. Se não for pedir muito, diz lá qual é a disposição legal onde esse registo está previsto ou, ao menos, indica-me um link para uma página da net na qual esteja indicado esse registo.

    Obrigado.

    Conservatória de registo predial.

    Não creio que vá ocorrer qualquer problema! Garanto!

    O único problema que poderá existir terá que ver apenas com disposições legais!

    Já comecei a fazer as transferencias.

    Ele vai guardar todos os tickets de todas as transferencia e vai liquidar logo que possivel. Obviamente que será sem juros!

    Nao fiz qualquer documento ainda...e nao faço questão! So o farei caso seja solicitado! Estou a contar que não...de qualquer maneira ele aceitará assina-lo em qualquer ocasião!

    Não se trata de uma questão de confiança. Esse contrato com documento "particular" tem um custo reduzido e será sempre uma salvaguarda!...

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    atlas

    Conservatória de registo predial.

    Caro ABCD,

    Em vez de assumir que mandou uma patacoada, vai resistindo. E vai-se enterrando cada vez mais. Na CRPredial não se registam mútuos (empréstimos). O que se registam é garantias prediais (hipotecas) que poderão estar associadas a mútuos. Não invente.

    Caro investidor casual,

    Independentemente do que acima disse ao ABCD, ele tem razão na parte em que lhe aconselhava a que o devedor assinasse uma confissão de dívida.

    Se tivesse ao menos a confissão de dívida (e seria ainda mais útil que a tivesse com as assinaturas reconhecidas notarialmente), se a coisa, futuramente, desse para o torto, judicialmente tudo seria muito mais fácil.

    Eu admito que o senhor confie totalmente na pessoa em causa. É um bocado ingénuo da sua parte, já que às vezes encontramos pessoas que viveram casadas com outras décadas e não as conheceram na plenitude, mas tudo bem... é um homem de bom coração. Adiante.

    Mas pergunto: e se a outra pessoa, inesperadamente, falecer (a pessoa em causa pode ter um enfarte, por exemplo)? Confia também assim nos herdeiros?

    Se estão todos de boa fé, o que é que custa assinar um papel em que fica tudo escrito? 

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    Investidor_casual

    O documento nao me parece essencial.

    Como diz, se ocorrer uma fatalidade, a esposa assumirá o compromisso! O pagamento será breve, tenho certeza!

    No entanto, caso opte pelo documento?? Quem o deve redigir? Um advogado???

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    YARA

    Também ja percebi que o meu cartão MB da CGD só permite transferir 2500 € por dia!

    Na caderneta dentro da CGD consegue transferir os 15.000€ de uma so vez...

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites
    ABCD

    Onde é que se regista o documento?

    Qual Conservatória? Conservatória do Registo Civil, Predial ou Automóvel?

    É que eu nunca na minha vida tinha ouvido falar em registo de contratos de mútuo. Se não for pedir muito, diz lá qual é a disposição legal onde esse registo está previsto ou, ao menos, indica-me um link para uma página da net na qual esteja indicado esse registo.

    Obrigado.

    Caro ABCD,

    Em vez de assumir que mandou uma patacoada, vai resistindo. E vai-se enterrando cada vez mais. Na CRPredial não se registam mútuos (empréstimos). O que se registam é garantias prediais (hipotecas) que poderão estar associadas a mútuos. Não invente.

    Bravo! Tem razão... Até tive para deixar a resposta sob a forma de pergunta, mas depois alterei sem mais delongas face às 3 hipóteses que deixou, antevendo já a "patacoada" que sairia dali!... Afinal sabia, conforme descreve a seguir dizendo por outras palavras o que já tinha sido aconselhado ao "investidor_casual"; apenas queria usar a palavra simpática (podia usar outras, mas é simpático por natureza eu sei) que usou no parágrafo acima!...

    Caro investidor casual,

    Independentemente do que acima disse ao ABCD, ele tem razão na parte em que lhe aconselhava a que o devedor assinasse uma confissão de dívida.

    Se tivesse ao menos a confissão de dívida (e seria ainda mais útil que a tivesse com as assinaturas reconhecidas notarialmente), se a coisa, futuramente, desse para o torto, judicialmente tudo seria muito mais fácil.

    Eu admito que o senhor confie totalmente na pessoa em causa. É um bocado ingénuo da sua parte, já que às vezes encontramos pessoas que viveram casadas com outras décadas e não as conheceram na plenitude, mas tudo bem... é um homem de bom coração. Adiante.

    Mas pergunto: e se a outra pessoa, inesperadamente, falecer (a pessoa em causa pode ter um enfarte, por exemplo)? Confia também assim nos herdeiros?

    Se estão todos de boa fé, o que é que custa assinar um papel em que fica tudo escrito?

    Caro Atlas,

    não desvalorizando o ato meritória de aconselhar o devedor a assinar uma confissão de dívida, uma vez que sabe tanto do assunto, como deverão eles proceder para o efeito?

    400 km, mais ou menos, separam as duas "almas"...

    E já agora, tem uma minuta que possa ajudar o investidor_casual ou outra pessoa na situação dele?

    Até pode ser pro-activo e criar um tópico para o efeito. Depois só tem de indicar o link a este ou a outra pessoa com um caso parecido...

    Parece-me que seria mais útil e proveitoso, do que fazer uma "caça" às patacoadas!...

    Vá lá, mostre as suas qualidades... não procure os defeitos, aqui e ali, dos outros que lhe fica mal. Esclareça, corrija e ajude o próximo... já bastam as adversidades das instituições em geral!...

    Share this post


    Link to post
    Share on other sites

    Your content will need to be approved by a moderator

    Guest
    You are commenting as a guest. If you have an account, please sign in.
    Reply to this topic...

    ×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

      Only 75 emoji are allowed.

    ×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

    ×   Your previous content has been restored.   Clear editor

    ×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.


    ×
    FinancasPessoais.pt

    Subscreva a newsletter e tenha acesso a todas as novidades do grupo de sites FinancasPessoais.pt e a conteúdos exclusivos.

    Os sites FinancasPessoais.pt respeitam a sua privacidade e vontade:

    Não mostrar mais esta caixa