L.S

Divião de coisa em comum (apartamento comprado em solteiros)

8 publicações neste tópico

Boas, acerca de 8 anos a minha esposa na altura com o ex namorado comparam um apartamento, as coisas não resultaram e ela acabou o namoro e deixou a casa para o ex namorado com a promessa de que assim que ele pode-se (seria coisa de 2 ou 3 meses) marcava nova escritura para passar a casa para nome dele,

Passado 8 anos o acordado (verbalmente) nunca foi comprido da parte dele e pior ainda começaram os problemas com o banco (CGD), neste momento temos ameaças do banco de execução da divida, ele não quer vender a casa, entretanto eu e a minha mulher casamos temos um apartamento e o meu sogro com fiador (outro problema), não conseguimos resolver a situação nem a bem nem a mal e temos um grande problema em mãos que toda as pessoas que falamos inclusive o banco não nos dão nenhuma solução a não ser a execução da divida, situação essa que nos prejudica e muito.

A minha esposa nunca usufruiu do apartamento, não tem acesso ao mesmo, mas tem obrigação de pagar a divida e os encargos que daqui resultarem.

Pergunto, como resolvo esta situação?

Alguém me pode ajudar já não sei o que fazer.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

boas,

perante o que descreveste porque não consultas um advogado e vês o k ele te aconselha....os bancos estao a ralar se...eles querem é receber o deles....axo mm k deverias aconselhar te com um advogado!!!

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Tambem me parece que o mais indicado sera procurar ajuda de um advogado,

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Subscrevo as duas últimas opiniões!

Só que ... preparem-se para despesas e não serão poucas! Contudo, esse é de facto o caminho - acção judicial para a resolução da divisão de coisa comum e indemnização por danos causados. O ideal seria (falo por experiência própria - processo num tribunal já com 12 anos), o bom senso do ex-namorado da tua esposa, subir-lhe à cabecinha. Não o tendo (bom senso), só resta a justiça!

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

12 anos num processo judicial? :o

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Isso era para ter ficado resolvido há 8 anos!!!

A tua esposa tem pelo menos pago a parte das prestações que lhe compete? É que senão, o ex-namorado ainda vos aparece a exigir o dinheiro que ela devia ter pago estes anos todos (afinal de contas ainda está tudo em nome dela também)

Estou de acordo com todos os outros - procura um advogado...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Segue o conselho do advogado.

isto é muito comum hoje em dia.

As pessoas esquecem-se de que fazem escrituras para contrair empréstimos e que depois não basta a palavra para as livrar das obrigações.

E depois é preciso não esquecer que o banco actualmente tem dois credores e não é sem mais que vai aceitar ficar só com um, diminuindo assim as garantias de pagamento.

Mas, ninguém é obrigado a ter bens em comum e logo pode optar pela divisão, o que neste caso não me parece possível e por isso em última análise alguém vai ter que comprar a casa e saldar parte da dívida com o banco em contrapartida de aceitar que um dos credores saia.

Era capaz de ser mais fácil se tivessem sido casados.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

12 anos num processo judicial? :o

Tecnicamente é um Processo de Inventário, com vista a partilhar bens que são comuns, no âmbito de uma herança! Vivemos em Portugal :o, e quem passa pelas vicissitudes de um Tribunal, arrisca-se a ficar a saber que os prazos, mais simples de um processo se arrastam. Posso afirmar, que neste processo, constatei eu e outros herdeiros presentes, que um simples despacho do juíz, para a secretaria, demorou à volta de seis meses! Ou seja, o processo esteve "preso" no gabinete do juíz, durante esse tempo, para um simples despacho!

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead