carlosramos

O que pode poupar em IRS este ano (2009)

25 publicações neste tópico

1. Faça o seu planeamento fiscal

O novo ano já começou e a forma como vai gerir as suas contas nos próximos meses irá determinar o saldo da sua factura de IRS. Decisões tão simples como comprar um computador próprio, subscrever um plano poupança reforma (PPR) ou investir em equipamentos de energias renováveis são investimentos que podem compensar quando da apresentação da declaração de IRS. Nem é preciso ir tão longe. O simples acto de guardar todas as facturas de despesas com a saúde ou com a educação dos seus filhos também fazem a diferença.  fez-se uma simulação de quanto pode poupar se utilizar os benefícios e as deduções legais que tem ao seu dispor. A partir do exemplo de uma família-tipo constituída por um casal, com idades entre os 36 e os 40 anos, com dois filhos, de 4 e 10 anos, pedimos à consultora PriceWaterhouseCoopers que calculasse a diferença para uma declaração sem deduções à colecta e, outra, com as devidas deduções. Os resultados estão à vista. Caso faça um planeamento fiscal correcto, a poupança é de várias centenas de euros. Por isso, comece já a gerir as suas contas para 2009, pois a sua conta bancária agradecerá. De acordo com os nossos cálculos, se um casal com um rendimento bruto anual de 42 mil euros (1.500 euros mensais por cada membro do casal) seguir os seguintes passos, pode deduzir 4.371,70 euros. No caso desta família, a primeira dedução diz respeito às deduções pessoais de cada membro do agregado. Estas deduções são concedidas por sujeito passivo e dependente, correspondendo a 55% e 40% do Salário Mínimo Nacional, respectivamente. Para uma família com a tipologia escolhida, as deduções pessoais são de 855 euros.

Quanto valem as deduções pessoais €855

2. Deduza até 30% do total do valor das despesas de saúde

As despesas de saúde são a única dedução fiscal sem um limite máximo. Todos os gastos com a saúde podem ser deduzidos da sua factura de IRS até 30% do valor total. Uma consulta no dentista ou no pediatra, comprar medicamentos ou pagar o aparelho para os dentes do seu filho são alguns dos exemplos de despesas que pode abater no seu IRS. Esta família apresentou gastos anuais de mil euros em saúde, abatendo 300 euros.

Valor da dedução por despesas de saúde €300

3. Proteja a sua família com um seguro de saúde e abata no IRS

Os seguros de saúde são mais uma forma de cortar no IRS. A lei permite abater 30% das despesas pagas com os prémios deste tipo de seguro. Além de proteger a sua família, um seguro de saúde pode, também, diminuir a sua factura de IRS. Na simulação efectuada pelo Negócios, calculámos um gasto de 840 euros com prémios dispendidos em seguros de saúde, o que resulta numa dedução de 252 euros.

Prémios de seguros de saúde a deduzir €252

4. Gastos com a educação dedutíveis até 720 euros

No caso das despesas com a educação e a formação, todas as pequenas coisas contam. Comprar uma borracha, uma caneta ou um caderno para a escola entra para as contas. Tudo o que precisa é de guardar todas as facturas e poderá deduzir à colecta até 30% do montante dispendido, com um limite máximo de 720 euros. No caso da família da simulação, as despesas permitiram obter o valor máximo dedução.

Despesas de educação deduzidas €720

5. Juros do crédito à habitação diminuem factura fiscal

Para quem recorreu a um crédito à habitação para comprar casa própria, o fisco permite deduzir as despesas com este encargo. À semelhança do que acontece com a saúde ou a educação, as Finanças fixam um limite de 30% de dedução à colecta dos valores pagos. Para despesas anuais no montante de 2.344 euros com o empréstimo da casa, é possível deduzir um máximo de 703,20 euros.

Dedução pelo empréstimo à habitação €703,20

6. Invista em equipamentos de energias renováveis

O tema das energias renováveis também já chegou ao Ministério das Finanças. Um investimento nesta área pode, por isso, revelar-se uma forma de abater a factura de IRS. Se, nos próximos meses, decidir adquirir equipamentos "verdes", pode descontar até 30% do investimento na declaração fiscal do próximo ano. No máximo, o fisco abate até 796 euros do investimento na colecta.

Abatimento pela aposta em energias renováveis €796

7. Compre computador pessoal e poupe 250 euros

A aquisição de computadores, "software" e outro material informático para uso pessoal também são dedutíveis à colecta. No caso de comprar, por exemplo, um computador, pode abater na declaração de IRS até metade do valor. Mas, atenção, apesar de permitirem deduzir 50% das despesas com a aquisição de material informático, as Finanças fixam um máximo de 250 euros, independentemente do que pagou pelo aparelho.

Dedução pela compra de um computador €250

8. Poupança para a reforma também tem benefício fiscal

Os PPR são um dos produtos com direito a benefício fiscal. Neste caso, o Estado permite deduzir até 20% do investimento realizado durante este ano. O limite dedutível varia de acordo com a idade. Para pessoas com idade até 35 anos, a dedução máxima é de 400 euros, enquanto entre os 35 e os 50 anos é de 350 euros e, com mais de 50 anos, é de 300 euros. Neste caso, apenas um dos membros do casal subscreve um PPR.

Dedução pelas contribuições para um PPR €350

9. Prémio de seguro de vida pode ser abatido até 25%

Todas as despesas relacionadas com prémios pagos de seguros de acidentes pessoais e seguros de vida, que são obrigatórios nos empréstimos à habitação, podem ser abatidos até 25%, com um limite máximo de 128 euros por casal. No caso concreto, partimos de um pressuposto de despesas anuais no valor de 512 euros, o que dá direito ao benefício máximo na entrega da declaração de IRS.

Abatimento pelo prémio dos seguros de vida €128

10. Ajude alguém e desconte

Ao contrário do que possa pensar, a solidariedade também é tida em conta no momento da entrega do seu IRS. Os donativos estão entre os vários benefícios fiscais contemplados pelo Estado. Donativos a associações de beneficiência, instituições de solidariedade social ou associações culturais podem ser abatidos até 25%. Um donativo de 50 euros à Cruz Vermelha efectuado pelo agregado desta simulação permite deduzir 17,50 euros.

Parcela dedutível do donativo €17,50

11. Em vez de pagar, receba 3.117 euros

Os pequenos gestos fazem toda a diferença. Esta família, caso não tivesse realizado as deduções, teria que pagar 1.254,56 euros adicionais ao fisco. Este valor resulta da diferença entre o imposto apurado antes de deduções (6.294,56 euros) e as retenções já efectuadas na fonte (5.040 euros). Com as devidas deduções, que totalizam 4.371,70 euros, esta família receberá mais de 3117 euros nos reembolsos de 2010.

Deduções permitem receber € 3.117

Sem deduções esta família pagaria mais €1.254

Quanto poupa € 4.371

Fonte: www.jornaldenegocios.pt de 06 de Fevereiro de 2009

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

De facto um planeamento fiscal, faz toda a diferença. Com um pequeno esforço diário, partindo de um dossier organizado, por deduções e benefícios fiscais, chega-se ao fim do ano, em condições óptimas para assegurar o retorno máximo (reembolso) de IRS. Faço-o há vários anos, com aproveitamento a 100%!

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Muito bom dia a todos e em especial ao Pedro por este fórum, que leio à bastante tempo mas só agora intervenho.

Tenho estado atenta a tudo o que se tem falado sobre as deduções ao IRS e tenho sempre algumas dúvidas, nomeadamente:

- eu sou solteira mas vivo em união de facto à 8 anos mas, sempre temos entregue o IRS em separado, pois temos visto pelo simulador que nos é mais vantajoso (porque temos uma casa em comum com empréstimo em nome dos 2 e desta forma pudemos deduzir o valor do empréstimo 2 vezes). O que fazemos também é que as despesas do nosso filho apenas o pai as coloca. Acham que tenho procedido da melhor forma? Deverei começar a entregar o IRS de forma conjunta?

- a minha mãe vive connosco e não tem rendimentos próprios. No ano passado e visto que o seu domicilio fiscal é o mesmo que o meu as finanças disseram-me que poderia colocar as despesas de saúde dela junto com as minhas mas, que o seguro de saúde que tenho feito em nome dela e que sou eu que suporto que já não o poderia colocar nas minhas despesas. Isto é assim?

Obrigada desde já pelas vossas respostas.

Ana Matos

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Ana Matos,

empréstimo em nome dos 2 e desta forma pudemos deduzir o valor do empréstimo 2 vezes

Deduzir duas vezes não é possível, devem sim, deduzir a totalidade do empréstimo em 50% cada um.

Quando fazes o Irs, indicas a tua mãe como ascendente que vive no mesmo agregado familiar?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Ana Matos,

Deduzir duas vezes não é possível, devem sim, deduzir a totalidade do empréstimo em 50% cada um.

É exactamente isso que fazemos. Solicito ao banco uma declaração para cada um e cada um declara 50% dessa declaração

Quando fazes o Irs, indicas a tua mãe como ascendente que vive no mesmo agregado familiar?

Exactamente. Nas finanças disseram-me que ela não pode ser considerada minha dependente, porque dependente são apenas os filhos. Na minha modéstia opinião ela é minha dependente na medida em que não tem rendimentos próprios e vive comigo. Mas sempre tive essa dúvida.

O que me disseram é que posso incluir as despesas de saúde que tenho com ela mas, por exemplo o seguro de saúde que eu lhe pago já não posso deduzir.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

- É exactamente isso que fazemos. Solicito ao banco uma declaração para cada um e cada um declara 50% dessa declaração

- Exactamente. Nas finanças disseram-me que ela não pode ser considerada minha dependente, porque dependente são apenas os filhos. Na minha modéstia opinião ela é minha dependente na medida em que não tem rendimentos próprios e vive comigo. Mas sempre tive essa dúvida.

O que me disseram é que posso incluir as despesas de saúde que tenho com ela mas, por exemplo o seguro de saúde que eu lhe pago já não posso deduzir.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Ana Matos,

Dependentes e ascendentes, são situações distintas.

Na Modelo 3 do Irs, na folha de rosto, há lá o campo 7-B, que se destina a identificar os ascendentes que vivem em comunhão de habitação com o sujeito passivo, sendo assim, mencionas a tua mãe e por conseguinte as despesas dela.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Estive agora mesmo a ler as instruções da Mod 3, relativamente aos ascendentes.

Podemos sempre incluí-los desde que não aufiram rendimentos superiores à pensão mínima do regime geral, não podendo o mesmo ascendente ser incluído em mais de um agregado familiar.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

É exactamente isso que eu faço, coloco o NIF dela no ponto 7-B.

A minha questão é que despesas dela posso incluir na minha declaração, nomeadamente no quadro 8 do anexo H? Só os que referem ascendentes ou todas aquelas em que não referem nem ascendentes nem dependentes?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Relativamente ao seguro de saúde, parece-me que o podes incluir.

Se fizeres o Irs on-line, experimenta meter o seguro, com o nº fiscal dela. Quase de certeza vão aceitar, pois ela aparece como ascendente.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Mas para esse campo em particular (campo 808 do quadro 8 do anexo H) não é necessário colocar o NIF.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

O campo dos seguros de saúde é o 730 do quadro 7 do anexo H.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Pois é, o NIF que temos de indicar é o da companhia de seguros.

Sendo assim, aproveitas o que for for possível das despesas do quadro 8.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Mas tem o campo de titular. Vou experimentar, agora não dá porque não tenho comigo o NIF dela.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Mas tem o campo de titular. Vou experimentar, agora não dá porque não tenho comigo o NIF dela.

No CIRS, não existe nenhum artigo que permita a dedução à colecta, de seguros (vida, acidentes pessoais, saúde, doença), dos ascendentes que vivam em economia comum com o(s) Sujeito(s) Passivo(s). Só as despesas com saúde (artº 82º nº 1 alínea B), desde que não possuam rendimentos superiores ao salário mínimo mais elevado (416 Euros em 2008).

Logo, parece óbvio, que não havendo normativo legal que permita a dedução, que a declaração preenchida electronicamente, vá aceitar no quadro 7 esse valor de seguro, já que se tem que indicar a quem pertence - Sujeito Passivo A ou B -.

O quadro 7, nem tem aliás, espaço para o NIF do contribuinte, apenas para a entidade gestora do seguro.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Exactamente, já experimentei e não consigo.

Parece que a única coisa que vou conseguir deduzir será mesmo as despesas de saúde.

Relativamente ao facto de viver em união de facto à 8 anos e termos um filho em comum, e termos moradas fiscais iguais, acham que posso continuar a entregar a declaração em separado do meu "marido", visto que tenho verificado que me é mais vantajoso, ou sugerem-me que entregue a declaração conjunta?

Obrigada desde já pelas vossas (rápidas) respostas

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

É verdade, já houve anos em que a simulação do reembolso apresentava uma diferença de cerca de 600€.

E nós apenas tiramos vantagem da habitação em que cada um declara 50%, as despesas com o meu filho, apenas o meu "marido" as está a declarar. Pelo que eu entendi até estas despesas poderiam ser entregues a 50% cada um.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

vivo em uniao de facto a 5anos e eu e a minha companheira temos entregado o irs juntos!!!

estou seriamente a pensar este ano em entregar  cada um o seu

visto  que so com a habitacao pagarmos os dois juntos cerca de 6900 euros

se entregarmos esta despesa repartida em 2,recemos o retono maximo 2vezes????

agradecia  que me ajudassem!!!

obrigado

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Aparentemente compensará só pelo facto dos encargos quase atingirem os 7.000 Euros!

Mas, o melhor é consultares o link, que o hsfarao, deixou aqui há pouco!

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Então mas as tabelas de retenção na fonte não são mais baixas para os casados/união de facto?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Então mas as tabelas de retenção na fonte não são mais baixas para os casados/união de facto?

Tenho ideia que a diferença não é muito grande e, quase de certeza, que não compensa o facto de se poder descontar mais pela casa...

Além disso, a retenção na fonte não conta para efeitos de apuramento do imposto, só para o do eventual reembolso - mesmo que pagues mais um bocadinho em cada mês, no final recebes muito mais de volta.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Boa tarde.

antes de mais agradeço ao Pedro por este fórum: há questões que são estranhas ao "comum dos mortais" (no preenchimento do IRS) que aqui se tornam claras!

Relativamente ao meu planeamento fiscal e da minha mãe, gostava de saber q facturas/recibos devo guardar este ano p/ incluir no IRS de 2009:

1. - No meu caso, solteira e trabalhadora dependente -> serão só as despesas na área da Saúde (5% ou mais)?

1.1. - alguns produtos adquiridos nas farmácias dos supermercados podem ser deduzidos no IRS?

1.2- Também li que: "são aceites despesas com produtos sujeitos a uma taxa de IVA superior a 5%, desde que tenham fins preventivos, terapêuticos ou de reabilitação e tiverem receita ou prescrição. É o caso dos cosméticos, chás, ervas medicinais, produtos dietéticos ou ditos de higiene, como para a queda do cabelo. O mesmo é válido para alimentos sem lactose ou glúten, se houver no agregado intolerantes a estas substâncias."

- Como sou alérgica à  lactose, se tiver uma receita médica a indicar isso mesmo e a prescrever alimentos sem lactose, as despesas c/ estes alimentos serão aceites?

1.2. - Descobri que em tempos fiz uma aplicação financeira que tem o nome de seguro de vida. Posso incluí-la no IRS?

1.3 -  Como inclui no ano passado (ou há 2 anos) a despesas de 1 computador portátil, nos 3 anos seguintes não posso incluis despesas com outro computador? E se for com um monitor? Ou rato ou teclado?

2. - No caso da minha mãe, em fase de separação (ainda não oficial nos Tribunais, mas a apresentar o IRS separado - eu é que a preencho on-line), não vive sempre comigo e tem rendimentos próprios - é reformada.

2.1. -q facturas/recibos deve a minha mãe guardar este ano p/ incluir no IRS de 2009? serão só as despesas na área da Saúde (5% ou

mais)?

2.2. - O caso da compra de uns óculos graduados: Como a minha mãe tem ADSE, qual o montante a incluir nas despesas da saúde? Deve ser o respeitante à percentagem não devolvida pela ADSE, certo? Como sei isso?

Agradeço a resposta!

Votos de um bom fim-de-semana prolongado.

L.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Olá a todos,

Encontrei este fórum e achei-o bastante útil. Tenho uma pergunta para vocês:

Onde posso encontrar informação relativa ao tipo de despesas (e categorias das mesmas) que um trabalhador independente pode abater no IRS? Normalmente guardo todos os meus recibos, mas não sei ao certo se poderei entregar mais ainda do que os que entrego. Alguém me ajuda?

Desde já, obrigada.

Ttranslator

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor