Visitante Anonimato

Conselho para Obrigações

12 publicações neste tópico

Boa tarde.

Adquiri OT e gostaria de saber a vossa opinião se as devo manter ou vendê-las agora...

São estas:

- OT 6.4 (02/2016)

Data aquisição : 17/09/2013

Valor : 100,5 %

Montante : 10.050 €

Geram-me cerca de 450 € anuais líquidos. Até à maturidade, receberei mais 900 € líquidos e devolvem-me 10.000 € do investimento.

Se vender agora, recebo algo como 10.790 €, ou seja lucro de 790 €, mas cerca de 100 € menos do que se ficasse até à maturidade.

No entanto, "ganho" cerca de 2 anos para tentar rentabilizar mais este capital...

Tenho também estas:

- OT 4.1 (15/04/2037)

Data aquisição : 28/01/2013

Valor : 75,7 %

Montante : 6056 €

Neste momento anda quase nos 85%...

Estou a fazer bem as contas ou estou a ver demasiados números e as coisas não são bem assim?

Devo ou não mantê-las ?

Obrigado antecipadamente.

Nuno

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

As de 2016 estão com uma YTM bruta de 2.3%, logo essas parece-me melhor vender.

Quanto às outras ainda têm uma YTM de 5.3%, logo ainda me parecem interessantes manter por mais algum tempo. Tudo depende também da evolução da percepção de risco de Portugal.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Muito obrigado pela ajuda e esclarecedora resposta, Rui  8)

Já agora, e sem querer abusar... onde investir de novo o capital ? (em algo com o mesmo risco onde estava até agora e para 3/4 anos)

Nuno

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Certificados de Tesouro Poupança Mais parecem-me uma alternativa interessante. TANB bruta mínima de 4.25% (com possibilidade de bonificação) a 5 anos, um pouco menos se ficar só 4 anos. O risco acaba por ser mais reduzido do que as OTs, pois as mobilizações são muito mais fáceis e sem custos a partir do 1º ano.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Muito obrigado de novo pelas dicas, Rui.

Abraço.

Nuno

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Pode também investir num CLN da PT a 4,9% de juro a 5 anos e juros pagos ao mês......................

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

No caso das CLN recomendo que se informe primeiro sobre este tipo de produto e dos riscos que acarreta. Pode não ser muito boa ideia colocar todo o capital nas CLN, dependendo de como está atualmente distribuído o seu património financeiro.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

bem, é importante ter em mente que em caso de Insolvência, Falha de Pagamento ou Reestruturação para a Entidade Referência ou Emitente os juros deixam de ser pagos e dá origem a liquidação (reembolso com potenciais perdas).

Alias a CMVM dá risco maximo a este produto.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

bem, é importante ter em mente que em caso de Insolvência, Falha de Pagamento ou Reestruturação para a Entidade Referência ou Emitente os juros deixam de ser pagos e dá origem a liquidação (reembolso com potenciais perdas).

Alias a CMVM dá risco maximo a este produto.

A diferença para as obrigações não será apenas que os CLNs também tem esses risco na entidade emitente?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

A diferença para as obrigações não será apenas que os CLNs também tem esses risco na entidade emitente?

Sim, Basicamente passa a haver o risco de duas entidades. Além disso ha a questão da liquidez. As obrigações  conseguimos vender se necessário, o que no caso dos CLNs julgo que é muito complicado de vender devido a falta de liquidez.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

é conveniente não precisar de vender nesse período. agora quanto aos riscos comprar divida pública ainda é mais arriscado ou alguém acredita que nós vamos pagar tudo nos próximos anos ,´só se adiarem isso para os próximos 100 anos...................

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

A percepção de risco da dívida tem vindo a diminuir, como se tem observado pelas taxas implícitas no mercado secundário.

Quanto a conseguirmos pagar ou não, daqui a uns anos logo veremos. Mas daí os CTPM serem mais vantajosos, pois pode-se abandonar o barco sem penalizações, mesmo que a percepção de risco aumente muito.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead