Joao

Aumentar a prestação da casa para poupar dinheiro!

41 publicações neste tópico

Um pouco contraditório, mas é verdade!

Com as taxas euribor a descer e se conseguir suportar a prestação da casa num determinado valor, porque não reduzir o prazo do crédito?

Foi o que fiz junto do meu banco e poupei:

Cenário actual (exemplo)

Taxa de Juro:    5% (taxa juro 4% + 1% spread)

Capital em dívida:          50.000,00 €

Número de prestações em falta:            240 meses

valor da prestação = 329,98 €

Total a pagar: 79.195,20 €               

Total de juros a pagar:  29.195,20 €

Cenário Futuro (exemplo para redução de 10 anos)

Taxa de Juro:    5%

Capital em dívida:          50.000,00 €

Número de prestações em falta:            120 meses

valor da prestação = 530,33 €

Total a pagar: 63.639,60 €       

Total de juros a pagar:  13.639,60 €

Ou seja, no longo prazo (daqui a 120 meses) poupei 29.195,20-13.639,60=15.555,60

E o banco não cobra (nem deve cobrar) por esta alteração.

E ainda saem melhor se conseguirem adicionar um abate ao capital em dívida....

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Dizes bem, "se conseguir suportar a prestação da casa num determinado valor".

A questão está aí. Se tu tens a certeza que consegues passar de uma prestação mensal de 329,98 € para 530,33 € durante 10 anos, é uma boa  :) Agora, quantos poderão afirmar o mesmo? Eu não. Não tenho perspectivas de ser aumentada, isto se mantiver o emprego, já que nos dias que correm é uma incógnita.

No longo prazo poupas, não há dúvida, mas antes de chegar ao longo prazo teremos que enfrentar o curto prazo - ter uma prestação suportável.

Apesar de ser do meu conhecimento fico sempre admirada com o valor dos juros que pagamos aos bancos!!!!

Ainda bem que consegues suportar o aumento da prestação, é sinal que tens rendimentos para tal ;)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

João

E tens a certeza que consegues suportar um aumento da taxa de juro em 1% ou 2% ?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Claro que depende do cenário de cada um.

Eu dei o exemplo de 50000 a 20 anos com 5% juros. Não quero dizer que seja o meu.

O que quis demonstrar é: se a vossa prestação desceu devido à revisão das taxas (e ainda vêm aí mais descidas) então uma maneira de poupar é, apesar de descer a taxa de juro, mantenham as prestações, reduzindo o prazo.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Entendido :D Pensei que era o teu caso..

No entanto, não esquecer de fazer bem as contas e ver se o aumento de 2 ou 3 % na taxa de juro é suportavel com a diminuição do prazo..

Não podemos pensar que as taxas de juro se vão manter assim para sempre.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Entendido :D Pensei que era o teu caso..

No entanto, não esquecer de fazer bem as contas e ver se o aumento de 2 ou 3 % na taxa de juro é suportavel com a diminuição do prazo..

Não podemos pensar que as taxas de juro se vão manter assim para sempre.

Sim isso é muito importante porque 10 anos são 2 "periodos economicos" onde normalmente há varios picos nas taxas.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Entendido :D Pensei que era o teu caso..

No entanto, não esquecer de fazer bem as contas e ver se o aumento de 2 ou 3 % na taxa de juro é suportavel com a diminuição do prazo..

Não podemos pensar que as taxas de juro se vão manter assim para sempre.

Nada impede de negociar novo aumento do prazo se as taxas começarem a subir. Mas como às vezes sobem mais depressa do que o que se consegue negociar com o banco, também concordo que convém ter essa cautela.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

E não esquecer que no momento de renogociar o empréstimo, podem apresentar um spread mais alto, e aí as contas são outras.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Nas alterações de prazo, em principio não há modificação de spread.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Coincidência maior era impossível :D

Ainda hj estive no meu banco a fazer exactamente isto. Tinha um empréstimo a 40 anos dos quais já paguei 4 anos, e de forma a pagar sensivelmente a mesma prestação aquando da revisão da taxa (março 2009) amortizei €15,000 ao empréstimo e reduzi o prazo para 200 prestações o que dá 16 anos e qualquer coisa.

Assim mantive a prestação... cerca de €530... que é o que ainda paguei este mês a uma taxa de 5.65% e vou pagar quase o mesmo a uma taxa de cerca de 3% mas com a satisfação de "só" me faltar 16 anos para pagar.

Curioso foram as trocas e baldrocas que tive de ouvir do gerente e sub-gerente do banco para não amortizar o crédito habitação, mas também já estava á espera disso.

Para aqueles que suportam pacificamente as prestações que têm é uma boa oportunidade para conseguirem pagar mais capital e menos juros nas prestações da casa. Depois de utilizar todas as calculadoras do nosso fórum, não há dúvida que quanto menos dermos a ganhar a estes senhores melhor é para nós.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Coincidência maior era impossível :D

Ainda hj estive no meu banco a fazer exactamente isto. Tinha um empréstimo a 40 anos dos quais já paguei 4 anos, e de forma a pagar sensivelmente a mesma prestação aquando da revisão da taxa (março 2009) amortizei €15,000 ao empréstimo e reduzi o prazo para 200 prestações o que dá 16 anos e qualquer coisa.

Assim mantive a prestação... cerca de €530... que é o que ainda paguei este mês a uma taxa de 5.65% e vou pagar quase o mesmo a uma taxa de cerca de 3% mas com a satisfação de "só" me faltar 16 anos para pagar.

Curioso foram as trocas e baldrocas que tive de ouvir do gerente e sub-gerente do banco para não amortizar o crédito habitação, mas também já estava á espera disso.

Para aqueles que suportam pacificamente as prestações que têm é uma boa oportunidade para conseguirem pagar mais capital e menos juros nas prestações da casa. Depois de utilizar todas as calculadoras do nosso fórum, não há dúvida que quanto menos dermos a ganhar a estes senhores melhor é para nós.

Eu adoraria fazer isso. A minha prestação tb desceu de 620€ mensais para cerca de 450€. Eu bem que podia reduzir o prazo para me manter a pagar os mesmos 600€.

Mas e quem me garante que daqui por alguns meses, as taxas de juro não voltam a subir muito? Passamos depois a vida enfiados nos bancos a pedir revisões dos prazos? E para aumentarem novamente o prazo, os bancos não se podem recorrer de um aumento tb do spread?

Se eu tivesse a certeza que as euribor se mantinham assim baixas por pelo menos 2/3 anos, tb eu ia já baixar o prazo de pagamento do meu empréstimo, mas sinceramente, duvido que não subam dentro de menos de 1 ano...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Com o meu banco (e gestor de conta) faço tudo electronicamente e por telefone...

Nunca perdi tempo num balcão a rever o meu contrato com o banco...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

mas sinceramente, duvido que não subam dentro de menos de 1 ano...

já somos dois.... nao sei até que ponto é comportavel a manutenção artificial de taxas de juro tão baixas por muito tempo (estou a falar da FED já o o BCE ainda tem espaço de manobra).

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

O cenário que o João apresenta, é muito interessante do ponto de vista da poupança!

Qualquer pessoa, minimamente atenta, quando contrata o empréstimo com a entidade bancária, fica a saber quanto paga de capital e quanto de juros, ao longo da vida do CH! Neste momento de descidas da Euribor, com as prestações mais baixas, a melhor aplicação que qualquer um poderia fazer a essa economia, seria reduzir á dívida no tempo. Encurtando o prazo do contrato, cortaria de forma drástica como foi dito, os "malditos" juros! O problema é, como alguns membros já disseram, a incerteza de que esta taxa Euribor (tão volátil, não o esqueçamos) se mantenha baixa, durante algum tempo. Concordo com aqueles que referem o facto de não ser provável, a manutenção da taxa directora do BCE, durante muito tempo. Nesta perspectiva, julgo que esta proposta, é exequível, apenas, para:

1 - Os que possam suportar com relativa comodidade, a prestação que antes tinham e que neste momento baixou;

2 - e que, simultaneamente, disponham de uma almofada financeira pronta a "apagar um fogo súbito"!

Demasiado óbvio, dirão alguns, mas...tremendamente real!"

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

tb já tinha pensado fazer isso... a minha desceu dos 474 para os 381 e se fica-se a pagar os 474 o meu prazo desceria acho que uns 10 anos o que já não era mau. Mas como não sou advinha e não sei se a taxa vai demorar muito ou não a subir o melhor é não mexer já nos prazos só porque a taxa desceu.

O melhor mesmo é mexer apenas quando fizer amortização de capital, pois não sei até que ponto conseguiria na altura suportar uma subida de taxa.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

a minha desceu dos 474 para os 381 

pode-se continuar a "pagar" o valor maior: para a prestação para o banco vai os 381 e o excedente até 474 - 93€ iriam para a poupança. costuma-se dizer "é no tempo das vacas gordas que se amealha para quando estivermos nas vacas magras".

bom neste caso é, é no tempo em que as taxas estao baixas que se amealha para quando subirem.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Isso já eu vou fazer este mês vou acrescentar o valor da diferença e vou por no banco. Se estava a colocar automaticamente 150 euros agora estou a colocar automaticamente 250 todos os meses. Ou seja é como se não tivesse esse dinheiro na mesma.

Não posso é dar ao luxo de ter uma prestação maior e depois caso haja uma subida das ditas taxas vejo-me à nora!  o valor a transferir em qq altura posso mudar agora a prestação é mais complicado.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Eu subscrevo o que a €ureka escreveu.

Assim conseguimos resultados não idênticos mas muito satisfatórios sem que alteremos rigorosamente nada nos nossos contratos.

Eu pelo menos farei assim, se me deixarem...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Eu subscrevo o que a €ureka escreveu.

Assim conseguimos resultados não idênticos mas muito satisfatórios sem que alteremos rigorosamente nada nos nossos contratos.

Eu pelo menos farei assim, se me deixarem...

O.K., CS, poupar para poder amortizar é o que qualquer pessoa que tenha condições para isso, faz. Acredito, que nestes tempos de crise, se a maioria o fizer já é muito bom. Contudo, continuas com o prazo do contrato inalterável, o que é mau. A ideia do João, vai mais além  - poder reduzir o tempo de vida do crédito - para "ganhar" ao Banco, milhares de euros de juros! É claro que, isto é o ideal e poderá não estar ao alcance de todos! Muitos terão que seguir, justamente essa via que preconizas e que, ao fim e ao cabo já será positivo - poupar para amortizar -.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Michael,

Uma Pergunta:

Reduzir um crédito de 30 anos para 5  ou manter o credito de 30 anos e amortizar de forma a pagá-lo em 5 não é a mesma coisa??

Abraço,

Speedbird

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Bom dia a todos:

eu fiz melhor reduzi o prazo de 21 anos pra 10 e a prestaçao ainda assim é bastante suave o que me leva ainda a poder amealhar mais uns euros para poder fazer amortizaçoes parciais  :) :) :) :) :);) ;) ;) ;) ;)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Reduzir um crédito de 30 anos para 5  ou manter o credito de 30 anos e amortizar de forma a pagá-lo em 5 não é a mesma coisa??

Ha pelo menos duas diferenças:

* Na segunda opçao pagas bastante em comissoes por amortizaçao antecipada

* Dado que muitos bancos impoem um limite minimo para o valor da amortizaçao antecipada, se calhar nao fazes amortizaçoes todos os meses. Nos intervalos das amortizaçoes extraordinarias o montante em divida continua um pouco mais alto (quando comparado com o cenario em que vais amortizando grandes parcelas com a prestaçao) e acabas por pagar mais qualquer coisa em juros.

Na pratica as diferenças se calhar nao sao assim tao grandes, sobretudo quando comparadas com a opçao de pagar o credito durante os 30 anos sem amortizar nada. Mas para tirar isso a limpo e´ uma questao de fazer as contas para cada caso em particular e decidir quanto se esta disposto a pagar pela tal segurança em caso de subida repentina das taxas.

Mais uma nota a quem tem medo do tal cenario de subida das taxas (que, pessoalmente, nao me acredito que tao cedo voltem a subir acima dos 3% tao cedo) :

Se pagavam 800 de prestaçao e passam a pagar 570, por exemplo, em vez de reduzir o prazo para que a prestaçao volte aos 800 podem sempre faze-lo ate meio caminho (por exemplo, ficar com uma prestaçao de 650 ou 700).

E ha mais um pormenor - quando a prestaçao tem uma componente muito forte de amortizaçao, a subida das taxas de juro nao se sente tanto. Por exemplo, num emprestimo que ainda vai no 2º ou 3º ano e em que a prestaçao e´ quase 100% juros, uma subida das taxas de juro para o dobro reflecte-se numa subida da prestaçao quase para o dobro, tambem. Nos emprestimos proximos do fim de vida, onde a componente de juros tem um peso mais baixo, a variaçao das taxas de juro tem um impacto muito menor no valor da prestaçao...

E´ uma questao de fazerem algumas simulaçoes: http://www.pedropais.com/utilidades/mapa-de-juros/

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

e o que me foi dito no meu banco foi:se as taxas voltarem a subir ha sempre hipoteses de renegociar o prazo ou seja aumentar mais uns anos sem pagar qualquer custos e contrato mantem-se:nao podem simplesmente mexer no spread

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Aqui ha uns anos atras havia uns contratos cujo prazo variava com a taxa. A prestaçao mantinha sempre o valor e o prazo e´ que variava automaticamente (diminuindo quando a taxa descia e aumentando quando a taxa subia). A prestaçao so subia caso o prazo atingisse um determinado limite e nao pudesse cresces mais.

Ainda existe este tipo de produtos? Para quem estiver interessado na tactica apresentada neste topico mas com receio de uma subita subida das taxas, pode valer a pena perguntar no seu banco quanto custaria passar para um contrato deste tipo...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

eu estou a pagar a casa à 5 anos ... ainda estou na fase de pagar mais juros... uma subida na taxa vai penalizar-me bastante.

Sei que até 474 consigo suportar  se as taxas começarem a descer ainda mais então pondero a alteração de prazo de modo a ficar com uma prestação de até 350 euros ( agora esta nos 381) assim se começar a subir ainda tenho uma boa margem de manobra até à zona do suportavel (474). Até lá o dinheirinho vai para a poupança.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead