RickyII

Investimentos a longo prazo

15 publicações neste tópico

Viva,Quero começar a fazer um investimento,a longo prazo e com reforços mensais.Quero começar com 1000€ e só mexer daqui a 10, 15 anos. Que tipo de soluções aconselham?Obrigado

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Viva,Quero começar a fazer um investimento,a longo prazo e com reforços mensais.Quero começar com 1000€ e só mexer daqui a 10, 15 anos. Que tipo de soluções aconselham?Obrigado

Parece-me que um fundo de investimento seria o melhor...mas isto é a minha opinião :)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Com 1000€ não dá para grande diversificação a nível de fundos. Pode pensar em começar a por num fundo de liquidez ou semelhante enquanto são "poucos trocos" e à medida que vai acumulando capital começar a pensar numa carteira equilibrada com fundos de obrigações e ações.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Rui desculpa discordar contigo, mas com 1100€ consegues diversificar bastante, um exemplo:

ES Opportunity Fund -> 2 UP ~273€

ES Global Equity ->        1 UP ~95,5€

ES European Equity ->  1 UP ~93,8€

ES America Growth ->    1 UP ~184€

ES Renda Mensal ->      250€

ES Plano Crescimento ->200€

TOTAL: ~1100€

Acho que já é uma carteira bastante diversificada, pode ser demasiado exposta a acções ou demasiado risco para o pretendido (ou não), mas só para mostrar que com cerca de 1000€ já é possivel diversificar bastante, uma vez que os exemplos que dei cumprem todos o minimo de investimento inicial.

Ou existe algum incoveniente, que não me esteja a ocorrer, na distribuição que dei como exemplo?

Não consigo perceber a questão de 1000€ serem pouco, qual é a diferença se fossem 10k ou 100k? Apenas as perdas/ganhos seriam 10x ou 100x maiores, uma vez que os custos destes fundos são em % do valor investido e/ou mais-valias realizadas...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

É pouco sobretudo devido aos montantes mínimos de investimento. É mais difícil fazer uma distribuição equilibrada. Ainda que com ações seja possível fazer uma carteira com alguns fundos, na componente obrigacionista, bons fundos como os da PIMCO exigem montantes mínimos de 500€ ou 1000€.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Pronto, por ai tudo bem...

Já agora o que achas da sugestão que dei? Estava a pensar fazer uma carteira como a que dei como exemplo.

Para facilitar a análise:

ES Opportunity: 97.6% Obr. (60% EUROPA, 30% Portugal); 2.4% Liquidez

ES Global Equity ->  93% Acçoes (44% Europa, 37% EUA resto- outros) 7% Liquidez

ES European Equity ->  99% Acções (91% Europa, 5% Portugal)

ES America Growth ->    100% Accoes (95% EUA, 5% Europa)

ES Renda Mensal ->  98% Obrig. (60% Europa, 34% Port. 4% EUA)

ES Plano Crescimento -> 46% Obrig. 45% Acçoes, 6% Liquidez, 3% Alternativos

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Eu não sou o maior entendido dos fundos, mas parece-me que há aí bastante sobreposição de ativos. Ter um fundo de ações globais, um de europa e outro da américa parece-me demasiado repetido. Ou escolhes só ações globais ou então subdivides em regiões.

E porquê tudo do Espírito Santo?

Certamente há outras gestoras que tenham melhores fundos.

Olhando de relance para o ES Global Equity em relação ao índice, vejo uma underperfomance significativa no longo prazo. Já a nível dos que têm componentes obrigacionistas as coisas parecem melhores.

Há pouco tempo li algures que para o investidor comum, a melhor maneira de seguir o mercado acionista é usar fundos de índice, enquanto que no obrigacionista a gestão ativa tem maiores hipóteses de sucesso. Face a aos dados desses fundos começo a pensar que são capazes de ter razão.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Eu também acho que quem defende seguir o indice tem razão, mas aqui estamos a falar de fundos que as rentabilidades apresentadas estão "liquidas" de despesas e comissões e assim como disse anteriormente com pouco investimento consegues diversificar bastante (tendo apenas de cumprir os minimos de subscrição). Já os ETFs não valem muito a pena com insvestimentos inferiores a 10k pelos custos envolvidos na aquisição dos mesmos...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Quanto às acções inicialmente pensei colocar 400€ nas globais.  Mas parece-me aproximadamente o mesmo colocar 200 nas globais e 100 nas europa + 100 nas america, foi apenas uma forma de tentar diversificar por mais fundos, mas o valor em acções irá ser os mesmos 400€ incialmente pensados.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Diversificar por mais fundos sem diversificar nos ativos não é diversificação nenhuma. O risco é sensivelmente o mesmo.

Em relação à história das rentabilidades líquidas, olha primeiro para o ISIN do fundo. Por muito que diga Espírito Santo, se tem "LU" no início é fundo sediado no Luxemburgo, logo tens de pagar impostos cá. E todos excepto os dois últimos da tua lista estão no Luxemburgo

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Sim isso eu sei, dai ter dito "liquido" e não liquido, pois estas rentabilidades são liquidas em relação ao banco (estão incluidas todas as despesas de comissões e taxas cobradas pelo banco), obviamente terás que pagar o imposto sobre mais valias de 28%.

Quanto à diversificação dos fundos de acções eu sei que não é grande diversificação apostar em 3 fundos de acções, mas será sempre mais diversificado investir 50% no fundo de Acções A, 25% no fundo de acções B e 25% no fundo de Acções C, do que 100% no fundo de Acções A. Digamos que a probabilidade de todos os 3 fundos perderem será menor que a de apenas um deles perder. Obviamente que também será mais provavel conseguir uma rentabilidade muito alta apostando em apenas um do que nos 3, mas essas são as vantagens e desvantagens de diversificar...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Se é esta a tua definição de líquido, então quase tudo o que há no BEST é líquido. Há imensos fundos que podes subscrever sem mais qualquer comissão. Não te restrinjas só o grupo espírito santo. Afinal, temos 200 páginas de um tópico sobre fundos por alguma razão  ;)

Em relação à diversificação, o que dizes é correto se os fundos A, B e C apostarem em ativos diferentes. Mas se os ativos tiverem muito correlacionados, uma variação num sentido em B vai ser observado de forma muito semelhante em A ou C.

Sendo fundos ativos há o fator das decisões do gestor a considerar, que pode introduzir alguma variação. Mas mesmo com gestão ativa os fundos tendem a seguir o índice, com um desvio negativo ou positivo (o muito procurado alfa).

Logo se por exemplo tivermos grandes quedas das ações europeias, o fundo europeu leva uma machadada grande, o global leva uma machada menor, na proporção da composição europeia que tem e o americano menos (embora na realidade isto não seja bem assim, pois há uma forte correlação entre EUA e europa).

Mas o que importa no global é olhar para a tua alocação total a cada região. Tenhas 1 fundo ou 3, se a tua alocação total à europa for de 50%, um crash europeu afeta-te de forma semelhante em ambos os casos.

Se for exemplo tivesses diversificado por sectores, tipo o fundo global fosse de um sector ou nivel de capitalização (large cap) e o fundo europeu fosse de small-cap, aí já começava a haver um factor de diversificação. Mas julgo que não estudaste a composição detalhada da carteira nesse sentido, ou estarei errado?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Quanto à diversificação concordo com tudo o que explicaste e foi apenas a essa pequena diversificação que me referia...

Quanto aos fundos do Best, de momento não tenho conta lá, mas prevejo abrir em breve. De qualquer forma calculo que seja como no Invest ou no Activo, tudo o que sejam fundos que não pertençam ao grupo que detém o banco levas com uma tava de guarda de titulos, ora esta taxa não costuma ser nada meiga e é trimestral, pelo que para investimentos de 1,2 ou 3k acho que não justifica, dai me ter singido apenas a fundos da ESAF, pois tendo conta no BES não pago qualquer taxa pela guarda de titulos.

Mas de qualquer forma dou o benificio da duvida pois desconheço como funciona no BEst e não sou propriamente nenhum entendido na materia...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

No BEST não há comissão de custódia sobre fundos mobiliários. Isso só se aplica a produtos como ETFs, ações, obrigações e outros produtos menos comuns.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Consegues fazer uma carteira diversificada com fundos sem ter de recorrer só a fundos de uma gestora e numa versão Low-Cost.

Acções Globais: Nordea-1 Global Stable Equity E EUR

Mínimo 50 EUR

Obrigações Globais: Templeton Glbl Total Return A Acc €-H1

Mínimo 1UP (<20 EUR)

E assim podes começar, com mais dinheiro e tempo podes ir adicionado componentes que te faltem.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead