Crisis

IRS - Dúvidas

9 publicações neste tópico

Olá a todos!

Surgiu-me agora uma dúvida relacionada com o IRS! O ano passado apliquei umas "massas" no BIG e o banco faz retenção na fonte de 20% do valor dos juros, expliquem-me lá o que é isto? E na prática como devo eu fazer? E serei beneficiada ou prejudicada, ou seja, recebo ou pago?

Já agora aproveito para perguntar se na minha declaração de IRS posso meter os recibos do ginásio onde a modalidade que pratico foi-me indicada pelo Ortopedista!

Obrigada

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Crisis,

Desde que tenhas a receita do médico em como te recomenda o Ginásio, os recibos podem (e devem) ser metidos no IRS.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

(...)O ano passado apliquei umas "massas" no BIG e o banco faz retenção na fonte de 20% do valor dos juros, expliquem-me lá o que é isto?

http://www.pedropais.com/2007/04/16/depositos-a-prazo-tanb-e-tae/

(...) E na prática como devo eu fazer? E serei beneficiada ou prejudicada, ou seja, recebo ou pago? (...)

"Juntar os juros de depósitos bancários à declaração de IRS pode ser vantajoso para muitos contribuintes.

É que os bancos cobram uma taxa liberatória, de imposto, de 20% sobre os juros, independentemente do valor dos rendimentos totais obtidos. Se estes forem baixos de forma a recaírem num escalão inferior a 20%, a pessoa poderá ser beneficiada quando acertar contas com o IRS.

Já não vai a tempo de pedir o englobamento relativo a 2007 (é preciso pedir a declaração aos bancos até 31 de Janeiro), mas pode ir fazendo contas para este ano. E convém fazê-las com cuidado, porque nem todas as pessoas sairão beneficiadas englobar juros de depósitos bancários implica incluir todos os rendimentos de capital (ver ao lado), pelo que se pode mudar de escalão e passar a pagar mais do que os 20% de taxa liberatória, aconselha a Câmara dos Técnicos Oficiais de Contas.

Só poderão beneficiar do englobamento as pessoas cujos rendimentos totais sejam baixos a ponto de as situarem nos escalões de IRS inferiores a 20%. Mas atenção há muitos contribuintes cujos rendimentos são tão baixos que estão isentos de pagar imposto ou até, no caso de reformados, de apresentar a declaração. Será preciso ver se o englobamento de juros as vai obrigar a pagar IRS.

Como funciona?O Código do IRS diz que "são tributados à taxa de 20%" os "juros de depósitos à ordem ou a prazo", quer a pessoa tenha rendimentos muito baixos, quer tenha uma grande fortuna. Os contribuintes com rendimentos altos e que pagam mais do que 20% de IRS devem deixar que a banca desconte a taxa liberatória e não inscrever os rendimentos na declaração de IRS. Mas, se estão numa taxa mais baixa, vale a pena pedir o englobamento.As estatísticas mais recentes, de 2004, dizem que mais de metade das pessoas com rendimentos declarados ao IRS acaba por não pagar nem um euro de imposto (à partida por esses rendimentos serem inferiores a 510 euros por mês, líquidos). Estão nestas condições 2,3 milhões de agregados familiares. E, dos restantes dois milhões de famílias, mais de dois terços pagam taxas inferiores a 20%. Entre estas pessoas haverá, com certeza, quem tenha aplicações de capital.

Como pedir o englobamento depois de feitas as contas para saber se compensa, há que pedir às instituições onde uma declaração com o valor dos juros pagos durante esse ano e o montante de IRS retido a título de taxa liberatória, até 31 de Janeiro. Depois é só preencher a declaração de IRS, na última fase, já que a pessoa vai declarar outros rendimentos além dos de trabalho e/ou pensões. Assim, além do anexo A de rendimentos de trabalho dependente e/ou pensões e do H, para benefícios fiscais e deduções (despesas de saúde e educação, por exemplo), terá que preencher o anexo E, para rendimentos de capital. Aqui escreve-se o montante recebido como juros (ou lucros ou dividendos , consoante o tipo de rendimento em causa) bem como o montante já retido pelo banco ou empresa.

O resto é feito pelo Fisco, que calcula a taxa de IRS a aplicar sobre os rendimentos. Caso seja inferior a 20%, vai devolver ao contribuinte a diferença entre a taxa de IRS que se aplique a esse caso concreto e os tais 20% de taxa liberatória."

Fonte http://dn.sapo.pt/ de 20/04/2008

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Esse artigo está muito esclarecedor. Em relação às acções é que julgo haver mais confusão. Pex, eu este ano vendi acções com menos de 1 ano e com menos valias, e mesmo assim julgo que é preciso declarar no IRS.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

A venda de acções têm sempre de ser declaradas, tenha havido mais ou menos valia, esse cálculo é feito pelas finanças, se na data de venda as acções têm menos de um ano é declarado no anexo G, se têm mais de um ano são declaradas no anexo G1, mas sempre declaradas, tenha havido ou não mais valia.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Oh pá as dúvidas continuam  :-[ Então assim como é que eu sei se me convém ou não? E os fundos? Apliquei uma quantia num fundo e o banco já emitiu a declaração assim tenho que declarar? Se sim terei de o fazer no anexo E?

Desculpem as dúvidas mas é a 1ª vez nestas andanças!

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Antes de os receber, os rendimentos obtidos pelos fundos de investimento (qualquer que seja a sua natureza), já foram sujeitos a tributação, ou seja já pagaram imposto. Assim, os ganhos dos investidores já são líquidos, não tendo de os incluir na declaração de IRS.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Crisis 1º de tudo não sabemos se realmente houve rendimento , ou seja, se houve resgate de qualquer produto pela tua parte no banco BIG, se tiveste depositos a prazo por exemplo durante o ano de 2008 e houve lugar a rendimento, 2º se houve terias de fazer uma simulação para veres se compensava englobar esse rendimento na tua declaração de IRS, de uma forma geral, se o rendimento colectável dar lugar a uma taxa inferior a 20% (que é a taxa de retenção da maior parte dos produtos como os depositos) costuma compensar, para isso terias de solicitar junto do Banco BIG uma declaração de rendimento de capitais, coisa que pelo que sei, só imitem quando o cliente a solicita antes do dia 31 de Janeiro, pelo menos foi o que me disseram do banco ha uns tempos, já que eles têm de a declarar também.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

O que disse na minha mensagem é a regra, que vale para todas as suposições (independentemente de o sujeito passivo, optar ou não pelo englobamento)!

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead