Visitante castanha

produtor de castanha - como passar facturas

9 publicações neste tópico

Boa tarde

Gostaria de obter a vossa ajuda se possivel! :)

Tenho um familiar que já está reformado, e que tem um terreno que tem uns castanheiros, e que costumava vender as castanhas para posterior revenda.

Ora, este ano estão a exigir que passe factura, ele foi ás finanças e efectuou a abertura de actividade e comprou um livro de facturas em papel, e passou um factura em papel. E pensou que assim estava a situação resolvida!

Este familiar, já tem uma certa idade, e foi as finanças mas não percebeu nem metade do que lhe foi dito, e então veio pedir-nos ajuda!

Mas agora, a entidade a quem ele vendeu diz-lhe que tem que emitir factura através do site das finanças, com a respectiva password!

O que é que isto significa? Tem que emitir um recibo verde? (já se tentou mas não deixa)? Ou como é que se passa a factura? Ou trata-se de ele ter que comunicar ás finanças que passou uma determinada factura? Como é que isso se faz?

A lógica seria apenas passar factura da venda das castanhas que só ocorre nesta altura e depois encerrar a actividade (são no máximo 1000€ em venda de castanhas)!

Andei a pesquisar na internet, mas não consegui obter informação suficiente.

Qualquer ajuda em como é que se efectua a facturação nesta situação, é benvinda!

Obrigado ;)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

O cliente não pode impor a forma de faturar.

A transmissão do produto está bem formalizada com a passagem dessa fatura manual (livro de faturas adquirido numa tipografia, certo?).

Por isso, o cliente não pode exigir que a fatura a emitir seja a fatura-recibo eletronica emitida no portal.

O que pode faltar aí é comunicar a fatura à AT. Essa comunicação faz-se através do site e-factura (https://faturas.portaldasfinancas.gov.pt/home.action), na opção comerciante - recolher fatura. Tem de ter password de acesso ao portal.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Boas!

Também tenho a mesma situação para resolver, sendo que este ano comprei um bloco de facturas, sendo que já a emiti e já enviei os dados através da e-factura.

Sendo esta uma actividade sazonal, estou a considerar fechar a actividade e em 2014 voltar a reabrir na altura da apanha das castanhas.

Tenho 2 dúvidas:

1- Se voltar a reabrir a actividade em 2014, posso continuar a utilizar o mesmo bloco de facturas? Ou seja como apenas emiti um factura em 2013 (factura n.º1), em 2014 emitiria a factura n.2. Ou a reabertura da actividade, obriga a iniciar novo bloco de facturas?

2-Se apenas efectuar uma unica venda de castanhas, posso faze-lo através de um acto isolado? Pois assim não teria que reabrir e fechar actividade todos os anos!

Obrigado ;)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Já agora, como se pode transportar, na nossa viatura e de forma legal, cerca de 100 litros de vinho e 30 litros de azeite, provenientes de produção própria/oferta?

Obrigado

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Boas!

Também tenho a mesma situação para resolver, sendo que este ano comprei um bloco de facturas, sendo que já a emiti e já enviei os dados através da e-factura.

Sendo esta uma actividade sazonal, estou a considerar fechar a actividade e em 2014 voltar a reabrir na altura da apanha das castanhas.

Tenho 2 dúvidas:

1- Se voltar a reabrir a actividade em 2014, posso continuar a utilizar o mesmo bloco de facturas? Ou seja como apenas emiti um factura em 2013 (factura n.º1), em 2014 emitiria a factura n.2. Ou a reabertura da actividade, obriga a iniciar novo bloco de facturas?

2-Se apenas efectuar uma unica venda de castanhas, posso faze-lo através de um acto isolado? Pois assim não teria que reabrir e fechar actividade todos os anos!

Obrigado ;)

1- Na opinião sim, pode continuar com o mesmo livro de faturas.

2- Um ato isolado pressupõe um rendimento imprevisível e não reiterado. Não é o caso, certo? Não quero com isto dizer que o ato isolado não escapasse. No ato isolado tem obrigatoriamente de cobrar o iva (6% no caso).

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Já agora, como se pode transportar, na nossa viatura e de forma legal, cerca de 100 litros de vinho e 30 litros de azeite, provenientes de produção própria/oferta?

Obrigado

Fala em termos de documento de transporte?

O artigo 3º do dl 147/2003 diz:

1 - Excluem-se do âmbito do presente diploma:

d) Os bens provenientes de produtores agrícolas, apícolas, silvícolas ou de pecuária resultantes da sua própria produção, transportados pelo próprio ou por sua conta;

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Fala em termos de documento de transporte?

O artigo 3º do dl 147/2003 diz:

1 - Excluem-se do âmbito do presente diploma:

d) Os bens provenientes de produtores agrícolas, apícolas, silvícolas ou de pecuária resultantes da sua própria produção, transportados pelo próprio ou por sua conta;

Muito obrigado pela informação.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead