daniel__

Saiba o que têm e onde investem os ministros

17 publicações neste tópico

Muitos portugueses investem os rendimentos e/ou poupanças em acções na Banca, em património imobiliário, mas outros há que não têm possibilidade para tal. O mesmo acontece no seio governativo, conta hoje o Diário Económico que apurou onde os actuais ministros do Governo de Passos investem os respectivos euros.

  Começando pelo primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho tem dois imóveis em Massamá (um T4 e um T2), e um veículo Opel Corsa. Além disso, contraiu e está a pagar dois empréstimos: um para habitação no valor de 225 mil euros no BCP, e outro, de 42 mil euros, na CGD. Já o vice-primeiro-ministro Paulo Portas tem 100 mil euros no Santander e ainda contas no Millennium, CGD e Banco Popular.

Na Defesa encontramos José Pedro Aguiar-Branco, com depósitos à ordem, 100 mil euros em aplicações financeiras, e uma carteira de títulos num valor superior a 200 mil euros. Além disso tem várias contas espalhadas desde o BES, Barclays e BBVA, e imóveis em Guimarães, Porto e Braga.

A ministra das Finanças Maria Luís Albuquerque que, recentemente, afirmou numa entrevista à SIC que não tem poupanças, não tem mesmo. No Tribunal Constitucional, revela o Diário Económico, consta o registo de uma moradia em São Pedro do Estoril e um empréstimo para construção, contraído na CGD, no valor de 440 mil euros a abater até 2047.

Rui Machete, ministro dos Negócios Estrangeiros, tem uma série de aplicações financeiras no Millennium, Santander e BPI, entre elas, mais de 10 mil euros na PT, REN e EDP, salienta o Diário Económico.

Miguel Macedo que tutela a pasta da Administração Interna, tem a carteira de títulos limitada a 8.000 do Millennium BCP, dois BMW - série 3 e série 1 -, um Jaguar XF.

A ministra da Justiça Paula Teixeira da Cruz tem, segundo o Diário Económico, mais de 419 mil euros investidos em títulos e 129 mil em fundos de investimento tanto através do Millennium, como do Deutsche Bank, e ainda activos num valor superior a 286 mil euros.

Na Presidência do Conselho de Ministros, Luís Marques Guedes, tem na CGD uma conta com 83 mil euros a prazo, uma carteira de activos financeiros no valor de 33 mil euros, uma moradia em Alcabideche, e quatro carros (dois Peugeot, um Kia e um Fiat).

O recente governante Miguel Poiares Maduro, ministro Adjunto e Desenvolvimento Regional, é o único com acções num clube de futebol (Sporting) e uma conta na Cassa Pisparmio Firenze no valor de 267 mil euros, revela o Diário Económico.

Na Economia, António Pires de Lima recebeu com a "alienação de todos os títulos de acções portuguesas" mais de 1,6 milhões de euros.

A ministra da Agricultura Assunção Cristas tem uma conta-poupança no BPI no valor de 35 mil euros, um PPR no valor de 4.010 euros, um crédito à habitação no valor de 80 mil euros para pagar até 2039, e outro no valor de 51 mil euros a vencer um ano antes.

Jorge Moreira da Silva, ministro do Ambiente, tem como maior fonte de rendimento as Nações Unidas. Segundo o Diário Económico, como director do pelouro da economia e alterações climáticas recebeu cerca de 32 mil euros.

Na pasta da Saúde, Paulo Macedo ganhou enquanto gestor, destaca o Diário Económico, mais de 816 mil euros no ano em que abandonou o sector privado, sendo o único que que ainda mantém certificados de aforro.

O ministro da Educação Nuno Crato entregou 150 mil dólares à Park Avenue Securities, mais de 44 mil dólares à Life Insurances Guardian USA e mais de seis mil no Bank of America, e outros 41 mil euros no italiano BNL.

o ministro da Solidariedade, Emprego e Segurança Social, Pedro Mota Soares, tem registada a sua Vespa de 125 cc, 610 acções do Santander, um empréstimo imobiliário de 64 mil euros no Totta, e um PPR de cerca de dez mil euros, conta o Diário Económico.

Fonte

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

A notícia do Diário económico parece.me um bocado abusiva. Longe de mim querer defender a classe política, mas parece.me que ninguém gostaria de levar com este tipo de exposição.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

A notícia do Diário económico parece.me um bocado abusiva. Longe de mim querer defender a classe política, mas parece.me que ninguém gostaria de levar com este tipo de exposição.

Concordo inteiramente!

Não diria o mesmo em notícias de venda de activos com grandes ganhos, porque nesse caso é trafulhice. Como aconteceu com Cavaco Silva ao vender as acções da SLN.

Agora este tipo de informação...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

A notícia do Diário económico parece.me um bocado abusiva. Longe de mim querer defender a classe política, mas parece.me que ninguém gostaria de levar com este tipo de exposição.

Penso que esta informação é pública, segundo as declarações qu são entregues ao tribunal pelos políticos...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

A ministra da Economia não tem poupanças? Pois sim, não as tem é em Portugal...

Ninguém tem muito a ver com isso mas mentir como se viu na cara dela é feio, mais valia ter dito ao jornalista que as suas finanças pessoais não são públicas.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

A ministra da Economia não tem poupanças? Pois sim, não as tem é em Portugal...

Ninguém tem muito a ver com isso mas mentir como se viu na cara dela é feio, mais valia ter dito ao jornalista que as suas finanças pessoais não são públicas.

Ela deve estar na bancarrota, tem um empréstimo de 400k e não tem poupanças.... coitada, eu tenho de pouco mais de 90k e vejo-me grego para pagar, imagino as dificuldades que ela terá... :)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Parece que nem os contratos altamente ruinosos de sua autoria lhe deram algum desafogo. Vamos abrir uma conta e pedir à sic para passar o nib? Tem muita lata.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Ninguém tem muito a ver com isso mas mentir como se viu na cara dela é feio, mais valia ter dito ao jornalista que as suas finanças pessoais não são públicas.

Eu acho que até temos, porque das duas uma. Ou temos uma ministra mentirosa ou temos uma ministra da economia que é o reflexo de quem nos põs nesta situação. Os tais que fazem emprestimos e não têm, nem nunca tiveram um tostão no bolso.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Daniel a minha opinião vai de encontro com a sua, disse essas mesmas palavras quando vi a entrevista. :laugh:

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Parece que nem os contratos altamente ruinosos de sua autoria lhe deram algum desafogo. Vamos abrir uma conta e pedir à sic para passar o nib? Tem muita lata.

Mas quais contratos da autoria dela? Os swap?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Mas quais contratos da autoria dela? Os swap?

Exato. Dia 28 deste mês a ministra volta ao Parlamento.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Exato. Dia 28 deste mês a ministra volta ao Parlamento.

Na minha opinião dizer que os swap são da autoria dela é errado. Ela, quanto muito, autorizou os contratos swap, não são da autoria dela.

Mas dai a insinuares que ela recebeu alguma coisa por supostamente autorizar esse contratos, enquanto estava no IGCP, é um abuso. Nem dos senhores do PCP ou do Bloco se ouviu tal coisa.

Só mais uma correcção, ela é ministra da Finanças e não da Economia. O da Economia é o Pires de Lima.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Sendo ou não da autoria dela, a assinatura dela era necessária para a sua aprovação naquela altura. Assinar este tipo de contratos na altura que foram assinados foi de uma gestão absolutamente danosa, não tenho dúvidas, e agora tenho que contribuir para os cerca de 3mil milhões de euros que isso vai custar ao país?

Faz algum sentido assinar esses swaps numa altura em que a euribor está como está(e irá estar na minha opinião)? Não, o que se quis fazer foi garantir uma taxa alta para os beneficiários destes contratos! E não seja ingénuo, acha que alguém arrisca o coiro de borla? Acha que uma mulher daquelas não tem um cêntimo poupado?

Farto de pseudo-respeito estou eu, roubam aos milhões por todo o lado e quem paga são sempre os mesmos!

Agradeço-lhe a correção!

Não me leve a mal a observação mas você é beneficiário de algum destes negócios ou é muito ingénuo, com todo o respeito.  :)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Sendo ou não da autoria dela, a assinatura dela era necessária para a sua aprovação naquela altura. Assinar este tipo de contratos na altura que foram assinados foi de uma gestão absolutamente danosa, não tenho dúvidas, e agora tenho que contribuir para os cerca de 3mil milhões de euros que isso vai custar ao país?

Faz algum sentido assinar esses swaps numa altura em que a euribor está como está(e irá estar na minha opinião)? Não, o que se quis fazer foi garantir uma taxa alta para os beneficiários destes contratos! E não seja ingénuo, acha que alguém arrisca o coiro de borla? Acha que uma mulher daquelas não tem um cêntimo poupado?

Farto de pseudo-respeito estou eu, roubam aos milhões por todo o lado e quem paga são sempre os mesmos!

Agradeço-lhe a correção!

Não me leve a mal a observação mas você é beneficiário de algum destes negócios ou é muito ingénuo, com todo o respeito.  :)

Que eu saiba ela supostamente autorizou UM contrato swap que foi o da Estradas de Portugal. Generalizar e dizer que ela autorizou os swaps não é correcto, na minha opinião.

O que está em discussão não é se ela tem poupanças ou não mas não em vejo razões para ela mentir.

Claro que há sempre os desconfiados de tudo e de todos e suas teorias da conspiração.

Estamos de acordo quanto aos contratos swap, foram ruinosos. Não estou é de acordo é com dizer que ela foi beneficiada financeiramente pelo contrato Swap que autorizou. Nem os politicos mais radicais anti-governo se atrevem a dizer tal coisa.

Quanto à ingenuidade... prefiro não comentar.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

A notícia do Diário económico parece.me um bocado abusiva. Longe de mim querer defender a classe política, mas parece.me que ninguém gostaria de levar com este tipo de exposição.

Os ministros e politicos têm de levar com esta exposição. Veja-se nos paises nordicos, e não só (algo perfeitamente normal e ninguém se queixa nem deixam de fazer politica e ir para o governo, antes pelo contrário).
0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
Ela deve estar na bancarrota, tem um empréstimo de 400k e não tem poupanças.... coitada, eu tenho de pouco mais de 90k e vejo-me grego para pagar, imagino as dificuldades que ela terá... :)

compreendo  8)
0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
compreendo  8)

Pois...podes meter essa parte do GREGO a negrito, sublinhado e em letra grande...ahha.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor