Entrar para seguir isto  
Seguidores 0
Visitante ALVARO TORRES

HERANÇA / PARTILHAS

4 publicações neste tópico

Agradecia opinião sobre o seguinte: O meu sogro faleceu há 4 anos, deixou esposa e 4 filhos, foi criada na altura a herança indivisa nas finanças e há 3 anos morreu um filho herdeiro que deixou esposa e um filho maior sem que ainda se tivesse feito as partilhas.

Precisava de saber se a esposa do meu cunhado que faleceu depois do meu sogro é também herdeira ou é apenas o filho do meu cunhado falecido.

Se ela for herdeira se é so na parte da herança deixada pelo meu sogro, pois a minha sogra pretende fazer as partilhas em vida onde engloba todos os imóveis e eu penso que a nora do meu sogro apenas tem direito à parte deixada por este para herança. 

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Agradecia opinião sobre o seguinte: O meu sogro faleceu há 4 anos, deixou esposa e 4 filhos, foi criada na altura a herança indivisa nas finanças e há 3 anos morreu um filho herdeiro que deixou esposa e um filho maior sem que ainda se tivesse feito as partilhas.

Precisava de saber se a esposa do meu cunhado que faleceu depois do meu sogro é também herdeira ou é apenas o filho do meu cunhado falecido.

Se ela for herdeira se é so na parte da herança deixada pelo meu sogro, pois a minha sogra pretende fazer as partilhas em vida onde engloba todos os imóveis e eu penso que a nora do meu sogro apenas tem direito à parte deixada por este para herança.

Assumindo que o património do teu sogro era de 160.000€. A sua viúva tem direito a 1/4 da herança e cada um dos 4 filhos divide os outros 3/4 (ficando com 3/16 cada um, ou seja, o equivalente a 30.000€ cada).

Quando o teu cunhado faleceu, embora ainda não tivesse havido partilhas da herança do teu sogro, esse património já era considerado dele. Como tal, a esposa dele é herdeira sim, em partes iguais com o filho, de todo o património do teu falecido cunhado (incluindo a parte que lhe tocava na herança do seu falecido pai).

Se o teu falecido cunhado tivesse morrido antes do pai, então apenas o seu filho apareceria na herança do avô como herdeiro em representação do seu pai. Nesse caso, a tua concunhada só seria herdeira do património original do marido, indo a quota parte da herança do seu sogra toda para o seu filho.

Isto esclarece as dúvidas?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Muito obrigado, fiquei muito bem esclarecido na parte que toca ao meu falecido cunhado. Mas a minha dúvida é ainda outra:

A minha sogra quer fazer as partilhas da herança deixada pelo marido e ainda fazer partilhas em vida do seu património, sabendo que a minha cunhada não é herdeira da minha sogra, portanto esta apenas intervem na partilha dos bens que o autor da herança (meu sogro) deixou, me informe se estou correcto.

Assim e me informe se estou também correcto no seguinte, a minha cunhada tem que intervir na partilha do meu sogro já falecido, porque o seu marido (herdeiro legitimo) morreu depois do pai dele, mas nas partilhas em vida da minha sogra ela não intervem, será que estou certo?

Já agora esta minha cunhada não quer participar em nenhuma reunião para partilhas dos bens, como se deve fazer comparecer legalmente ou se existe algum modo de se fazer a divisão dos bens sem a sua presença.

Muito Obrigado.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

A minha sogra quer fazer as partilhas da herança deixada pelo marido e ainda fazer partilhas em vida do seu património, sabendo que a minha cunhada não é herdeira da minha sogra, portanto esta apenas intervem na partilha dos bens que o autor da herança (meu sogro) deixou, me informe se estou correcto.

A tua cunhada não é herdeira da tua sogra mas o teu sobrinho surge em representação do seu pai. Sendo filho único, é herdeiro da parte que caberia ao pai e deve ser chamado às partilhas da tua sogra.

Já agora esta minha cunhada não quer participar em nenhuma reunião para partilhas dos bens, como se deve fazer comparecer legalmente ou se existe algum modo de se fazer a divisão dos bens sem a sua presença.

Pode passar uma procuração a outra pessoa (por exemplo ao filho ou a um dos cunhados) para a representar. Nessa procuração deve dar à pessoa poderes para fazer tudo o que seja necessário relativamente a esta herança em particular.

Basta irem os dois a um notário, que os ajudará a redigir o documento e autenticará as assinaturas...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

Entrar para seguir isto  
Seguidores 0