paizinho

Crédito Habitação

12 publicações neste tópico

Bom dia,

Gostaria de ter a vossa opinião. Possuo um crédito habitação com determinadas condições, seguros associados, cartão de crédito, PPR...!

Neste momento os seguros encontram-se a um valor totalmente fora do normal, no entanto após reunião na instituição bancária estes informam nada poder fazer. Quando informo que pretendo retirar os seguros da instituição, estes dizem que passam o spread para o máximo do meu contrato. Na consulta ao banco de portugal, deparei-me com o seguinte decreto de lei:

https://www.bportugal.pt/pt-PT/Legislacaoenormas/Documents/DL171ano2008.pdf

Este decreto é anterior ao meu contrato.

Será correto esta postura por parte do banco?

Obrigado.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Neste momento os seguros encontram-se a um valor totalmente fora do normal, no entanto após reunião na instituição bancária estes informam nada poder fazer. Quando informo que pretendo retirar os seguros da instituição, estes dizem que passam o spread para o máximo do meu contrato.

Na consulta ao banco de portugal, deparei-me com o seguinte decreto de lei:

https://www.bportugal.pt/pt-PT/Legislacaoenormas/Documents/DL171ano2008.pdf

Este decreto é anterior ao meu contrato.

Será correto esta postura por parte do banco?

Obrigado.

O que é fora do normal para si? Quanto tempo já decorreu desde que iniciou o pagamento do crédito bancário?

Quando celebrou o contrato com a instituição financeira associou os "seguros" ao crédito?

Logo, na altura, não lhe fizeram uma simulação da evolução temporal até ao fim do crédito?

Estando associado e registado no contrato, estes podem-no penalizar, no spread, caso deixe de cumprir com o "pacote" total.

No entanto, depende de instituição para instituição e do que constar no contrato, à entidades que "penalizam" com subida de 0,25-0,5% no spread. E se o seguro for "bom" (convém ter uma simulação para comparar valores com e sem penalização) compensa mudar no longo prazo mesmo com o agravamento na prestação mensal do crédito à habitação.

Mas só mesmo com valores reais se pode comprovar.

Relativamente ao decreto-lei, qual é o artigo que proibe a instituição bancária de o penalizar caso retire os seguros daquele contrato?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Antes de mais obrigado pela sua resposta.

Caro ABCD, o que é para mim fora do normal é pagar aproximadamente 1000€/ano de seguros, quando os mesmos seguros realizados numa outra qualquer seguradora custam aproximadamente 400€ (respeitando todas as condições das apólices). Na realidade o que pretendo é que os valores destes sejam ajustados, pois na realidade os valores praticados são abusivos. Já efetuei todos os cálculos e com a subida "ilegal" de spread deixa de compensar.

Desde o início do crédito já decorreram 3 anos.

Os seguros foram feitos dentro da instituição bancária e ficaram associados.

Nunca me foi facultada uma simulação da evolução temporal dos seguros até final do crédito.

No meu entender, o retirar dos seguros pela substituição de um outro produto é uma renegociação do contrato. O banco deve sim apresentar-me outras soluções para aquisição ou aplicação em substituição do produto renegociado.

O artigo do BP informa que da renegociação o banco não poderá aplicar comissões, nomeadamente alterar spreads e tempo do empréstimo.

Se a renegociação não passar pelos produtos associados ao crédito, PPR, Cartões de crédito, conta ordenado, seguros, DP's, etc...por onde passa a renegociação?

Períodos de carência de 6 meses no que diz respeito à prestação, mas pagando seguros e afins...isto sim não as renegociações que os bancos querem que na realidade não resolvem nem aliviam a aflição das famílias, mas sim arrastam o problema por um período.

O meu contrato é posterior a esta lei e segundo sei os contratos não se sobrepõem à lei geral.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Antes de mais obrigado pela sua resposta.

1. Caro ABCD, o que é para mim fora do normal é pagar aproximadamente 1000€/ano de seguros, quando os mesmos seguros realizados numa outra qualquer seguradora custam aproximadamente 400€ (respeitando todas as condições das apólices). Na realidade o que pretendo é que os valores destes sejam ajustados, pois na realidade os valores praticados são abusivos. Já efetuei todos os cálculos e com a subida "ilegal" de spread deixa de compensar.

Desde o início do crédito já decorreram 3 anos.

2. Os seguros foram feitos dentro da instituição bancária e ficaram associados.

Nunca me foi facultada uma simulação da evolução temporal dos seguros até final do crédito.

No meu entender, o retirar dos seguros pela substituição de um outro produto é uma renegociação do contrato. O banco deve sim apresentar-me outras soluções para aquisição ou aplicação em substituição do produto renegociado.

3. O artigo do BP informa que da renegociação o banco não poderá aplicar comissões, nomeadamente alterar spreads e tempo do empréstimo.

4. Se a renegociação não passar pelos produtos associados ao crédito, PPR, Cartões de crédito, conta ordenado, seguros, DP's, etc...por onde passa a renegociação?

Períodos de carência de 6 meses no que diz respeito à prestação, mas pagando seguros e afins...isto sim não as renegociações que os bancos querem que na realidade não resolvem nem aliviam a aflição das famílias, mas sim arrastam o problema por um período.

O meu contrato é posterior a esta lei e segundo sei os contratos não se sobrepõem à lei geral.

Pode ser que para si seja tudo óbvio, mas perante os dados que fornece não consigo ver a "amplitude" toda do problema...

1. Esse valor inclui seguro de vida (1 ou 2?) mensal e seguro da habitação (anual)?

2. Não o devia ter feito, mas deduzo que foi condição para usufruir do spread que tem...

"Mergulhou" no crédito sem pedir simulações? 3 anos depois, "acorda" e sente o efeito...

3. O problema é que não diz, preto no branco, a possibilidade que pretende. Como tal, o banco interpreta da sua maneira... Este é o problema da generalidade dos decretos de lei da altura e afins...

Pode apresentar um pedido de esclarecimento/reclamação para o banco de Portugal referindo apenas que pretende contratar "seguros" fora do banco e este só o deixa penalizando-o no spread.

4. O problema é que na altura em que efetuou o contrato já lhe propuseram todos esses produtos por forma a ter spread... %, ou não foi assim?

Estabeleceu contrato por quantos anos? 15, 20, 30, 45, outro prazo temporal?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Caro ABCD,

Coloco abaixo a resposta às suas perguntas.

1. Esse valor inclui seguro de vida (1 ou 2?) mensal e seguro da habitação (anual)?

Inclui o valor do seguro de vida para 2 pessoas a 100% e o seguro de multiriscos. Tal como referi anteriormente todas as simulações efetuadas para o estudo que realizei respeitavam todas as condições das apólices.

2. Não o devia ter feito, mas deduzo que foi condição para usufruir do spread que tem...

"Mergulhou" no crédito sem pedir simulações? 3 anos depois, "acorda" e sente o efeito...

Optei pela opção mais vantajosa, não mergulhei nem estou mergulhado, apenas analiso as situações do dia a dia e tento tomar medidas face às mesmas e esta é uma delas, seguros a preços destes é irreal! Compreendo que tenham que ganhar, mas desta maneira também parece mal! Na altura analisei 8 propostas de crédito (banca nacional e internacional). O problema é que os seguros tem vindo a ser atualizados consoante o precário do banco, que é definido pela administração e que nada podem fazer.

3. O problema é que não diz, preto no branco, a possibilidade que pretende. Como tal, o banco interpreta da sua maneira... Este é o problema da generalidade dos decretos de lei da altura e afins...

Pode apresentar um pedido de esclarecimento/reclamação para o banco de Portugal referindo apenas que pretende contratar "seguros" fora do banco e este só o deixa penalizando-o no spread.

O que pretendo é simples e já o referi logo de início, que o meu banco enquadre os valores dos seguros na realidade, só isso. Se não o faz apenas pretendo saber que meios existem e se é possível fazer fora sem me agravar o spread e sendo este  substituído por outro produto tal como refere o BP, segundo a analise leiga que faço.

4. O problema é que na altura em que efetuou o contrato já lhe propuseram todos esses produtos por forma a ter spread... %, ou não foi assim?

Certo. Mas na altura os seguros estavam mais caros em 50€/ano e agora estão 600€/ano, isto em três anos...imagine daqui a mais três anos, se aquele preçário não for alterado :) !!! Parece existir a política de primeiro ano, é tipo seguros para automóvel, para ganhar cliente o primeiro ano, é a metade do preço mas isto só eles sabem!

Estabeleceu contrato por quantos anos? 15, 20, 30, 45, outro prazo temporal?

Estabeleci um contrato de 30.

Não terei um pouco de razão?

Obrigado ABCD.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

1. Esse valor inclui seguro de vida (1 ou 2?) mensal e seguro da habitação (anual)?

Inclui o valor do seguro de vida para 2 pessoas a 100% e o seguro de multiriscos. Tal como referi anteriormente todas as simulações efetuadas para o estudo que realizei respeitavam todas as condições das apólices.

2. Não o devia ter feito, mas deduzo que foi condição para usufruir do spread que tem...

"Mergulhou" no crédito sem pedir simulações? 3 anos depois, "acorda" e sente o efeito...

Optei pela opção mais vantajosa, não mergulhei nem estou mergulhado, apenas analiso as situações do dia a dia e tento tomar medidas face às mesmas e esta é uma delas, seguros a preços destes é irreal! Compreendo que tenham que ganhar, mas desta maneira também parece mal! Na altura analisei 8 propostas de crédito (banca nacional e internacional). O problema é que os seguros tem vindo a ser atualizados consoante o precário do banco, que é definido pela administração e que nada podem fazer.

3. O problema é que não diz, preto no branco, a possibilidade que pretende. Como tal, o banco interpreta da sua maneira... Este é o problema da generalidade dos decretos de lei da altura e afins...

Pode apresentar um pedido de esclarecimento/reclamação para o banco de Portugal referindo apenas que pretende contratar "seguros" fora do banco e este só o deixa penalizando-o no spread.

O que pretendo é simples e já o referi logo de início, que o meu banco enquadre os valores dos seguros na realidade, só isso. Se não o faz apenas pretendo saber que meios existem e se é possível fazer fora sem me agravar o spread e sendo este  substituído por outro produto tal como refere o BP, segundo a analise leiga que faço.

4. O problema é que na altura em que efetuou o contrato já lhe propuseram todos esses produtos por forma a ter spread... %, ou não foi assim?

Certo. Mas na altura os seguros estavam mais caros em 50€/ano e agora estão 600€/ano, isto em três anos...imagine daqui a mais três anos, se aquele preçário não for alterado :) !!! Parece existir a política de primeiro ano, é tipo seguros para automóvel, para ganhar cliente o primeiro ano, é a metade do preço mas isto só eles sabem!

Estabeleceu contrato por quantos anos? 15, 20, 30, 45, outro prazo temporal?

Estabeleci um contrato de 30.

Não terei um pouco de razão?

Obrigado ABCD.

Deduções...

1. 1000€/ano = 200€ (SM)+ 34€/mês/pessoa (SV)

Encontrou uma companhia de seguros que faz o mesmo por 400€/ano. Pode dizer qual?

Aqui poupa 600€

2. Muito estranho o conjunto de afirmações... Analisou 8 propostas e nenhuma delas tinha simulação de seguros pelo prazo do crédito? 1 ou 2, ainda vá. Agora 8...

Optou pela opção mais vantajosa e ao fim de 3 anos está a "queixar-se"? Se isto não é "mergulhar"...

No geral, as pessoas não percebem que os bancos são lojas de comércio. Em vez de vender comida vendem dinheiro. Não é fácil de perceber, mesmo que essas mesmas pessoas digam que percebem...

Parece-me que quando se meteu no crédito à habitação, não percebeu que o banco está lá é para ganhar dinheiro. Não é para perder...

Os seguros têm vindo a ser atualizados consoante o preçário do banco... Como?

Em principio, o banco comercializa seguro de uma companhia associada a este. O que se atualiza é o capital em divida relativamente ao seguro de vida que se paga. Embora o capital diminua, também se deve considerar a idade que aumenta... Em relação ao SM costuma ser um valor fixo por ano. Não sofre um grande desvio como relata, mas lá está, estou apenas a deduzir de acordo com a informação que presta.

3. O conselho que lhe deixei é válido. O banco, como já foi dito está ali para ganhar dinheiro. Repare numa coisa. O Ti manel vai à loja e compra um par de meias. Recebe uma fatura e paga o valor que está marcado. No entanto, se lá estiver uma comissão pela emissão da fatura, refila. O banco, faz isso todos os meses com a comissão de processamento e andamos aos anos à espera que acabem com este absurdo...

4. O spread é algo de jeito? Abaixo dos 2%?

- Mas na altura os seguros estavam mais caros em 50€/ano e agora estão 600€/ano, isto em três anos -

Estavam a 1050€/ano? e agora estão a 600€/ano? Mas fala ali, algures que lhe ficam por 1000€/ano... Não chego lá...  :blank:

Deveria ter lido muito bem o que lhe apresentaram e talvez aconselhar-se também tivesse sido uma boa ideia. Conheço n casos parecidos e só passados anos as pessoas "acordam"....

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Caro ABCD,

À parte das deduções que pode tirar, o importante é a solução. As contas que fiz estão totalmente corretas, bem como as opções que tomei. No entanto neste país como deve saber, as leis são feitas para os ladrões.

Já referi a totalidade da questão, no entanto vou resumir:

Efetuei um credito com os respetivos seguros associados, ppr, cc, etc...na altura não obtive melhores condições...o SPREAD era o mais baixo de todas as propostas analisadas, as comissões eram idênticas e os seguros pouco diferiam. Com o passar do tempo os valores dos seguros têm disparado e é necessário compreender ou solucionar uma vez que simulando com os valores reais e atuais os valores são irreais, indepedentemente do spread.

Posso adiantar-lhe que analisei várias simulações de seguros de vida e multiriscos, as melhoras foram: Vida- April/liberty | Multiriscos=Vitoria, Mapfre.

"Os seguros têm vindo a ser atualizados consoante o preçário do banco... Como?"

Eis a questão importante...o banco informa que os valores respeitam o precário da instituição e que nada pode ser feito. No caso em questão o banco detem essa mesma companhia. Este é o grande problema, além de não ser possível chegar à mesma, tudo é via balcão.

"- Mas na altura os seguros estavam mais caros em 50€/ano e agora estão 600€/ano"

Na analise das diferentes propostas de crédito o valor desta instituição bancária ao nível dos seguros era por exemplo 50€/ano acima das restantes (vida + multiriscos) e agora quando comparadas novamente estão 600€/ano acima. Na realidade ao dia de hoje continua a ser vantajoso estar nesta instituição bancária mesmo com os seguros assim, face ao spread...no entanto o problema dos seguros não é normal e é necessário tomar uma posição para ser possível uma solução, de forma a obter um valor que esteja de acordo com os preços de mercado.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Já pediu uma simulação à prevoir?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Caro Spor, obrigado pelo seu contributo.

Não pedi por desconhecimento dessa entidade, por ventura tem algum contato? De qualquer forma, no caso de não ter, vou avançar com um pedido de simulação via site.

Agradeço-lhe pela informação.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Encontra alguns links de seguradoras onde poderá efetuar simulações: http://www.forumfinancas.com/index.php?topic=8969.msg74357#msg74357

Faça o que lhe disse no ponto 3 e pelo menos terá uma resposta concreta à sua dúvida principal: compensa mudar de seguros mesmo com penalização de spread?

Eu diria que sim mas não tendo dados objetivos, dificilmente alguêm o pode ajudar.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Caro ABCD,

Não compensa, é preferível manter, pelo menos atualmente, daqui a uns tempos sim vale a pena mudar. No entanto, o objetivo é resolver a situação dos seguros junto do banco sem que este agrave as condições do crédito, tendo sempre por base o decreto de lei do BP que na realidade parece ter sido criado para esse mesmo efeito.

Penso que seja o mínimo e o correto por parte deles.

Será que ninguém do forum já reclamou junto do seu banco tendo por base este DL?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead